26.8.11

#IB - 84° Parte


Sentei no chão e comecei a chorar rios de lágrimas, não importo com o que acontecerá comigo, mas e com o Justin? Ele está nas mãos daquele bandido e com uma arma apontada para sua cabeça, e desmaiado ainda por cima. O que vou fazer?
Liguei para o Scooter, que não atendeu o celular. Liguei para a Aileen que também e não atendeu. Mexi em todas as minhas coisas no banheiro e vi um lápis de olho. Peguei-o e retirei um pedaço de papel higiênico e escrevi nele:

Para quem ler esse bilhete improvisado, quero que saiba que o Thomás está atrás de mim e não sei o que ele irá fazer comigo, e com o Justin, então, por favor, me procure.
Ass.: Thaynara Cagnini



Terminei de escrever e deixei em cima da pia de mármore. Destranquei a porta e levei uma paulada na cabeça.

~~ Mode Justin ON ~~

Estava dentro de uma camionete, amarrado com cordas e fitas isolantes, amordaçado com um pano sujo e na carroceria. Olhei por dentro dela e vi Thaynara desmaiada no banco de trás, Me desesperei, não tinha como fazer nada para salvá-la. Olhei para a paisagem, estávamos em um deserto, e pararam o carro bruscamente, bati a cabeça no vidro e alguém desceu do carro, fingi estar desmaiado e ouvi uma voz:

- Pode deixá-lo ai, não quero que ninguém o encontre. E ele nunca achará o caminho de volta mesmo. Não irá me atrapalhar seu cantorzinho de quinta categoria.

Alguém me pegou e me jogou na areia fervente e ouvi o barulho das portas se fecharem. Abri os olhos e vi-os sumirem no horizonte imenso. E agora? O que acontecerá com a minha princesinha?

Tentei me soltar, não deu em nada. Estava quente e seco, morria de sede e fome. Não tinha nada, absolutamente nada onde estava. Só via escorpiões passando correndo e aranhas também, nada pequenas elas, mas nem passavam perto de mim. Até que vi uma víbora se aproximando. Ah, agora sim o medo me dominou. Fiquei estático. Nem respirava. Ela passou reto e respirei aliviado. Mas, e agora? O que vou fazer sem comida? Sem ter como me soltar? Deitado, curvado e amarrado sobre a areia, tentava cortar a corda com uma pedra que estava do meu lado, esfregava meus pulsos fortemente na pedra até que consegui depois de alguns minutos me soltar. Tirei o pano que cobria minha boca e joguei-o para longe. Desamarrei meus pés e tirei a fita isolante que restou nos meus pulsos. Levantei sem forças e comecei a caminhar pelo deserto escaldante. 

~~ Mode Justin OFF ~~

Acordei com o modo que me jogaram no chão, vi que estava amarrada com fitas isolantes e que estava sobre o feno amarelo, pinicava muito. Observei tudo ao meu redor, parecia estar em um estábulo. Estava vazio, só tinha cavalos lá dentro. Thomás? Nem sinal dele. Comparsas? Nem eles. Parecia mais um deserto enfenado com cavalos pretos australianos. Estava escuro, não conseguia me mexer. Voltava à memória do bilhete que tinha escrito, será que alguém notou a nossa ausência e foi nos procurar? MEU DEUS. E o Justin? Onde está? Tentei me contorcer para alcançar meus pulsos perto de minha boca, ainda bem que não me amordaçaram. Tirei as fitas que prendiam meus braços e soltei minhas pernas. Levantei com dificuldade e explorei o lugar e alguém me prende pelos braços.

- Onde pensa que está indo garota?
- Me viu soltando as cordas e não me ajudou? Seu cabaço, por que hein?
- Não trate assim meu ajudante sua vagabunda. Pode ir Ben, me deixe sozinho com ela.
- Beleza chefe.

Ele saiu e trancou a porta do estábulo, Thomás me enforcou e me colou na parede.

- Agora você é minha escrava garota, não quero mais que fale assim com meus comparsas, está ouvindo? Você ME pertence agora.
- Te pertenço? HAHAHAHA' Thomás, você não tem o direi...

Ele apertou o meu pescoço mais forte ainda, me deixando totalmente sem ar, suava frio e estava arrepiada.

- NÃO ME TRATE MAIS ASSIM! Ninguém irá te encontrar aqui, seu namoradinho está longe de alcance.  Você está no meio do deserto australiano, nunca irão te achar!
- Você que acha! O Justin irá me encontrar! Nem que demore dias!
- Não acho nada, tenho certeza. Agora quero que você entre naquele quarto e pegue uma coisa para mim.
- Não vou!
- Ande ou eu te mato. Por que acha que eu tenho cinco comparsas a minha disposição querida? A qualquer desrespeito a minha pessoa ou a eles, você irá ficar do ladinho do seu namorado, que já deve ter morrido faz tempo!
- NÃO! Você o matou? Thomás, você não fez isso!
- Fiz, fiz e faria de novo.
Eu o olhei tremula e uma lágrima caiu de meus olhos, como ele pode matar alguém? Logo o Justin? MALDITO SEJA O THOMÁS.
- Você não o matou... Não seria capaz disso!
- Sou, fui e ainda serei capaz de te matar se não obedecer a mim garota. Entra logo naquele quarto e pegue o que eu quero!

Fui até o quarto que ele apontou, não conseguia me conformar. Não cai a ficha. Ele não morreu, dá para sentir.  Entrei e ouvi-o batendo a porta e a trancando. Bati na porta desesperada e gritei para ele me soltar de lá, ninguém respondeu e me arrastei na porta e sentei no chão, soluçava muito, chorava e chorava não, ele não o matou! Ele não pode ter matado o Justin, ele não seria capaz, nunca mesmo!

Gritava pedindo socorro, chamando o Justin. Olhei minha roupa, estava toda suja de lama e ele rasgou o meu vestido branquinho, pareciam trapos velhos, com rasgados gigantes, ele conseguiu deixar a saia do meu vestido muito curta. Não sou puta para usar uma roupa dessas! Nunca!

Estava com o rosto inchado e molhado de tanto chorar, completamente sem voz de tanto gritar e suja de lama. Só conseguia escutar ele gritando comigo e me lembrando do Justin desmaiado nos braços daqueles homens. A última vez que eu vi ele, foi por conseqüência minha! Ele devia estar em esperando, quieto e ansioso e meteram uma paulada em sua cabeça, fazendo-o desmaiar ou o sufocaram até ele ficar sem ar.

Por que o tratei daquela maneira? "Se encontrar a minha irmã gêmea me avisa" Eu fui muito idiota. Idiota ao quadrado. A culpa é TODA minha.

Não vou conseguir viver sem ele e com o Thomás me torturando, será difícil admitir que a culpa seja minha e que ele morreu por minha causa. Não consigo parar de pensar nele e no seu sorriso comovente, seu olhar marcante... E de como nós fomos felizes juntos. 

Nossos momentos de guerra e amor me fez pensar na pessoa que perdi, de como ele era especial. Só de lembrar o sorriso dele já me dava uma dor no coração, pensar que nunca mais verei meu anjo que me fez delirar com seus beijos pecadores e sedutores, rir com suas piadas sem graça, cantar deixando nossos fãs morrendo de alegria, irritando nossos empresários. Dele com ciúmes de mim, por causa daquele rumor com o Pablo. Dele pedindo desculpas mais de mil vezes. Dele me consolando quando eu tinha os presságios que mais me fizeram sofrer, dele apertando a minha mão e me dizendo que tudo ficaria bem.

E só de pensar que nunca mais escutarei sua voz melódica outra vez, aquela que eu odiava mais do que tudo, que agora amo, e que nunca irei esquecer. 
............................................................................................................




Gatas, desculpa por postar mais tarde, é que umas amigas minhas vieram aqui em casa e nós fizemos a bagunça. kkk' 

Fala sério, isso não é de gelar o coração? Juro juradinho de dedo mindinho para vocês, que chorei quando estava escrevendo. (yn) Não consegui me conformar com isso, na tragédia maldita que eu fiz. E ainda não me conformei! queria tanto escrever mais. Mas, só vou continuar com mais de 10 comentários! Querem saber o final? Então todo mundo comenta! \O/ -qn  

Gostaram? Me avisem! 

- Giih. *---*


17 comentários:

  1. awwwn chorei rios agora! como assim? aaa to incomformada,o justin passando fome e sede? e ela? aaaa eu choreei! continuaaa por favooor!

    ResponderExcluir
  2. Anônimo22:27

    Muito lindo, muito mesmo !

    ResponderExcluir
  3. Finall amore O_O?!!!!
    como assim éé assim amore q vai se o final tãão tristee ahh (#chorandoquenemloka)
    por favorzinhoo diga q vaii acabar d beiin diz
    (haha'.....
    amandoo mesmooo.......
    continuaaaaaaaa *-*

    ResponderExcluir
  4. aaaa continua
    tá lindo, eu chorei #Fato

    ResponderExcluir
  5. Cara , choreei mt ...
    Tadiinho do Juss :/
    Mas o final tem q ser feliz hein , hunf.
    O Melhor #IB do Muundo *--*
    Continuua '

    ResponderExcluir
  6. Anônimo10:05

    amor pelo amor de deus faz essa parte passa rapido eu to angustiada com isso,pow!!!
    continua ta otimooo

    ResponderExcluir
  7. Meuu deuss,tadinhoo do justin da tay caraca vc que matar agente posta logo outro amoor to angustiada !! hahahah
    Beijoos

    ResponderExcluir
  8. meu G-zuiusu, eu amo de mais a sua #IB pqp *----------* eu acompanho ela desde o comecinho, e nao me arrependo disso *--------*

    ResponderExcluir
  9. Continuuuuua,Eu amo sua #IB,é liindaa...

    aah e fiquei muito sentida com os pensamentos dela achando que o Juss tinha morrido..:(

    beeijo.

    ResponderExcluir
  10. aawwwwn chorei nesse cap! continua, pelo amor do pai amado, continua ;)

    ResponderExcluir
  11. Anônimo11:59

    Continuua, muito bom, mas nao deixa eles morrerem, e tomara que achem ela e o Justin rapido.
    By: Isa , beijos

    ResponderExcluir
  12. aaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaah !
    EU CHOREI LITROS AQUI !
    MEU DEUS !
    CONTINUA *_*

    ResponderExcluir
  13. Anônimo13:25

    OMB, contiuua D:
    Chorando muito aquiiii :'(

    ResponderExcluir
  14. ta demais sua historia continua
    divulga???
    http://diariovirtualdeumabelieber.blogspot.com

    ResponderExcluir
  15. Continuuua . Chorei akii.

    To te seguindoo. .

    Por favorzinho divulga pra mim: http://imaginejdb.blogspot.com/

    Brigadiim amoree

    ResponderExcluir
  16. Ahhhhhh que lindo! eu amo seu blog amre, faz tempo que comecei a ler, mais passo o dia inteiro lendo! Só comentei agra pq tive muita preguiça! kkkkk e parabéns!

    ResponderExcluir