4.10.11

#IB - The Skater Girl: 10° Parte

Desci correndo e quase derrubei a mãe da (Seu apelido) no caminho, freei na hora e parei bem na frente dela e sorri.

- Onde está indo, mocinho?
- Meu tio brigou comigo, Dona Watson. Tenho que ir correndo para casa. Muito obrigado por me dar essa chance de falar com a sua filha.
- Se entenderam no boca a boca, foi?
Minhas bochechas coraram e neguei desconfortável. - N... Não, Dona... Dona Watson. É... Tenho que ir. Tchau. – Beijei a bochecha dela e voei até a porta da sala e fui correndo para a gravadora.

Não conseguia a tirar da cabeça. Aquela cena de quando ela perguntou de mim, sabia meu nome inteiro, o nome da minha irmã... Vinha-me a mente todo segundo. “- Pode repetir, (Seu apelido)? - Seus olhos cor de mel, Biebs. Éeer... Quero dizer, umas meninas me mostraram umas fotos suas hoje se manhã. São iguais a você, por isso.” Esse “Seus olhos cor de mel, Biebs.” me martela muito. Se ela me odeia, por que me chama assim? Sabe a cor dos meus olhos? E disse tão sem graça e com um sorriso de canto de boca? E essa história de que viu umas fotos... Duvido que seja isso. Ela esconde algo sim e não quer me contar.

Cheguei à gravadora e encontrei com Scooter parado na porta olhando no relógio. Ri dele e apertei sua mão. – Me desculpe Scott? Eu tinha saído e esqueci completamente da passagem de som...
- Dessa vez te desculpo. Na próxima você não sai mais sem o Kenny, tá ouvindo?
- Mas ninguém me reconheceu Scott.
- Não importa. Sua mãe está preocupadíssima, sabia disso?
- Ain, a minha mãe.
- É, a sua mãe. Agora vá logo fazer sua passagem de som antes que alguém te veja.

Entrei como se nada tivesse acontecido e abaixei meu boné, tentando esconder meu rosto. Se já levei uma bronca do Scooter, imagina da Dona Pattie. Não deu nem um minuto que entrei e já escutei os berros.

- JUSTIN DREW BIEBER, ESTÁ LOUCO? SAINDO ASSIM GAROTO? QUER MATAR TODOS DE PREOCUPAÇÃO?
- Calma mãe! Já cheguei são e salvo, só me atrasei, desculpa! – disse mordendo os lábios e de cabeça baixa.
- Não vai mais sair sem segurança, ouviu?
- Não podia ir à pista de skate, que é cinco quadras daqui, sem segurança? Ninguém me reconheceu mãe, relaxe! Posso ir para a minha passagem de som agora?
- Pode.
- Ok. Se acalme ok?
- Estava preocupada, filho.

Abraçou-me e deitei minha cabeça em seu ombro.

(...)

Não conseguia me concentrar nas notas do violão. Dan brigava comigo e minha mãe me olhava pela janela de vidro que nos separava. Queria estar do lado dela, agora. Contar da (Seu nome) e dizer que a amo demais. Ela me diria o que fazer agora.

- Vamos fazer uma pausa, JB?
- Sim Dan.
- Dá para ver seu desânimo, cara. Vai tomar um ar lá fora, vai melhorar.
- Obrigado.

Levantei do banco e fui até minha mãe. A abracei forte, e ela levantou meu rosto.

- Quer conversar, querido?
- Quero não, preciso.
- Vamos lá para o hotel então? Encerramos por hoje e você descansa. Tem um show muito importante daqui dois dias, tem que se animar!
- Não consigo. No hotel te explico ok?
- Ok.    

Coloquei meu boné de volta e meu moletom e cobri minha cabeça com o capuz. Entramos na Ranger e voltamos para o hotel, mesmo sendo pertinho, minha mãe não queria arriscar que fossemos a pé. Nem esperei ninguém, já fui correndo para dentro do hotel e pedi o elevador, todos vieram atrás e Scooter falava com a recepcionista. Abriu rapidamente e minha mãe veio comigo. Subimos até o 8° andar e ela abriu a porta do nosso quarto. Sentamos na cama um de frente para o outro e olhei tristonho para ela.

   

- O que foi filho?
- Sabe por que fui à pista de skate ontem?
- Não! Você sai sem avisar!
Ri dando de ombros e continuei tentando tirar meu tênis. – Eu tinha ido ver uma garota, mãe. Vários meninos estavam apostando nela e eu apostei também.
- E se arrependeu porque perdeu a aposta?
- Ela tinha conseguido fazer sim mãe, e não me arrependo de um centavo que apostei nela. Ela tem muito potencial. Mas quando terminou de fazer a manobra, um menino trombou nela e acabou caindo de cabeça no chão, sem proteção nenhuma.
- Nossa, ela se machucou?
- Não, não. Nós a levamos para o hospital mais próximo e ela só teve uns arranhões no braço direito. Ela ficou brava porque um menino tinha ganhado todo o dinheiro e o deu todo para mim, falando nisso, está ai na gaveta do seu lado. – Ela a abriu e me olhou surpresa.
- Nossa! Quanto dinheiro!
- Eu apostei 100 dólares nela.
- 100? Como assim Justin? E se ela tivesse caído?
- Mãe, ela conseguiu e isso não importa agora, esse dinheiro é seu, não quero ele para mim.
- Obrigada filho. – Fechou a gaveta e me olhou atenta. - Pode continuar.
Assenti com a cabeça e continuei. – E depois disso tudo, vi o carro da mãe dela estacionado em frente a uma casa e liguei para ela, acabou que era a casa dela e me convidou para entrar.
- Como é o nome dela, filho?
- (Seu nome) mãe. Lindo nome, não?
Sorriu e assentiu. – Sim, muito bonito. Justin, você está apaixonado por essa garota?
- É o que parece mãe, e não consigo tirar ela da cabeça. Mas você não me deixou contar a história inteira, posso?
- Pode.
- Ok. – Molhei os lábios e respirei fundo. - Lá na casa dela, ela me perguntou se eu era... Eu, e tentei disfarçar, mas ela me fisgou de jeito mãe.
- Como assim “me fisgou de jeito”?
- Antes eu tinha me apresentado como Drew, e não como Justin, pela minha segurança. E ela me fazia milhares de perguntas. Ela sabia o meu nome completo, o nome da minha irmã... E falou que me odiava.
- Como? Se ela te odeia, ela não deveria saber nada disso, não é?
- Ela me disse que uma amiga dela, a Melanie, era Belieber, e tinha contado tudo isso para ela, mas acho que foi de outro jeito que ficou sabendo disso tudo. Os olhos dela a entregam mãe. Parecia que pedia piedade e para ficar longe dela. Isso que me chateia. Eu não consigo ficar longe dela, mas ela me pede distância?

Minha mãe parecia refletir os fatos. Ela sempre sabe dizer as palavras certas nas horas certas. Isso que adoro nela.

- Filho, você tentou conversar com ela sobre isso?
- Tentei! Por isso sai hoje de novo. Tinha a chamado para conversar. Mas deu tudo errado. – Coloquei minhas mãos sobre o rosto e deitei sobre suas pernas.   

- O que deu errado?  

Não respondi. As lágrimas não deixaram. Sentia-me um monstro outra vez. Minha mãe acariciava meus cabelos e enxugava meu rosto. Não conseguia falar uma palavra sequer.

- Quer um abraço, meu filho?

Concordei e sentei do lado dela. Abraçou-me forte e chorei em seu ombro.

- Mãe... Eu a beijei, mãe... Nã... Não agüentei. Me si... Sinto um monstro.
- Calma filho. Mas, como ela reagiu?
- Ela começou a chorar e saiu correndo. – Disse, secando as lágrimas que caíam de meu queixo.
- E depois, meu filho?
- Não fui atrás dela, fiquei chorando feito um louco na pista de skate. Como agora!

Chorei mais e mais. Ela me abraçava tentando me confortar, mas só o da (Seu apelido) resolveria agora. Quero abraçá-la, beijá-la, não sair do lado dela.

- Eu amo ela mãe! Mas, como posso amar alguém que me odeia?
- Ela pelo menos te trata bem?
- Depende. Nós brigamos e voltamos, ela me chama de Gay. – Ri baixinho e minha mãe sorriu. – Mas é super carinhosa também, mãe.
- Viu? Quem sabe ela também te ama, mas não quer dizer?
- Por que não mãe?
- Talvez ela não queira se envolver com alguém famoso e se machucar com a distância depois, ou por que ficaria triste por causa dos xingamentos, de como a tratariam depois disso. Tem várias possibilidades, Justin.
- Mas eu a apoiaria não importa com o que acontecesse.
- Ela também deve ter medo de ser tratada como a Selena. Lembra dos apelidos?
- Meleca Gosma, Selena Gosmenta. Lembro mãe.
- Então! Entenda filho, mas tenta de novo conversar com ela para vocês colocarem um ponto final nisso tudo, ok?  
- Ok.

Sorri e a abracei. Ela sempre me ajuda quando mais preciso. Mas será que a minha marrentinha vai querer conversar?
.......................................................................................................



Hey Girls *-*

E fica essa pergunta no ar, será que ela vai? ~le eu pensando~

Gatas, eu queria avisar uma coisa... Eu estou muito doente, é, estou com catapora. Sorte? Nenhuma. Agora, eu não sei se vou postar todos os dias, depende de como eu estiver. Mas, para animar vocês, eu vou ficar de férias semana que vem e vou postar todos os dias! /se eu melhorar, é... kk\

Gostaram? Me avisem!

~~ 10 comentários? ~~

- Giih. 

14 comentários:

  1. awwwn lindooo! tadinho do justin! eu ameei *-*
    melhoras pra voce flor,tomara que voce fiquei melhor viu? continuaa bjo bjo

    ResponderExcluir
  2. aiiin que perfect, to loka loka loka loka (8) para saber qual é esse segredoo :D

    ResponderExcluir
  3. Anônimo18:08

    Gi, minha marida Vaconilda!!!
    táaa muuito peeeeeeeerfeito essa ib, minha nossa Senhora da Conceição!! AIOSIOJAS
    Thaay, 22ca da laji aqui U.U

    ResponderExcluir
  4. CONTINUAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAA, melhoras

    ResponderExcluir
  5. Ela tem que conversar com ele
    continua sua linda *-*

    ResponderExcluir
  6. ain ela tem que ir .. hihi
    continua .. esta perfeito ...

    ResponderExcluir
  7. tá maravilhoso! perfeito! LINDO!

    ResponderExcluir
  8. euu too amando demais.. muito lindo mesmo.. aaiiaii anciosa!

    ResponderExcluir
  9. Anônimo20:01

    Nossa q horror' MELHORAS (yn) Continuuuuuua' Beijos'

    ResponderExcluir
  10. Awwwn que lindo *-*, será que (seu nome) e Biebs vão se resolver? tomara em !

    Dona Pattie, Dona Pattie. *-* s2

    ResponderExcluir
  11. Eu amei aqui, to lendo sempre que posso, continuaaa...já sigo, segue de volta?
    http://belieber-forever-jb.blogspot.com/

    ResponderExcluir
  12. MARAVILHOSOOOO, SEU BLOG É MARAVILHOSO, CONTINUA OU TODAS Q COMENTARAM ACIMA E EU, VAMOS SOFREEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEER HAHAHAHAHA

    BJSS

    ResponderExcluir