1.11.11

#IB - The Skater Girl: 28° Parte

Já não sentia mais meu corpo das pauladas que ele me dera. Grandes hematomas se formavam pelo meu corpo inteiro, arranhados, vergões gigantes e minha pele latejava. Parecia queimar-me inteira. Gritava para ele parar de me bater, porém, sem resultados. Tentara chutar seu corpo, socar, até cuspir em sua face eu tentei e, que me resultou em mais tapas. Sem forças para tentar mais alguma coisa para impedir toda aquela brutal agressão, gritei:

- CHAAAAAAAAAAARLIE, PARA, PARA! AAAH, SEU FILHO DA MÃE!
Entre pauladas e outras ele me respondeu, com raiva.
- ME RESPEITA SUA VADIA!
Ri dele e gritei:
- VADIA É A SUA MÃE!

Deu-me um mega tapa em meu rosto que retirou a venda de meus olhos e me jogou pro outro lado da cama. Tentando me equilibrar, acabei caindo no chão e derrubando um canivete fechado que estava em cima do criado mudo, ao lado da cama.

- Meu Deus. Se ele pegar esse canivete e resolver me cortar? E se ele me ver tentando escapar o usando, será pior! Mas, de que adianta pensar se não tentar?  – Pensei.

Sorri sapeca e me arrastei até o canivete e o peguei com as mãos atadas. O desarmei e tentei cortar as cordas que amarravam meus pés e Charlie chegou bem na hora.

- Está tentando escapar danadinha? Agora sim vai ter o que merece.

O olhei com medo e ele tomou o canivete de minhas mãos e o apontou para mim, como pensei.

- PARA TUDO.
Ele me olhou estático e continuei. - Você quer que eu te ame assim, Charlie?
Afastou o canivete e me olhou confuso. – Como assim?
- Quer que eu te ame com você me batendo e me ameaçando? Onde se meteu aquele Charlie que era meu anjo da guarda? O super protetor? Se quiser que eu te ame, vai ter que ser carinhoso como antes, e não um agressor violento e alterado!

Molhou os lábios e olhou para o teto do quarto, pensativo.

- Charlie, sem querer interromper seus pensamentos... Porque causou todo esse “escândalo” sem necessidade? Precisava de você vir atrás de mim, agredir meu namorado e me seqüestrar na tentativa de me fazer ficar apaixonada por você? – Respirei fundo e encostei-me no criado-mudo atrás de mim. – Você sabe muito bem porque nunca gostei de você como algo além da amizade! Porque logo agora você se alterou e fez isso?
- Porque eu não queria te perder, (Seu nome).

Olhou-me sentido e afrouxou as cordas que amarravam meus membros.

- Nunca percebeu que o que eu fazia era por amor? Eu ia todos os dias na sua casa te visitar, mandava flores, te ensinei a andar de skate, não desgrudava um segundo meu olhar do seu!
- Se me amasse não teria quase transado comigo a força. – Disse baixinho e com lágrimas nos olhos. – Se não fosse por isso, nossa amizade seria outra! Olha só o que você fez comigo Charlie! Olhe meu corpo! Estou cheia de hematomas, cortes!

Solucei e o olhava com todo o desgosto do mundo.

- Sabe o que eu sinto por você agora? Nojo. Que homem seria capaz de bater na própria “irmã” por amor? O que é amor pra você? Agressão? Sexo? Depois disso você quer que eu te trate bem? Como se nada tivesse acontecido?

Chorava em meio às palavras. Era horrível dizer isso a ele. Mas, diante de tudo que ele fez, ele merece até mais!

- Acha que depois que me verem desse jeito, vão deixar barato? Com certeza o Justin vai te processar por agressão. E ai, como fica? Devia ter pensado antes de agir! Você sempre teve esse defeito gravíssimo Charlie. Não medir as conseqüências antes de cair do penhasco, como sempre. – Sorri com nojo, sem acreditar. – Nunca que eu imaginaria que você seria capaz de fazer algo assim. De todas as suas borradas, maluquices... Essa foi a pior de todas.
- Eu-eu sei que errei, mas é tudo por amor!
- Agora as suas desculpas são só essas? “Tudo por amor”? Charlie,desculpe-me por falar isso, mas, você não merece mais meu respeito, e não tem mais a minha amizade. Me desamarra? Vai?
Ele me olhou triste. Já chorava comigo e estava sentado ao meu lado. – Perder sua amizade? Não vou conseguir viver sem você!
- Arranje outra amiga. Mas, de mim, você não receberá nem mais um simples sorriso. Me solta? Não quero mais te ver e saber da sua existência. Anda! Me desamarra!

Secou seu rosto e desamarrou as cordas que me apertavam. Esfreguei os pulsos e suspirei aliviada.

- Se eu tiver reação alérgica, a culpa é sua também.

Levantei rápido e sai do quarto a procura de uma saída. Vi uma porta brilhar em meio à escuridão interminável do corredor que andava e corri até ela. Uma mão gelada me segurou, me impedindo de correr.

- Já disse que não quero mais te ver.
- Pode só dar um simples adeus? Um abraço? Beijo?

Revirei os olhos e o abracei sem vontade. Ele segurou em meu rosto e me beijou calmamente. Um beijo culpado cheio de mágoa e nojo. Soltei-me dele e andei até o final do corredor e abri a porta que clareou o corredor inteiro.

- Adeus Charlie.
- Eu te amo, (Seu nome), nunca vou te esquecer.

Sai do barracão e fechei a porta. A claridade me cegava. Sequei meu rosto banhado de lágrimas salgadas e geladas. Agora eu me pergunto, vou mesmo esquecer o meu ruivinho?

(...)

Andei pelas ruas a fora há horas. O sol quente só piorava os latejantes arranhados. Cansada e com fome, e ninguém com um pingo de compaixão para me ajudar. Foi só eu pensar e uma Mercedes C180 branca para do meu lado e o vidro do passageiro abaixa. Um homem branco, calvo e alto saltou sua cabeça para fora do carro e me olhou dos pés a cabeça.



- Quer ir ao hospital garota? Está toda machucada!
- Adoraria senhor. Mas, só quero seu celular emprestado para ligar para meu pai.
- Pare de ser ignorante, eu te levo e pago uma consulta, lá no hospital você liga para seu pai.

Revirei os olhos e concordei. Ele abriu a porta do carro e entrei sem graça, ele pisou fundo no acelerador e me levou até o hospital. Mercedes são lindas. Adoro Mercedes. A admirei por uns segundos e o senhor apalpou a cabeça calva, soltei um risinho abafado.

- Também gosta de Mercedes?
- Sou apaixonada em carros esportivos. Meu pai tem uma BMW 6 preta. É incrível a sensação de andar nela.
-Também adoro carros esportivos. Tenho cinco.
- Wow.
- Mas, como conseguiu se machucar toda?
- Longa história. – Mexi em meus cabelos e respirei fundo.
- Se quiser desabafar, estou aqui. Ah, esqueci de me apresentar, me chamo Luis.
- (Seu nome). – Sorri e olhei as árvores distorcidas do parque pela janela.

(...)

- FILHA! NÃO SABE COMO ESTAVA PREOCUPADO!

Meu pai me abraçou forte e apertei os olhos. Meu corpo inteiro parecia quebrar de uma vez só.

- Pai... Tá me machucando.
Ele me soltou na hora e me olhou envergonhado. – Desculpa.
Olhei para os lados e meu pai me olhou confuso.
- O Justin não pôde vir. Ele está em repouso no hospital.
- Ele está bem, pai?
- Sim minha filha, já acordou e tudo mais. Só está esperando receber alta.
- O que aconteceu com ele?
- Charlie conseguiu deslocar a mandíbula dele com um só soco. Mas, já colocaram de volta no lugar, não se preocupe. Pelo visto, ele conseguiu te espancar feio!
- Não quero nem mais escutar esse nome. Se ele atrever-se a me procurar, o espancado vai ser ele.

Meu pai riu e beijou minha testa.

- Vou agradecer ao senhor que te trouxe aqui e já volto.

Meu pai se afastou um pouco e o gritei:

- Pai! Ele se chama Luis!

Meu pai riu e concordou. Sentei em uma poltrona vermelha e fechei os olhos. Vi aquela cena horrenda de três anos atrás. Passou como um flashback rápido em minha mente, uma lágrima deslizou inocente em meu rosto e abracei os joelhos. Agora, ele não vai parar de me atormentar.    
............................................................................................................


Heey Girls *-*

Miil desculpas por não ter postado ontem, eu até escrevi o capítulo, mas a minha net deu pani, kk. Ei, se tiver mais de 10 comentários ainda hoje, eu continuo! 

Finalmente ela escapou! Bem feito pro Charlie, quem mandou bater nela? Rum ><’ kk
Ela vai conseguir tirar aquele ‘ruivinho’ da cabeça? Afinal, esse Luis fez tudo àquilo por ato de compaixão ou tem algo a mais nisso? E o Justin, como deve estar? Só no próximo capítulo! ;*

Gostaram? Falta algo? Me avisem!

- Giih.

24 comentários:

  1. OMG, tu me mata e agora? eu to roendo as minha unhas já né sua danadinha rum u.u

    ResponderExcluir
  2. OMB OMB OMB. Caraca, está muiiitoo boooaaa. Continuaaaaaaa

    ResponderExcluir
  3. OMB , cooooontinua ;))))))))))

    ResponderExcluir
  4. continuaaaaa pls ! AMEI haha *-*

    ResponderExcluir
  5. Anônimo12:41

    jesuuuuuuuuuus continua por favor *-*

    ResponderExcluir
  6. AAhhhh continuaaaaaaa
    tomara q eles se recuperam e RAM senhorita tá devendo um capitulo de ontem u.ú hhahahhaah
    bjs

    ResponderExcluir
  7. Anônimo12:53

    eeeeeeeeeeita, acho que o homem só ajudou ela por compaixão mesmo ! sua histórias são demais, sempre tem esse negocio de sequestro e tals, UASHUASHUASH continua por favor *--------*

    ResponderExcluir
  8. Anônimo12:54

    aaaah posta posta ! demais sério !

    ResponderExcluir
  9. Anônimo12:55

    PERFEITO MINA ! aaah, eu gostava do Charlie, não quero que tenha essas confusões louconas na história, tem que ser algo romanticooo e engraçado, ! UASHUAS

    ResponderExcluir
  10. Anônimo12:56

    OMG, entro todo dia aqui na esperança de ter vários capitulos, eu AMO seu blog !

    ResponderExcluir
  11. Deniiise13:00

    Continua plis q linda ta sua ib

    ResponderExcluir
  12. Anônimo13:09

    Muito emocionante, mais kk

    ResponderExcluir
  13. aaaaa continua ainda hoje please

    ResponderExcluir
  14. Continuuuuua! Hojeee, please?! =D

    ResponderExcluir
  15. Anônimo13:24

    QUE CENA QUE ELA VIU PASSAR COMO UM FLASHBACK ? Como sempre amando! Continua aê <3

    ResponderExcluir
  16. Anônimo13:31

    Aaaaaaaaaaaaah que tudo! Com certeza esse Luis quer algo a mais com ela! Awnn tadinho do Juss... E ela então, espancada??! Uau, O charlie é loucoo! OMG! COntinuaaa ====>
    Luisa

    ResponderExcluir
  17. Anônimo14:04

    AAAAAAAAAAAAAAA tá MUITO perfeito, por favor continua. OMFB :D

    ResponderExcluir
  18. Cherlie filho da puta eu odeio esse cara

    ResponderExcluir
  19. Charlie foi estúpido demais, esse Luis é muito suspeito, por que um cara com uma Mercedes C180 iria querer ajudar uma pessoa toda rasgada e machucada na rua? Muito estranho.

    Wtf? Com um só soco conseguiu deslocar a mandíbula do Jus, nossa, belo soco. Coitado :/

    Mas essas perguntas misteriosas, me deixam mais curiosa ainda para saber o que vai acontecer em Giih (:

    xoxo ♥

    ResponderExcluir
  20. continuaa pelo amor do Bieber

    ResponderExcluir
  21. OOOOOH TU É DU MAL, COMO PARA ASSIM DIVA ??? CONTINUUUUAAAAAAAAA LOGO

    ResponderExcluir
  22. Man' esse Charlie é doido mesmo caramba
    coitadinha dela :/ e do Jus
    Me assustei quando o Luis apareceu,pensei que ele iria sequestra-la ou algo do tipo.Ele é estranho :s

    Diva,dá uma olhada
    http://shawtythebieber-ib.blogspot.com/

    É MINHA PRIMEIRA IB :$
    Ficarei muito grata

    ResponderExcluir
  23. e eu logo pensando que esse tal Luis é um pedofilo e vai se aproveitar de "mim" quando "eu" ficar boa kk..será?espero que não mas nessa sua história eu já vi que tudo pode acontecer..continua logo,to super curiosa
    Beijos de batom rosa bebê com gostinho de pessego haha

    ResponderExcluir