26.7.11

#IB - 75° Parte

Preocupado, Justin me olha nos olhos e enxuga minhas lágrimas.

- Não chora! Vou cuidar de você. Esqueça esses pensamentos ruins, isso está te afetando demais Thay.
- Nã... não é minha culpa, vo..você não sabe o des...desespero que me deu ago..gora.
- Desespero? O que você viu?
- O pior Justin, o pior.

Sem ter mais forças para falar, chorei mais e mais, não consigo entender isso. Por que logo comigo tinha que ser tudo assim? Complicado e sofrido? E se for mesmo algo ruim que virá, e se for exatamente o que vejo, não quero que Justin se machuque, nem perder o bebê! Ficar com o Thomás, e a Aileen não ser mais minha empresária. Eu não quero mais sofrer! Isso é castigo demais para uma pessoa só, e o que eu fiz para merecer isso? Não quero ver cenas na minha mente e pensar que tudo isso pode acontecer.

-Thay, você esta me preocupando cada vez mais, tente me dizer o que esta acontecendo. Sei que só de pensar em tudo isso te faz um mal enorme, mas eu estou aqui com você, e quero que você compartilhe comigo cada momento seu, afinal, não é só nas horas boas que nós estaremos juntos. Se abra amor, talvez possamos achar uma solução para esse sofrimento...

Após Justin me dizer isso, eu senti uma certa paz interior, foi como se aquele
peso que estava em minha costas diminuísse instantaneamente de tamanho. A sinceridade e o amor que ele me transmitiu com aquelas palavras, com certeza fizeram grande diferença na desconfortável situação em que me encontrava. Respirei fundo, me sentindo melhor com as mãos aquecidas de Justin que agora percorriam meu pescoço. Então tomei coragem para dizer o que tanto me incomodava.

- Justin, não sei como posso te dizer isso de uma maneira não preocupante, isso vai te deixar... Preocupado.

- Não tem problema, eu quero te ouvir mesmo assim.
- Ok.

Fechei os olhos e respirei fundo outra vez, abri-os e vi que Justin sorria, parecia tão calmo e atento com o que iria dizer, não quero magoá-lo, nem deixar que ele fique sem esse lindo sorriso estampado em seu rosto por minha causa.

- Eu vi uma cena catastrófica, nós dois em um avião, e ele de repente começa a cair. Passageiros gritando, você estava desmaiado e com a testa sangrando, e eu estava presa no cinto de segurança, tentava tirar o sangue de sua testa, mas só consegui ouvir um grande barulho estrondoso do avião colidindo com o chão.



~~ Mode Justin ON ~~



Me assustei com o que a Thay me disse, mas, não posso transmitir isso a ela, eu apenas pioraria a situação, tenho q convencê-la de alguma maneira a parar de pensar nisso...

- Meu amor, desde quando nos conhecemos estamos enfrentando perigos, invejas, maldades, somos focos de tudo, mal podemos sair do hotel que já começa o desespero. Porém vivemos um conto de fadas, temos a oportunidade de viver maravilhas únicas, não é todo mundo que tem essa chance. Só que não podemos fazer com que essa parte ruim da nossa realidade seja maior, e nos impeça de sermos felizes. Esses sonhos que tem te atormentado podem ser essa sobrecarga de medo que estamos encarando há certo tempo. Temos que ser fortes, não deixar isso nos dominar, e além do mais o Thomás não tem provas o suficiente para conseguir sair daquela cadeia, e fazer um voo seguro cair, pense bem, ele está desempregado, e pelo o que eu saiba, o nome dele esta muito mais do que sujo. Portanto, temos tudo ao nosso favor. E se isso te preocupa, podemos exigir maiores fiscalizações em nossos vôos particulares para impedir com que essa suposta tragédia possa acontecer.


Ela deu de ombros e deitou na cama, abraçou os joelhos e uma lágrima caiu de seu rosto. Eu falei tudo o que tinha de falar, tentando acalmar ela, e nem isso adiantou! Meu deus. Ela está mesmo mal por causa disso.

- Não fica assim amor! por favor! não consigo te ver triste!
- Mas não consigo evitar, essas lágrimas idiotas fogem quando eu não quero, são incontroláveis. 
- Eu te entendo, mas tenta não chorar tudo bem? Eu fico muito mal quando te vejo assim, nesse estado.
- Tá tá, vou tentar. 

Peguei o pacote de pipoca e ofereci para ela, que recusou com um não um tanto tímido, deixei ele em cima da cama e coloquei o filme A Ultima Música no DVD e sentei do lado dela para assistir. 

.......................................................................

Gatas, me desculpem de novo por fazer um menor, mas é que eu estou fazendo um trabalho da escola e tá muito complicado fazer os dois juntos, eu não sei se vou escrever mais essa semana, e não fiquem bravas comigo por isso! rsrs' 

Eu queria fazer um comentário à parte. Eu e a minha amiga Nathy que fizemos esse capítulo, e ela vai começar a me ajudar em alguns! Ela também lê essa imagine, e a-d-o-r-a o blog. Mas eu ainda vou continuar a escrever como a dona do blog. 

Gostaram? Está faltando alguma coisa? Me digam! ;) 

- Gii *--*'


~~ 15 comentários? ~~ 






25.7.11

#IB - 74° Parte

Fui até ele e puxou-me pela cintura, colando nossos corpos, me beijou lentamente. Entre selinhos e pegadas, ele me leva até meu quarto, percorre suas mãos bobas por todo o meu corpo e me deita delicadamente no carpete. Me olha abobado e com um sorriso lindo no rosto e beija meu pescoço, puxando-me pela cintura. Aqueles beijos ficavam cada vez mais quentes, Justin tirou sua camiseta e colocou suas mãos dentro da minha blusa, desabotoando meu sutiã e deslizando suas mãos em minhas costas. Mesmo eu querendo demais que aquilo acontecesse, me sentia... Sem graça. Bem, estou sem cabeça para isso. O Justin que me perdoe, mas hoje estou com a cabeça revirada e pisoteada por maus presságios. 


- Justin, para.


Ele retirou suas mãos de dentro da minha blusa e me olhou confuso:

- Por que?
- Não me pergunte por que, só não quero que continue. Desculpa, não estou com cabeça para isso. 
- Não, tudo bem. Não vou te forçar a nada que não queira fazer. 
- Mas, você não vai ficar magoado depois? 
- Que nada meu amor, só não entendi porque você quer parar assim, bruscamente.
- Eu só não estou com a cabeça no lugar, só isso. 
- Hmm... Então tá. Vamos ver os filmes? Qual você quer ver primeiro? 
- Não sei! Escolhe você! 
- Ok! 


Que filme que ele vai pegar? Tomara que não seja um triste. .-.' Ele saiu de cima de mim e me ajudou a levantar, abotoei meu sutiã de volta e peguei um pacote de pipoca:


- Justin, como vamos estourar essa pipoca? 
- Com o calor de nossos corpos colados um no outro My Kitty.
- Seu bobão. kkk'. 
- No meu quarto tem um microondas, vou lá estourar e trago aqui de volta.
- Ta bom, pode ir lá. Te espero.  


Pegou o pacote que estava na minha mão, selou-me e foi para o quarto. Sentei no carpete e abracei os joelhos. Não parava de pensar naquilo. Será que é mesmo o que a Aileen me disse? Algo ruim que está por vir? Se é não sei, mas isso já está me incomodando demais! O que de tão ruim poderia acontecer ao ponto de me enlouquecer tanto? Fechei os olhos e via o Thomás gritando em meu ouvido, me trancando no quarto e me deixando sem água ou comida, com roupas velhas e sujas de lama. Bati na minha cabeça e pensei alto: "Não vai acontecer isso, não vai! Não vou deixar! Ele vai ser preso!" Repeti isso umas dez vezes, e notei que Justin estava ajoelhado e me olhando meio sem graça. 


- Ain, não vi que tinha chegado. 
- Está pensando no Thomás? 
- Sim. Aquele maldito não sai da minha cabeça. 
- Mas eu te garanto que a Aileen vai conseguir a sua guarda, e você vai continuar a viver comigo.
- Garante?
- Eu JURO e GARANTO que você não vai mais sofrer na mão daquele bandido. Você é minha namorada, e eu não vou te deixar sofrer! 
- Aww. Seu fofo! Você sempre aumenta a minha auto-estima, meu namorado quase noivo!
- Haha' Gostei. então sou seu namorado quase noivo? Ah é, esqueceu do papai.
- É mesmo! Ah, não quero inventar mais apelidos. .----.
- ~~ risadinha sem graça ~~ Vou colocar o DVD no DVD.
- DVD no DVD é? 
- Aham. 
Rimos juntos. Ele levantou, pegou um filme e colocou no aparelho, sentei na cama e fiquei olhando ele não encontrar o controle da TV, que estava em cima de mim. Muá, deixa ele procurar mais um pouquinho.


- É... O que está procurando Justin? 
- O controle da TV! Eu não acho ele em lugar nenhum! 
- Serve esse? ~~ mostrando o controle no meu colo ~~
- ¬¬' Por que não me disse que estava com você?
- Hm. Não sabia que procurava ele! Tá, sabia sim, queria te ver procurando feito louco. 


Pisquei para ele e mordi os lábios, Ele abaixou a cabeça, mostrando um leve sorriso canto de boca. Aproximou-se de mim e segurou o controle, me levantou da cama e puxou-me pela cintura. Deslizava sua mão pelo meu rosto e olhou nos meus olhos, e levemente dava-me selinhos e leves mordidas na orelha. Comecei a rir do nada, estava arrepiada e sem graça, respirei profundamente e senti um arrepio na espinha vertebral, fechei os olhos e vi novamente o desespero dos passageiros do avião enquanto ele caia, Justin estava desmaiado e com sua testa sangrando, eu presa no cinto, não conseguia me soltar e só ouvi o estrondo barulho do metal se colidindo com o chão. Abri os olhos e chocada fiquei. Sem reação, abracei Justin e caí em lágrimas.  




...................................................................................................................................




Gatas, Mil desculpas por não ter feito maior, mas estou super ocupadíssima e não dá tempo de escrever mais. So Sorry Beliebers. Muito obrigada por se preocuparem comigo, aliás, já estou bem melhor. Está faltando algo? Muito melosa? Chata? Péssima? Boa? Mediana? Me avisem! - Gii.  



Indicações: (Depois entro no twitter e indico por lá. *-----*)
http://wwwimagine-combibsgostosao.blogspot.com/





Gostaram? :)




~~ 15 comentários? ~~



22.7.11

#IB - 73° Parte

~~ Mode Justin ON ~~ 


Acariciava os cabelos sedosos da Thay, e notei que ela tinha dormido. Coloquei-a na cama, coloquei meu tênis de volta e fui avisar Scott que ia locar os filmes. Bati na porta e abri-a devagar: 


- Ahm.. Scott? 
- Fala Biebs. 
- Eu to indo locar os filmes.
- Quer que eu vá junto? 
-......... Não.
- Porquê?
- O Kenny já vai junto comigo, e você acha que eu não sei o que quer fazer? Estou de tocaia Scooter.  
- Ah é? Que droga, descobriu a minha jogada!
- ~~ sorriso vitorioso ~~ Sabia que tramava algo. 
- Então... Onde a Thay está? 
- Dormindo, porquê?
- Achei que você levaria ela junto... O que aconteceu para ela dormir essa hora? 
- Ahm, ~~ olhei no relógio ~~ São 15:27 Scott.
- Está meio tarde para dormir não é? O que fez com ela para deixá-la cansada assim?
- Ah Scott! Vai irrit... Eu? Nós só assistimos um filme, e ela dormiu Scooter. Relaxe, não é o que está pensando, Ah, já vou indo, quero pegar os melhores filmes antes que peguem primeiro. 
- Ok.


Fechei a porta e desci batendo pé. Ele não perde oportunidade não é? Que coisa! ¬¬' Chamei o Kenny, que me levou até o estacionamento, entrei na Ranger e fomos para a locadora.   


~~ Mode Justin OFF ~~


~~ Mode Scooter ON ~~ 


Sabia que ele iria se irritar. Já ia me retrucando! Não vou perder nenhuma brecha que tiver. Eu ainda ou saborear o meu café, e deixar ele babando. Do jeito que ele é esquentadinho, já ganhei praticamente! Não tenho medo de encher o Justin. Se é por aposta, reviro as memórias sobre garotas que o atormentam profundamente. Eu ainda ganho essa aposta. 


~~ Mode Scooter OFF ~~ 


Acordei na cama, estava coberta e o vento brisava em meu rosto, Justin não estava mais lá. Olhei no relógio, eram 16:00. E onde ele se meteu? Ajeitei minha roupa, arrumei a cama e lavei o rosto, parecia um panda. .~.'   Coloquei meu All Star e fui atrás da Leen. Andei o hotel inteiro, na sorveteria, restaurante, áreas de lazer. Nada dela, e nem do Scott. Opa. COMO EU SOU BURRA. .=.' Corri até o quarto do Justin, abri a porta bruscamente e não achei ninguém. Shit :x'. Fui na ponta dos pés até o quarto da Leen, olhei pelo buraco da fechadura e vi o inevitável, os dois namorados safados se pegando no carpete, Cruzes! Bati na porta e gritei:
- Aileeeeeeeeeeeeeeen, você tá ai?
-......... Sim!
- Posso entrar? ~~ rindo baixinho ~~ 
- NÃO! éeeeeeer, pode sim, espera só um pouquinho tá? Já abro pra você. 
- Tá...


Comecei a me morder para controlar o riso, rá, amo trollar os outros. Muáaahahahahaha! -qn' Fiquei esperando ela abrir, batendo pé e de braços cruzados, e sinto alguém me abraçar por trás, pelo perfume delirante, já até sei quem é.


- Voltei meu amor, loquei 7 filmes. 
- 7? MY GOD. Não vamos assistir tudo hoje, não é? 
- Vamos, e eu não vou te deixar dormir um segundo. 
- Bobão. haha'
- Hahah' É... O que faz aqui parada? 
- Esperando a Aileen ABRIR A PORTA PRA MIM!
- JÁ VOU! 
- Anda logo!


Ri baixinho, e peguei a sacola com filmes, tinha a Ultima Música, O menino de pijama listrado, o Turista, HP 7 - parte 1, Querido John, Jogos mortais 7 - o final, X-Men Primeira Classe. E na outra sacola, uns três pacotes de pipoca de microondas. Ela abriu a porta, ajeitando o cabelo e a roupa:


- Pronto, o que quer? 
- Eu tava te procurando! Quero conversar contigo.
- Ok, Scooter o Justin acabou de chegar. 
- Aah, já vi.
- Scooter? É só eu sair que você já pega descendo? Nossa! E fazendo escondido? Que feio isso hein... 
- Não fiz nada de proibido! 
- Não imagina, que isso, bobeira! 
- Para Justin! Isso já foi longe demais! Um alfinetando na vida amorosa do outro!
- Leen, deixa eles, vem aqui, quero conversar com você. 
- Tá Thay.


Deixei os meninos enchenco um ao outro e puxei ela para dentro do quarto e tranquei a porta, sentei na cadeira e ela na cama:


- O que é Thay?
- Eu não queria te dizer isso, mas estou com medo de algo ruim acontecer comigo. Ultimamente, tenho tido uns sonhos muito ruins, alucinações...
- E o que tinha nelas? 
- Sempre tem o Thomás nelas, e eu caindo de um avião com o Justin. Sempre são as mesmas coisas!
- Deve ser algum sinal. 
- Sinal? Um mau sinal? 
- As vezes só é a sua consciência querendo te avisar algo ruim que está por vir. 
- Será Leen? 
- Não sei, mas pode ser. 


Dei de ombros e levantei da cadeira, ela olhou para a minha barriga e sorriu.


- E o bebê? 
- Ah, ainda nem dá pra notar... Mas ele já está dando trabalho. Nenhuma roupa me serve mais! 
- Haha' é assim mesmo, muda o guarda roupa inteiro... 
- ~~ sorriso amarelo ~~ Éeer, era só isso que eu queria falar, muito abrigada por me ouvir Aileen, mesmo estando em um momento... Um tanto "íntimo" com o Scott. 
- Como assim?
- Você acha que eu não espiei pela fechadura? Não sou tão boba assim!
- THAYNARA!
- O que? A curiosidade mata! .-.' 


Sai correndo dali, morrendo de rir da cara de tacho da Aileen, o Justin estava encostado na parede, com uma posição bem sexy. 


- É... 
- Não diga nada shawty, só vem aqui e me beija. 
- Hum mandão. 
- E gostosão também. ~~ mordendo os lábios ~~ 
- Haha' Seu bobo!

Fui até ele e puxou-me pela cintura, colando nossos corpos, me beijou lentamente. Entre selinhos e pegadas, ele me leva até meu quarto, percorre suas mãos bobas por todo o meu corpo e me deita delicadamente no carpete.


 






Ráaa, matei vocês outra vez. kkkk' -Adoro parar nas partes Hot- (x'  
Girls, me desculpe por fazer esse capítulo muito pequeno, mas eu estou muito mal de verdade, estou morrendo. .~.' Muito obrigado por se preocuparem comigo, sério *---*' Melhor eu não estou, mas estou me recuperando. Como eu disse, vou me esforçar ao máximo para postar. :/' So sorry shawties.   


Indicações:
http://sonhandocomjbiebs.blogspot.com/
http://loucasporjdb.blogspot.com/


Mais tarde entro no twitter e indico lá :)' 


- Giii *--*' 




~~ 10 comentários? ~~ 

21.7.11

#IB - 72° Parte

Ele disse isso, aproximando seus lábios dos meus, e me selou lentamente, encaixando seu corpo no meu, segurando forte em minha cintura. Beijava-me delicadamente, passando suas mãos em minhas costas. Eu entrelaçava meus dedos em seus cabelos molhados, e virei-o, fazendo-me ficar em cima dele. Ele para de me beijar e me olha com um lindo sorriso em seu rosto, sorri de volta e olhei-o com cara de cachorrinho, querendo mais. Justin, mordendo os lábios, beija meu pescoço, dando leves mordidinhas nele, fazendo-me arrepiar a cada toque. Entreguei-me totalmente a ele, deixando-o em posse dos movimentos. Ele ficou em cima de mim outra vez, colocando suas mãos dentro de minha blusa, Enlouquecendo-me por inteiro. Suspirava ofegante, queria sentir seu corpo quente tocando no meu, mas... E o bebê? Isso seria o certo a fazer? Fiquei sem reação, e Justin parou de me beijar novamente.

- O que foi meu bem?
- Nada, só estou meio confusa. 
- Confusa?
- Confusa e pessimista. 
- Agora você tá me assustando, pessimista? Confusa? Dá pra explicar? 
- Não agora.

Empurrei-o de cima de mim, sentei da cama e ele senta ao meu lado. 

- Se arruma logo, o Scooter vai nos matar. 
- Que mate, o que foi Thay?
- Não sei... Me senti mal, desculpa por parar assim. 
- Não foi nada...

Suspirei, ele vestiu uma calça jeans preta, e um tênis vermelho. Sentou do meu lado e me deitou em suas pernas, deslizando sua mão esquerda em meu rosto, fazendo-me sorrir sem graça. Ele sorri de volta, com aquele sorriso impossível de não retribuir. 

- Está melhor? 
- Um pouco, vamos?
- Não até você e o Pequeno Justin melhorarem. 
- Aww, eu estou bem sim amor! Vamos logo, não quero que você leve outra bronca do Scott.
- Me convenceu, vamos mamãe. 
- Vamos papai. 

Rimos juntos, ele pegou em minha mão e descemos de mãos dadas. Fomos até o café perto do restaurante e vimos Scooter e Aileen se beijando, nós dois nos olhamos surpresos e acho que pensamos a mesma coisa:

- Vamos? 
- Com certeza. Muahaha. 
- Thay Malvadinha, Justin gosta. Rawr. 6:' 

O abracei e fomos para a mesa deles correndo, assustando-os com a correria. 

- Então Scott, como você consegue engolir a Leen desse jeito? Parece até um dinossauro! 
- É mesmo Justin! Ela é muito pequena para uma abocanhada dessas! ~~ coloquei as mãos cobrindo minha boca, com uma cara surpresa ~~ 
- Parem vocês dois. 
- Deixa eles Aileen, não fomos nós que demoramos para chegar porque estávamos aproveitando o tempo livre que sobrava para nos beijarmos. 
- É mesmo Scott! Não é que eles demoraram mais de 10 minutos! ~~ colocou as mãos no rosto e fez cara de surpresa ~~
- Haha, todos rindo. Não dá pra brincar com vocês né? ¬¬'
- Também sabemos fazer suas provocações garotos. 
- Sabem? Duvido. 
- Quer apostar? 
- Para Justin, eles ão apelar para o lado ruim, e você não aguenta perder. 
- Aposto 5 pacotes de doritos, duas latas de refrigerante e um café da StarBucks® que você não aguenta eu te provocando. 
- Apostado.
- Justin! 
- Thay, relaxa. Só estão nos provocando de volta, eu tenho cartas na manga.

Eles deram as mãos, um acordo que não leva a nada, só engordar. Pra que meu Deus? .~. os pedidos chegaram, eles pediram para nós, o meu cappuccino do jeito que eu gosto. Yuuuummy! *--*' Terminamos, e Justin me chamou para um canto mais reservado, fui com ele até lá: 

- Então senhor Tenho cartas na manga, o que vai fazer?
- Só provocá-los, eu sei muito bem do que o Scooter odeia que eu comente com mulheres perto. 
- Ah é? E a Aileen Justin? Ela também tá nessa. 
- Você não sabe nada secreto dela? 
- Não né! 
- Mas vai descobrir, não vou perder meus doritos por nada. Já até sinto o gosto deles na minha boca. 
- Convencido. ¬¬'
- Isso se chama vitória antecipada. 
- Tá, nem quero ver como será o gosto da derrota atrasada. 
- Derrota Atrasada?
- Não me culpe! Saíram sem controle.
- Hey, que tal passarmos o dia no quarto, assistindo uns filmes? Eu passo na locadora, compro pipoca de microondas...
- O que está tramando?
- Não posso passar uma tarde de bobeira com a minha namorada sem que ela ache que eu estou aprontando algo? 

Fiquei sem graça, selei ele e sussurrei em seu ouvido: "Pode sim, papai." Sorri, e ele deu uma risadinha gostosa, fazendo-me rir junto com ele, chamando a atenção dos namorados safados, que vieram de fininho ver por que riamos. 

- O que vocês estão aprontando mocinhos? 
- Seus curiosos, só estamos programando a nossa tarde de hoje. 
- E o que vão fazer?
- Segredo. 
- Contem vai! 
- Nãaaaao e pronto, vamos subir thay. 

Ele abraçou minha cintura e subimos de escada, entrei no meu quarto e me joguei na cama. Justin, tirou os tênis e deitou sobre o carpete.

- Achei que iria deitar aqui também!
- O carpete é mais confortável e espaçoso. 
- Minha cama não é confortável? ~~ deitei de barriga para cima, olhando-o de ponta cabeça ~~ 
- É sim, mas aqui já tem um lugar reservado, sabe? 
- Haha' sei si.
- Então vem ocupar esse lugar shawty, aqui está tão sozinho... 
- Já vou, só vou ligar a TV. 

Peguei o controle e liguei a televisão, coloquei na TNT, passava Totalmente sem rumo. Joguei muitos travesseiros em cima de Justin, ele se ajeitou e deitei-me sobre seu peitoral. Ficamos assistindo, e acabei adormecendo em seu aconchego angelical. 








Gatas, desculpe por não ter postado ontem! Eu passei o dia na casa da minha avó, estou mega doente e nem deu tempo de escrever, mas em compensação, fiz um bem grande *--*' Vou me esforçar ao máximo para postar ok? Mas se não postar, foi porque passei o dia de cama ;x' Gostaram? 

P.S.: tem várias meninas pedindo para mim indicar o blog delas, então ai vai, indico ~> http://imaginejdb.blogspot.com/  http://jussbieberswag.blogspot.com/ > http://clubedasbeliebers.blogspot.com/ > http://imaginebelieber-jdb.blogspot.com/ <~ 


Depois indico pelo tt (:, vocês podem me seguir lá? > @GennahBieber < Thank you. *--*' 

- Giiiii (x' 


~~ 10 comentários? ~~ 





19.7.11

#IB - 71° Parte

Acordei assustada, ouvindo gritos e choros vindos do quarto do Justin, corri desesperadamente para seu quarto, ver o que estava acontecendo. Abri a porta bruscamente e vi Justin ajoelhado caindo em lágrimas, e Scooter em pé brigando com ele, de braços cruzados. Chocada, olhei para Scooter fuzilando-o com os olhos.


- O que fez com ele? 
- Só estou ensinando-o a pensar antes de agir! Esse negócio de noivado não vai dar certo Thay, eu já conversei com a Leen, já não basta o filho que vocês vão criar! Irá acabar com a carreira de vocês totalmente. Com todas essas turnês, viagens toda semana, vocês estão aqui de férias, mas depois de amanhã vai começar tudo outra vez! Vai ficar muito cansativo para você Thay, e agora um casamento? 
- Não precisa agir dessa maneira com ele Scott! Nós dois nos amamos muito, e não é você que vai impedir isso!
- Mas seus pais podem impedir, a Pattie concorda comigo, o Jeremy também. Seus pais ligaram para mim hoje de manhã, eu contei tudo à eles, o bebê, e agora esse "noivado". Eles não querem que vocês dois acabem a carreira que estão tendo logo no auge do sucesso! Todos nós não queremos isso de vocês, só um parceria musical vai dar em casamento? 
- E você acha que eu queria tudo isso? Eu O-D-I-A-V-A o Justin, tinha nojo dele. E agora, estou noiva dele! Não foi por minha causa, e sim o destino quis isso! 


Eu ajoelho no chão e abraço Justin, confortando-o em meus braços, Scooter ajoelhou-se também e olhou triste para nós dois:


- Me desculpem por ser grosso. Mas esse é o certo a fazer, nem eu, nem a Leen queremos o mal de vocês dois, sabemos que isso vai prejudicar muito na carreira artística de vocês.
- Ok Scott, nós entendemos o que você quis dizer... Carreira primeiro, Casamento depois.
- Thay!
- Biebs, eu sei que é importante pra você, pra mim também é! Mas... temos que pensar na nossa carreira agora.
- Ok ok.
- Eu queria te perguntar uma coisa.. E o Thomás, Scooter? Já tem alguma audiência marcada? Ele conseguiu mesmo um advogado?
- Sim Thay, ele conseguiu um advogado, não me avisaram nada sobre alguma audiência, mas, com esse advogado... Acho que ai acelerar o processo o mais rápido possível.
- Quer apavorá-la mais ainda Scott? 
- Não estou com medo, só quero vê-lo na cadeia, apodrecendo lá durante anos.
- É assim que se fala! 
- ~~ sorrindo de orelha a orelha ~~ 
- Amor, vamos tomar café? 
- Sim sim, só vou me arrumar, ainda estou de pijama ;s' 
- Rsrs' tudo bem. 


Selei-o e sai saltitando do quarto, coloquei essa roupa: 



(sem a luva)

Bem mais confortável que as outras, que já me apertavam demais. Fiz um rabo de cavalo, coloquei um all star e voltei pro quarto do Justin. Abri a porta, estava vazio, só ouvia o chuveiro ligado e o vapor saindo pela porta escorada, sentei na cama, cruzei as pernas e esperei ele sair. Nisso, milhares de pensamentos cutucavam minha cabeça, me deixando tonta cada vez mais, era muitos vindo de uma vez só, pareciam vozes zanzando pelos meus ouvidos, agoniando-me, seriam só dores fortes de cabeça, ou maus pressentimentos? Fechei os olhos e via aviões caindo, pessoas gritando e Justin com a testa cortada ao meu lado preso a um cinto de segurança, parecia desmaiado. Eu sem reação, gritei e respirei fundo. Voltei a realidade, não acreditava nas imagens que via, ajoelhei sobre o carpete e abaixei a cabeça, levantei-a lentamente com toques suaves vindos de Justin, que estava enrolado em uma toalha. 

- Está bem? Te ouvi gritando e vim correndo te acudir. 
- Muito obrigada pela preocupação... Eu estou meio tonta, só isso.
- Não parece que é só isso, você está muito gelada, e pálida também, está se sentindo mal?
- Um pouco. 
- Respira fundo.
- ~~ respirei e expirei ~~ 
- Melhorou?
- A tontura passou sim, obrigado amor. 
- De nada, agora, joga água morna no seu rosto, pra ver se sai essa palidez toda. 
- Tá tá, e você vista-se. 
- Haha' sim senhora!


Sorri e entrei no banheiro, estava quente e abafado, como ele consegue tomar banho em uma água tão quente? Lavei o rosto, sequei-o e sentei na cama novamente, ele vestia sua camiseta, e depois a camiseta xadrez por cima, não vou negar, ele estava lindo com o cabelo molhado, e sem calça. ( sem comentários. kkk' )  Só ele mesmo pra vestir primeiro a camiseta, pra depois vestir a calça, e ficar só de cueca. Que era vermelha, com "Badass" escrito em preto no elástico grosso de sua cueca. Dei uma risadinha, cheia de malícia, e ele me olhou com um sorriso tão... Magnífico, que só ele consegue dar. 


- Por que ri?
- ~~ risadas altas ~~ Por que você veste a camiseta primeiro, para depois vestir a calça? 
- É mania minha mesmo.
- Mania? Está mais para "jogo de sedução".
- Bem que podia ser, já que tocou nesse assunto.

Ele mordeu os lábios e se aproximou, ficou parado em minha frente me olhando para os meus lábios com uma puta cara maliciosa. 

- Se quer me beijar, não precisa fazer careta. 
- Careta? Isso é um jogo de sedução!
- Nossa, não deu certo. 
- ¬¬' 
- Te amo também meu lindo. ~~ sorri ~~

Levantei e abracei ele, que me empurrou, jogando-me na cama, pulou em cima de mim, e me olhou levantando as sobrancelhas. 

- Então, tudo era um plano?
- Com certeza shawty. ~~ beija meu pescoço ~~
- Para, se troca logo. O Scooter tá esperando a gente para tomar café.
- Não vai fazer mal ele esperar um pouco, ele deve estar pegando a Leen, do jeito que eles estão...
- Estão?
- ~~ fazendo gestos com as mãos ~~ 
- Não entendo suas mimicas! 
- Nem eu entendo, só entendo que você está implorando por um beijo meu.
- Como adivinhou?
- Vejo em seus olhos. 
- Virou cartomante? 
- What? 
- Estou brincando! 
- Haha' então... Sabe esses lábios? ~~ apontando para os lábios dele ~~
- Sei sim, o que tem eles?
- Eles estão morrendo de vontade de beijar os seus. 
- Estão é? 
- Sim, estão, e eles ainda ficam tentando convencer os seus, tentando chegar perto deles...

Ele disse isso, aproximando seus lábios dos meus, e me selou lentamente, encaixando seu corpo no meu, segurando forte em minha cintura. Beijava-me delicadamente, passando suas mãos em minhas costas. Eu entrelaçava meus dedos em seus cabelos molhados, e virei-o, fazendo-me ficar em cima dele....



Amo parar nas melhores partes. HAHA' -QN. Gatitas, finalmente eu cheguei de viagem! YES! Desculpem demorar para postar, meu computador quebrou esse fim de semana, e só voltou do conserto ontem, nem deu tempo de mexer. So sorry. ;x' Então, gostaram? *-----*

- Gii Delícia. (x' ctz.  


~~ 10 comentários? ~~ 

7.7.11

#IB - 70° Parte

Na metade do filme eu adormeci. Acordei com beijos de Justin por todo o meu rosto.
- Acorda,mamãe.- sorri. Ele realmente estava feliz com a ideia de ser pai.
- Cinco minutos. - implorei.
- Nem cinco,nem dois.Levanta amor, já tá tarde, você nao vai dormir de noite.
- Tá, tou indo. Vou tomar um banho.
- Vai lá, eu vou também. Se arruma que a gente vai sair pra jantar.
- Tá. - gritei já dentro do banheiro.

Ouvi ele sair e fechar a porta; tomei meu banho e me arrumei.


Quando acabei de me arrumar,escutei leves batidas na porta.

- Thay, tá pronta?
- Sim. - Caminhei até a porta e abri. - Como estou?
- Perfeita, linda, maravilhosa, fantabulosa.
- Fantabulosa? - eu ri, um pouco confusa.
- Tipo uma mistura de fantásticas mais fabulosa.
- HAHA. Só voce mesmo. Vamos, eu tou morrendo de fome.

Ele assentiu e fomos em direção ao elevador. Ao chegarmos no restaurante, nos deparamos com alguns paparazzi. Odiávamos. Os paparazzi ultimamente só estragavam nossos planos. Esse era o lado ruim da fama. mas dessa vez estávamos felizes demais para sermos chateados. Nossa alegria era maior. Justin estava feliz com a minha gravidez. E agora eu também estava, feliz principalmente pelo o fato de ele estar feliz. Sua felicidade era tão grande que contagiava qualquer pessoa com quem ele falasse. Ele simplesmente estava dizendo a todos: "Eu vou ser papai!".

Era engraçado de se ver, porém ao mesmo tempo, estranho. Eu torcia para que ele fechasse a matraca ao menos na frente dos paparazzi. Por mais que eu também estivesse feliz, eu nao estava preparada para assumir a minha gravides ao mundo. Não agora. Mas eu nao iria poder esconder por muito tempo, minha barriga iria começar a aparecer, e eu nao teria escolha se nao ser a de revelar toda a verdade.Após jantarmos, fomos passear um pouco na praia. O céu, iluminado pela lua e milhares de estrelas, estava deslumbrante. Paramos um pouco e ficamos só observando. Já estava tarde e só estávamos nós dois ali naquele lugar.

- Thaynara, eu preciso falar com você, amor.
- Pode falar.
- Eu quero que saiba que eu vou sempre estar com você, eu te amo. E também amo nosso bebê. Então, eu queria te fazer um pedido, voce sabe que nao sou muito bom com palavras entao vou direto ao ponto. Thaynara Cagnini, você aceita se casar comigo e sermos uma família voce, eu e nosso bebê?

Justin havia se ajoelhadoe feito o pedido. E eu? Eu estava paralizada, meio que espantada com aquilo eu nunca imaginaria que ele faria esse pedido tão assim... de repente. Ele segurava uma caixinha com um anel de noivado dentro. Provavelmente esperando minha resposta. Dã! òbvio que sim, eu estava parecendo uma retardada sorrindo com a mão no rosto, os olhos cheios de lágrimas, ali parada sem reação. Então resolvi pôr um fim naquilo.

- Sim - minha voz saiu como um sussurro, quase impossível de se escutar.
- O que você disse? - seu olhar estava atento, ancioso.
- SIM,SIM,SIM! - gritei. - Óbvio que eu quero me casar com você! Eu te amo, Justin! - ele sorriu e me abraçou forte.
- Ah, como eu te amo! - em seguida, nos beijamos.

Voltamos para o hotel, por volta de meia-noite. Quando saímos do elevador, nos despedimos e cada um foi para seu devido quarto. Tomei um banho e fui me deitar, como na noite anterior, eu estava feliz, estava relaxada, estava até com o mesmo pijama e até cabelo igual como estava na noite passada antes de eu dormir, dessa vez, havia apenas um diferença. Eu usava em meu dedo anular esquerdo uma aliança, um anl de noivado, com uma pequena pedra de diamante. Diferente da noite passada, agora eu estava noiva. Noiva do cara que mais me fez feliz em toda a vida. O cara por quem eu era apaixonada e estava esperando um filho. O idiota que antes eu odiava, e que agora eu amava com todas as minhas forças. Justin Drew Bieber. O amor da minha vida, com certeza.

Tantos altos e baixos pelo o qual passamos, terminamos, voltamos. E agora eu estou aqui, sonhando acordada, imaginando com será nosso filho, nossa futura família que em poucos meses viria a ser formada. Nossa vida a ser completada.

-----------------------------------------------------------------------------

Oooii, meu nome é Alêssa, eu sou a @itsmykidrauhl, mas vocês podem me chamar de L2iz [o '2' é mudo], e a Thaynara me pediu pra ajudar aqui, a Giih tá viajando entao nao pôde postar. Bem, espero que tenham gostado dessa parte, ela nao é muito grande. Mas é porque eu sou dona de um blog também, e também tou postando uma IB lá. Entao, acho que é isso. Gostaram? Comentem!

beijinhos ;**

~~ 10 comentários? ~~