27.9.11

#IB - The Skater Girl: 3° Parte

Acordei com todos os meninos em volta de mim e vibraram quando abri os olhos.

- Ahm... O que aconteceu? - Falei com dificuldade.

Todos me abraçaram, olhei ao fundo do quarto do hospital e vi o menino encostado na parede me olhando com um sorriso no rosto. Ele é tão misterioso, quem é afinal?

- Que bom que acordou!
- Uma salva de palmas para a grande chefinha da pista!
- Viva!
- Viva!
- Parem gente, vão me deixar sem graça.
- Não sabe como fiquei preocupado contigo (Seu apelido), queria me matar de susto?
- Para Charlie. Estou inteira ou não?  - Disse, revirando os olhos.

Vi uma bolada de dinheiro nas mãos do Derek, olhei aquilo e tomei tudo da mão dele e entreguei para o menino.

- Não mereço isso, perdi a aposta. – Recusou me entregando de volta o monte de dinheiro.
- Não perdeu não. Fiz a manobra pedida, só colidi com um obstáculo, mas eu fiz, é seu. – Sorri e entreguei-o de volta.
- Obrigado garota... Não sei seu nome, como é?
- (Seu nome), e o seu?
- Jus... Drew, meu nome é Drew.
- Te conheço de algum lugar, não é o mesmo menino que estava na frente da gravadora, ou era?
- Como me reconheceu?
- Pelo boné, é igual ao meu.
- Nossa. Sério?
- Sim...
- O papo tá ótimo, mas temos que ir (Seu apelido). – disse ele, me puxando para longe do Drew.
- Charlie seu grosso, dá licença? – Soltei meu braço e o olhei com descaso.
- Sabia que sua mãe tá vindo pra cá?
- WHAT?! Desculpa Drew, mas tenho que ir.
- Não, tudo bem. Até mais chefinha da pista.

Ri dele e beijei sua bochecha, Charlie me puxou e os meninos vieram atrás. Senti uma pontinha de ciúmes da parte do Charlie. Amor de irmão, aham. Ficamos na frente do hospital, já tinham me dado alta, só estavam eu esperando eu acordar mesmo. Nem tive seqüelas, nada. Só uns arranhões no braço direito. Uma sorte pra quem já quebrou mais de nove partes do corpo. E todas andando de skate.  

Vimos minha mãe chegando, já estou vendo. “(Seu nome completo), vai ficar de castigo por ter fugido de casa sem avisar mocinha, sem Xbox, sem Play 3 e sem Skate.” Mãe, fiquei sabendo que eu sou demais e você não é páreo para as minhas escapatórias fodásticas.

- Garota, está doida? Fugindo de casa assim?
- Ahm, eu sempre fui doida mãe, ainda não percebeu?
- Eu fui o responsável, Dona Watson. Eu que a chamei para andar de Skate, desculpa.
- Charlie, você sempre foi um doce de menino, mas dessa vez não vai conseguir salvar a (Seu nome). Já é a oitava vez esse mês.
- Foda-se, o meu recorde é de vinte em uma semana.
- Como em uma semana?
- Segredos não podem ser revelados babe.
- Mesmo assim, você está de castigo sem skate por duas semanas.
- Como eu vou para a escola então, Dona Watson?
- A pé, como seria?
- Ah, assim demora demais, se eu chegar atrasada todo dia, a culpa é sua viu?

Revirou os olhos e me puxou pelo braço, me colocou dentro do carro e todos acenaram para mim, só vi o Drew sorrindo mostrando um sinal da Nike com sua mão esquerda. Ri dele e minha mãe pisou fundo no acelerador.

(...)

Cheguei em casa e minha mãe me deu a bronca, nem ouvia nada, só pensava no Drew. Eu o conheço, é o menino do meu sonho mesmo. Mas... Eu já ouvi aquela voz, é muito familiar. O olhar marcante, o cabelo cortado. Voltava-me a memória das meninas da escola me mostrando umas fotos do Biéber. É muito parecido com o Drew. Calma. Não pode ser, pode? Minha mãe me sacudiu e olhei para ela.

- Está ouvindo o que te disse?
- Não né mãe, eu já sei que você me deixou de castigo, não precisa reforçar tudo o que disse lá na frente do hospital.
- Já que está me ignorando, vá dormir sem jantar.
- Quem disse que eu estou com fome?

Olhei a desafiando e subi de nariz empinado para o meu quarto. Tranquei a porta e a janela, desci as persianas e coloquei meu tênis no chão. Liguei meu ar condicionado e me joguei na cama.

Reparei em meu criado mudo e vi minha foto e de meu pai, estávamos abraçados e ele beijava minha bochecha. Sorri e peguei o porta retrato. 
Voltava-me a memória de eu e meu pai em Nebraska brincando na neve, um jogando bolas de neve no outro. Faz tantos anos que não o vejo. Cinco anos, sete meses e catorze dias. É tão duro saber que seu pai está tão perto de você e não poder ver-lo por questões judiciais. Meu pai estava certo, não minha mãe.

Uma lágrima caiu e escorreu pelo meu rosto e coloquei o porta retrato em seu lugar.  Na verdade, nem sei quem era o certo nessa história. Era tão nova e inocente, não sabia do que se tratava. Só tinha míseros seis anos, e com dez meus pais se divorciaram. Até hoje tenho o colar de ouro que ele me deu, uma metade tinha a inicial dele, e na outra, que está com ele, a minha inicial. As duas juntas formam um símbolo do infinito. Minha mãe me proibiu de usá-lo, aquela velha chata.  

Olhei no relógio, 22:35. Comecei a cantar Wish You Were Here – Avril Lavigne, mesmo sendo pop rock eu gosto. (Se quiserem ouvir pra entrar no clima... http://www.youtube.com/watch?v=VT1-sitWRtY) E cantei chorando lembrando-me de meu pai. De todos os nossos bons momentos, brincadeiras, discussões... Sempre amei demais meu pai, já xinguei ele muitas vezes, mas era por amor, e não ódio. Pensei no Charlie, no Drew e na Melanie. Queria alguém do meu lado agora para me abraçar e dizer que tudo iria passar. Meu celular começou a tocar, era um número não gravado na agenda, atendi.

- Alô?
- (Seu nome), é você?
- Sim, quem fala?
- Just... Drew!
- Ah, oi Drew. Como conseguiu meu número?
- Tenho meus contatos. Queria te perguntar, pode ir para a sua sacada, por favor?
- Ahm... Ok!

Levantei da cama e fui até a janela, subi a persiana, abri a janela e andei até o final da sacada. Drew acenava para mim e acenei de volta.

- O que faz aqui?
- Não sei! Vi o carro da sua mãe ali na frente e fui ver se aqui era mesmo sua casa, acho que acertei.
- É, acertou. Quer subir?
- Não posso, meu tio vai me matar.
- Um pouquinho de perigo não mata ninguém, pode vir.
- Como vou subir? É muito alto!
- Seu medroso, eu vou ter que descer e te buscar?
- Tá doida? Vai pular dessa altura?
- Como acha que fugi de casa?
-... Pela sua janela?
- Acertou outra vez! Um prêmio para o senhor Drew! – Disse irônica.
- Sarcástica você hein.
- Eu sei, agora sobe logo. Minha mãe não vai te matar, ela me trancou no quarto.
- Ok, eu subo.
- Aê, finalmente!

Ele riu e subiu a árvore, chegou ao topo e pulou para a minha sacada.

- Não era para estar dormindo?
- E você?
- Ah, sei lá. Você pelo menos tem aula amanhã, eu não.
- Como não?
- Estou só de passagem por aqui.
- Ah, por quê? Só agora que nos conhecemos e você já vai embora?
- Vou só daqui dois meses, vou terminar tudo o que tenho que fazer e embarcar para... Aonde eu ia mesmo?
- Não sei! Você que sabe!
- Não me lembro agora.
- Não tem problema. Pode ficar à vontade Drew, só não mexe no meu guarda roupa, vai ver um monstro lá dentro.
- Monstro de roupas?
- Como adivinhou?
- Também tenho um!
- Coincidência...

Olhou para minha estante, eu sei que não sou rica, mas quem vê, pensa. Tinha um compartimento para cada tipo de vídeo-game. Um para Xbox, outro para o Play 3, o Kinect, Wii, etc. e etc. Vidrado, não parava de olhar para o meu Xbox, e me olhava surpreso.   

- Meu Deus. Você tem Xbox?
- Tenho, quer jogar?
- Com certeza!
- Mas... Não tem “mas”. Ah, vamos jogar.

Liguei o Xbox e ele escolheu o CD, nem vi qual era, mas joguei mesmo assim. UFC. Beleza, era novo esse jogo, nunca o joguei ainda.

- Tinha que ser esse? Odeio de luta.
- Ah, agora vai (Seu apelido), tenta! Por mim?
- Tá, só por que pediu.

Sorriu e ficamos jogando. Ele acabou ganhando de mim duas vezes e eu ganhei só uma, de virada ainda. Divertimo-nos demais, ele é tão divertido e engraçado. Ficamos duas horas jogando e desisti. Ele é muito bom, realmente.

- Drew... Admito. Você é muito bom no UFC, mas se eu tivesse mais experiência ganharia de você.
- Convencida!
- Você também.
- Tá. Sou mesmo, mas você é mais.
- Não, você que é!
- Você.
- Não, você!
- Parou?
- Não!
- Tá bom, eu sou mais.
- Yeah, você é mais convencido que eu!
- Sou mesmo.


Rimos juntos e desliguei o Xbox. 

.............................................................................................




Heey Girls, como estão?


Bem, eu quis postar mais cedo hoje para alegrar vocês! ~ Yeah Babe ~ 
Gente, o que será que vai acontecer hein? E esse Charlie com ciúme? Charlie Charlie... Quem tá curioso pra ver o que vai acontecer, levanta a mão! o/\o kkk' 


Gostaram? Me avisem! 


- Giih.  

18 comentários:

  1. P-E-R-F-E-I-T-O *--*
    Charlie ama ela, tenho certeza disso!
    E outra o Drew é tããão lindo que tem até entrevista com o fantastico nesse domingo...HAHAHAHAHA'
    Beeijo Giii *--*

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Amor acompanha minha IB? Se eu já pedi, desculpe.... imaginebelieberalmagemea.blogspot.com.br

      Excluir
  2. Aiii! QUE NINDO! Amo de mais esse IB. E eu so a doida do msn que entro flando igual uma loka... haha

    AMEIAMEI, posta mais.. bjuus

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Amor acompanha minha IB? Se eu já pedi, desculpe.... imaginebelieberalmagemea.blogspot.com.br

      Excluir
  3. aaaa lindooo! perfect! continua amore! *-*

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Amor acompanha minha IB? Se eu já pedi, desculpe.... imaginebelieberalmagemea.blogspot.com.br

      Excluir
  4. Anônimo13:28

    o/ continuaaaaaaaaaaaaaaaaa tá maravilhosa !!!

    ResponderExcluir
  5. Anônimo13:29

    com toda certeza eu estou muito curiosa. voce é demais e sempre nos mata de curiosidade. posta posta posta.

    ResponderExcluir
  6. Claudia13:30

    aaah, eu nem to curiosa. #totalmenteIronica hahaha amandooooo continua please.

    ResponderExcluir
  7. Julia13:31

    adoreeei ! own *-* qual será a reaçao dela quando descobrir que ele é o Jus ? oh gosh ! continuaaaaaaaa

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Amor acompanha minha IB? Se eu já pedi, desculpe.... imaginebelieberalmagemea.blogspot.com.br

      Excluir
  8. Anônimo13:32

    OMG !! continua !! voce adora matar suas leitoras de curiosidade nao é !! AAAAAAAAA por favor, eu te suplico, contiinua hoje !!!

    ResponderExcluir
  9. AAA anciosaa de maas, essa ib tta tdoo de boum..

    ResponderExcluir
  10. o/ o/ o/ o/ o/ o/ o/ o/ to muiiitooo curiosa aki posta mais flor to ADORANDO beijustin!!!

    ResponderExcluir
  11. Anônimo14:20

    aaaaaaaaaaaaaaaaaaaaah esse iv ta perfeitoooo
    continua!!!!!
    aonde a senhorita aprende tanto de skate????
    tda vez q leio um cpitulo do seu blog eu choro não sei pq (pq o blog éh otimoo....dhãr sua idiota Isadoraaa (não liga eu me trato assim ok!!!) )
    bjbj
    by:Isadorah

    ResponderExcluir
  12. Perfeito *-*
    Quero mais u.u

    ResponderExcluir
  13. eu adorei!tá muita pefeita!
    tenho certeza que esse Drew é o Justin por que sempre que ele vai falar "Drew" ele fala "Just..." antes.

    "- Garota, está doida? Fugindo de casa assim?
    - Ahm, eu sempre fui doida mãe, ainda não percebeu?"
    amei isso,muito eu kk

    ResponderExcluir