25.1.12

#IB - The Skater Girl: 77º Parte

Mode Justin on*

Depois de procurar na pista de skate, na casa dela e na da Melanie, Will deu a idéia de procurarmos a minha princesa na casa do ruivo desmiolado. Já estávamos na porta e Will me impediu de tocar a campainha.

- Justin, eu se fosse você, não entraria.
- Ah, e qual o problema? Minha namorada pode estar lá e eu não posso entrar? 
- O Charlie não vai te deixar entrar.
- Ah, se ele me impedir, não vai existir mais nenhum fio ruivo naquela cabeça.

Toquei a campainha e uma moça loira atendeu. “Deve ser a mãe dele” deduzi.

- Hm... Senhora McDonnell?
- Justin! Will! Ainda bem que chegaram! A (Seu nome) caiu da escada e está desacordada!
- O que?

Corri para dentro da casa e vi minha marrentinha desmaiada no fim da escada e Charlie tentava animá-la. Corri até ela e a juntei junto a mim.

- Anjinha, acorda vai, preciso de você!
- Vamos levá-la para o hospital Justin, será melhor. – Will segurou em meu ombro e concordei desesperado.

Peguei-a no colo e a mãe de Charlie nos levou até o hospital. Lá, ficamos esperando horas esperando notícias dela. Charlie não abriu a boca pra falar nada. Tenho certeza que foi por culpa dele, certeza absoluta. Todos nós estávamos na sala de espera, sentados em poltronas de couro preto. “Que coisa, eu quero ver a minha princesa e abraçá-la bem forte, nunca mais vou a deixar sair sem mim, nunca.”, disse para mim mentalmente. 

O médico apareceu na sala de espera e corri até ele, pela feição de seu rosto, notícia boa não era.

- E ai doutor, como está a minha marrentinha?
- Bem Sr. Bieber, ela está bem, mas, ela não vai acordar hoje.
- Como assim não vai acordar hoje? E quando ela vai acordar?
- Provavelmente daqui dois dias ou mais. A batida com a cabeça foi forte e ela terá que permanecer no hospital até se recuperar.
- Não doutor, não faz isso comigo, eu não consigo mais ser quem eu sou sem ela! Por favor, faz alguma coisa!
- Já tentamos de tudo, ela não acordou.
- Mas, eu posso vê-la?
- Claro, venha comigo.

Acompanhei o doutor até uma sala e entrei. Ela estava deitada reta e com suas mãos sobre seu abdômen. Além de pálida, ela parecia estar respirando fracamente, como se fizesse esforço para respirar. Andei até a maca onde ela estava deitada e segurei em uma de suas mãos.

- Não me deixe, tá? Não vou conseguir viver sem você outra vez, não vou.

As lágrimas frias da tristeza já tomaram meu rosto em uma fração de segundos. Senti alguém me abraçar e vi minha mãe e Alyss, que olhava para sua filha tristemente.

- Mãe, eu preciso muito dela.
- Eu sei filho, mas, como o doutor disse, você vai ter que esperar ela acordar.
- Ela não está em coma, não é?
- Não, não está – disse o doutor, se aproximando de nós – foi só a pancada que a deixou assim. Se fosse mais forte, com certeza ela teria ficado.

Respirei fundo e fechei os olhos. Queria abri-los e notar que era tudo um sonho, que ela estivesse ao meu lado e sorrindo...

- Pattie, não acha melhor avisarmos o Marcos?
- Claro Alyss! Vou ligar para ele agora.

Minha mãe saiu do quarto e Alyss foi junto. A mãe de Charlie já tinha levado ele embora, de acordo com ele, não queria vê-la daquele jeito. “É a culpa corroendo ele, com certeza”, pensei. Já Will e o primo dele, que até agora não sei seu nome, ficaram no quarto comigo.

- Will... qual é o nome do seu primo?
- James. James Parker.

Espera, não foi ele que magoou a minha marrentinha e quebrou o coração dela em mil pedaços?

- Hm, esse nome me é familiar.
- Por que, Justin? – Perguntou James, curioso.
- Porque esse é o nome de um monstro que quebrou o coração da minha pequena.
- Eu? Quebrei o coração dela? O que eu fiz?
- Vai se fazer de desentendido James? Cara, você é muito ignorante! Se você soubesse o mal que você fez pra ela não estaria tão animado desse jeito. Porque acha que ela saiu correndo quanto te viu?
- Sei lá, eu não sei o que fiz!
- Se ela não estivesse com esse short te cós alto, eu te mostrava os três cortes no abdômen dela. Lembra-se daquele dia que a chamou de gorda e feia? Ela voltou para casa quase morrendo de chorar e se cortou. Ela é magra hoje por sua causa. – apontei para ele e respirei fundo, não agüentava mais olhar para a cara dele.
- A (Seu nome) emagreceu 14 quilos em dois meses. Sabe a gravidade disso? Ela ficou sem ir à escola de vergonha que ela tinha por ela ser “gorda e feia”.

James ficou em silêncio o tempo todo. Sinceramente, acho que ele merece muito mais que isso, muito mais! Olhei para minha marrentinha sem acreditar e sorri.

- Olha só hoje, ela é linda e namora o astro teen do momento. Sorte? Acho que não. Bem, se não se importam, queria ficar sozinho com ela.
- Tudo bem Justin, desculpa se atrapalhei algo, ok? – disse Will, sorrindo.
- Sem problemas Will.

Sorri de volta e eles saíram do quarto. Agora sim James teve o que mereceu. Fui até a maca e olhei para o rosto empalidecido dela.

- Acorda logo minha pequena, quero ver você acordada e sorrindo.

Beijei sua testa e sentei na poltrona de couro preto ao lado da maca e abaixei os ombros entristecido. “Agora, é só esperar”, pensei.

Uma semana depois.

O sol iluminava o quarto e conseguiu me acordar. Há dias estava dormindo no hospital na esperança dela acordar. Voei até a maca dela e a olhei em seu rosto já corado e segurei em sua mão, orando para deus que ele a fizesse acordar. Respirei fundo e senti-a apertar minha mão forte e abri os olhos vendo aquela cena. Ainda de olhos fechados, ela tinha um sorriso largo no rosto. Sorri animado e chamei todos os médicos disponíveis no hospital, todo mundo, liguei para meio mundo...

(Seu nome) levantou da maca esfregando os olhos e me olhou sem entender – Por que eu estou no hospital?

Sorri de orelha a orelha e a abracei forte – Não acredito que acordou, estava morrendo de saudades do seu sorriso, do seu olhar, do seu beijo... – quando disse isso, segurei minhas duas mãos em suas bochechas e beijei-a com vontade.

Depois dela se separar de mim em busca de ar, olhou o quarto e voltou seu olhar marcante para mim – É sério, por que eu estou aqui?

Ri dela e a abracei de novo – Você caiu da escada na casa do Charlie faz uma eternidade, mas o que importa agora é que você está...
- Na casa do Charlie? Mas, eu...
- Bem! Muito bem! – sorri e fechei os olhos agradecendo a deus por tudo.
- Justin...
- Fala princesa.
Ela ficou em silêncio e me olhou sem entender – Me promete uma coisa?
- Claro que prometo. O que você quiser!
- Não deixa o Charlie chegar perto de mim de novo, tá?
- Por quê? O que ele fez? Ele que te derrubou da escada? Ah, mais eu mato ele! – me soltei de seus braços e comecei a andar de um lado pelo outro com o celular na mão.
- Calma Justin, não foi isso, é que...
- Duvido, ele estava muito suspeito quando você estava desacordada no hospital, não te visitou nenhum dia sequer...
- É porque eu briguei com ele.
- Mocinha, pode deixar novamente na maca? – o médico veio até nós e (Seu nome) o olhou atenta e fez o que mandou.
- Doutor, não acredito que ela acordou.
- Nem eu! Eu já estava achando que ela não acordaria mais.
- Credo doutor, não fala isso. – ela estremeceu de medo e molhou os lábios.

Rimos dela e ele começou a examiná-la clinicamente. Medindo a pressão, escutando batimentos, essas coisas de médicos. Pedi licença ao doutor e saí da sala, já ligando para minha sogra tão querida.

- Alyss?
- Justin! A que devo uma ligação sua?
- Você não vai acreditar.
- Vai me dizer que a minha filhinha acordou?
- É... acertou. Ela acabou de acordar! Estou tão surpreso quanto você. Depois de escutar todos os dias os médicos me derrubando dizendo “Deixe isso para lá amigo, ela não vai acordar”. Ela está tão alegre e sorridente que nem parece que ela estava em sono profundo.
- Que ótimo Justin. Vou ligar para sua mãe e daqui a pouco estamos ai.
- Ok Alyss, até depois.
- Até genro!

Ri dela e desliguei. Voltei para o quarto e o doutor me admirou sorrindo.

- Sr. Bieber, você tem muita sorte.
- É, concordo com o senhor. Ela é meu amuleto da sorte, sem ela, não sou nada.
- Mentiroso, você é o astro teen do momento, como você não é nada sem mim?
- Acho que depois de conhecer, eu não seria nada. Nada, absolutamente nada.
Ela revirou os olhos e o doutor olhou para mim novamente – Sr. Justin, nós só precisamos de uma autorização dos pais dela para deixar-la ir em segurança. Ela está tão bem, nem parece que levou uma pancada na cabeça e rolou escada a baixo. Ainda sem quebrar nenhum osso!
- Ah, depois de quebrar nove partes do corpo, não me surpreenderia de quebrar outra. – disse (Seu nome), dando de ombros.
- Nove partes?
- É, nove. Os dois braços, a perna direita, três costelas, o pulso esquerdo e os dois pés. Sem contar que eu quebrei outra vez o braço direito, e mais duas vezes o meu pé esquerdo e o direito também.
- Grande amuleto de sorte esse, hein? – disse o médico, nos fazendo rir muito.

Logo, Alyss e minha mãe chegaram e o médico pode liberar a minha pequena de volta para casa.
...........................................................................................................

Heey Girls *-* 

Cara, ficar uma semana desacordada é foda. Coitado do Justin :/ 

Então... como será daqui para frente? Como o Charlie vai reagir a essa escolha da (Seu nome)? Só no próximo capítulo! ;* 

Gostaram? Me avisem! 
~~ 10 comentários? ~~ 

Giih sz

12 comentários:

  1. eu acho que o charlie, seilá, deveria se matar...
    aah , não sei.
    a história tá ÓTIMA
    continua, please, please, please *-*

    ResponderExcluir
  2. Anônimo20:55

    Contiinua *-* ta perfeita!

    ResponderExcluir
  3. Wont*-*

    continua continua

    ResponderExcluir
  4. Isadora22:33

    Eu ameii, beijoos e continua logo!

    ResponderExcluir
  5. esta muito perfeito !! *--*
    cara 1 semana ... tadinho mesmo dele ! hehe
    continua pliis !!!

    ResponderExcluir
  6. Amo sua historia , continua sz

    ResponderExcluir
  7. Alice23:45

    Olha eu de novo aqui, a melhor IB na minha opinião é a sua, ela é emocionante e totalmente viciante. Continua (:

    ResponderExcluir
  8. Anônimo23:48

    Continua, por favor

    ResponderExcluir
  9. Ainda bem que ela acordou *-*
    Continua please

    ResponderExcluir
  10. 10 a salvação continua leggo moçada

    ResponderExcluir
  11. Amei.Caramba ela já quebrou tantas partes do corpo assim?haha..Deus!Continua Beijos ;)

    ResponderExcluir
  12. Anônimo23:15

    OMG ta muito perfeita
    continua

    ResponderExcluir