30.5.11

URGENTE:

Garotas, eu só tenho que pedir desculpas para vocês. Já faz tempo que eu não estou postando todo dia. É que eu realmente não estou bem de saúde , pra vocês terem uma idéia, quando é 8 horas da noite eu já estou dormindo. Eu não aguento nem com os olhos abertos. Quem dirá pensar e digitar. Desculpem mesmo. Sei a raiva que vocês estão sentindo de mim, sei que vocês querem me dar um tiro virtualmente, me espancar, esquartejar, me fritar. O que? Eu também leio IBs e sei que é um saco quando a autora não posta frequentemente ¬¬.
Mas eu é por motivo de saúde, não de preguiça.
Amanhã de tader/noitezinha vou postar mais um cap. Só que esse eu vou tentar fazer BEM grande, pra poder compensar o dia de hoje.
Espero que vocês entendam o meu lado!

29.5.11

#IB - 57° Parte

- Que eu...eu. Que eles não estão aqui e nem vão estar!
- Como assim? O_O
- Você está muito lerda hoje. ~~ me pegou pela mão e me levou para o lado de fora a área do restaurante, me colocou contra a parede e ficou na minha frente ~~ Você ainda não se tocou que eu armei tudo isso, só para ficar do seu lado?


Fiquei olhando nos olhos dele, admirada com a notícia que acabara de escutar; eu não sabia o que eu fazia, se dava um tapa nele, se saia correndo, se ria, se chorava. Minha cabeça estava em um congestionamento danado. Não conseguia esclarecer nada. Fiquei olhando fundo nos olhos dele, que por sinal brilhavam muito. Começou a aproximar seu rosto do meu novamente, não sei se iria resistir de novo, eu preciso disso, preciso dele. Aproximou mais um pouco e parou, esperando um gesto negativo vindo de mim. Fechei meus olhos, logo pude sentir seus lábios macios encostando nos meus, sua língua pediu passagem para tocar na minha, cedi. Senti que esse beijo foi diferente de todos os outros. Esse beijo expressava amor vindo de nós dois. Devagar, ele foi afastando seu rosto do meu, abri meus olhos com um sorriso bobo em meu rosto. Ele também estava sorrindo.
Será que eu estava agindo certo? Eu não queria sair machucada nessa história, e claro não queria que ele se machucasse também. Abaixei meu rosto e olhei para o chão, ao mesmo tempo que eu expressava alegria, expressava arrependimento. Colocou sua não em meu queixo e ergueu, fazendo com que eu olhasse em seus olhos novamente:


- Thaynara, eu te amo muito. Por favor, volta para mim? Volta a fazer meus dias mais felizes? Volta a me fazer sorrir com sinceridade? Volta para meus braços, e nunca mais saia deles?
- Justin, é o que eu mais quero. ~~ sorri ~~
- ~~ sorriu de orelha a orelha ~~ Eu te amo.


Depois dessas palavras que fazem amolecer o coração de qualquer mulher, me selou, me pegou no colo e começou a girar. Legal, logo em um momento tão romântico, a tontura veio a tona:


- Justin, me coloca no chão, por favor. ~~ coloquei minha ão sobre meu rosto.
- O que foi? ~~ me colocou no chão e ficou me segurando pela cintura~~
- Nada não, só uma tontura boba ~~ sorri sem graça ~~
- Desculpa, deve ser de fome. Vem, vamos comer antes que você acabe desmaiando.


Me pegou pela mão e fomos nos sentar em uma mesa perto da janela. Caraca, que linda a visão:




O restaurante, ficava situado em aclive, então a vista ficava mais perfeita ainda:


- Então, o que a MINHA garota vai querer?
- Não sei, o que você quiser pra mim está bom. ~~ sorri ~~
- Que tal Spaguetti?
- Com molho de calabresa??
- Pode ser. ~~ sorriu também ~~


45 minutos depois...


Já tínhamos acabado de comer. Afastei meu prato e fiquei observando a maravilhosa paisagem que meus olhos viam. De canto de olho, vi o Justin olhando para mim descaradamente, virei meu rosto para ele:


- O que foi?
- Nada, só estou admirando seus traços perfeitamente sincronizados em sua face.
- ~~ sorri sem jeito ~~ Então, vamos logo. 
- Vamos pra onde?
- Como assim pra onde? Para o hotel né?
- E quem disse que nós vamos voltar pra lá hoje?
- O que? Está maluco? Eu não trouxe nenhuma muda de roupa, não avisei a Aileen, e.....
- Eu já não te falei que pensei em tudo?
- Não, você não falou.
- Aé, então desculpa. Esqueci, hahaha. Mas enfim, eu pensei em TU-DO.
- Ahh então tá. Se você diz... Então, vamos ir aonde?
- Que tal para a piscina?
- Aah não Justin, nós acabamos de comer, não vai fazer bem.
- Então, que tal dormir? Sei que você ama isso.
- Hahaha, verdade. Então vamos.


Levantamos da mesa e fomos de mãos dadas até a recepção do hotel. Ele pegou as chaves e subimos. Aquele hotel era muito perfeito, era feito de madeira fina. Perfeito para a localização de onde se encontrava. Eu andava pelos corredores admirando tudo. Até que por fim, chegamos no quarto. Ficamos parado pelo lado de fora:


- O que foi agora? Vai querer abrir a porta por telepatia é Bieber?
- Hahaha, não não. ~~ abriu a porta ~~
- Obrigada ~~ sorri e entrei, ele entrou atrás de mim e fechou a porta, fiquei olhando séria para ele ~~
- O que foi?
- Ér... vai ficar nesse quarto também?
- O_O porque não posso?
- Não. claro que pode, mas..
- Não se preocupa, não vou fazer nada que você não queira. Fica tranquila amor. ~~ sorriu ~~
- Tudo bem ~~ retribuí o sorriso ~~ Justin, eu queria tomar banho. Tem como você ir buscar as roupas? Você trouxe né?
- Sim, hahaha. Vou buscar lá no carro, já volto.
- OK.


Ele saiu do quarto com um lindo sorriso no rosto. É, realmente ele estava muito feliz, aliás não era só ele. Comecei a procurar nas gavetas uma toalha, quase meia hora depois achei, hahaha menos né? Uns dez minutos, já estava embaixo do chuveiro. Peguei um sabonete líquido para me lavar, quando passei a mão cheia de espuma sobre a minha barriga, lembrei do ser que estava ali dentro. Será que eu devia contar agora para o Justin? Ou esperar mais um pouco? Meus pensamentos foram interrompidos com batidas na porta do banheiro:


- Amor, já trouxe nossas roupas!
- Obrigada, já estou saindo!


Me enxaguei, me enrolei na toalha e saí do banheiro. Me deparei com o Justin deitado na cama só de cueca. Fui até ele e fiquei de pé do seu lado:


- Não tem vergonha na cara? Hahaha vai tomar banho!
- Pra que? Estou bem confortável assim!
- Mas eu não me sinto confortável te vendo assim. Vai anda logo.
- Tá bom, tô indo sua chata. ~~ me mostrou a língua ~~ Aaaah...
- Fala Justin, fala.
- Sabia que eu me sinto muiiiito confortável te vendo assim? Ou melhor, seria melhor se você não estivesse com essa toalha. ~~ começou a se aproximar de mim ~~
- Para Justin, nem vem. Lembra o que você me falou antes?
- ~~ parou ~~ Tá, eu lembro ¬¬ Tô indo, depois me leva uma toalha!
- Não, leve ago.......


Tarde de mais, já tinha fechado a porta do banheiro. Rápidamente, coloquei um pijaminha leve e soltei meu cabelo:


- Amoooor, trás a toalha fazendo um favor!
- Tô levando, calma aí!
- Ok.


Peguei uma toalha para ele, bati na porta e.....


Amores, desculpem, era pra ter postado essa parte ontem de noite, porém caiu a internet ;@
Como eu estou doente ultimamente, eu prometo que quando eu ficar bem melhor, vou postar uma megahiper parte. Obrigada pela compreensão viu? ♥


~~ 10 comentários? ~~

27.5.11

#IB - 56° Parte

meus olhos lutavam para continuarem fechados. Devagar fui abrindo e conseguindo delinear um rosto que olhava para mim. Quando consegui por completo ver quem era, gritei. Foi tão automático que nem tive tenho de pensar em segurar:


- AAAAAAAAAAAAAAAAAHHHHHH
- Aaaah, calma sua doida!
- JUUUUUSTIN, SEU DESGRAÇADO. DÁ PRA PARAR COM ESSA MANIA DE ME ASSUSTAR?
- Deeesculpa. Sua louca, me assustou também.
- Mas queria o que? Eu aqui dormindo de boa e vem um louco me acordar com carícias no rosto? Você é louco ou o que?
- Sim, louco por você!


Senti que minhas bochechas coraram. Desviei meus olhos dos dele, olhei para a janela em busca de alguma inspiração para fazer uma pergunta:


- Ér, que horas são? 
- Já são 11:30, por isso vim te acordar. A Aileen já está no restaurante com o Scooter, e é para te levar lá também!
- Ahh não, pode ir você. Eu estou sem fome.
- Não senhora, pode levantar e se arrumar. Eu não posso aparecer lá sem você.
- Ué? Porque seria? Eu tenho a minha vida e você a sua. Vai logo garoto.
- Você já é teimosa né?
- Sim, e você sabe muito bem disso. U_U
- Levanta vai, por favor. Ou você quer me ver morto?
- Oooolha, se bem que não seria má ideia. Hahaha
- Hahaha. Séeeerio, vaaaaaamos.
- Tá.


Olhei séria para ele e levantei da cama. Fui para o banheiro e tomei outro banho, quando saí do banho ele estava sentado na cama mexendo no meu iPed. Eu odeio que mexam nas minhas coisas, seja que for.


- Quem deu permissão para mexer nas minhas coisas hein??
- Permissão pra que se eu sou o seu na... ér, amigo?
- Não interessa, tire essa pata cheia de dedos do meu iPed e sai do quarto.
- Pra que?
- Pra que? ~~ repeti em um tom de deboche ~~ Pra me trocar né? ¬¬
- Vai no banheiro. ~~ deitou na cama ~~


Fuzilei ele com os olhos. Peguei minha roupa e entrei no banheiro. É ele não mudou nada. Eu me sentia protegida e íntima perto dele, será que dou uma segunda chance para ele? Afinal, ainda o amo muito e também acho que ele deve ficar sabendo que vai ser pai; me vesti e saí do banheiro.






Como sempre, ele me olhou dos pés a cabeça e falou:


- Você está linda! *O*
- Obrigada, então, vamos antes que eu mude de ideia.
- Então vamos logo. haha.


Fechei a porta do quarto, enquanto ele me esperava perto do elevador. Caminhei até sua direção, parei na frente dele e falei:


- Nós vamos ir pelo elevador?
- Sim. Porque?
- Ér.... ~~ olhei para o lado ~~ nada não.


Abriu a porta e entramos. Imediatamente abri minha bolsa e pequei meu celular e comecei a mexer. Queria evitar qualquer tipo de contato visual com ele, tinha medo de não conseguir resistir a tentação. As vezes, eu percebia que ele olhava para mim com desejo. Aaaaah que demora para chegar no térreo.
Por fim chegamos, sai quase correndo de dentro do elevador:


- Eii, espera Thay.
- Anda logo seu monte.
- Eita, você está um doce hoje.
- Eu sei. ~~ ri baixinho, ele correu um pouco e chegou perto de mim~~ Então senhor Bieber, onde está seu carro?
- Está aqui. Anda logo.


Quando ele falou "anda logo", pegou na minha mão. Eu fiquei um pouco admirada com a atitude dele. Parei de caminhar e óbviamente ele também. Olhei para nossas mãos juntas e depois para ele. Ele me puxou pelo braço, entrelaçou sua mão na minha cintura e me conduziu até o carro. Foi impossivel não me perder entre seu cheiro e seu toque, só eu sei a falta que senti disso. Quando chegamos no carro, abriu a porta para mim entrar, fez a volta e quando foi entrar sei lá em que diabos ele resbalou e foi de  bunda no chão. Ele levantou rápido e entrou no carro:


- HAHAHAHAHAHAHAHAHAHA, O QUE FOI AQUILO BIEBER? HAHAH
- Ha-ha. Foi muito engraçado ¬¬
- E COMO FOI, HAHAHAHAHAHA


Ele começou a rir também. Devagar, foi se aproximando do meu rosto, parei de rir e fiquei encarando seus lábios e ele os meus, senti a sua respiração em meu rosto, nossos lábios se tocaram. Virei meu rosto, abaixei a cabeça, respirei fundo, fui para trás ergui minha cabeça e falei:


- Não é porque que eu estou rindo com você, que está tudo bem.
- ~~ olhou para baixo ~~ Desculpa, foi por impulso.
- Tudo bem. ~~ sorri sem jeito ~~ Então, vamos ir para o restaurante ainda hoje? Hahah
- Claro, claro. ~~ sorriu e ligou o carro ~~


Deu a partida e foi em direção ao restaurante que eu não fazia a menor ideia de onde ficava. Começamos a nos afastar da cidade, mas nem dei muita moral, minha cabeça estava em órbita. 


30 minutos depois...


Ainda estávamos na estrada. Eu já estava ficando entediada:


- Justin, aonde fica esse dito restaurante? Já estou cansando sabia?
- Calma, mais uns quinze minutinhos e já já vamos chegar.
- Ok. Mas me responda.
- Fala.
- Se a Aileen veio para um lugar tão longe do hotel, porque ela não me avisou?
- Ér... sei lá, ela deve ter esquecido de falar. Não sei, haha
- Hmm, então tá. Vou ligar para ela.
- NÃOO. Éeeeer, pra que ligar? Deixa ela e o Scooter.
- Meu Deus, quanto drama hein? ~~ olhei para as horas ~~ Ok, nós estamos indo para almoçar ou jantar? JÁ SÃO QUASE UMA DA TARDE. 
- Calma garota, você não vai morrer por esperar mais dez minutos.
- Se daqui a dez minutos nós não estarmos no restaurante, eu JURO que te soco todo.
- Hahaha, se acalma vamos estar sim.


Dez minutos se passaram:


- Quer o primeiro soco onde?
- Em nenhum lugar. Olha para fora.


Virei meu rosto. Como aquilo era lindo, meus olhos se encheram de brilho ao ver aquilo:






- Nossa Justin, isso é lindo!
- Viu como valeu a pena esperar?
- Nossa, e como. Mas vem cá, porque a Aileen viria ao um restaurante-pousada?
- Mas para de ficar me fazendo tantas perguntas. Não sou nenhum João Bidu. Hahah
- Hahaha. Idiota.


Saí andando e deixei ele pra trás:


- O sua chata, me espera.
- Anda logo. ~~ virei para trás e sorri ~~


Fomos caminhando lado a lado. Era um pouco longe o estacionamento do restaurante, consegui pensar um pouco. " Nossa, realmente esse lugar é muito lindo. Quanto tempo não fico tão perto da natureza. e o Justin então? Ele está mais fofo que nunca, eu realmente percebi que eu ainda o amo de verdade. ~~  olhei para o lado e fiquei o encarando ~~ olha esse sorriso de canto, que coisa mais perfeita ~~ sorri também ~~. Epa, ele viu. Haha "


- O que foi? ~~ sorriu ~~
- Nada não amo.... Justin! ~~ sorri ~~
- Então, gostou desse lugar?
- Se eu gostei? Eu AMEI.
- Então fiz a escolha certa. ~~ olhou para o horizonte e sorriu ~~
- Acertou o que????? O_O
- Nada não, Hahaha.
- Sei ~~ olhei desconfiada ~~


Subimos as escadas, entramos no restaurante que por sinal não tinha muita gente. Olhei para todos os lado procurando a Aileen e o Scooter. Sem sucessos olhei para o Justin e falei:


- Não vai me dizer que eles já voltaram. ¬¬
- Eles quem?
- "Eles quem?" ~~ falei ironocamente ~~ ¬¬ A Aileen e o Scooter.
- Você ainda não se tocou?
- Hãn? Me toquei do que?


Eu realmente estava muito confusa. Cadê os dois malucos? Porque o Justin está cheio de mensagens subliminares pra cima de mim?


- Fala logo garoto. Me toquei do que?
- Que eu................




Amores, peço-lhes as mais sinceras desculpas para vocês por ter passado dois dias sem postar. Minha vida está um caos. Quarta eu tive aula de manhã e de tarde estágio. Quinta tive aula de manhã e de tarde eu fui no médico, tomei injeção, meu braço direito estava doendo DEMAIS eu quase nem conseguia mexer direito quem dirá digitar. Desculpem.
E a senhorita Glaucia Dantas, obrigada por ter sido sincera. Apesar de que realmente tive os meus motivos para não ter postado.


E sobre os 100 followers aqui no blog. EU ESTOU MUUUUITO FELIZ MEUS ANJOS, MUITO OBRIGADA. DE CORAÇÃO. SUAS LINDAS ♥


~~ 10 comentários? *-------* ~~



24.5.11

#IB - 55° Parte

escuro. Passei a mão na minha nuca, aonde tinha sentido algo gelado. Eu não enxergava quase nada, era muito escuro. Tirei meus fones e coloquei em cima do banco. Do nada começou a ventar, fechei meus olhos e fiquei sentindo aquele vento batendo em mim. Sabe aquela sensação estranha de estar sendo observada? Pois bem, era bem isso que eu estava sentindo. Mas nem dei moral, qualquer coisa eu corria para o restaurante. Continuei de olhos fechados. Quando abri, olhei para o lado, vi uma cabeça praticamente em cima de mim. Me assustei, levantei comecei a gritar:


- AAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAHHHHHH ~~ levantei ~~
- Ei, calma ~~ pega no meu braço ~~
- ME SOLTA SEU LOUCO!
- Calma Thaynara.
- ~~ reconheci a voz ~~ JUSTIN, SEU PROBLEMÁTICO, ME SOLTA.
- Não, senta aqui por favor.
- Qualé garoto, pra que isso? Seu lesado. Dá pra me soltar ou tá difícil?
- Por favor, senta.
- Tá legal ¬¬ ~~ bufei e sentei. ~~ O que você quer??
- Fala com você!
- Sobre.....
- Nós!
- Nós? Puuuuuf. Acho que esse "nós" não existe mais. ~~ ameacei em levantar, porém ele colocou as mãos na minha frente ~~
- Por favor, me escuta!
- Escutar? Escutar? E você tem a cara de pau de me falar isso? 
- Por favor.
- Por favor? Você lembra de quantas vezes eu te implorei um "por favor"? Você lembra quantas vezes eu te pedi "Me escuta"? E você, o que vez? Me esnobou, me tratou que nem lixo. Dá licença. 


Levantei do banco, lágrimas começaram escorrer pelo meu rosto. É difícil lidar com isso, eu ainda o amo. Mas e se tudo for como foi? Eu não quero isso, agora, tenho que me preocupar com mais uma pessoinha que está por vir. Não posso satisfazer meus desejos sem se preocupar com as consequências. Quando ouvi meu nome, parei e olhei para trás:


- Eu te amo.


Abaixei a minha cabeça, e comecei a correr. Porque que tudo estava sendo assim? O que eu realmente queria era correr para os braços dele, falar que estou grávida e esquecer de tudo. Mas não está sendo nem um pouco fácil lidar com isso. 
Entrei no restaurante e fui diretamente na mesa onde estava a Aileen e o Scooter:


- Aileen, Scooter. Vou indo tá?
- Thaynara, espera.
- Fala Aileen.
- Porque você está chorando?
- Você já sabe!
- Algum problema com o be...
- NÃAAO. Com outra pessoa!
- Que Bê? ~~ disse o Scooter olhando para mim ~~
- A Aileen está loquiando. Mas não se preocupe AILEEN meu primo Bernardo já está bem, Tchau.


Virei as costas e fui. Na porta, me dei de cara com o Justin. Ele estava com os olhos cheios de lágrimas. Tentei o ignorar e continuei a caminhar. Corri para um ponto de taxi. 


Uma hora depois ...


Já estava dentro do meu quarto de hotel. Tomei banho e deitei na minha cama. Meus pensamentos se voltaram para o Justin. Óh grande novidade ¬¬. O que será que ele queria me falar? SUA IDIOTA, O QUE CUSTAVA TER OUVIDO O GAROTO? NÃO IA CAIR SUA ORELHA. Tá, mas agora não adianta me arrepender, o que fiz, já está feito. Duvida cruel. Ouvi batidas na porta. Certeza que era a Aileen, logo gritei para entrar. Eu estava, deitada de costas para a porta. 
Ouvi ela sendo aberta. Milagre a Aileen ter chegado no meu quarto sem ter feito nenhum escândalo, haha.


- Então, posso ou não falar com você?


Óbvio que aquela não era a voz da Aileen e sim do Justin. Rápidamente me virei, seu rosto estava inxado. Não consegui respodende-lo. Ele veio se aproximando de mim, sentou do meu lado, fiz o mesmo.


- Pode me ouvir?
- Poder posso, mas não sei se quero!
- Tenta.
- Anda logo antes que eu me arrependa.
- ~~ respirou fundo ~~ Por favor, me desculpe...


Eu parecia não estar acreditando no que ouvi. Ele estava me pedindo desculpas? Como pode? Depois de tudo o que eu passei.


- ... eu percebi que fui um idiota esse tempo todo, me desculpa. E.. eu devia ter acreditado em você e..
- É, mas você NÃO acreditou em mim, e vem cá. O que que aconteceu para você vir querer minhas desculpas?
- E..eu falei com o aquele garoto. Ele me.. me contou tudo. A Aileen e o Scooter também abriram minha cabeça dura.
- O QUE? eu não acredito, você ainda não acredita em MIM, não é isso? ~~ comecei a chorar ~~ Porque Justin, porque você me faz sofrer tanto?
- NÃO, eu acredito sim...
- DEPOIS DE TER FALADO COM DEUS E TODO MUNDO, VOCÊ ACREDITA. PORQUE VOCÊ NÃO ACREDITOU QUANDO EU TE FALEI? HEIN? PORQUE?
- Era muita informação para uma cabeça só. Você sabe que eu morro de ciúmes de você, eu tinha tanto medo de te perder... que acabei perdendo.
- Justin, você não tem IDEIA o quanto que eu sofri, o quanto que eu chorei mesmo tendo jurado para mim mesma que eu nunca iria derramar nenhuma lágrima por uma pessoa que não me amasse, quantas noites eu passei em claro só pensando em você, como estava, se estava sofrendo também, quantas  horas do meu dia eu pensava em você, tudo que eu olhava me lembrava você, tudo o que eu fazia me lembrava de você. Você acha que eu sou de ferro?
- Não, tanto como eu também não sou. E eu? você acha que eu também não sofri, não chorei? Toda vez que eu via um casal na rua, segurava minhas lágrimas, eu queria você perto de mim, me fazendo rir com suas palhaçadas, me ajudando com qualquer coisa, me dando conselhos, me abraçando, me beijando. Por favor, me desculpa. Eu fui um idiota em ter duvidado de você, por favor, me dê uma segunda chance.
- E se eu te der essa segunda chance? Tudo vai ser como agora? Você vai me fazer chorar, me fazer sofrer? E o nosso fi... Ér, e se essa história não ter mais fim? Eu não quero sofrer por causa disso, e também não quero que você sofra. Tem certeza que é isso mesmo que você quer?
- Não! Eu quero te fazer feliz, quero compensar esse tempo que fiz você sofrer, quero viver intensamente cada segundo ao seu lado, quero ter uma família linda ao seu lado, por favor!
- Sinceramente? Eu não sei! Ainda não consegui digerir tudo isso. Agora eu tenho medo. Não quero me arrepender depois. 
- Eu juro que você não vai se arrepender.
- Aé? E você lembra quais foram as suas palavras quando me deu a aliança? e lembra quais foram as suas palavras quando fui atrás de você no seu quarto, implorando para que você me escutasse? Lembra?
- ~~ Abaixou a cabeça ~~
- E se tudo for como foi antes?
- Não vai ser, eu tenho certeza! Por favor Thaynara, eu te amo.
- Eu te amo mais. ~~ arregalei meus olhos, não acredito que falei isso ~~
- Viu? Vamos, me dê uma segunda chance.
- Me dá um tempo?
- O quanto você precisar. Mas por favor, pensa com carinho. 
- Vou pensar sim. ~~ bocejei ~~
- Ok, já estou indo. 


Levantou, beijou minha testa. Quando estava na porta me jogou um beijo, falou " Eu te amo " e fechou a porta. Um sorriso bobo apareceu nos meus lábios. ÓOoooh Gooosh, eu fui educada com ele. Sim fui, mas isso não significa que eu esqueci de tudo, dói demais. E se eu der uma segunda chance para ele e sofrer o dobro do que estou sofrendo agora? Daqui à alguns meses, vou ter um filho. Tenho que pensar nele, ou nela. Deixei para pensar nisso no outro dia, estou caindo de sono. Deitei, puxei o edredom em cima de mim.


No outro dia acordei 7:12 -.- Virei para o lado, não consegui mais dormir. Levantei, fui para o banheiro, escovei os dentes e por última hora resolvi tomar banho. Quando saí, coloquei a roupa mais simples que tinha nas minhas malas: 




Estava cansada de ficar usando aquelas roupas apertadas.
Fui até a sacada, e fiquei observando a paisagem. Olhei para a rua e vi uma panificadora aberta. Me deu uma louca vontade de comer um Sonho de brigadeiro branco com um Cappuccino. 
Peguei minha bolsa e desci. Na frente da porta do quarto do Justin, me esbarrei com o Scooter:


- Aaai. Haha, bom dia Scooter.
- Haha, bom dia Thay. Tudo bem?
- Tudo sim, e com você?
- Também.
- Então, estou indo tomar café em uma panificadora, quer ir junto!
- Acabei de voltar do meu café, haha. Mas porque não convida o Justin?
- Aah não. Você sabe que as coisas não estão nada bem.
- Sério? Pensei que tinha se acertado ontem à noite.
- Não não, só conversamos. Ainda não nos acertamos!
- Ainda?? Então quer dizer que pode acontecer de se acertar?
- Não sei, quem sabe. ~~ sorri ~~
- Você está diferente.
- O_O Como assim?
- Não sei.... Acho que é a sua roupa. Hahaha.
- Aaaah tá, haha ~~ que alívio ;$ ~~ Então, vou indo, estou morrendo de fome.
- OK, bom apetite.
- Obrigada, haha.


Aaaah que susto. Argh. Ahh para de ser boba Thaynara. Sua barriga nem começou a aparecer ainda, vai ter tempo para começarem a notar. 
Cheguei na panificadora, credo. Não tinha nem uma mosca lá dentro. Estanhei aquele local vazio. Observei bem cada detalhe, achei confiável. Me sentei um uma mesa perto da perto, precisa de ar.


Depois de terminar de comer, voltei para o hotel. Estava sem disposição nenhuma para ficar zanzando por aí. Coloquei peguei meu iPed de novo, estou viciando nisso. Eu até gosto um pouco das músicas do Victor e Léo, coloquei a música "Amigo Apaixonado". Quando estava saindo do elevador, começou a tocar a segunda estrofe. Contei junto:



Hoje mesmo vou te procurar
Falar de mim
Sei que nem chegou a imaginar
Que eu pudesse te amar tanto assim


Nisso cheguei no meu andar, abriu as portas e me dei de cara com o Justin. Awwn ele estava tão lindo:

- Ok, agora pode voltar a falar em inglês?
- Haha, Claro.
- Tudo bem? ~~ me abraçou e beijou minha testa ~~
- Tudo sim, e com você?
- Também! Estou indo tomar café, vamos junto?
- Hahaha, acabei de voltar.
- Aah mas vamos de novo?
- Desculpa. Mas minhas pernas estão acabadas. Não me leve a mal.
- Ok sem problemas. Então pensou?
- Ainda nem deu tempo para isso. Haha. Bem, vou indo para meu quarto. Até depois.

Saí sem dar abraço ou um beijo no rosto. Ele entrou no elevador e foi. Eu fui diretamente para meu quarto e me joguei na cama. Argh, que ódio. Levantei toda disposta e agora tô morrendo de canseira?
Batem na porta, mandei entrar, estava morrendo de preguiça de ir abrir. 

- Ooooi minha nova mamãe, tudo bem?
- Shhiiiiiiiiiiu, fala baixo. Tudo sim, e com você?
- Também, e então? Falou com o Justin?
- Ahan.
- E o que ele disse? Já reataram?
- Ele me pediu desculpas e uma segunda chance. Não Aileen, ainda não reatamos.
- Ainda? Quer dizer que podem reatar?
- Outra? Você e o Scooter combinam de falar as coisa para mim né? Só pode! Não sei, quem sabe sim. ~~ sorri ~~
- Pois é, agora que ele vai ser papai, vocês tem que ficar juntos.
- É, mas se as coisas não derem certo. Não vai mais ter volta, pode ter certeza!
- AAAAH, QUER DIZER QUE VOCÊ VAI DAR A SEGUNDA CHANCE PARA ELE?
- Quer dizer que eu estou PENSANDO em dar uma segunda chance.
- Mas pensa com carinho, tá minha ~~ cochichou ~~ mamãe. Estou indo tomar café, quer ir junto?
- Hahahahahahahaha, já faz tempo que tomei.
- O_O que horas você acordou?
- Eram quase 7:15. Vai logo Aileen, daqui a pouco já está na hora do almoço e nem café você não tomou ainda.
- Hahaha, ok estou indo.
- Ahh, e por favor não comente com ninguém sobre o que eu te falei, tá?
- Ok, pode deixar. Até depois querida
- Até.

Me deitei na cama de novo e acabei cochilando.
Acordei com mãos deslizando sobre meu rosto..........



Amoooooores, pode favor me desculpem pela minha falta de criatividade, ultimamente minha cabeça está em órbita =/ 
 Comentem mais sobre o que vocês estão achando da #IB, do blog. Se tenho que mudar algo. Aceito todo tipo de sugestão. =]  ♥


~~ 10 comentários? *-* ~~

23.5.11

#IB - 54° Parte

Tranquei a porta do meu quarto e fui atrás dela. Quando entramos no elevador perguntei:

- Nós vamos de taxi?
- Não!
- E também não vamos junto com o Scooter e o Justin, né?
- Ér, vamos!
- Aahh não Aileen, isso já é demais, me desculpa.
- Thaynara, pare de ser tão dramática, por favor. Apenas o ignore. Mas no jantar haja como pessoa decente, por favor!
- Ok Aileen, ok. Vou tentar, mas você sabe qualquer....
- "Coisa eu levanto e vou embora e não quero nem saber" Ok já sei disso, haha.

Chegamos no saguão e já fomos para o lado de fora do hotel. Quando vi a Range do Justin estacionada do lado de fora, me percorreu um arrepio pelo meu corpo. Fomos nos aproximando do carro:

- Ixii, acho que eles ainda não desceram!
- Nossa, ainda bem hein Aileen.
- Uma hora ou outra, você VAI ter que ver ele. ~~ piscou para mim e sorriu de canto ~~
- Chata. ~~ mostrei a língua ~~
- O_O Respira fundo Thaynara, respira.
- Porque??
- Ele está vindo.

Com o impulso olhei para trás rápidamente, o Justin me olhou dos pés à cabeça, virei meu rosto:

- Deus dai-me forças ~~ olhei para o céu ~~

Senti eles se aproximando, continuava de costas para eles. O Scooter para ajudar com a situação:

- THAAAAAAYNARA, VOCÊ VOLTOU?!! *O*
- Há-há ¬¬
- Tudo beeeeem? ~~ o Justin não tirava os olhos de mim ~~
- Ahãn, e com VOCÊ? ~~ fiz uma baita ênfase ou falar "você" ~~
- Também, ~~ me abraçou ~~

Claro, eu retribuí o abraço, eu estou brava com o Justin, não com o Scooter. Quando soltei ele, vi de canto de olho que o Justin se aproximava de mim. Rápidamente fiz a volta e fui para o outro lado do carro, abri a porta e sentei atrás do motorista. Quando olhei para o lado oposto, vi o Justin se aproximando da porta, colocou a mão no "trinco", abriu, olhou para mim. Desviei meu olhar. Quando ele ia sentar do meu lado, o Scooter falou:

- Justin, se importa de ir dirigindo? Estou com dor de cabeça, e você sabe que não me faz bem dirigir com dor de cabeça.
- Tá bom Scooter. Tá bom ¬¬ ~~ bate a porta ~~

Abri minha bolsa, pequei meu iPed, e coloquei meus fones. A Aileen sentou do meu lado. Argh! Eu ODEIO ter que sentar atrás, não me faz bem ficar olhando pela janela, aquilo me deixa tonta. Me arredei para o meio para ter visão da estrada.
O Justin deu a partida, quando olhei para o retrovisor, notei que ele olhava para mim, que odio. Para ficar evitando olhares indiscretos do Justin e da tontura de ter que ficar olhando pela janela, me deitei nas penas da Aileen. Pronto, resolvido o primeiro desafio. Agora teria que me preocupar como lidar no jantar. Não quero ser estúpida, muito menos demonstrar que eu ainda amo ele. 
Por fim, chegamos nesse dito restaurante noturno. o Justin foi o primeiro a desembarcar do carro, me sentei, olhei no retrovisor, baguncei meu cabelo, ajeitei meu blazer e desci. Fiz a volta rápidamente  e fiquei perto da Aileen. eu estava agindo pior que uma criança de cinco anos com medo de um palhaço. Entramos, e sentamos em uma mesa para quatro quadrada. 
Sabe, parece que a Aileen e o Scooter combinaram as coisa. Os dois foram quase que voando para a mesa, só que eu fui mais rápida, sentei no meio dos dois, o único lugar que sobrou para o Justin, foi justamente aquele que ficava na minha frente ;@.
O monte do Justin, parecia estar com 50kg em cada perna, argh. Finalmente chegou na mesa, arrastou a cadeira, sentou, abriu a pernas e começou a me encarar. Eu desviava meu olhar para todo lugar possível, menos para ele.

- Então crianças, vão querer comer o que? ~~ Disse o Scooter olhando para nós dois ~~
- Qualquer coisa pra mim, tá bom ~~ falei com tom de deboche ~~
- Pra mim também ~~ disse o Bieber olhando para mim ~~ 

Revirei meus olhos, peguei de novo meu iPed, coloquei os fones, e coloquei a múscia  "On the floor - Jennifer Lopez". No refrão, me empolguei e comecei a contarolar e me remecher na cadeira. Quando dei por mim, os três estavam rindo, fiquei com pouco de vergonha, mas para dar a volta por cima falei:

- Estão rindo do que? Se considerem privilegiados em terem show particular.  (h' 

Rimos juntos.  Parecia que o Justin já estava achando que estava tudo be de novo. Não sei se o que ele falou foi uma forma de sarcasmo:

- Então, como foi as férias e NY?
- Tudo ótimo, melhor impossivel.  Aaah Aileen, lembra daquele garoto lindo que eu falei pra você que conheci lá e NY?
- Hãn? ~~ chutei a perna dela ~~ AAAIIIIII, Ui, lembro sim, porque?
- Ele me mandou uma mensagem hoje, mas depois te conto melhor.

Me escorei na cadeira e olhei para o Justin, ele estava vermelho de ciúmes, sorri de canto. 
Fizeram o pedido, nem meia hora depois já havíamos terminado de comer. 
Olhei para a mesa do lado e vi um baita bolo de chocolate, aquilo me revirou o estômago. Olhei para a Aileen, coloquei a mão na barriga e fiz cara feia. Ainda bem que ela entendeu de primeira. Arrastei a cadeira, levantei, fui para fora, me sentei em um banco que tinha lá por perto. Estava quase totalmente escuro, tinha um pequeno fio de luz que vinha de um poste longe dali. Mais uma vez, coloquei meus fones.
Senti um arrepio de novo, geralmente isso acontecia, quando via, ou sentia que uma pessoa que amo iria se aproximar de mim. Senti algo gelado ecostando em minha nunca, quando olhei para trás me dei de cara com o .......


Suas lindas, desculpem mal deu tempo para escrever esse capítulo. Desculpem por ser pequeno e ruim, e por não indicar à quem pediu. Amo vocês ♥

~~ 10 comentários? *---------* ~~

22.5.11

#IB - 53° Parte

fiz os procedimentos. Abaixei a tampa de novo, sentei e esperei dar o resultado. Apareceram duas listrinhas:






Levantei com o teste na mão, sai feliz da vida do banheiro, vi a Manu sentada de costas para mim. Bati a porta do banheiro com força fazendo com que ela tomasse um pequeno susto. virou rápidamente para mim:


- Então? Fez?
- Fiz, rá! Como era de se esperar.... não estou grávida.
- Deixa eu olhar isso. ~~ esticou o braço ~~
- Aff, já disse que não estou ~~ entreguei o teste pra ela ~~


Ela olhou fixamente para o teste, olhou para mim, pro chão, pra parede, respirou fundo:


- Aqui tem duas listras, certo? Não estou vendo errado né?
- Sim, ali tem duas listras. Porque?
- Thaynara, essas duas listras estão indicando que vo..você...é..
- Não estou grávida?
- Não, estão indicando que você ESTÁ grávida.


Quando ela terminou de falar, senti uma tontura, minhas pernas ficaram bambas, começou a escurecer....
Quando abri meus olhos estava deitada na cama com a Manu sentada do meu lado. Logo que olhei pra ela, me desesperei. O choro foi inevitável:


- Manu, você está brincando comigo né? Por favor!
- Bem que eu queria, mas não estou amiga, desculpa.
- NÃO PODE SEEEER ~~ sentei na cama, coloquei minhas mãos sobre minha cabeça, o desespero me dominou ~~  NÃO PODE SER, EU NÃO VOU CRIAR NENHUM FILHO, NÃO VOU.
- Thaynara, para com isso, por favor. Fala com o Justin, vocês tem que tomar uma desição!
- O QUE? FALAR COM O JUSTIN? EU NÃO VOU FALAR PARA ELE, NÃO MESMO. ELE VAI QUERER ESSE FILHO.
- Então, qual é o problema disso?
- EU NÃO QUERO ESSA CRIANÇA DE JEITO NENHUM.
- Porque?
- OLHA A MINHA IDADE, EU NÃO ESTOU PREPARADA PRA ISSO. EU VOU DAR UM GEITO DE TIRAR ESSA COISA DE DENTRO DE MIM, NÃO POSSO LEVAR ISSO A SÉRIO. 


Senti meu rosto queimando e banhado em lágrimas. Quando fui levantar da cama, fui impedida pela Manu:


- ONDE VOCÊ PENSA QUE VAI GAROTA? SE VOCÊ QUER SER TRATADA COMO UMA CRIANÇA, EU VOU TE TRATAR. SENTA AÍ E ME ESCUTE AGORA. ~~ respirou fundo ~~ Você acha que essa "coisa" que está dentro de você tem culpa do que vocês fizeram? NÃO, ELA NÃO TEM. Agora, não é mais do que a sua obrigação arcar com suas consequências. Se bem que uma nova vida não é uma consequência e sim um presente. Para com esse drama. Você sabe que eu estou do seu lado, nós vamos dar um jeito. Sempre damos.
- Ma..Manu, posso te pedir um favor?
- Fala.
- Não conta pra ninguém sobre isso, MUITO menos pro Justin, por favor!
- Como? Ele é o pai dessa criança, ele tem direito de saber.
- Não me interessa, eu vou dar um jeito, como você mesma disse.
- Mas, daqui uns tempos a sua barriga vai começar a crescer e ele vai ver isso. Como você vai lidar com as perguntas dele? O que você vai falar? Quem vai ser o pai dessa criança? ..... Ok, EU não vou falar pra ninguém, fica tranquila.


Nos abraçamos. Realmente, era tudo o que eu precisava, um abraço amigo e sincero. Deitei de novo na cama, peguei meu laptop, entrei no twitter e postei:


" Sofrendo. Porque o garoto que eu amo, não acredita em mim? O que eu fiz pra merecer tanta dor? "


Logo em seguida, fui recebendo milhares de replys. Li uma e tive que dar Retweet:


" Não sofra, se ele não acredita em você. Ele não te merece! "


Falou pouco mas falou tudo. Pois é, o Justin não merece minhas lágrimas. Agora tinha certeza do que eu queria. Vou esperar as coisas acontecerem como devem acontecer, não vou ficar sofrendo pelos cantos por algo que já terminou. Meu celular começa a tocar:


- Alô!
- Oi Thay.
- ah, oi Aileen, tudo bem?
- Comigo sim, e com você? Acabei de ver seu tweet. Você ainda está sofrendo né?
- Sim. Mas agora a minha vida vai mudar por completo. Vou ter que ser uma pessoa mais responsável a partir de hoje.
- Ué! O que aconteceu?
- Não vou te contar hoje Aileen. Somente quando nos encontrarmos de novo.
- Rá, que não seja por isso. Semana que vem termina as férias. Você vai ter que voltar aqui para o Havaí e então vamos ir para a Autrália.
- O que? Aileen, você não rompeu contrato com o Scooter?
- Não, e nem vou romper.
- Aaah não, não acredito nisso.
- Pois acho bom começar a acreditar. Um dia você vai agradecer por isso. Beijos Tchau.
- Aileen, Aileen?!?!


Tarde de mais, haha. Coloquei meu celular em cima da cama e voltei para o twitter. Uma curiosidade maluca de ver o twitter do Justin tomou conta do meu ser. haha. Ele tinha acabado de postar:


"Talvez, realmente não mereça uma garota como ela. E eu? Também sofro. 
                          
Pra que ele foi postar aquilo? Eu já estava "mal" pela notícia da gravidez e agora leio isso? Lágrimas começaram a escorrer em meu rosto. E tudo aquilo que eu disse? que não iria mais sofrer por águas passadas? Acho que foi tudo em vão. Mas eu não vou desistir, não vou. Daqui a uma semana vou ter que olhar para ele, vou ter que ser forte. Muito forte.


Uma semana depois.....


Hoje seria meu dia de voltar para o Havaí. Ahh eu não estava acreditando. Não queria deixar a Manu de novo:


- Manu, porque você não vai comigo?
- Awwn Thay, eu bem que queria. Mas não posso. Logo logo voltam as aulas. Não posso mais perder aula, hahaha. Mas você vai voltar né?
- Claro que sim. Ou melhor, volto quando puder. =/
- Então, vamos para o aeroporto?
- Nossa, quer me ver longe é? Então ta, vamos vamos. hahaha
- Hahaha, besta.


No aeroporto, foi só choradeira na despedida.


- Thay, foi muito bom te rever, sei que essa não foi a sua melhor estadia na minha casa, quero que você volte logo. E olha ~~ colocou a mão na minha barriga ~~ cuide dessa criança, por favor.
- Pode deixar Manu, eu vou cuidar dela sim.


Nos abraçamos e saí de perto dela, para evitar mais choros e enrolação. Logo que me assentei na poltrona, meus pensamentos voaram até o Justin. Qual seria a minha reação ao ve-lô? Qual seria a reação dele? Minha barriga já estava diferente? Eles iriam notar?


Algumas horas mais tarde....


Já estava em terras Havaianas. Para minha sorte, estava apenas a Aileen me esperando no aeroporto. Logo que ela me viu, correu em minha direção e me abraçou:


- Que saudades minha querida!!
- Awwn, eu também senti saudades sua.
- E então, passou as suas crises de ânsias?
- Érr... passou sim.
- Que bom. E então, pode começar a me falar o que você disse que iria me contar a uma semana atrás.
- Acho melhor deixar para quando estivermos no hotel. Aqui tem alguns paparazzis, não é uma boa idéia. Hahaha


Quando chegamos no hotel, abri minha conta de novo. Nós iríamos ir para a Austrália daqui a três dias ainda -.-
Quando passei na frente da porta do quarto do Justin, respirei fundo e segui em frente. Entrei no meu quarto, joguei as malas no chão e deitei na cama. Mal tinha começado a minha gravidez e já estava cansada daquela forma? Não quero nem saber como seria nos próximos meses. Não demorou muito para a Aileen entrar no meu quarto.


- Então, agora pode me contar, vamos vamos ~~ sentou na cama ~~
- Então.. ~~ sentei também ~~ Eu vou te contar porque te considero muito, mas escuta, não quero que você conte pra ninguém ouviu? NINGUÉM!
- Ok, pode falar!
- Aileen, eu estou grávida.
- Hahahah, bocó. Fala logo.
- É sério! ~~ ela parou de rir e me encarou ~~
- Vo..você está.. falando... sé...sério?
- Sim.
- É do Justin né?
- Ahan ~~ falei sem entusiasmo ~~
- EU NÃO ACREDITOOOO, AAAAAA. JÁ CONTOU PRA ELE? ELE JÁ SABE QUE VAI SER PA........
- ~~ tampei a boca dela ~~ Aileen, fica quieta mulher, por favor. Não eu não contei e nem vou contar.
- Como não? Thaynara, ele vai ver a sua barriga crescendo, as perguntas vão surgir, e como que você vai lidar com isso?
- Aileen, deixa o tempo falar por si. eu NÃO quero que ele saiba disso tá? por favor.
- Ok, eu não vou falar nada. Awwwwwwwwwwwwwwwn mas ainda não acredito que você vai ser mamãe awwn, só imagino a cena, você andando com o bebê no colo. Awwwwn é muita fofura para uma pessoa só!
- Hahaha, calma mulher, cama. Minha barriga ainda nem começou a aparecer. 
- Mas vai começar. Aaaaaaah, quase ia me esquecendo. Hoje à noite, vai ter uma janta, eu, você, Scooter e Justin!
- O QUE? AAAH EU NÃO VOU DE JEITO NENHUM.
- Vai sim, nem que pra isso eu te arraste pelos cabelos.
- Ahh não Aileen, por favor. Você vai ficar de melação com o Scooter e vai sobrar eu e o Justin. Por favor, me deixa ficar.
- Não pode, nós vamos falar sobre os shows e tudo mais. Vamos para de ser boba.
- Ok, eu vou. Mas qualquer indireta vindo do Scooter ou do Justin, eu levanto e vou embora, não quero nem saber. ok?
- ok. Hahah. Bem, vou indo me arrumar. E você coloque uma uma roupa bem fofa de gestante tá? Hahaha
- Claro que não, haha. Daqui mais alguns dias eu coloco.
- Você que sabe. Até depois querida!
- Até. eee por favor não comenta nada com NINGUÉM Aileen, por favor,
- Pode deixar.


Saiu do meu quarto. Abri minhas malas, pequei uma peça de roupa, coloquei em cima da cama, tomei banho, me troquei, fiz a maquiagem:






Me sentei na cama, peguei o celular e coloquei no bolso. Não demorou muito para a Aileen ir me chamar:


- Vamos querida?
- ~~ respirei fundo ~~ vamos, mas qualquer coisa você já sabe. Eu venho embora.
- Ok, não se preocupe querida.






[AAAAAAAAAAAAAAAAAAAAA] Eu fui ameaçada de sequestro duas vezes, parem com isso senão a minha mente não funciona U_U WOIEPWOIEPWOIEPOWIEPOIWE mentira. Eu estou amando os comentários de vocês, obrigada suas lindas. E MUITO OBRIGADA PELOS SELINHOS QUE VOCÊ ESTÃO ME DANDO, DE ACORDO COM MINHAS CONTAS EU JÁ TENHO 14 ~~ SANBA ~~ só que eu sou burra e não sei como postar aqui pra vocês verem kkkkkkk. E obrigada à aquela anônima linda que disse que ficou até de madruga lendo desde o 1° cap até o último post. E também fiquei sabendo que tem uma Paraguaia linda que acompanha a minha #ib *o*
Indicação à >> http://imaginebelieberjusbieber.blogspot.com/  BORA VER O BLOG *----*


Eu amo vocês tá suas coisas lindas ♥


~~ 10 coments? *------------*