30.4.11

#IB - 41° Parte

ele caiu do meu lado. Cai de cara no chão, meu rosto estava coberto de areia, minha roupa estava toda molhada. Virei meu rosto para o Justin, quando ele olhou para mim, começou a rir.

- O que foi Justin?
- Você está linda, haha
- Rá, eu sei. haha

Quando movi meu braço esquerdo para me apoiar e levantar, mal tive tempo para virar de barriga para cima, bruscamente o Justin se "jogou" em cima de mim. "Sentou" em cima da minha barriga, sorriu e me beijou. Deslizava suas mãos na minha barriga, os arrepios sobre meu corpo eram constantes. 
Até que veio uma onda sobre nós. Rapidamente, tirei ele de cima de mim, levantei do chão:

- Frio, frio, frio, frio. 

Deslizava minhas mãos sobre meus braços e pernas nus, querendo que sumisse o frio.

- Vem amor, vamos embora.
- Mas eu queria ficar mais, ~~ fiz bico ~~
- Amanhã a gente vem de novo, seus lábios já estão roxos.

Ele veio ao meu encontro com um abraço aconchegante e quente. Pegou na minha mão e começamos a andar em direção ao hotel.  
Aquela brisa fria que vinha em minha direção, movimentava delicadamente meus cabelos, e aumentava meu frio cada vez mais, comecei a bater os queixos de frio. O Justin colocou sua mão na minha cintura, aproximando ainda mais meu corpo do dele e beijou minha testa. Eu estava olhando para frente, vi um pequeno clarão vindo atrás de uma pequena moita.

- Jus, você viu aquilo?
- Aquilo o que?
- Aquele clarão, atrás daquela moita!
- Não amor, não vi nada. Deve ter sido um vagalume
- ~~ dei um tapa na sua barriga ~~ vagalume? Aquilo parecia um flash, ou algo parecido.
- Aii, eita, fica tranquila. Não era nada.

Encostei minha cabeça no ombro dele, e caminhavamos calmamente até a entrada do hotel. Logo que chegamos, me distanciei do Justin. Não queria que nos vissem juntos daquela forma, se bem que estava tudo tão bom. Peguei a chave e subimos para o quarto. 
No corredor, nos despedimos com um selinho:

- Posso ir no seu quarto depois do banho?
- Claro amor, vou deixar a porta destrancada, pode entrar sem bater, vou demorar um pouco no banho. 

Abri a porta, entrei no quarto e fui direto para o banheiro. Estava molhada, suja de areia e com frio. Entrei em baixo do chuveiro, aquela agua quente caindo sobre mim era ótimo, parecia que estava me rejuvenescendo.
Logo que terminei o banho, me enrolei na toalha e comecei a secar meus cabelos no secador. Fui reto no cabide para pegar meu pijama, porém havia esquecido em cima da cama. 
Saí do banheiro enrolada na toalha, brisando:

- Oi amor.

Com o susto, quase deixei a toalha cair:

- Calma amor, hahah
- Nossa Justin, me assustei. Pode me dar licença?
- Pra que?
- Quero me trocar, né!
- Aé? Então não U_U
- Grande coisa, vou no banheiro. ~~ mostrei a língua pra ele ~~

Peguei meu pijama e fui para o banheiro, logo que sai de lá, o Justin estava deitado na cama de barriga pra cima. Trocamos olhares:

- Aaaaaa nem venha. ~~ colocou o travesseiro em cima da barriga ~~
- O que foi? nem falei nada!
- É, eu sei.

Fui até a cama, e deitei no peitoral dele:

- O que está assistindo?
- Uma porcaria de Programa que nem sei o nome.
- Eei, porque não colocamos um filme? MENOS DE TERROR.
- Aah, eu adoro terror.
- Eu sei, eu também gosto, mas hoje não to afim.
- Que tal um do Bob Esponja?
- Hahaha, tem aqui?
- Lá no meu quarto, vou buscar.

Em menos de 5 minutos, o Justin já tinha voltado. Colocou o DVD no aparelho, deitou na cama, e mais uma vez deitei no peitoral dele.Parecíamos duas crianças vendo e rindo do filme.
Carinhosamente, ele passava suas mãos nos meus cabelos, fazendo leves movimentos com as mãos que me acalmavam, eu deslizava minhas mãos sobre sua barriga. Ergui minha cabeça e olhei para ele. Devagar ele foi abrindo um sorriso contagiante, era impossível não sorrir de volta.
Seus lábios pareciam suplicar por um beijo meu. Devagar fui aproximando meus lábios dos dele, fechei meus olhos. Lentamente nossos lábios foram se tocando, sua língua queria espaço para explorar a minha, não neguei. Esse beijo tinha algo diferente, era mais quente que os outros. Percebi que ele tinha desejo de continuar, e por mais incrível que pareça, eu também tinha. Lentamente, foi tomando posse dos movimentos. Suas mãos, exploravam cada parte do meu corpo, fixei minhas mãos em sua nuca. Parou de me beijar:

- Você quer que eu continue?
-........ quero!

Sorriu pra mim, respirou fundo e voltou a me beijar. Suas mãos, desceram até minhas coxas, com leves apertões, voltou a subir. Agora suas mãos estavam na minha barriga, com intervalos entre os beijos, foi tirando minha camiseta, fiz o mesmo com a dele. Com leves mordidas na orelha, foi descendo com beijinhos no pescoço, passando pelos meus seios, chegando na barriga e tirando meu shorts. Quando dei por mim, estávamos os dois de roupas íntimas. Depois de mais alguns beijos, já estávamos nus. Tomei posse dos movimentos, os beijos eram intensos e quentes, ele já estava excitado e aos poucos ia me excitando também. Lentamente fui saindo de cima dele e descendo, parei na região do seu órgão. Olhei para ele achando que seria impedida de continuar, porém apenas olhou para mim e sorriu. Respirei fundo, me apoiei na cama e com cuidado coloquei minha boca no seu órgão, fazia movimentos repetidos com minha boca, arrancava suspiros e gemidos dele. Suas mãos nadavam entre meus cabelos, às vezes ele pressionava minha cabeça contra seu órgão, conforme ele gemia, mais excitada eu estava ficando. Pegou na minha mão e me puxou delicadamente para cima, me deitou na cama e ficou em cima de mim, depois de leves mordidas em meus lábios, deslizou suas mãos sobre minha barriga, parando perto do meu órgão. Logo após de ter sussurrado: "Está pronta?" e minha confirmação, começou a penetrar em mim, não pude evitar de soltar um gemido de dor e prazer ao mesmo tempo. Nossos corpos estavam numa sincronia perfeita, seu corpo quente dominava o meu, eu estava totalmente entregue à ele. Sentia a cada movimento seu dentro de mim, estava adorando aquilo, queria que essa sensação maravilhosa não terminasse nunca. Ele soltava gemidos ofegantes, eu fazia o mesmo, estava delirando de prazer. Começou a penetrar mais fundo e mais forte, aquilo me dava uma sensação boa, eu estava satisfazendo seus desejos. Estávamos entrando no orgasmo, nossas respirações começaram a ficar mais rápidas e ofegantes, nossos batimentos cardíacos aceleravam cada vez mais, por fim entramos no orgasmo, senti seu gozo dentro de mim, o que na hora não foi um problema.
Logo após retirar seu órgão de dentro de mim, deitou do meu lado na cama. Puxei o lençol sobre nossos corpos nus:

- Eu te amo.

Disse ele colocando uma mecha de meu cabelo atrás da orelha, sorrindo e logo em seguida me selando.
Eu estava transbordando felicidade, e aparentemente ele também. 
Não poderia ter sido melhor, a minha primeira vez, junto com a pessoa que eu mais amo.

Adormecemos. Acordamos no outro dia com batidas na porta: ....................


~~ 5 comentários? Não tenham preguicinha, isso faz bem para o coração da autora *-* ~~

28.4.11

#IB - 40° Parte

estava de frente pra ele, sentados na cama. Coloquei minhas mãos sobre seu rosto e dava leves mordidas em seus lábios. Percebi que aquilo iria ir mais além:

- Justin..

Ele parou de me beijar com cara de descepção:

- Fala.
- Vamos caminhar na praia?
- Tá loca é?
- Aaaah, vamos. Por favor, por favor, por favor, por fa...
- Táaa, vamoos. ~~ levantou da cama ~~
- Mas espera escurecer!
- Tá me tirando né?
- Não, hahaha. Senta aqui.
- Hahaha, já disse que tu é sarna?
- Já, cala a boca e senta aqui, quero ouvir a TV.
- Eu também te amo, tá. ~~ falou com ironia ~~
- É, eu sei.

Fui "engatinhando" até a cabeceira da cama, levei um tapasso na bunda, que cheguei a deitar.

- AAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAIIIIII, seu cavalo. ~~ disse colocando a mão onde tinha levado o tapa ~~
- Viu como é bom? U_U hahaha
- Ai...ai.. mas eu não dei tapa, só apertei.
- É sério que tá doendo?
- Não, to fazendo a insenação para minha peça de teatro. É ÓBVIO QUE ESTÁ DOENDO. Argh.!
- Vem aqui, deixa que eu cuido de você.
- Não, já passou. ~~ ainda doía ~~
- Rá.
- Vai sentar e ficar quieto ou não?
- Eitaa, to indo, to indo.
- Senta longe de mim!!
- Aé? aé? ~~ foi até a porta da saída do quarto ~~
- Vai onde? Tô só brincando. =/
- Eu sei. ~~ pegou impulso, veio correndo e se jogou em cima de mim ~~
- Nãooooo
~~ paf ; começou a fazer cócegas ~~
- HAHAHAHA, PÁRA BIEBER, HAHAHA PÁRA.
- Hahaha, não vou parar, até você falar quem é o gostosão daqui.
- HAHAHA, VOCÊ HAHHAHAHA, PÁRA VOU FAZER XIXI NAS CALÇAS HAHAHA
- QUEM? NÃO OUVI DIREITO?
- VOCÊ, HAHAHAHA

Gritávamos e riamos muito alto, até que....

- Crianças?
- HAHAHAHA, PÁRA BIBER HAHHA.. Aileen?
- Aileen? ~~ repetiu o Justin parando de fazer cócegas em mim ~~
- HAHAHAHAHAHA, vocês são malucos ein?
- Vo..você não vai brigar comigo?
- Brigar? Porque? Vocês estão apenas se divertindo. Hahaha. só vim falar para vocês gritarem mais baixo, hahahaha

Delicadamente tirei o Justin de cima de mim, levantei da cama, fui até a Aileen, dei um abraço e um beijo no rosto. Ela me olhou confusa, apenas sorri, ela retribuiu o sorriso e saiu do quarto.

- Porque você abraçou ela? ~~ perguntou o Justin confuso ~~
- Justin, esses poucos momentos que eu falei com ela, me surpreendi, cara ela é perfeita. Se fosse o Thomás, ele teria entrado aqui no quarto e gritado comigo ou me ameaçado, melhor, nem poderiamos estar juntos aqui.
- Pois é, o Thomás é louco. Credo.
- Amor, não fala mais nele, por favor?
- Claro, seu desejo é uma ordem.

Sorri. Ele estava deitado na cama de barriga para cima. Olhei ele dos pés à cabeça, sorri maliciosamente:

- Aah não, nem venha.
- Aé? ~~ corri e me joguei em cima dele ~~ Hahaha, viu como é bom? ~comecei a fazer cócegas nele ~~
- Argh.! sua gorda. hahaha
- O QUE? GORDA É? GORDA?? ~~ parei de fazer cócegas e mordi o pescoço dele ~~
- AAAAAAAAAAAAAAAAIII, sua.. sua...
- Fala gorda pra ver o que acontece.!!!
- ...vampira. Ahh mas você me paga. ~~ levantou da cama e veio correndo atrás de mim ~~
- Nãooooo pára, chega, pára. Já estou toda roxa, chegaaaaa.
- Aah sério? Sabia que minha cor preferida é roxa? Vem cá, quero te deixar toda roxa.
- Aii, credo. Que coisa mais, mais.. mais de pedófilo.
- Hahahaha, é né? Hahahaha. Então, vamos?
- Aonde?
- Aff, onde você queria ir?
- Andar na praia? *-*
- Hahha, é.
- Amor, espera eu tirar meu pijama, haha.
- Ok, enquanto isso vou colocar uma bermuda. ~~ me selou ~~

Logo após ter me selado saiu do meu quarto, abri meu quarda roupa e pequei uma peça de roupa para andar na praia :





Sentei na cama e fiquei esperando o Justin:

- Está pronta amor? ~~ gritou do lado de fora ~~

Nem respondi, levantei da cama e fui ao encontro dele. Abri a porta e o abracei forte, parecia que fazia dias que não nos viamos. Parecia que algo de ruim iria acontecer, deve ser coisa do meu cérebro de ervilha mesmo.......

Quando chegamos na praia, sentei no chão e fiquei olhando para o nada, ele estava de pé ao meu lado:

- O que foi amor?
- Nada, só pensando.
- Quer compartilhar?
- Não, não presisa, hahah. Vamos?
- Claro, haha

Estiquei minha mão, ele me ajudou a levantar. De mãos dadas, começamos a caminhar perto da àgua.
Não sei como, tropecei em uma pedra, no impulso tentei me segurar no Justin, porem caimos os dois no chão .............

~~ 5 comentários??? ♥ ~~

27.4.11

#IB - 39° Parte

me arrepiei da nuca ao dedão do pé.

- Juuustin, saia daqui. Hahaha
- Ahh, nem pense. Até você não satisfazer meu desejo. Não arredo o pé daqui.
- O_O
- Hahaha, retardada. Quero sorvete de baunilha. :9
- Retardado, haha. Vá e compre. Sabe o caminho.
- Nãoooo, vamos junto antes que escureça. ~~ levantou da cama e foi até a janela ~~
- Thay, ve-venha aqui ver uma coisa.

Levantei da cama assustada, ele estava paralisado olhando para fora.

- Fala, o que houve!
- Olha o tamanho desse hotel.




- Nossa Justin, que lindo, e... que grande. O_O
- Viu? viu? ainda quer que eu vá sozinho comprar meu sorvete? Vai que eu me perca? Você não vai viver sem mim. Vamos juntoooos? Por favor.
- Táaaaa, seu chato. Eu vou.

Ele foi em direção da porta. Tirei a toalha da minha cabeça, pendurei no trinco e passei meus dedos entre meus cabelos.
Tranquei a porta do meu quarto:

- Eii Thay, espera um pouco, vou avisar o Scooter. Já volto.

Ele entrou no quarto do Scooter e eu fiquei o esperando do lado de fora escorado na parede, vem uma mulher, toda elegante, e linda falar comigo:

- Oi, você que é a Thaynara?
- Oii, sim sou eu sim, porque?
- Awwwn, que linda que você é. Eu sou a Aileen, sua nova empresária!
- Noossa, sério? Linda é você. ~~ a abracei ~~
- Que nada Thay, posso te chamar assim né?
- Hahaha, pode sim.
- Você está de saída?
- Estou sim, vou com o Justin comp...
- Êpaaa, não precisa me dar tanta satisfação assim. Sou sua empresária, não sua dona. Hahaha. Só me diga uma coisa, que horas você volta?
- Ahh, não sei. Talvez daqui à uma meia hora.
- Ok, meu quarto é do lado do seu, qualquer coisa, é só me chamar. ~~ me abraçou ~~

Nisso saí o Justin do quarto:

- Quem era aquela?
- A Aileen, nossa. Ela é muito simpática, a-mei ela *-*
- e bonita também.
- Aaah, cala a boca.

Sai andando na frente dele:

- Eeita, calma é brincadeira.
- Eu sei, hahaha. Vamos logo antes que eu mude de ideia.
- ok ok ok.

Ele pegou na minha mão, entramos no elevador,no meio do 'caminho' ele parou o elevador, me colocou contra a parede, me encoxou pela frente, mordeu meu lábio:

- Você realmente achou que eu queria sorvete?
- Ju..Justin?

Ele começou a me beijar intensamente, era impossível não retribuir o beijo:

- Paráaaaa.
- Não, te desejo só pra mim.
- Justin, é serio, para.

Ele me largou e começou a dar risada:

- Você realmente achou que eu iria te forçar a algo? Hahaha
- Idiota ¬¬, não gostei disso,

Apertei o botão para o elevador descer.

- Aaaaaah amoor, não fica assim. Você sabe que eu gosto de brincadeiras.
- Tá isso eu sei, mas sério. Eu fiquei assustada com você.
- Awwn, desculpa. ~~ me abraçou ~~

Saímos do elevador e fomos pedir na recepção, aonde tinha uma sorveteria ali por perto.
É, não era muito longe, eram apenas 2 quadras. Saímos do hotel e fomos em direção da sorveteria.
Parecíamos duas crianças, riamos muuuito ao longo do percurso:

- Aaaah, merda, merda!
- O que foi Thay.
- Esqueci do dinheiro no quarto.
- Aff, eu vou pagar pra você.
- Não, eu não quero U_U
- Mas vou, vamos

Me puxou pela mão, mais uma vez rimos. Chegamos na sorveteria, nos
embuchamos de sorvete, e logo em seguida, voltamos para o hotel.
Entrei no meu quarto, tomei mais um banho, só que não lavei os cabelos, e coloquei meu pijama:



Mais uma vez na porta:
- Thaaaaaaay.
- Entra Justin, entra.

Eu estava na frente do espelho amarrando meu cabelo:

- Meu Pai, você gasta todo seu lucro comprando pijamas, só pode.
- Hahaha, menos né? beeeem menos. Exagerado.
- O que estava fazendo? ~~ disse sentando na minha cama ~~
- Tomando banho, e você? Já tomou?
- Sim, faz tempo.
- Hmm, ~~ sentei do lado dele ~~ Vamos fazer o que?
- Que tal conversar?
- Conversar? Sobre o que?
- Sei lá, sobre o que você quer falar?
- De você, hahaha
- Aaah não, chega de falar de mim.

Enquanto ele falava, apenas encarava os lábios dele. quando dei por mim, já estávamos nos beijando....

~~ 5 comentários? ~~

25.4.11

#IB - 38° Parte

- E então? Me perdoa? ~~ sorriu ~~
Aquelas duas palavras " Me perdoa?". Pra que foram ditas? Comecei a chorar de novo:
- Te desculpar Justin? desculpar? Quem deve pedir desculpas aqui sou eu, a idiota dessa história fui eu. Meu Deus, Justin, não sei como fui capaz disso. Me desculpa por favor. ~~ o abracei ~~
- Amor, você não é idiota. Não fala isso. Eu te amo.
- Justin, eu também te amo, e muito. Não sei o que aconteceu comigo. Mas..... me fala a verdade, se VOCÊ tivesse ouvido da MINHA boca, que eu não te amo e estou com você por interesse, você não faria a mesma coisa?
- Não.... eu acho.
- O que você faria? ~~ disse secando minhas lágrimas ~~
- Falaria com você, para depois tomar alguma atitude.
- Eu não disse que sou idiota? não disse? ~~ enchi os olhos de lágrimas de novo ~~
- Para. Já passou. ~~ me abraçou de novo, e beijei seu pescoço ~~ coloca isso de novo?
O soltei e olhei para a sua mão. Estava segurando a minha aliança. Olhei para ele, sorri e lhe dei a minha mão, colocou a aliança, me selou e em seguida me beijou.
Estávamos só nós dois no avião, sentados na última poltrona, até que começam a embarcar:
- Cof cof.
~~ paramos de nos beijar ~~
- Pelo visto se acertaram.
- Pois é Scooter, muito obrigada. ~~ falei sorrindo ~~
- Obrigada nada, era o mínimo que podia fazer, depois dessa asneira que fiz. Desculpem crianças. ~~ veio até nós e nos abraçou ~~
- Awwn, sério Scooter obrigada.  Mas eu fiz uma burrada no meio dessa confusão toda!
- Qual?
- Eu liguei e falei para a Aileen, e falei que não ia ir mais para o Havaí.
- Hahahaha, sem problemas, eu já avisei ela.
- Nossa, haha obrigada. Mas vem cá. Cadê o resto do povo? Aqui só tem os membros da equipe!
- Mas é. Alugamos o avião.
- Nossa, quanto poder hein. hahaha
- Pois é né? Hahaha.
Depois de todos terem embarcado, o avião decolou. Não estava acreditando, me acertei com o Justin, estava indo para o Havaí, o psicopata do Thomás está preso, consegui uma empresária, enfim, o mundo estava conspirando à meu favor. Minha felicidade é imensa.
Durante a viagem, nos divertimos muito muito. Zoamos, gritamos, cantamos, contamos piadas escrotas, comemos, o Justin fez um showzinho particular para nós, até o Scooter cantou, conseguem acreditar?
Pelo menos, consegui esquecer todo sofrimento passado nas últimas semanas,só quero saber de zoar e aproveitar meu tempo do lado daquelas pessoas espetaculares.
Quando chegamos no Havaí, fazia um calor intenso. Mal chegamos no hotel e já fui me arrumar para ir na piscina:
- Eeeeeei dona Thaynara, quer fazer um favor de tirar essas malas do meio do corredor? U_U
- Aaaaah Scooter, depois que eu voltar da piscina eu tiro.
- Nãoooooo, tira agora.
- Aff Scooter, to indo, to indo.
Olhei para o Scooter com cara de c*, e peguei as 'poucas' malas que eu tinha e joguei em cima da cama, e outras deixei jogada no chão do meu quarto. Peguei a toalha, estava fechando a porta:
- Vai aonde?
- AAAAAAAAAAAH, Justin seu bocó, que susto. afcu
- ~~ me vira de frente para ele ~~ haha, mas ainda não respondeu a minha pergunta, vai aonde?
- Vou inovar, pular de paraquedas com biquíni, que tal? ¬¬ Óbvio que vou para a piscina.
- Eita, grossa U_U. Hahaha, me espera vou junto, ou você acha que vou deixar você desfilando por aí, mostrando esse corpão todo para quem ver? Pois se engana, vou junto, e....
- Tá, tá tá, vai logo cara. ~~ falei o empurrando para dentro do quarto ~~
Lá de dentro gritou:
- E SE ESCORE NA PAREDE, NÃO QUERO QUE NINGUÉM VEJA ESSA SUA BUNDA DESNUDA.
- AI BIEBER, PARA COM ISSO, VAMOS LOGO. SENÃO VOU IR SOZINHA.
- NÃÃÃÃOOOOOO, JÁ TO SAINDO. PODE ESPERAR.
Ri sozinha do lado de fora, ele tava com ciúmes de mim, awwn que lindo.
Quando ele abriu a porta e saiu sem camisa, quase tive um treco..
- O que foi garota?
- Ér.... e a sua toalha?
- Me seco com a sua.
- E quem disse, que eu deixo?
- Eu. Agora me de essa toalha.
Ele praticamente arrancou a toalha da minha mão, e colocou em volta da minha cintura.
- Bieber, pra que isso? ¬¬
- Já disse, não quero que ninguém veja o que é meu.
- Sua? Pelo que eu sei, somente isso ~~ apertei a bunda dele ~~ é seu.
Saí correndo, sabia que ele iria fazer a mesma coisa comigo, por sorte peguei o elevador no "rabo". Entrei no elevador e fechei a porta, deixei o Justin para trás. Eu estava rindo muito e ele também.
Quando cheguei no saguão, fiquei com dó dele e fiquei o esperando. Eu toda inocente, achando que ele iria vir pelo elevador, quando olhei em direção das escadas, vejo ele vindo correndo em minha direção e rindo. Comecei a correr dele, sem querer deixei a tolha cair. Não queria voltar e ajuntar, ele iria me alcançar. Continuei correndo, quando olhei para trás, o Justin já estava em cima de mim, colocou a toalha na minha cintura de novo, apertou minha bunda e beijou meu rosto:
- Seu filho da mãe, estava deixando eu ganhar né? Não gosto disso. U_U
- Fica quieta, da próxima vez eu te pego de geito.

Olhei e sorri maliciosamente para ele, eu estava muito tarada. Fomos para a piscina e passamos o resto da tarde. Quando estava anoitecendo, voltamos para nosso quarto.

Tomei banho, deixei a toalha enrolada na minha cabeça, sentei na cama, coloquei o notebook nas pernas e fiquei no meu twitter, conversando e seguindo meus fãns. ~~ na porta ~~

- Amoor, tá aí?
- Tô sim, pode entrar.
~~ entrou, sentou do meu lado na cama, analisou meu quarto e disse ~~



- Não acha que esse quarto é muito grande para uma pessoa só? ~~ mordeu a minha orelha ~~

~~ SÓ AMANHÃ, 5 COMENTÁRIOS? ~~

21.4.11

#IB - 37° Parte

não ouvia bem o que eles falavam, mas também não queria entrar. Com cuidado, fechei a porta e coloquei meu ouvido na parede:
- ........não acredito Justin, não acredito que você está namorando com a Thay!
- Mas, Scooter. Qual é o problema?
- Você sabe muito bem.
~~ longa pausa ~~
- Ok, Scooter, eu assumo. Estou com ela por interesse. Eu não à amo.
Depois disso, não queria ouvir mais nada. Sai de lá correndo e chorando. Eu fiquei acabada. Logo ele?
Entrei no meu quarto, olhei para as malas e comecei a chorar, sentei na cama coloquei meu rosto sobre o travesseiro e gritei de raiva.
Levantei da cama e fui tomar banho. Depois de quase 30 min, embaixo da água, saí e coloquei a roupa que tinha deixado separada das demais:




Sentei na cama de novo e comecei a pensar nos poucos momentos que passei junto dele, às risadas, os fiascos e o único pequeno desentendimento. Olhei para a minha mão direita e vi a aliança. Com dor e raiva, tirei ela da minha mão e coloquei em cima do criado mudo. Levantei da cama e fui para a janela. Me escorei na parede e pensava nele. Ele entrou no meu quarto, tive vontade de bater nele e chamar de tudo quanto é nome, porém fiquei de costas:
- Meeeu amooor, está animada? ~~ ficou parado ~~
- ........
- Thaynara? Está animada?
- ................
- Amor? Olha pra mim!
- ~~ o ignorava ~~
- O que significa isso?
Virei para ele, com o rosto banhado em lágrimas. Ele segurava a minha aliança:
- Você está chorando? Porque não está com a aliança?
- Depois de tudo que você me falou...... como você tem coragem? Seu cínico!
- Amor, do que você está falando?
- NÃO ME CHAMA DE AMOR ~~ gritei entre choro ~~
- Me explica, por favor.
- JUSTIN, SAI DAQUI. SAIA, AGORA.
- Mas.. eu não estou entendendo nada.
- PÁRA, CHEGA. FICA QUIETO, NÃO ME DIRIJA MAIS A SUA PALAVRA, NUNCA MAIS, NUNCA, OUVIU?
- Am.. é, mas o que aconteceu para você estar assim?
- VOCÊ SABE MUITO BEM, AGORA SAÍ.
Peguei uma das minhas malas de rodinhas, saí batendo os pés de raiva, chorando e atropelando o Justin. Ele segurou meu braço:
- Eu exijo explicação. ~~ encheu os olhos de lágrimas ~~
- Justin, saí. Me larga.
- Vai aonde? Não esta na hora de irmos para o Havaí.
- E QUEM DISSE QUE VOU IR COM VOCÊ? ESTOU VOLTANDO PARA OS USA, APROVEITE SUA VIAGEM PARA ACHAR OUTRA IDIOTA QUE ACREDITE EM SUA PALAVRAS TOSCAS........ eu..eu..te odeio.
Puxei meu braço com força e saí, deixando o Justin para trás. Melhor, deixando parte da minha vida para trás.
Quando estava passando pelo quarto do Scooter:
- Eii, Thay a Aileen, disse que te vê no Havaí.
- -'-
Virei as costas e fui para a rua, tentar pegar um taxi.

~~ Mode Justin on ~~

Levantei cedo hoje, era pra ser o melhor dia da minha vida.
Logo depois que o Scooter levantou foi no quarto da minha linda Thaynara, não sei o que foi fazer lá. Mas quando voltou, resolvi que iria contar para ela, sobre eu e a Thay:
- Scooter, vem aqui. Quero falar com você!
- Manda Justin.
- èr, eu e a Thaynara estamos namorando ~~ ergui minha mão direita mostrando a aliança ~~
- Tá de brincadeira né?
- Não, porque?
- Justin, se isso for verdade, eu vou tirar ela da Turnê. Não quero que você ocupe seu tempo com ela.
- Mas ela não ocupa meu tempo.
- Não me interessa.........não acredito Justin, não acredito que você está namorando com a Thay!


- Mas, Scooter. Qual é o problema?
- Você sabe muito bem.
~~ longa pausa ~~
* pensamento Bieber on*
E agora? Se eu falar que estou com ela, ele vai tirar ela de mim. Não posso fazer isso, não vou coseguir seguir sem ela...
* pensamento bieber off*
- Ok, Scooter, eu assumo. Estou com ela por interesse. Eu não à amo. ~~ droga, isso doeu em mim. ~~
- Bieber, está errado mesma coisa. Mas se for isso menos mal, desde que ninguem fique sabendo, por mim tudo bem.
- OK ~~ falei tirando a minha aliança e colocando no bolso ~~
O Scooter saiu do quarto de novo, fui arrumar minhas malas.
Resolvi ir falar com a Thaynara para esperarmos mais um tempo para assumir nosso namoro, até conseguir convencer o Scooter. Peguei a aliança do bolso e coloquei no meu dedo de novo.
Quando abri a porta, ela estava parada na janela. Tentei falar, porém ela me ignorava, percebi que tinha algo de errado. Quando vi a aliança dela em cima do criado mudo, a peguei e perguntei porque ela não estava mais usando.
Ela gritava comigo, tentava saber porque ela estava assim, já estava ficando assustado com aquilo tudo. Até que ela me disse que não queria mais me ver, não queria mais falar comigo, que não iria mais para o Havaí e pegou uma de suas malas e foi em bora. Para onde ela ia? Com quem? O que aconteceu? É culpa minha?
Eu não queria que ela fosse daquele geito, sem me dar explicações, eu à amo, não tenho condições de viver assim.

~~ Mode Justin off ~~

Merda, não passava um fdp de um taxi, e os que passavam já tinham passageiros. Eu lá, parada na calçada com uma mala do meu lado, chorando feito uma louca e com frio. Olhei para o Hotel, vejo na janela o Justin, ele estava olhando para mim, e parecia que estava chorando. Rápidamente, virei meu rosto para a rua de novo. Finalmente aparece um taxi vazio. Embarco e da janela, olho para o Justin, ele não estava mais na janela. Quando o taxi começou a andar, aparece o Justin do lado de fora do Hotel, querendo impedir a minha ida. Mas nada, iria me fazer mudar de idéia. Porque ele fez aquilo comigo? Fui cincera o tempo todo com ele. Realmente, ele me machucou.
Fechei meus olhos, como se parecesse que tudo fosse voltar ao normal. Porque ele não saia da minha mente? Em tudo que eu olhava me lembrava dele, que saco.
Quando cheguei no aeroporto, liguei para a Aileen. O Scooter, tinha me dado o cartão dela:
- Alô! Com quem falo?
- Oii Aileen, com a Thaynara.
- Ahhh, oooi minha querida, tudo bem?
- Aah, dentro do possivel sim, e com você?
- òtima, então. Nos veremos no Havaí, hoje?
- Er, Aileen, é bem sobre isso que eu queria falar com você, eu não vou mais!
- Ué, porque? O que aconteceu minha querida?
- ~~ comecei a chorar de novo ~~ Aileen, te explico quando chegar no USA, já estou no aeroporto, e por sorte, tem passagens e voo, pra daqui a 45 min.
- Tá bom, te espero no aeroporto daqui, beijos.
- Beijo Aileen.
Desliguei e fui comprar a passagem.
- Boa tarde, quero uma passagem para o voo 8965-23 com destino a Los Angeles.
- Boa tarde. Como é seu nome?
- Thaynara Larissa Cagnini, porque?
- Ér... você não é aquela que está em turnê com o Justin Bieber?
- Sim, porque?
Ela levantou e chamou dois seguranças lá, fiquei assustada. Então ela falou:
- Bem...é que... recebemos uma ordem da equipe dele, para não deixar você passar.
- OOOO QUEÊ????????? AAAAAAAAAAAHHHHHHHHH NÃOOOO.
Os dois seguranças me seguraram e me levaram para uma sala. Fiquei delirando lá, batendo na porta e gritava:
- MAS COMOOOOOO??? ELE NÃO MANDA EM MIM! MAS QUE MERDA, VOU PROCESSAR VOCÊS POR SEQUESTRO E CÁRCERE PRIVADO, SEUS FILHOS DA MÃE, ME DEIXEM SAIR. EU PRESISO IR PARA LOS ANGELES.
Um dos seguranças do lado de fora falou:
- Ele já está vindo para cá!
- NÃOOOOOO, ME TIREM DAQUI, PAGO O QUE FOR PRESISO, MAS ME TIREM DAQUI, AAAAAAH.
Gritei até cansar, e vendo que não iria adiantar, tirei meus sapatos e sentei no sofá. Mais ou menos 15 min, abrem a porta. Enquanto eles estavam destrancando, corri pra perto da porta, quando ele abriu, tentei passar correndo por ele, mas me pegaram de novo:
- AAAAAAHHHH, DEIXA EU IR, SEU DESGRAÇADO, VOU PERDER O VOO.
- Não, estamos cumprindo ordens.
- MAS QUEM FOI O FILHO DA MÃE QUE DEU ESSA "ORDEM"?
- O Scooter, conhece?
Fiquei com a maior cara de "WTF"
- O Scooter? O Scooter? Você ta mentindo pra mim, né?
- Não.
- AAAAHHHHH, MAS O QUE O SCOOTER QUER COMIGO? QUE ÓDIO.
Quando eu olhei para a porta, vi que o Justin estava chegando, com o rosto vermelho. Corri e me escondi atrás de um dos seguranças:
- O que aconteceu? ~~ falou virando o pescoço para trás ~~
- É.. me simpatizei com você.  ~~ sorri falsamente e tentei me esconder do Bieber ~~
- Cadê ela? ~~ disse o Justin ~~
O segurança, saiu da minha frente me fazendo ficar de cara com o Justin.
Olhei fundo nos olhos dele. Estavam vermelhos e lacrimejantes. Não tive coragem de soltar uma palavra. Então quando olho para a porta, o Scooter estava entrando, ele veio até mim com uma cara séria, me pegou pelo braço e me puxou. Mais uma vez não tive coragem de falar nada, ele estava muito sério; fui descalços.
Ele me levou para um avião. Tenho certeza que era aquele que ia para o Havaí. Me sentou numa das poltronas e sentou do meu lado:
- O que aconteceu?
- ~~ enchi meus olhos de lágrimas ~~
- Eu não acredito, então era verdade.
- O que era verdade? Que o Justin está comigo por interesse e que não me ama? é isso? ~~ as lágrimas começaram a escorrer em minha face ~~
- Não, a culpa desse transtorno todo é minha.
- O_O tua como assim? ~~ sequei minhas lágrimas ~~
- É minha! Quero que vocês dois sejam muito felizes, independente da fama.
- Scooter, me explica isso.
- Ok, eu ameacei te tirar da turnê, se fosse verdade que você e o Justin estavam namorando, então ele mentiu para te proteger. Hmm, vou ter que ter um papo reto com ele, sobre mentir ~~ falou com a mão no queixo ~~
- Sério? ~~ sorri ~~
- Sim. Vou lá chamar ele. ~~ levantou ~~
- Nãoo.
- Porque?
- Ahh deixa, vai vai.
Quando o Scooter, saiu do avião, corri para o banheiro. Eu estava parecendo uma crinaça de 5 anos. Me tranquei lá dentro, logo depois ouvi vozes:
- Cadê ela Scooter?
- Tava aqui agora. Eii moça, onde está aquela guria que estava aqui?
Aeromoça: - Ela foi no banheiro.
Que ódio, tive vontade de sair do banheiro e espancar aquela Aeromoça.
- Espero ela aqui, pode ir Scooter.
Sabia que não iria adiantar ficar no banheiro, ele não ia sair de la.
Sai do banheiro e sentei nas ultimas poltronas, tentei o ignorar, mas minha vontade era de correr, me jogar no colo dele e pedir desculpas, mas a porra do orgulho falou mais alto.
Ele levantou, e veio em minha direção, peguei rápido meu celular do bolso e comecei a mecher. Quando sentou do meu lado, tirou o celular da minha mão, colou a mão no meu queixo, me fazendo ficar cara a cara com ele, e disse:
.............................................

~~ 37° Parte, EXTRA. Vou ficar fora até domingo/segunda. Se der errado os planos da minha mãe ( tomara que dê ) já posto mais amanhã. 5 comentários? *----------* ~~

20.4.11

#IB - 36° Parte

- Você sabe que eu te amo muito, então eu queria.... ~~ coloca a mão no bolso ~~... te pedir em namoro. ~~ abre a caixinha ~~


- Aceita? ~~ sorriu ~~
As lágrimas não se mantiveram dentro dos meus olhos, aos poucos iam escorrendo em minha face:
- Justin, é claro que eu aceito, eu te amo.
O abracei forte, não queria nunca mais solta-lo.
Ele pegou a minha mão direita e colocou a aliança. Em seguida fiz o mesmo no dedo dele.
Olhando e sorrindo para mim, me beijou. Nos beijávamos lentamente, sentia todos os movimentos da sua língua na minha boca, a mão quente nas minhas costas nuas, o carinho em minha nuca, por vez ou outra, deslizava suas mãos em minhas coxas; eu, deslizava minha mão sobre sua face.
Ficamos mais um tempinho lá e fomos para o hotel.
Percorremos o saguão todo de mãos dadas, não havia quase ninguém por lá, subimos para o quarto do Justin.
Logo que ele abriu a porta, vi que o Scooter estava sentado em frente à uma mesa, com o notebook em sua frente:
- Thaynara, consegui um empresário para você!
- O_O homem? ~~ falei assustada ~~
- Não minha querida, é uma mulher. Ela é de confiança, já trabalhei alguns meses com ela, quer contratá-la?
- Posso ver uma foto dela?
- Claro, vou procurar aqui.
O Justin tinha se sentado na cama, sentei do lado dele. Quando ele ia entrelaçar sua mãos em minha cintura:
- ACHEI ~~ gritou o Scooter ~~
Levantei correndo e fui ver. Realmente era uma mulher de aparência respeitável. Decidi contratá-la.
- Er, Thay. Não querendo ser chato.. mas você sabe o que aconteceu com o Thomás?
Meu coração acelerou de novo, toda vez que mencionavam o nome desse homem, me dava uma sensação horrível:
- Er, não... o que?
- Ele foi preso!
~~ Abri um sorriso de vitória. ~~
- Porém...... ele está querendo um advogado.
Como num passe de mágica, minha alegria foi-se por água abaixo:
- ADVOGADO? ELE É LOUCO O QUE? EU NÃO ACREDITO!! E SE ELE GANHAR A CAUSA? EU TO FERRADA!!
- Calma, Thaynara, calma. É impossível ele ganhar, olha a quantia de provas que temos contra ele, se acalmar por favor.
- É verdade amor, se acalma. ~~ Disse o Justin se aproximado de mim e me abraçando. ~~
Retribuí o abraço, o afastei e falei:
- Scooter, contrata a moça ali. Me desculpem, preciso ficar sozinha. ~~ saí correndo de lá ~~
Entrei no meu quarto, tranquei a porta, me joguei na cama e comecei a chorar:
- Meu Deus, não pode, não pode. E se o Thomás conseguir se livrar da cadeia? Minha vida vai ser um tormento. Não quero nem imaginar isso.
Chorava muito, senti meu rosto fervendo. Me olhei no espelho.. estava muito vermelha. Resolvi tomar um banho frio.
Milagre, que o Justin não tinha ido atrás de mim.
Entrei no banho e fiquei parada em baixo da água fria. Ainda sentia meu rosto quente. Me apoiei com as mãos na parede, quando olhei para minha mão direita e vi a aliança, sorri.
Fiquei admirando por um bom tempo aquela aliança no meu dedo.
Saí do banho, coloquei meu pijama:


e fui deitar.

~~ Mode Justin on ~~
Não entendi porque ela saiu correndo daquela forma. Tentei ir atrás dela, porém o Scooter me segurou pelo braço:
- Deixa ela Justin, quem sabe ela precise ficar sozinha.
- Mas eu tenho medo Scooter.
- Do que?
- De ela fazer alguma loucura!!
- Não, ela não vai fazer, se acalma.
Me deitei na cama, à espera dela. Não aguentava tanta ansiedade, será que ela está bem? Ela está precisando de mim? Se eu levantasse da cama o Scooter iria perceber que eu estou indo atrás dela e me impediria, então, peguei meu celular na mão, estava procurando o numero dela:
- Você não pensa que vai ligar ou mandar uma mensagem para ela, né Bieber? ~~ disse o Scooter olhando para o notebook ~~
- Mas....
- Mas nada, deixa ela.
- E se ela estiver precisando de mim?
- Ela virá atrás de você. Agora se aquete aí garoto.
- Ok, vou tomar banho.
Saí do banho e nada da Thaynara aparecer, me vesti e fui no quarto dela, o Scooter tinha saído.
Bati na porta, ela não veio abrir. Percorreu um arrepio no meu corpo, sensação horrível. Abri a porta com cuidado. Vi ela deitada na cama, estava de costas para mim, o medo de perde-la foi maior que a razão. corri, peguei ela no ombro e comecei a chacoalhar.

~~ Mode Justin off ~~

Deitei na cama e acabei dormindo, sabe quando você chora, chora, chora, e no fim acaba cansada de tanto chorar? Eu estava assim.
Fui acordada com chacoalhões e gritos:
- THAYNARA THAYNARA.
Acoredei assustada:
- AAAAAHHHHHH
- Calmaa, amor, calma ~~  me abraçou ~~ Você está bem? Porque seus olhos estão vermelhos?
Me aconcheguei nos braços dele:
- Sim, agora eu estou melhor.
- Mas o que aconteceu? aaahhh nunca mais faça isso, eu fiquei preocupado. Como sempre pensei o pior, aff eu sou um idiota mesmo. "/
- Não Justin, você não é idiota. Eu amo esse seu jeito protetor, me sinto segura ao seu lado, você já sabe.
- Ahh meu amor. ~~ me abraçou mais forte ~~ Não fica assim, você vai conseguir "vencer" ele. ~~ beijou minha testa ~~
- Vou sim, tenho fé. Com você do meu lado, venço qualquer barreira.
Mas então, já contou para alguém que estamos namorando? Hahaha
- Não hahaha, vou contar para o Scooter, amanhã, antes de irmos para o Havaí. E você?
- Hahaha, também não. Então fizemos assim... Podemos assumir para todos, amanhã, o que você acha?
- Se ninguém descobrir antes, por que olha o tamanho dessa aliança...... claro hahaha.
- Então combinado. haha
- Amor, vou indo antes que o Scooter volte e reine comigo; se bem que eu queria dormir aqui com você ~~ fez biquinho ~~
- Awwn, haverá muuuuuito tempo para isso, raaaaaaawn
- Ahh não faça isso, que eu te ataco. ~~ sorriu e levantou ~~
- Então vem :9
- Sério? =D
- Não U_U hahahahaha
- Sem graça ~~ me selou ~~ Tchau minha linda, durma bem. E mais uma coisa, lembra da minha promessa? Eu NUNCA vou te fazer sofrer, te amo.
Fechou a porta e foi para o quarto dele. Me deitei na cama de volta, e dormi.
~~ No outro dia ~~
Levantei eram 9:30 da manhã, fiz minha higiene e pedi o café; tomei no quarto mesmo.
Depois disso, fui arrumar minhas malas, estava louca para ir ao Havaí e assumir meu namoro com o Justin. Nada poderia estragar esse dia.
Enquanto eu arrumava minhas malas, bateram na porta:
- Ooooooooi Thaynara!
- Scoooooter, tudo bom?
- Tudo sim, e você? Melhorou?
- Ahh, sim sim. Estou muuuuuuuuito bem.
- Hahaha, que boom. Mas enfim, não vim aqui pra empacar seu tempo, só vim avisar que consegui contratar a "moça" como diz você. haha
- Sério? Ahh que booom. Hm, mas vem cá como é o nome dela?
- É Aileen.
- Awwwwn, obrigada Scooter.
- Haha, que nada. Bem, já vou indo; o Justin disse que tinha algo importante para falar comigo. ~ beijou meu rosto ~
- Tchau.
Fechei a porta e terminei de arrumar as malas. Deixei uma peça de roupa separada para vestir, depois que saísse do banho.
De pijama mesmo, fui em direção do quarto do Justin, "ajudar" ele a dar a notícia para o Scooter. A porta estava entreaberta, então devagar a abri e ouvi os dois conversando ..............................................

~~ 5 comentários? *---* ~~

19.4.11

#IB - 35° Parte

Então o Justin olhou para mim e falou:
- Então não temos nada?
- Hãn?
- Não tem nada entre nós?  ~~ Olhou para o chão ~~
- Não...... sim...... não sei. “/
Ele deu as costas para mim e foi andando em direção do camarim dele. Fiquei lá parada, olhando ele andando cabisbaixo. Não entendi o motivo pelo qual ele ficou magoado. Fui atrás dele e bati na porta:
- Queem é?
- Eu.
- Ahh, o que você quer?
- Ao menos posso entrar?
- Está aberta!
~~ Abri a porta, ele estava na frente do espelho fingindo ou arrumando o cabelo. ~~
- O que houve com você Justin? Porque está assim? O que eu te fiz?
- Nada.
- Então? Qual é o motivo da birra?
- Será que você não vê? Não percebe?
- O quê?
- Eu te amo.
- ~~ abri um sorriso ~~ Justin... eu também te amo, e muito. Você sabe disso. Não precisa ficar assim. ~~ fui até ele e o abracei ~~
- Eu quero....
- Quer?
-Quero ter algo mais sério com você. Faz mais de um mês que estamos convivendo juntos, e pude notar que é você quem eu quero ter pra minha vida toda.
Com meus olhos cheios de lágrima, tentei falar:
- Eu te amo, muito muito muito.
Olhou nos meus olhos, sorriu e me beijou. Foi mágico, foi melhor que o nosso primeiro beijo. Depois do beijo, ele me deu um abraço forte.
Sempre que estava perto dele, me sentia segura, protegida. Era como que só existisse nós dois no mundo.
Eu estava viajando, abraçada nele, sentindo o perfume, o calor, o toque....
~~ Abrem a porta ~~
- Justin, eu queria que voc...... O_O
- Scooter? ~~ disse ele me soltando ~~
- Vocês dois em... ~~ olhou para mim, e sorriu de canto de boca ~~
- Scooter, eu quero explicar, eu e a Thayn......
- Rápido. Se arrumem rápido, já estão quase atrasados. ~~ saiu e fechou a porta ~~
Olhei pro Justin e sorri:
- Bom, vou me trocar. ~~ o selei ~~
Quando estava fechando a porta:
- Thaynara!
~~ Abri ela de novo e olhei para ele com cara interrogativa ~~
- Eu te amo ~~ me jogou um beijo ~~
Sorri, fechei a porta e fui pro meu camarim.


~~ Enquanto isso no camarim do Bieber ~~
Ele estava pronto, só esperando alguém vim chamá-lo para ir cantar.
Sentado no sofá com seu notebook nas pernas, tuitou:
“Hoje, será um dos dias mais especiais da minha vida. Muitas terão uma grande surpresa . #LOVEMYFANS”

~~ Camarim off ~~

Eu estava colocando o meu sapato:




~~ batem na porta ~~
- Thaay, tá aí?
- To sim Scooter, porque?
- Já está na hora de abrir o show.
- Ok, to colocando o sapato, to indo.
Levantei e fui correndo, abri o show.
Nesse dia, decidimos entrar juntos para cantar Overboard. Estavam com as luzes apagadas, então o Justin pegou na minha mão. Conforme eu ia cantando, as luzes iam se acendendo de vagar . Quando já estavam completamente acendidas, as Beliebers gritaram muuuuuito, quando nos viram de mão dadas. Eu não me toquei do “porque” que ele tinha segurado a minha mão, pra mim, era a encenação da música.
Quando terminamos de cantar, ele segurou a minha mão de novo, me levou na verada do palco e falou:
- VOCÊS QUEREM SABER QUAL É A SURPRESA?
Elas gritaram: -  YEEEEEEEEEEEEES
Eu olhei para ele:

- ENTÃO, AMANHÃ EU CONTO PRA VOCÊS. HAHAHA
AS luzes se apagaram e sai do palco.
...... depois do show ........
- Justin, vem cá.. Que surpresa é essa, eim?
- É, supresaa, lalala
- ¬¬. Tá né, hahaha.
- Amor...

- Fala, Justin!

- Vamos para a Torre? Por favor?

- Não presisa falar duas vezes, claro que sim, meu amor. Mas, espera eu me trocar.

Fiu correndo pro meu camarim, tomei um banho rápido e me troquei:



Ele já estava me esperando do lado de fora:



Olhei ele dos pés à cabeça:

- Pra que tudo isso? :9

- Para a MINHA garota!

- Awwnt, meu amor, você está lindo! ~~ o selei ~~

- E você então? ~~ me abraçou ~~ Vamos?

Me pegou pela mão e me condiziu até o carro.

Quando chegamos na Torre Eiffel, ficamos de boca aberta com a belezura daquela torre, e ainda mais não tinha quase ninguém lá. Sentamos em um banco na frente da torre, já estava começando a escurecer, e as luzes foram acesas. Aquele lugar era tão lindo, tão propício ao romantismo dos casais que se encontravam por lá.

Eu estava escorada no Justin e a mão dele envolta dos meus ombros, ele mecheia no meu cabelo e acariciava meu rosto, enquando eu acariciava as coxas dele.

Ficamos um bom tempo olhando para a Torre, calados. Até que ele quebra o gelo:

- Amor, está tão linda essa noite! Não acha?

- E porque não estaria? Estou do lado da pessoa que eu mais amo, em um lugar romântico e lindo.

- Assim não vale, você roubou minhas palavras, era só pra dizer que sim U_U

- Hahahaha, ok ok. Sim, Bieber, esta noite esta linda.

- ~~ ele colocou as mãos em meus ombros me fazendo ficar de frente para ele ~~

- E é para menos? Ao lado da garota que eu mais amo nesse mundo, tudo fica tão perfeito. Thaynara, eu te amo muito, faço tudo para ver um sorriso em sua face, faço tudo para evitar cair uma lágrima de dor em seu rosto. Não sou o mais perfeito, mas tenho as minhas qualidades, te darei amor durante a vida toda, sempre estarei aqui para te ajudar no que for presiso. E é aqui, onde irei prometer NUNCA te fazer sofrer, nunca. eu te amo.

Deixei uma lagrima escorrer em minha face. O Justin secou-a, olhou em meus olhos e me beijou. Foi tão lindo, nos beijando diante daquele lugar maravilhoso.

- Tenho mais uma coisa para te falar!

Nessa hora, meus batimentos cardiacos aceleraram, enchi meus olhos de lágrimas, mesmo sem saber o que ele iria me falar, olhei fundo nos olhos dele e continuou..............................

~~ 5 comentários? *--* ~~