29.11.11

#IB - The Skater Girl: 46° Parte

Andávamos na areia branca da praia. Estava super vazio e o sol estava se pondo, praticamente o momento perfeito para se passar a dois. Sentamos em baixo do píer e olhávamos as grandes ondas quebrarem-se na água.


- Ash...
- Fala gatinha. – Ele sempre me chama assim.   
- Tudo aqui é lindo, principalmente esse pôr do sol.
- Concordo. Meu pai que me indicou esse lugar. Quer beber algo?
- Ah, claro. O mesmo que você pedir.
- Ok. Já volto!

Selou-me e sorri. Fiquei admirando o sol se por dentre as ondas e vi uma pomba branca aproximar-se de mim e pousar do meu lado. Que estranho.

- Déjà vu.

Olho para a pomba e ela já não estava mais lá, e sim Ash em seu lugar. Pulei da areia e gritei:

- AAAAAH, QUE SUSTO! QUER ME MATAR?
- Relaxa (Seu nome)! O que te deu?

Eu me lembro disso. É parecido com o meu sonho estranho que tive com Justin antes de conhecê-lo. Magia negra, só pode.

- Não, não pode ser.

Coloquei minhas mãos em minha cabeça, levantando-me e andando pela areia 
a fora.

- É estranho demais para ser verdade, mas não era com ele! E sim com o Justin!

Sentia as lágrimas geladas rolarem em meu rosto. Se eu estou com o Ash, porque antes eu sonhei com o Justin? Que confuso! Escutei alguém me chamar, ignorei. Não quero ver ninguém agora, ninguém! Chamou-me, novamente, e me virei já irritada. Ash me beijou, segurando em minha cintura. Soltei-me dele com raiva e continuei a andar na areia, só que com o passo mais acelerado.

- Por favor princesa, me explica o que aconteceu! Eu fiz algo de errado?

Ignorei-o e comecei a correr. Subi no píer e corri sobre a madeira molhada pelas ondas. Cheguei ao final dele e parei.

- (Seu nome), não pula! É muito fundo, por favor, não quero que se afogue! – 
Pediu Ash, segurando em meu braço.

Virei-me de frente para ele e o olhei revirando os olhos. - E se eu pular? O que vai fazer?

- Vou pular junto.
- Ok.

Joguei-me de costas ao mar e uma onda gigante me pegou. Revirei e revirei na água e vi sangue pela água, após isso, não me lembro de nada.

Mode Justin on*

Acordei. Minha mãe batia na porta e já gritava meu nome completo. Levantei correndo e abri a porta. Ela me olhou surpresa e a olhei sem entender.

- Justin, você está...
- Estou o que?

Olhei para baixo e vi que estava sem roupas. Dei um tapa em minha testa e mandei minha mãe esperar um segundo.

- Droga, Droga, Droga, Droga! O que eu fiz? – falei baixinho, tentando não acordar-la.

Coloquei minha cueca, que inacreditavelmente foi parar em cima do guarda roupa e meu short, que estava debaixo da cama.

- O que ela fez comigo? – perguntei a mim mesmo. Queria saber responder 
essa pergunta. Voltei até a porta e minha mãe me olhava chocada.

- Vai me dizer que é culpa da Selena.
- É culpa da Selena!
- Justin, pare de culpá-la!
- Não estou culpando ela, estou acusando ela de ter pintado meu rosto ontem, me matar de susto e me fazer acordar sem roupas! Meu Deus. Vai saber o que ela fez comigo!
- Eu acho que você sabe muito bem. Filho, você tem um show importante hoje, às 15h30 e você me faz o favor de acordar três horas da tarde!?
- What? Três horas?
- É! Três horas da tarde! Está brincando com a minha cara ou o que?
- Eu não sei de nada mãe! Juro-te de pés juntos!
Ela entrelaçou suas mãos em seus cabelos e me olhou quase tendo um infarto nervoso – Ok, se você jura, tudo bem. MAS, VÁ SE ARRUMAR! AGORA!

Assustei-me com o tom de voz dela e corri para dentro do quarto para me arrumar. Peguei a primeira camiseta que vi na frente, um sapato qualquer e voei até o palco para ensaiar antes que o Scooter e o Usher me matassem.
Entrei pelos fundos, cheio de cautela, e só foi eu pisar no palco.

- JUSTIN BIEBER, VOCÊ ENDOIDOU? ESQUECEU QUE VAI SE APRESENTAR PARA O PRESIDENTE DOS ESTADOS UNIDOS? ONDE VOCÊ SE METEU, GAROTO? – gritou Scooter no meio da pista, me olhando incrédulo.
Peguei um microfone e respirei fundo. – Desculpa Scooter, é uma longa história. Bem, já estou aqui, podemos começar?
- Scrappy, ligue as luzes e o som!

Scrappy fez o que Scooter mandou e a música começou a tocar. Cantei três músicas clássicas: One Less Lonely Girl, One Time e Favorite Girl – que me fez lembrar demais da minha princesa. Logo depois, passei alguns minutos com Mama Jan e já era hora do show.

(...)

- Parabéns Justin, você melhora a cada dia! – Disse Barack Obama, me elogiando.   
- Que isso presidente. Só tento fazer o melhor. – sorri e ele me abraçou. – Realmente, estou me esforçando muito agora, obrigado pelo elogio.
- De nada. Bom, tenho que ir. Até mais Justin!
- Tchau Obama.

Respirei fundo e senti uma mão gelada em meu braço, pulei de susto e vi Selena sorrindo.

- Adorei seu show, amor.
- E eu odiei o que você fez comigo ontem.
- Do que está falando?
- De eu acordar sem roupas? – disse, irônico.
- Ah, foi você quem começou! Disse que estava com um fogo inapagável e eu só fiz o que você pediu.
- Sua falsa.

Ela deu um tapa em meu rosto, que latejou logo em seguida. Gemi de dor.

- Falsa é aquela sua ex-namoradinha que dizia que te amava e já foi te trair!
Dei outro tapa no rosto dela e apontei meu dedo indicador para ela.
- NUNCA MAIS FALE MAL DELA, ESTÁ ESCUTANDO? OU É BYE-BYE PARA “JELENA” NOVAMENTE!
- Desculpa!  

Ela me olhou com uma cara repulsiva e saiu batendo o salto. Revirei os olhos e senti uma sensação ruim, sei lá, como se algo ruim tivesse acontecido. Estranho!

Mode Justin off*

Sentia meu estômago revirar, minha cabeça latejar de dor e meu corpo inteiro arder em fogo. Parecia estar deitada em uma cama, mas minha visão estava distorcida. Não conseguia ver nada, só uma imagem embaçada de um rapaz moreno e de cabelos curtos.

- Ash? – disse eu, fraca.
- Não moça, eu sou o salva-vidas. Seu namorado foi com seu pai conversar com a doutora que te atendeu.
- Onde estou?
- Na enfermaria da praia.

Esfreguei meus olhos e vi meu pai e Ash chegarem morrendo de preocupação.

- Você acordou!
- Você está bem?
- Como se sente?
- Te disse para não pular!
- Sabia que sair hoje seria uma má idéia!
- DÁ PARA VOCÊS DOIS FICAREM QUIETOS? MINHA CABEÇA ESTÁ LATEJANDO DE DOR!

Eles se assustaram e gemi de dor. Que droga, não sabe o que meu deu para eu pular do píer! Sou uma louca, isso sim. Eles me levaram de volta para o hotel depois de algumas horas, já estava bem melhor e, com certeza, não vou nunca mais pular de um píer!

Já no hotel, meu pai se arrumava para seu show especial, assim como eu me arrumava. Coloquei essa roupa:



E meu All Star azul-escuro cheio de estrelas brancas. Olhei-me no espelho e ri de minha blusa. Escutei meu pai me chamar e fui correndo com ele.

(...)

No local do show, via todos fazendo seu último ensaio. Meu pai se preparava para tocar sua linda Gibson vermelha e conectou-a no amplificador de som e uma explosão tomou conta do som e meu pai ajoelhou no chão, segurando sua mão direita.

- PAI!  
Corri até ele e ajoelhei ao seu lado. Peguei em sua mão e observei-a. Ele gritava de dor. A mão de meu pai estava preta. Meu Deus, que horror!

- O que aconteceu? – Axl chegou para perto de nós e viu meu pai ajoelhado.
- Quando eu fui conectar a guitarra, o amplificador explodiu e minha mão está queimando! – Ele girou logo em seguida.
- ALGUÉM CHAME A AMBULÂNCIA! RICHARD CHAME A AMBULÂNCIA! – gritou Axl.

Todos ficaram desesperados e ficaram ao lado de meu pai.

- E agora pai? Quem vai tocar no seu lugar?
- Você pode tocar, (Seu nome). – Frank disse.
- EU? TOCAR EM UM SHOW? Está brincando, Frank?
- Filha, depois de todos esses meses treinando sem parar, você consegue tocar formidavelmente – meu pai gemeu enquanto enfaixavam sua mão – Por favor, toque por mim.
- Mas pai, eu...  
- Eu sei que você consegue.

Ele sorriu e beijou minha bochecha. Levaram meu pai e eu fiquei lá, chocada e sem saber o que fazer. Será que vou conseguir tocar?  
...........................................................................................................


Hey Girls *-* 

Será que ela vai conseguir tocar? O que a Sel fez com o Justin para ele acordar daquele jeito? O que na verdade o tal sonho significa? Só no próximo capítulo! 

Gostaram? Me avisem! 

- Giih

28.11.11

Look at here my shawties!

Ok, como eu começo? 


Não sei como dizer isso, mas, eu queria agradecer a cada um de vocês que leem meu blog. Que o tornam tão especial para mim como para vocês, indicando para amigas, etc. e etc. 
Vocês não sabem o quanto é gratificante ver o tanto de followers, visualizações e até o público do blog. Dá pra acreditar que tem americanos, alemães, portugueses, russos e até canadenses lendo o que eu escrevo? Vou ali morrer e já volto! Sério, muito obrigada mesmo! Se você gosta do que eu escrevo, pode comentar a vontade, indicar para os amigos no twitter, tumblr, facebook... hahah *-*' 


Para manterem contato direto comigo: @GennahBieber, the-kinds-of-love e giovanna__amorim@hotmail.com .  


Olha, vou passar minha fichinha completa para vocês. 


Nome: Giovanna 
Apelidos: Gih, Gigih, Giih, como preferirem. 
Idade: 13 anos /é, eu tenho 13 ;x/ 
Aniversário: 03 de Abril
Cidade e Estado: Rondonópolis, Mato Grosso. 
Nacionalidade: Brasileira o/ 
Meus maiores sonhos: conhecer o Justin, matar o meu irmão esfaquiado, ser conhecida mundialmente pelo que escrevo e, conhecer minhas amigas virtuais. ♥   


Tá, não lembro de mais nada que me complete, é. Para terminar, uma foto minha. Porém, não se assustem com a minha feiúra, pode cegar vocês e quebrar a tela do seu monitor! 


Minha irmã por parte de pai & Eu

Pelo menos avisei, tomara que não tenha matado ninguém ai. Então, é isso. 


Só para finalizar, EU AMO MUITO AS MINHAS LEITORAS QUERIDAS!  


Love yall, 


Giih.  

#IB - The Skater Girl: 45° Parte

Estávamos sendo filmados ao vivo, Selena e eu. Veio-me à mente várias vezes de que eu e (Seu nome) ficamos nervosos pelas entrevistas e, eu sempre apertava a mão dela forte, fazendo-a sorrir e me deixando feliz. Selena me cutucou e acordei para a vida.

- Então Jelena – Selena sorriu ao ouvir o “Jelena” -, estão felizes com essa volta extraordinária de vocês dois?
- Com certeza, nosso amor é infinito. Não é, Justin? – Selena me perguntou, praticamente exigindo que eu respondesse um sim bem grande.
- Ah, claro. – Concordei, nem prestando atenção nas perguntas.

Olhei para o palco, havia uma garotinha com uma faixa escrita meu nome e ela chorava. Deu-me uma dor no coração ao ver isso. Levantei da cadeira para ir até a pequenina e Selena me sentou novamente. Olhei-a incrédulo e levantei bruscamente e fui até a menininha. Todos gritaram. Não sei pelo que, mas tudo bem.

Peguei a garotinha no colo e beijei sua testa. Escutei uma garota dizer: “Viu só? Se fosse pela Selena, o Justin nem iria ajudar essa menina, mas se fosse a (Seu nome), eles dois iriam pegá-la. A Selena é muito falsa.” Voltei para a minha cadeira meio sentido e acariciei os cabelos lorinhos dela.



- Como é seu nome, lindinha?
- Ashley.
- Você é uma mini belieber?
- Eu sou. – respondeu ela, docemente.
- Aww, você é muito fofa. Não chore ok? Não quero ver garotinhas lindas chorando, só sorrindo.

Ela sorriu e beijou minha bochecha. Comecei a rir dela e continuaram a nos entrevistar.

- Justin, como você fica ao ver sua ex-namorada com o filho do Axl Rose, Ash Rose, mais conhecido como Little Rose, depois de todos esses meses?
- Você ainda ama muito ela, não é? – a pequena Ashley me perguntou. Como poderia negar a uma fofa como ela?
- Eu amo ela sim, mas como amiga. Eu prometi que seria amigo dela depois de tudo.
- E aquele dueto que vocês iriam fazer juntos?
- Ele vai fazê-lo comigo. – Selena apontou, morrendo de ciúmes.
- Bem, não sabemos ainda se vamos mesmo fazer juntos, mas ainda tem chances de eu fazer-lo com ela, depende do que o empresário quiser.

Ashley sorriu e apontou para Selena, e disse alguma coisa para ela bem baixinho, que fez Selena ficar emburrada.

- Bieber, você é lindo. – Ela disse, apertando minha bochecha.

Todos disseram “Awww”. Ri dela e mordi os lábios.

- Você também é linda, Ashley.

(...)

- Como assim “ainda tem chances de eu fazer-lo com ela”, Justin? Você vai fazer esse dueto c-o-m-i-g-o!
- Selena, vê se não enche. Não estou com cabeça para agüentar você com essas crises malucas de ciúme platônico.

Fiquei encostado na janela da RR até o final do percurso. Não acredito, ainda, que eu a pedi em namoro de novo, eu sou um doido desmiolado, só pode.
No ônibus, deitei na minha cama e tranquei a porta, não queria mais vê-la hoje.

- JUUSTIN, ABRE AI! ONDE VOCÊ ACHA QUE EU VOU DORMIR?
- Bem que você podia dormir no porta-malas né? Porque, comigo, hoje você não dorme.
- AH NÃO JUSTIN, ABRE ESSA PORTA LOGO, EU PRECISO DE VOCÊ!
- Blá, blá, blá e blá. Pode resmungar à vontade, eu não vou abrir.

Tampei minha cabeça com o travesseiro e tentei ignorar ela batendo na porta. Acabei dormindo com o travesseiro na cabeça mesmo. Já era tarde. Notei que capotei na cama de tênis e tudo. Levantei meio atordoado e direcionei-me para o banheiro. Olhei-me no espelho e vi que tinham passado maquiagem em mim, inclusive um batom vermelhíssimo. Obra de quem? Selena e seus capangas, Kenny e Scooter.

- Só eles pra fazer isso comigo.

Lembrei-me do dia em que eu e (Seu nome) rabiscamos o rosto do Marcos com canetas fluorescentes e que ele acordou com o rosto cheio de cores neon. Rimos até nesse dia. Tomei um banho quente, a fim de relaxar pelo mal dia que eu tive, E sinto que vou ter pelos próximos meses. A água me acalmava tanto...

Não conseguia tirar do pensamento a melhor noite que tive com ela. A última noite que aproveitei, provei e senti os lábios carnudos, toquei no corpo cheio de curvas, brinquei nos cabelos macios e sedosos, ouvi as palavras doces e ousadas, os gemidos eufóricos e ofegantes, senti a respiração quente, o melhor dos sentimentos, eu senti com ela. Aquilo vai ficar gravado na memória de nós dois. Só uma palavra para descrever isso: inesquecível.

Desliguei o chuveiro e peguei a toalha mais próxima de mim que eu vi. Sequei-me e enrolei a toalha em minha cintura. Olhei meu rosto. Todo borrado de preto e vermelho. Mereço?

Terminei de limpá-lo e abri a porta com os olhos pesados. Estava caindo de sono. Sentei na cama e procurei meu celular, e senti algo, digamos que liso, na cama. Virei-me e vi Selena deitada e com uma cara muito, mas muito maliciosa. Pulei da cama e gritei de susto, dando um tapa em minha testa.

- QUER ME MATAR DE SUSTO GAROTA? COMO ENTROU AQUI?

Ela riu vitoriosa e apontou para minha cintura. Olhei para baixo e vi que minha toalha tinha caído. Peguei-a meio envergonhado e enrolei-a de volta no lugar que estava.

- Sua mãe me deu uma chave mestra e eu abri. Ah, gostou do batom?
- O-d-i-e-i tá? Dá licença do meu quarto, não quero você perto de mim nem agora, e nem nunca.
- Quer que eu diga para todo o mundo que você está morrendo de ciúmes do Ash e que só está comigo para fazer ciúmes na vadia?
- Ela não é vadia, pensa dez vezes antes de falar mal da minha princesa.
- Já parou para pensar que ela pode ser a princesa dele, e não a sua?
- Cala essa sua boca de cobra e saia daqui, Selena Marie Gomez!
- Nem a força, Justin Drew Bieber.

Revirei os olhos e fui atrás de um short para eu dormir. Não adiantaria brigar com ela, porque inventaria mil e uma chantagens que me fariam a deixar dormir aqui, então... Troquei-me e deitei, meus olhos pediam por um merecido descanso.

Mode Justin off*

(...)

Dois dias depois.   

Acordei com o Sol forte rebatendo em minha face e com um dos piores modos de se acordar: ouvir meu pai cantando no chuveiro logo de manhã. Ele pode ser um ótimo guitarrista e tal, mas ele é um cantor horrível. Sobre minha mãe, a Dona Watson já voltou para NY a pedidos da banda – ela brigou com o Axl! Dá pra acreditar? – e meu pai pagou as passagens para ela. Foi uma briga feia, realmente. Mas, o que importa é que tudo está dando certo na minha vida.
Levantei com travesseiros tampando meus ouvidos e bati na porta.

- Sr. Marcos Krippnott, pode parar de cantar para não quebrar todos os vidros e espelhos do banheiro do hotel?

Escutei uma gargalhada vinda dele e ri de volta.

- Ah, a música já está acabando, o que custa você agüentar mais um pouquinho? Ohh, Sweet child o' mine  

Ri dele novamente e destampei os ouvidos. Procurei uma roupa para vestir hoje e revirei minha mala até encontrar a roupa perfeita. Deixei-a em cima do criado mudo e esperei meu pai parar de cantar e sair logo do banheiro.

Mexia no meu celular enquanto escutava meu pai quebrar as janelas. Escutei baterem na porta, levantei e a abri. Ash segurava um buque de rosas vermelhas e uma caixa de chocolates. Sorri sem graça e ele me olhou da cabeça aos pés.

- São lindas Ash...
- Para comemorar nosso aniversário de dois meses!
- Parece que foi ontem, não?
- É, parece. Pode se preparar viu? Vou te fazer uma surpresa.
- Ah não, ficar o dia todo de mistério?
- Sim baby! É surpresa!

Olhei-o com raiva e revirei os olhos. Peguei a caixa e deixei em cima do armário ao lado da porta. Vi que ele me olhou torto. Bem, que olhou para minha bunda.  

- E você com esse pijama curtíssimo? Não fica com frio à noite?
- Muito pelo contrário, morro de calor. Sou brasileira meu querido!  
Rimos e escutei meu pai abrir a porta do banheiro. – É, Ash, depois falo com você, tá?
- Ok princesa, até depois.

Ele me selou e sorri. Fechei a porta e vi meu pai de toalha escolhendo uma roupa para vestir.

- Pai, agora eu vou tomar meu banho tá? Ah, e não vou quebrar as janelas como você!
- Não quebrou nenhuma viu? Eu até olhei se eu quebrei alguma, mas minha voz é tão perfeita que não quebrou nada.

Gargalhei dele e peguei minhas roupas. Entrei no banheiro e vi Justin por um momento. Bem, eu senti ele me abraçar por trás. Ultimamente ando tendo esses deja vús malucos. Dei um tapa em minha testa e fui tomar meu banho.
Nem dá para acreditar que o Justin está namorando a Selena de novo. Ele é muito cara de pau, isso sim. Mas, eu já sabia disso. Também, ele me traiu com ela. Com quem mais ele namoraria depois de mim? Taylor Swift? – Bem que poderia ser ela, é... – Infelizmente, a vida não é um mar de rosas. Agorinha mesmo pensei que minha vida estava perfeita, agora, penso que tudo está errado, por causa dele. O Justin parece estar tão feliz com a Selena, tanto que até dá nojo. Porém, algo me diz que isso é só uma farsa, não sei o que.

Terminei meu banho tentando esquecer esses maus pensamentos e lembrei-me de que hoje seria o maior show do Guns. Nós estamos em plena Wilmington, NC. Hoje é o aniversário do Axl, e vamos comemorá-lo no show – é surpresa! Haha -. Vai ser uma surpresa em tanto!

(...)

Andava pelo saguão do hotel e a recepcionista me chamou. Achei estranho, mas, ok. Ela me entregou um bilhete e li-o atenta.

“Minha Princesa,
Irei te dar uma pista do que iremos fazer daqui algumas horas. É em um lugar quente e cheio de gente. Vá procurando pelo hotel mais pistas, se descobrir o que é, vá se arrumar e me procure no quarto de meu pai.
Ash Rose”

Fui pelo hotel a fora atrás de mais pistas e, achei nenhuma. Odeio procurar! Sentei no chão e comecei a imaginar que lugar seria. É cheio de gente e quente. Nós estamos em umas das cidades litorâneas da Carolina do Norte, então, só pode ser a praia! Nossa, como foi estúpida. Procurei igual a uma retardada. Fui correndo para o quarto me arrumar e coloquei essa roupa:  



Procurei Ash no quarto de seu pai e vi-o deitado e mexendo em sua guitarra. Sorri e ajoelhei no colchão em que ele estava.

- Ah, pela roupa, você descobriu!
- É, descobri. Quando nós vamos?
- Mais tarde gatinha, ainda tenho que me arrumar!
Ri dele. – Tá Ash, mas eu quero ir logo.

Rimos juntos e deitei ao lado dele, imaginando como seria esse “passeio surpresa na praia”.
...........................................................................................................

Heey Girls *-* 

Os dois morrendo de ciúmes um do outro, hahah. E a Ashley, que fofa! JustinxSelena: quem briga mais? /mentira ;x 

O que vai dar nesse passeio à praia deles dois? E como vai ser o show? Esse show vai dar o que falar! (x 

Gostaram? Me avisem! 
~~ 10 comentários? ~~ 

- Giih  

27.11.11

#IB - The Skater Girl: 44° Parte

Acordei. Espreguicei-me e vi que Ash estava do meu lado e agarrado em mim. Ok, ok... Pulei da cama e ele acordou assustado.

- Como eu vim parar aqui? E com você?
- Sabe, nem eu lembro.
- Ótimo, meu pai vai me matar.

Ajeitei meu cabelo e fui para meu quarto. Escutei a voz de meu pai e de minha mãe conversando. Ash parou do meu lado e abraçou minha cintura. Pisei no pé dele e ele se mordeu para não gritar depois que eu mandei-o calar a boca.

- SHH! Vou dar uma de espiã e escutar a conversa, vê se cala sua boca! – disse baixinho.

Ele concordou e encostei minha cabeça na porta, tentando escutar o que eles diziam.    

- Lyss... Posso te perguntar uma coisa?
- Claro!
- É... Por que você me beijou? Depois de tudo que eu te fiz, te falei...
- Eu nunca te tirei do pensamento Marcos. Mesmo que eu tenha dito tudo àquilo de você e você feito tudo o que você fez, eu nunca consegui parar de pensar em você.

Eu olhava para a porta sem acreditar. Depois de todos esses anos, ela nunca conseguiu tirar o papai da cabeça? Que maluco! Ela sempre me dizia que o odiava, que não queira mais vê-lo...

- Eu sei que você já reconstruiu toda sua vida, tem seu trabalho como guitarrista do Guns N’ Roses, tem uma esposa e um filhinho... Porém, depois de todo esse tempo, não consegui nem arranjar um trabalho. Fico cuidando da nossa filha, mesmo ela me rejeitando.
- Mas, você sabe que eu me afastei pelo seu bem e pelo da (Seu nome), não é?
- Sei. Claro que sei.

Não conseguia falar nada. Aquelas palavras dela me deixaram muda. Ash bateu na porta e o olhei com raiva, mandaram abrir. Entrei sem graça e tentei ser convincente.  

- Opa, o que vocês dois estão fazendo aqui juntos e, sozinhos? – perguntei.
- Resolvendo assuntos que não tem a ver com você, minha filha.
- Nossa, precisava ser grosso?
- Precisava do “juntos” e do “sozinhos”?

Revirei os olhos e fechei a porta, deixando Ash lá fora.

- Ah, e como estava lá na cama com o Ash? Confortável? – Perguntou meu pai, na maior cara de pau.

Olhei-o com desgosto e entrei no banheiro com raiva. Escutei eles rirem de mim e tentei escutar a conversa novamente.

- Tenho que ir, a (Seu nome) deve estar morrendo de raiva de mim agora e, eu não quero ser alvo de “sutilezas” vindas dela.
- Ok. Boa noite.
- Igualmente.
- Ainda bem que ele não quer. Iria jogar paus e pedras nele, rum. – Pensei alto.

Mode Marcos on*

Levantei-me e saí do quarto. Fechei a porta e me surpreendi ao ver que Ash estava encostado na parede me esperando.

- Garoto... Quais são as suas intenções com a minha filha? – Fui curto e direto.
- Eu não vou mentir para você Marcos, a (Seu nome) é uma garota incrível. Ter ela do meu lado seria uma grande aventura, e é o que eu pretendo fazer.
- Está me pedindo a mão dela... Em namoro?
- Vamos dizer que sim, de certa forma.
- Não tem nem dois dias que vocês se conhecem!
- E eu não vou pedir isso a ela agora. Vou conhecê-la melhor, sabe como é.
- Ok, eu te dou permissão, mas não a faça sofrer Sr. Ash. Mas, se ferir o coraçãozinho frágil dela, te juro que a farei nunca mais olhar nesses seus olhos azuis!
Ele me olhou assustado e concordou. – Ok Marcos, pode ter certeza que não vou fazê-la sofrer, nunca.

Concordei em seguida e voltamos para o quarto.

Mode Marcos off*

Molhei meu rosto com água fria e tentei lembrar-me do que aconteceu hoje de tarde. Eu fiquei no quarto com o Ash, ele me ensinou a tocar violão e só um pouquinho de guitarra. Pelo que eu me lembre, ele me prometeu que faria tipo um programa de aulas para mim e que iria me ensinar a tocar os dois instrumentos.

Depois de horas deitada na minha cama pensando consegui me lembrar. Nós tínhamos ficado horas tocando, e eu, cansadíssima, praticamente desmaiei no colchão. Acho que ele também dormiu, mas eu apaguei na hora que fechei os olhos. Estava um caco, realmente.

Tentei dormir, porém, em vão. Não conseguia tirar o Justin e aquele sonho idiota da cabeça. Como assim Paris? Que encontro que poderia mudar tudo? Ele me beijou lá? Sei lá. Isso é muito estranho. Fechei os olhos e comecei a imaginar como poderia ser esse tal encontro e adormeci.

Dois meses depois.

Mode Justin on*

Ainda não consigo acreditar que ela está namorando com o filho do Ash Rose. Não faz nem dois meses que ela terminou comigo e já está com outro! Mas, já disse que voltei com a Selena? Era minha única esperança de esquecer a (Seu nome) de vez. Os flashs das câmeras só eram voltados para elas agora. Era uma rivalidade sem fim. Selena não conseguia parar de falar na (Seu nome). Era incrível.

- Que droga! Como ela conseguiu roubar os meus holofotes e colocar todos nela? Não tem nada de mais ela namorar o filho do Axl Rose!
- Você não entende, não é? Ela era minha namorada, e só de verem que em pouco tempo ela já está com outro, estão grudados nela para saber se isso é só amor ou se ela é interesseira.
- Ela é interesseira! Ficou com você e te deixou, conseguiu a fama que queria e não tem mais nenhum paparazzi sequer para mim!
- Pare de ser egocêntrica Selena. Mesmo se ela não quisesse, o pai dela é o mais novo guitarrista da Guns, e de qualquer forma iriam fotografar ela com o Ash ou com o Marcos.

Ela revirou os olhos e saí do ônibus. Não agüentava ver todo aquele egocentrismo dela. Fiquei sentado na frente do ônibus e vi Kenny chegando com minha Range Rover do lava jato.

- Aqui JB, até parece nova!
- Verdade.

Abaixei a cabeça e comecei a desenhar no chão com um graveto. Kenny desceu do carro e veio até mim, sentando-se do meu lado.

- Você não consegue tirar ela da cabeça, não é?
- Não. A Selena não me faz feliz. Ela fica me enchendo a paciência, nem agüento mais ficar perto dela. Mas, se for para deixar a (Seu nome) com ciúme, eu vou fazer o possível.
Kenny riu de mim e me deu um soco leve em meu ombro. – E ela é garota de ficar com ciúmes? Já se perguntou isso? Se ela está feliz com o Little Rose, deixe ela em paz! Você também vai encontrar alguém, Justin.
- Você não entende. O meu alguém é ela. O meu coração pertence a ela. Todo o meu amor e carinho são dela! Não consigo viver sem aqueles sorrisos, os olhares que conquistam qualquer um, todo aquele charme, o jeito marrento dela de ser... Tudo isso a torna tão especial para mim Kenny, tão especial que não consigo nem imaginar ela com outro homem.  
- Mas agora, ela já tem outro. E você tem que encontrar seu rumo também.
- Eu vi isso mesmo. Mas tomara que esse amor deles seja só passageiro.
Ele riu novamente. – Com a felicidade deles, duvido disso e muito!

Kenny levantou e me ajudou a levantar também. Entrei no ônibus e vi minha mãe olhando para seu celular e com uma cara não muito boa. Cheguei perto dela e sorri tentando animá-la, que sorriu de volta.

- Porque está assim, mãe?
- Estou com saudade d... De você, meu filho, você só fica trancado nesse quarto!

Sorri meio sem graça e ele me abraçou. Olhei para a tela de seu celular e vi uma foto dela e do Marcos, e ela beijava a bochecha dele.  Saudades de mim, tá bom.

- Também estou com saudades dele mãe, não precisa falar que são de mim.
- Ok, ok. Tentei escapar. Faz uma semana que ele não me liga.
- Mãe, sabia que eles têm um show importantíssimo daqui dois dias? Às vezes, ele está ensaiando sem parar e não teve tempo de te ligar. Relaxe, ele vai te ligar sim.
- Tomara, meu filho. Agora vá se preparar, você tem duas entrevistas hoje, vá conversar com o Scooter e se arrumar.
- Ok mãe. – Revirei os olhos e ela beijou minha bochecha.
...........................................................................................................


Heey Girls *-* 

Eu sei que várias garotas não querer a (Seu nome) com o Ash, mas, vocês vão ter uma big surprise daqui alguns capítulos, então, prepara coração!
Como assim o Justin está com a Selena de novo? Nisso tem coisa, podem ter certeza. O que vai acontecer nesse tal show "importantíssimo" do Guns? Só no próximo capítulo!

Gostaram? Me avisem! 
~~ 10 comentários? ~~ 

- Giih