29.3.12

#IB - The Skater Girl: 91º Parte

Um dia depois.

Estava terminando de tomar meu banho matinal quando escutei batidas na porta.

- Marrentinha!
- O que é Justin? – perguntei, desligando o chuveiro e me secando.
- Eu não to conseguindo achar uma coisa.
- Que coisa?
- Vem aqui e me ajuda a procurar!
- Deixa eu me secar primeiro.
- Tá bom.

“Que coisa é essa?”, pensei. Terminei de me secar e me enrolei na toalha. Abri a porta e o Justin não estava no quarto. Franzi o cenho e dei de ombros. Procurei uma roupa legal para ir ao começo das filmagens.

De repente, senti alguém beijar meu pescoço e me arrepiei toda, me virei e fui beijar Justin. Mas, esse não é o gosto do beijo dele. Abri os olhos e vi Chris me beijando. Assustei-me e empurrei-o, quase deixando a toalha cair.

- Chris, você endoidou?
- Ué, você que me beijou.
- Eu? Você que tava beijando meu pescoço!
- Você fica bem melhor sem toalha, sabia?
- Vá à merda, tá? – revirei os olhos e peguei minha roupa.
- Seu beijo é bem melhor do que eu pensava – Chris sussurrou em meu ouvido e me abraçou por trás.
- Ah é? E eu achava que você era mais santo.
- Se enganou baby.
- É, você também. Dá pra dar licença? Não vê que eu estou de toalha?
- É claro que eu vejo. Mas, qual o problema de eu ficar aqui?
- Christian, sai do quarto, agora!
- A Marrentinha está mandona hoje.
- Foda-se, sai logo.
- Não saio sem outro beijo.
- Eu vou chamar o Justin!
- Não, não! Já estou saindo!

Ele me soltou e saiu correndo do quarto. Franzi o cenho outra vez e dei um tapa na minha testa. “O Justin vai me matar!”, pensei, mordendo os lábios.

- Que menino abusado, credo.

Peguei minhas roupas e me vesti. Ajeitei meu cabelo e coloquei um all star branco. Me olhei no espelho e mordi os lábios.


- Hoje não será um bom dia.
- Como não, meu amor? Hoje será um dia tão alegre!

Me virei e vi Justin entrando com um de seus bonés na mão.

- Achei o danado. Estava no ônibus.
- Ah, ok...
- Por que você disse que hoje não será um bom dia?
- Sei lá, maus presságios.
- O que aconteceu, meu anjo? - Justin me abraçou e beijou minha testa – Sua carinha mudou de animada para triste!
- Ah, não foi nada. O que achou da minha roupa?

Ele me olhou no espelho e ergueu uma de suas sobrancelhas.

- E esse short?
- Vai começar?
- Você tem pernas muito lindas para deixar marmanjos babarem nela.
- Acho que seria o contrário, Biebs.
- Mas essas pernas – ele bateu em uma das minhas coxas e o olhei rindo - são só minhas e de mais ninguém.
- Nem minhas são mais?
- Não, só minhas.

Ri dele e fui guardar a toalha no banheiro. Suspirei e fechei os olhos tentando esquecer o que aconteceu. Voltei para o quarto e vi Justin ajeitando o boné dele de todas as maneiras possíveis.

- Gostei mais da terceira posição.
- Hã?

Ri dele e beijei sua bochecha. Molhei meus lábios e ele sorriu.

- Sendo sincero, você ficou muito linda com esse short.
- Ah, muito obrigada Biebs, nunca esperava esse elogio de você.
Rimos juntos e ele segurou em minha cintura - Vamos?

Assenti e descemos para a recepção.

(...)

- Você está linda nesse biquíni!
- Acha mesmo Cait? Mas, mostra os meus cortes!
- É só você pedir para uma das maquiadoras passar algo em cima deles.
- É verdade. Não tinha pensado nisso...

Peguei um dos óculos que estavam em cima da cômoda. Olhei-me no espelho realmente e sorri. Era um biquíni bonito, mas eu não o usaria se eu fosse a uma praia. Eu nunca vou a praias, e isso é um fato.


Nós duas fomos até o ponto marcado da praia onde ficaríamos e sentamos na areia.

- Cait, hoje aconteceu uma coisa muito chata comigo.
- O que, (Seu nome)?
- O Chris, ele...
- O que ele te fez? Ah, eu mato esse moleque!
Ri dela tentei a acalmar – Você tá agindo como eu achei que o Justin agiria.
- É sério, o que ele fez?
- Eu tinha terminado de tomar banho e eu fui pegar uma roupa dentro da mala. E eu senti alguém me beijar no pescoço, eu achei que era o Justin e o beijei. Só que era o Chris e eu, eu não sei como eu conto isso pro Justin.
- Você beijou o Chris?
- É! Mas, eu não sabia que era ele. Depois ele ficou me cantando e eu o expulsei do quarto. Cait me ajuda, eu não sei o que eu faço! 
- Você vai ter que contar pro Justin.
- Eu sei, mas, como?
- Depois nós falamos sobre isso, tá? O Biebs, tá vindo.
- Tá. É... você não acha que tudo vai ser perfeito, Cait? – sorri, disfarçando e ela riu de mim.
- É claro (Seu apelido)!
- Ei meninas.
- Ah, oi Justin!
- Meu Deus. Levantem, por favor.

Olhamos-nos sem entender e levantamos. Ele suspirou e ri dele.

- Wow. As duas deusas mais lindas, Afrodite e Atena.
- Justin, o que deu em você?

Rimos juntos e Scooter mandou todos nós ficarmos a postos.

Mode Justin on*

Estávamos sentados na areia e olhava para o horizonte. Centralizei minha visão na Caitlin e em uma garota muito bonita que conversava com ela. Sorri quase morrendo com aquele corpo e fiquei fitando ela com a maior cara de bobo. 

- Ryan, você não acha que os Lakers vão ganhar hoje?
- É claro Chaz. E você Justin?
- Eu? Eu o que? – olhei para eles confuso.
- Quem você acha que vai ganhar o jogo hoje? – respondeu Chaz.  
- Ah, os Lakers, com certeza. É... Eu já volto.
- Tá Biebs.

Levantei e andei até o quiosque. Escutamos um “corta” bem alto e todos levantaram de suas posições. Vi Scooter chegar até mim e ele deu um tapinha em meu ombro.

- É isso ai Justin. Está ficando ótimo.
- Mas, isso não é nem o começo. Vai ficar melhor do que melhor.

Rimos e (Seu nome) veio correndo até mim.

- Justin, como você consegue ficar tanto tempo babando por mim?
- Mas eu estava babando!

Eles riram de mim e acabei rindo junto. É, isso vai ser uma comédia.
..............................................................................................................................

Hey Girls *-* 

Caramba, esse Chris tá abusado demais! Como a (Seu nome) vai contar para o Justin? E as filmagens, como vão terminar? Só no próximo capítulo, babes ;* 

Gostaram? Me avisem! 
~~ 10 comentários? ~~ 

Gih  

28.3.12

#IB - Believe In Everything: 16° Parte

- É que... Ah Lulu, eu nem consigo mais pensar depois de ver aquilo!
- Otávio, dá pra parar de enrolar?
- Você quer voltar para o quarto e beijar mais ele, não é?
- Não!
- Me prova que não.
- Eu estou aqui, mesmo com raiva de você e te ouvindo. Quer prova maior?
- Quero.
- Qual então?
- Essa.

Otávio segurou em minha cintura e me olhou com desejo. O olhei com uma de minhas sobrancelhas levantadas e contei até mil. “O Justin não pode ver isso, se não tudo irá por água a baixo”, pensei. Quando notei que ele estava prestes a me beijar, me soltei dele e sentei no chão, morrendo de vontade de chorar.

- Você não entende? Você e esses seus ciúmes só me deixam mais confusa!
- E você que não quer ver que quando o “seu” Justin for embora, ele nem vai ligar para você. – Ele fez uma ênfase no ‘seu’, fazendo aspas com os dedos.
 - Quem disse?
- Eu disse. E tá bem na cara isso. Mesmo que você seja bonita e brasileira, acha mesmo que ele iria pensar mais em você do que na Selena? Se eu estivesse no lugar dele, é claro que eu aproveitaria os meus tempos sem a minha namorada para dar um amasso ou outro. E, ele escolheu você.
- Não é com você pensa. O Justin não é esse tipo de homem.
- Querendo ou não, todo o homem é assim Luísa!
- Quer saber, Otávio? – respirei fundo e levantei do chão – Você vai falar ou não o que tinha para dizer?
- Só porque pediu. A Manu vai dar uma festa do pijama para as meninas e pediu para eu vir te convidar.
- Ah, ela voltou para São Paulo?
- Voltou. Então, você vai?
- Não sei, tenho que perguntar para a minha mãe.
- Tudo bem. Eu vou ficar muito feliz... se você for. – Ele sorriu e deu de ombros. Rolei os olhos e ele me abraçou.
- Tchau Lulu.
- Tchau.

Ele beijou minha bochecha e desceu as escadas. Suspirei e pensei no que ele tinha me dito sobre o Justin. “Será que ele está mesmo me usando por diversão?”, disse isso para mim mesma e voltei para o quarto. Abri a porta e vi Justin ainda escorado na parede e sorriu quando me viu.

- E ai, o que ele queria?
- Ah, é que a irmã dele vai fazer uma festa do pijama amanhã e ele veio me avisar de que eu fui convidada.
- Legal... senta aqui, Lulu. – Biebs apontou para a parede e ri dele.
Sentei ao lado dele e sorri. – Queria que você fosse.
- Mas, deve ser só de meninas.
- Com certeza o Otávio e o Thiago vão estar lá.
- Mas eles moram lá, Lulu.
- E eu vou te deixar aqui, sozinho?
- Eu arranjo algo para fazer com os caras.
Sorri quando ele disse “os caras” e continuei – Você não vai ficar magoado de eu ir?
- Por que eu ficaria? Fui eu que comecei a atrapalhar os seus planos e não quero te impedir de sair com as suas amigas.
Revirei os olhos e encaixei minha cabeça em seu ombro – Fique sabendo que você não atrapalhou nenhum dos meus planos e que você só mudou minha vida para melhor.
- Mudei? Eu te fiz brigar com o garoto que você ama! Isso não é atrapalhar?
- Justin, você me fez ganhar o concurso. Agora, eu vou conseguir comprar o meu carro com a minha parte do dinheiro. Além disso, eu estou aqui com o meu maior ídolo! Poxa, se isso não é mudar para melhor, eu não sei o que é.
Ele mordeu os lábios e beijou minha testa – Às vezes, eu esqueço que você é belieber, sabia?
- Esquece?
- É. Por que eu não consigo mais te ver como minha fã. Sei lá, é bem diferente o olhar que eu tenho de você agora.
- Como você me via antes?
- Eu te achava uma cantora incrível. Quero dizer, eu te acho uma cantora incrível. E também que você chamava muito a atenção por ser bonita.
- E agora, como você me vê?
- Como uma namorada.
- Mas você já tem a sua, Justin.
- Baby, pra mim você é minha namorada. Nem que seja por uma semana, ou esses últimos dias, me deixa te chamar de namorada, por favor.
- Mas...
- Por favor, só por esses quatro dias.
- Tá Biebs, eu deixo.  Mas, você vai ter que ser discreto.
- Pode deixar namorada, eu vou ser o mais discreto possível.
Ri dele e levantei – Justin, Justin...
- Eu o que?
- Você é louco.
- Só se for por você, baby.

“Daqui a pouco eu morro com ele falando isso!”

- Para Biebs, assim você me deixa sem graça.
- Então, eu te deixo sem graça? – ele levantou em um pulo e parou na minha frente.

Assenti, já sabendo plenamente o que ele faria e sorri.

- E como eu faço para te deixar... arrepiada? – Justin deslizava suas mãos em meus braços e senti um arrepio percorrer pelo meu corpo.
- Assim – respondi, e ele riu.
- Mas, ainda não é o suficiente.
- Como não? Olha os meus braços!

Rimos juntos e ele aproximou seus lábios ao meu pescoço. Não sei o que deu em mim, mas, meu coração batia tão rápido que até assustava. Justin dava leves beijos em meu pescoço e assoprava depois. "Posso ir ali morrer e já volto?"

- Bi-Biebs...

Ele chegou bem perto de meu ouvido e sussurrou:

- Sabia que você fica muito sexy assim?

Justin mordia minha orelha esquerda e eu revirava os olhos de prazer. Ainda sussurrando, ele disse:

- Sexy até demais.

Eu queria morrer de sedução, sério. Biebs me beijou lentamente e, outra vez, nós caímos na cama e ficou por cima de mim. Minhas mãos foram parar dentro de sua blusa e comecei a dar leves arranhões em suas costas. Ele, em resposta, descia suas mãos até minha bunda e consegui virar o jogo. Fiquei por cima dele e continuei a beijá-lo, só que com mais intensidade e malícia. Agora, suas mãos que estavam dentro de minha blusa e me pressionava contra seu corpo, não deixando nenhum espaço entre eles.
............................................................................................................................

Heey Girls *-* 

Sério, eu não consigo ficar longe de vocês, haha. E, para aproveitar essa minha quase volta, vou deixar vocês curiosas! Sou má :x LOL 

Como será que vai ser essa festa do pijama? E como vai terminar esse clima entre a Luísa e o Justin? Só no próximo capítulo! ;* 

Gostaram? Me avisem! 
~~ 10 comentários? ~~ 

Gih 

26.3.12

Atenção

Meninas, desculpe dar essa notícia logo agora, mas eu vou ter que ficar a semana toda sem postar. 


Lembram-se que eu disse que eu teria que montar uma coreografia dos anos 70? Então, é por causa dela mesma dessa minha ausência. Eu não vou ter tempo nem de respirar, se é que me entendem. 


Por favor, entendam o meu lado. Eu queria passar a tarde inteira em casa escrevendo para vocês, afinal, é o que eu mais gosto de fazer, mas com todas as provas e essa coreografia...


Espero que me entendam! 


Gih 

24.3.12

#IB - The Skater Girl: 90º Parte

Mode Justin off*

Mode Chris on*

- Chris, vai deixar os doces do Justin no quarto dele.
- Por que eu?
- Porque eu estou mandando.
- Tá, tá.

Minha irmã me entregou os doces do Justin e fui entregá-los a ele. Andei pelo corredor e achei o quarto do Justin. Bati na porta e ninguém respondeu. Bati outra vez e nada. Revirei os olhos e abri a porta, estava vazio. Entrei e deixei-os em cima da cômoda. Escutei o barulho do chuveiro ligado e uma pilha de roupas da (Seu nome) sobre o chão.

“Ah, ela deve estar tomando um banho”, pensei, “Será que eu consigo pegar ela outra vez?”.

Andei até a porta do banheiro e a abri, deixando uma brecha visível. Espiei e parei de olhar no mesmo instante, não queria ver aquilo, não queria.

“Não acredito que o Justin insistiu para tomar banho com ela”, disse a mim mesmo, “Ele é um safado, se aproveitando da minha (Seu nome)”.

- Ele vai ver só! – disse baixinho, ameaçando-o em pensamento.

Sai do quarto e fui ao da minha irmã, morrendo de ciúmes.

Mode Chris off*

Depois do super “banho” que tomei com Justin, ele vai ficar safado o resto da tarde. Estava enrolada na toalha enquanto ele terminava o banho dele e vi uma sacola com doces em cima da cômoda.

“Alguém deve ter trazido aqui”, pensei. Dei de ombros e procurei uma roupa fresca para vestir.


Troquei-me e senti Justin me abraçar por trás.

- Vai mesmo usar um short desse tamanho?
- Sabia que aqui é quente?
- Em NY é frio e eu já vi você usar menores.
- Me respeita Justin, eu não sou vadia pra ficar com shorts menores que esse – apontei para meu short e o olhei com uma de minhas sobrancelhas levantadas -, tá?
- Eu só estou brincando, meu anjo. Mas, se algum tarado ficar te secando...
- Pode deixar que eu cuido deles.

Justin sorriu e me deu um beijo na testa. Ele se trocou também e pegou os doces. Dentro da sacola tinha um bilhete dizendo “É para nós nos encontrarmos no quarto da Cait”. Pela letra quase legível, posso deduzir que seja o Chaz ou o Ryan.

- É a letra do Chaz. Pelo menos, ele melhorou a caligrafia.

Ri de Justin e fomos até o quarto dela.

(...)

- Não vejo a hora filmarmos – disse Chaz, devorando um dos doces coloridos.
- É, ver o Justin babando pela (Seu nome) vai ser divertido.

Todos nós rimos, menos o Justin.

- Mas eu não vou “babar” por ela, foi só modo de dizer. Eu vou ficar vidrado nela e a Cait vai nos deixar sozinhos.
- Eu não iria ficar de vela de jeito nenhum. – disse Caitlin, bebendo um pouco de refrigerante.  
- Eu ficaria de vela.
- Você Ryan?
- Claro! E se o Justin não tivesse um final feliz? Eu ficaria com a gatinha.

Rimos dele e escutamos alguém bater na porta. Minha mãe apareceu sorrindo e abriu a porta toda, mostrando Scooter e meu pai... Meu pai?

- Pai!

Corri até ele e pulei em seu colo. Beijava suas bochechas aleatoriamente e eles riram.

- Como o senhor veio mais cedo?
- O Axl me despachou só para ficar com você mais tempo.
- Ele é um doce.
- Ele é o melhor patrão que eu já tive, isso sim. – Ele olhou para o resto da turma e sorriu - Como estão garotos?
- Ótimos Sr. Marcos. – Cait respondeu por todos.
- E como anda o namoro, Justin?
- Melhor que nunca, Marcos!
- Bom saber. E você, mocinha, pode me explicar o tamanho desse short?
- Até você, pai!

Rimos e desci do colo dele. Ficamos conversando sem notar o tempo passar. Que saudade do meu pai, nossa!

- E então Scooter, já encontrou a praia?
- Eu encontrei uma sim, deixei o Usher lá negociando e fechando a praia com o resto do pessoal.
- Então, isso significa...
- Que até amanhã vocês já estão filmando.

Todos nós gritamos um “YEEEES” bem alto e caímos na risada depois. Não vejo a hora de filmarmos!
.............................................................................................................................

Heey Girls *-* 

Aleluia! Novo clipe à vista! E o Chris, como vai reagir depois dos ciúmes loucos dele? Só no próximo capítulo! ;*

Gostaram? Me avisem! 
~~ 10 comentários? ~~ 

Gih 

23.3.12

#IB - Believe In Everything: 15º Parte

- Eu acho uma ótima ideia, mas, por que duas músicas?
- Um Mashup, Scott.
- Ah, sim! Como não pensei nisso? – ele deu um tapa em sua testa e colocou uma de suas mãos sobre meu ombro – Você é um gênio, garoto.
- Quem disse que fui eu que tive essa ideia fantástica? Foi a Lulu que pensou nisso.
- Lulu, é? – ele me olhou sorrindo e levantou uma de suas sobrancelhas.
- Ah, pode ir parando.

Scooter riu de mim e concordou com a música e disse que iria conversar com o pessoal da gravadora. “Ela que é um gênio, tem tantas ideias criativas!”, pensei.  Agradeci Scott e fui dar a boa nova para Luísa.

- Eles gostaram?
- Demais! O Scooter disse que até iria conversar com os caras da gravadora!
- Wow. – Luísa sorriu e me abraçou forte – Nunca pensei que seria assim.
- Do que está falando?
- O jeito que eu iria realizar o meu sonho.
- Qual deles?
- Os dois. Conhecendo você e, de brinde, cantando uma música contigo e com a minha melhor amiga. Tem coisa melhor?
- Claro, a sua boca na minha.
- Justin Bieber!

Rimos juntos e a rodei no ar. Lulu foi dar a notícia para Rafaela, que estava do lado de fora da gravadora e conversando com o namorado dela no celular. Sentei na poltrona e escutei dois gritos altos e agudos vindos lá de fora. Todos nós nos assustamos.

- Meu Deus! – disse Alfredo, caindo na gargalhada.

Scooter, Fredo e eu começamos a rir e elas entraram juntas. Rafaela correu até mim e me abraçou bem forte, agradecendo por eu realmente cantar com elas duas. Depois de ela me esmagar – a Rafa é muito forte, me senti uma tábua depois que ela me abraçou – ela foi esmagar o Scott. Ri dele e Lulu sentou no meu colo e sorriu.

- É, ela gostou, sabe?

Rimos juntos e beijei-a de surpresa, não aguentava mais ficar sem beijar a boca mais viciante do mundo. Luísa colocou suas mãos em minha nuca e segurei forte em sua cintura. Sentia-me tão... bem beijando ela. Sei lá, é tão gostosa a sensação de ficar perto dela – melhor ainda se estivermos colados – a abraçando, beijando, ou até quando estamos caminhando de mãos dadas. É um laço inquebrável.

Lulu separou nossos lábios e seus olhos diziam “Você é muito impaciente, sabia?”. Sorri e a abracei. Não sei o que deu em mim, mas ela é especial demais.

Mode Justin off*

Ficamos horas no estúdio cantando, dançando e gravando a música pedaço por pedaço. Eu quase morria quando o Justin ficava dançando na minha frente, é de matar qualquer uma! Porém, eu me controlei ao máximo para não fazer nenhum escândalo.

Agora, já voltamos para a minha casa depois de um dia cheio de trabalho. Estava fazendo minhas lições de casa como eu sempre faço: sentada no chão e com as costas encostadas na parede, e com o Justin sentado do meu lado, lendo o que eu escrevia. E ao longo das palavras que eu escrevia no meu caderno, ia lembrando-me de hoje à tarde. Uma das melhores tardes que eu tive em toda a minha vida. Sinceramente, foi perfeita essa tarde de quarta-feira.

“Espera... se hoje é quarta, faltam só alguns dias pra ele voltar!”, pensei, já imaginando como seria ruim ficar sem ele “Eu vou ficar mais uns anos sem o vê-lo depois. Eu não quero isso”.

- Lulu?
- Hã? Oi Biebs, o que foi?
- Por que tá com essa carinha triste?
- Que cara? Eu to tão feliz!
- Do nada você parou de escrever e fez uma carinha triste. Pra mim, isso não é cara de feliz.
- Tá, eu admito, eu só pensei em uma coisa que me deixou triste.
- Quer desabafar?
- Ah Biebs, você não iria...
- É claro que eu vou entender você, não precisa guardar pra si mesma os sentimentos tristes.
- Ok. – respirei fundo e olhei para Justin - É que eu pensei que faltam poucos dias pra você ir embora, e eu não quero que você vá.
Ele mordeu os lábios e me olhou magoado – Nem eu quero ir. O Brasil é tão legal, tem tantas coisas para se fazer. E uma delas é ficar à tarde inteirinha com a minha Lulu.
- Seu fofo. – sorri e ele sorriu de volta.

Seus olhos pediam um beijo bem comprido e romântico. Quando vi que ele estava prestes a me beijar, levantei e fiquei à sua frente.

- É sério Justin, o que vamos fazer quando você for embora? Não dá pra esquecer tudo o que aconteceu.
- Eu sei que não dá, mas eu também tenho a minha vida lá nos Estados Unidos.
- E para mim, eles vão me perguntar de você, e se eu falar algo demais, a imprensa pode desconfiar e você sair mal na história.
- E o pior é se a Sel perguntar. O que eu digo? Eu não consigo mentir.
- Mas você vai ter que mentir! Pra todo mundo, Justin!
Justin respirou fundo e levantou também – Eu só vou mentir se você me der...
- Um beijo?
- Como sabe?
- É meio obvio o que você iria dizer, sabe?

Ri dele e Justin segurou em minha cintura e foi me empurrando para trás, até que caímos na cama. Ele ficou por cima de mim e me olhou com uma cara bem maliciosa.
- Agora você não escapa do Biebs.
- E quem disse que eu quero escapar?

Ele me olhou sorrindo e me beijou em seguida. Escutamos um pigarro e Justin se soltou de mim. Biebs encarou Otávio morrendo de ciúmes e senti minha consciência pesar demais.

- Posso falar com você, Luísa?
- Claro Otávio, é...
- Pode ir, eu espero.

Justin saiu de cima de mim e me ajudou a levantar da cama. Andei até a porta e Otávio fechou a porta.

- Eu odeio te ver com ele.
- E eu odeio que você entre sem bater.
- Mas...
- O que queria falar?
- É que...
..............................................................................................................................

Hey Girls *-* 

O Otávio pegou eles dois se beijando. Tadinho, gente! E o que ele tem pra falar para a Luísa? Só no próximo capítulo ;* 

Gostaram? Me avisem! 
~~ 10 comentários? ~~ 

Gih 

21.3.12

#IB - The Skater Girl: 89º Parte

Dias depois.

- Justin, não dá pra acreditar que estamos na Califórnia, justo quando meu pai vai estar!

Sim, nós estamos na Califórnia. Nós todos, até a Alyss quis vir junto! Finalmente as filmagens vão começar, as minhas fãs estão loucas! Porém, as latinas estão mais, é claro. Agora, estamos eu e a minha princesa no hotel enquanto o resto da turma foi comprar doces. Ah, e a Alyss foi lá à recepção conversar com o balconista. Pelo menos, ela tem algo para fazer, certo?  

- Nem eu acredito. Sério, faz muito tempo que não vejo seu pai.
- Eu também. Quero dizer, nós o vimos juntos...
- Verdade. Foi quando nós voltamos para...
- As filmagens, Justin.
- Isso mesmo. As filmagens do melhor clipe do universo!
(Seu nome) riu de mim e deitou sua cabeça em minhas pernas – Quando vamos começar a filmar?
- Acho que só daqui dois dias. O Scooter e o Usher estão procurando uma praia meio deserta parar filmarmos.
- E será bem no dia que o meu pai vai chegar. Caramba, que saudade dele, do Axl e do resto da banda.
- Até do Ash?
- Que Ash? – ela sorriu e mordeu os lábios.
- Sua boba.
- Seu bobo.
- Minha marrenta.
- Meu gay.
- Minha.
- Minha o que?
- Minha. Só minha.

Minha anja apertou minhas bochechas e levantou da cama, andando até sua mala.

- Vou tomar um banho.
- Posso ir junto?
- Por que você é tão safado?
- Quem disse que eu pensei em malícia?
- Os seus olhos.

“Por que eu deixo tão na cara?”, pensei.

- Ah, vem logo.
- Sério? – Andei até ela e sorri, parando na sua frente.
- Porém...
- Ah não!
- Você nem sabe o que eu vou dizer!
- Que eu não vou poder te beijar e blá, blá, blá.
- Não é isso.
- Então eu posso te beijar?
- Poder pode, mas, terá que ser bonzinho.
- E como é esse bonzinho?
- Como você acha que é esse bonzinho?
- O meu bonzinho é malicioso pra você!
- Então seja bonzinho.

A olhei sem entender e (Seu nome) tirou seu short e sua blusa. Ela deu de ombros e entrou no banheiro desabotoando seu sutiã. “Espera, ela quer que eu seja bonzinho ou malvadinho?”, perguntei a mim mesmo “Será que ela foi irônica? Ah, sei lá, vou logo tomar banho”.

Tirei minha blusa e joguei-a em cima da cama. Entrei no banheiro também e vi-a ligar o chuveiro e me olhar surpresa. Sorri e tirei o resto de minha roupa. Entrei no chuveiro e abracei minha princesa por trás, a fazendo arfar baixinho. Nós dois agarrados, molhados e dava para sentir que ela sorria cheia de malícia. Beijei seu pescoço e tateei seus seios enquanto ela gemia com os meus toques. (Seu nome) virou de frente para mim e me beijou violentamente.

“Ah, como eu amo a minha marrentinha selvagem”, pensei, deslizando minhas mãos até sua bunda. Ela separou nossos lábios e mordeu meu lábio inferior, colocando suas mãos em minha nuca e a me olhar inocente. “Como se ela fosse inocente”, pensei e sorri para ela.
.........................................................................................................................

Hey Girls *-* 

Podem me matar, mas vocês vão sim morrer de curiosidade. Sou má LOL 

Desculpem por só postar essa miséria, mas eu tenho reforço de matemática daqui a pouco, então, é só isso meninas! 

Indicações:

Gostaram? Me avisem! 
~~ 10 comentários? ~~ 

Gih