27.7.12

#IB - Believe In Everything: 42º Parte

Depois de horas nos divertindo, todos juntos, meu pai veio nos buscar. Justin implorou até de joelhos para nós ficarmos, mas, do jeito que meu pai é severo... Porém, eu que pedi para que Justin parasse de insistir. Tenho contas a acertar com meu pai.

Chegamos ao sobrado dele e tomamos nossos banhos. Eu fui a última a tomar e, estava pensando em como começar a interrogá-lo. Sei lá, não tenho nada em mente. Por que ele viria para cá sem motivos? Aliás, um motivo tem, mas,
qual?

Terminei meu banho e coloquei um casaco e uma calça jeans surrada. Estava um pouco frio, realmente.


Não conseguia sair do quarto para falar com ele. Parecia que havia uma barreira na porta que não me deixava ir. A indecisão me dominava. “E se ele for grosso comigo outra vez? Não sei se vou resistir.” Isso me martelava demais. Eu nunca agüentei que alguém fosse mal ou grosso comigo uma série de vezes.

Escutei baterem na porta e mandei entrar. Eram Rafaela e Pedro.

- O que foi Lú? – perguntou Pedro.
- Ah Pedrinho, eu tenho que conversar com o papai, mas não consigo.
- Conversar sobre o que?
- Muitas coisas. Depois que eu resolver tudo isso, pode deixar que eu te conto, ok?
- Tá bom.
- Rafa, ele está no quarto dele?
- Sim, acabou de ir para lá.

Suspirei agoniada e mordi os lábios. Assenti para ela e levantei. Andei até o corredor e caminhei até seu quarto. Eu estava tensa demais, não parava de morder meus lábios. Peguei na maçaneta e hesitei, não conseguia abri-la.

Bati na porta. Ele não disse nada. Esperei com as mãos juntas atrás da porta e ele a abriu. Nossos olhares se encontraram e seus ombros caíram.

- Você quer que eu te conte, não é?

Assenti suspirando e ele sorriu tristemente. Meu pai me deu passagem e entrei. Sentei na cama e o olhei esperando uma resposta.

- Filha, eu estou tão tenso quanto você. Não sei como te dizer isso.

Murmurei e suspirei em seguida. Cruzei os braços e ele coçou seu queixo pouco barbado. Luis sentou do meu lado e olhou em meus olhos.

- Eu passei a noite inteira pensando em como te dizer e espero que me entenda.
- Claro pai.
- Ok... há um mês atrás, eu estava em um cassino jogando poker e apostando. A aposta foi aumentando, aumentando... até que, em busca de mais dinheiro para as apostas, apostei minha casa. Quando notei a burrada que fiz, não tinha mais onde morar. E nem dinheiro para me hospedar em um hotel.

Molhei meus lábios e respirei fundo.

- E eu fui atrás da sua tia Mariah. Ela me deixou morar na casa dela até eu conseguir arranjar dinheiro. Depois, consegui dinheiro o suficiente para comprar uma passagem para cá. Um amigo meu, o Timmy, estava com essa casa para alugar. Ele entendeu o meu caso e diminuiu o meu aluguel em 15%, mas ainda é um pouco caro. E eu estou trabalhando na empresa dele, ganhando um salário.
- Como você... pôde? Quantas vezes eu já te disse para não apostar nesses jogos, pai!
- A culpa não é minha! Você sabe os meus vícios!
- Sei muito bem. E o meu dinheiro do concurso? Você o torrou também?
- Não, filha. Eu disse que aquele dinheiro seria para o seu carro, não disse?
- E para a minha faculdade.
- Isso mesmo. Nisso eu nem toquei, pode ter certeza. Mas eu estou muito arrependido do que fiz, minha filha.
- Espero que esteja mesmo. E você mentiu pra mim, dizendo que era coisa de um mês. Você vai morar aqui agora, não é?
- Por enquanto, sim. Eu vou juntar dinheiro e com o tempo, vou tentar voltar para Las Vegas. Ou até morar em outro lugar, Nova York, San Francisco.
- Entendi.
- Você me perdoa por ter mentido e sido grosso? Eu estava... muito tenso, nervoso com tudo que aconteceu.
- Perdôo sim pai. Mas, você vai ter que me prometer uma coisa.
- O que?
- Que não vai mais implicar com o Dylan.
- Mas aquele garoto é um...  
- Eu quero que o senhor prometa.

Meu pai revirou os olhos e assentiu. Sorri e o abracei forte. Mesmo ele tendo feito essa burrada, eu amo ele, muito.

- E que história é essa de namorar o Justin Bieber, minha filha?
- Ah... ele te contou, não foi?
- Quando pretendia me contar?
- Não sei... mas, já que ele falou... eu te falo.

Contei tudo a ele, desde o MSN até a semana do namoro. Depois a separação e a festa. Ele ficou surpreso com a sorte que eu tive, porque é surreal que o seu ídolo se apaixone por você.

- Por isso ele te chamou para a festa?
- É.
- Mas a namorada dele sabe?
- Não né pai, se soubesse, eu estaria morta.

Rimos juntos e deitei minha cabeça em suas pernas.

- Ele é muito carinhoso, pai. O Justin até mandou um jatinho para nós três virmos até aqui.
- Gostei desse garoto. Ele pareceu ser responsável quando falou comigo no telefone.
- Como ele falou?
- “Senhor Rodrigues, eu queria te avisar que a sua filha está bem e em segurança aqui na minha casa, não precisa se preocupar. Eles três dormiram aqui. Pode deixar que eu cuido dela como se fosse minha namorada”.
- Aww, ele é muito fofo!

Sorri sem graça e meu pai riu de mim.

- “Como se fosse minha namorada”... isso foi uma indireta? – estranhei.
- Acho que sim.

Rimos novamente e Pedro entrou no quarto com meu celular na mão, dizendo que o Biebs queria falar comigo. Peguei-o e coloquei no viva-voz.

- Lulu, quando você vai voltar? Eu quero ficar pertinho de você!

“Nem um pouco melancólico.”

- Ah Biebs, eu não sei quando vou voltar. Pergunta pro meu pai.
- Senhor Rodrigues, a deixa voltar, por favor! Eu vou morrer sem ela aqui.

Rimos de Justin e meu pai me olhou sorrindo.

- Eu deixo sim, Justin. Mas terá que me prometer uma coisa.
- O que quiser, Sr. Rodrigues.
- Vai ter que deixá-la em casa antes das 22hs.
- É claro! Vou trazê-la 22hs em ponto.

Sorri sem graça e mordi meus lábios.

- Lulu, até daqui a pouco.
- Até lá, Biebs.

Desliguei o celular e comecei a rir. O Justin é uma comédia.

- Acho melhor avisar seu irmão e sua amiga.
- É mesmo. Obrigada por tudo pai.

Beijei a bochecha dele e saí do quarto super feliz. Avisei os dois e não demorou muito até Justin chegar. Quando estávamos entrando no carro dele, Dylan aparece.

- Rodrigues!

“Merda...”

- Oi Dylan!

Nos abraçamos e senti o ciúmes de Justin no ar.
............................................................................................................................


Hey Geliebers! 


E agora? O que a Luísa vai fazer? No próximo capítulo ;* 


Se tiver mais de 10 comentários ainda hoje, vou postar o capítulo 8 de Little Angel. Conto com a colaboração das minhas Gelebiebers *-*


Gostaram? Comentem! 


xoxo, Gih. 

14 comentários:

  1. aaaaaaaaaaaaaaa ta perfeito amor >< e tem que postar hj, pls pls >< amo suas ibs e tals u.u

    ResponderExcluir
  2. Anônimo14:01

    continuuuuua! quero ler o próximo capitulo de Little Angel tbm u__u

    ResponderExcluir
  3. Continua. Ta muito perfeito. *-*

    ResponderExcluir
  4. adorei amore continua logo to ansiosa demais

    ResponderExcluir
  5. Anônimo14:19

    continua logoooo!Sua IB é muito perfeita amo e li todas que vc ja escreveu aqui!

    ResponderExcluir
  6. Anônimo14:24

    Continuaaaaaaa. Ta perfeita ><
    XOXO @thalliacastroo

    ResponderExcluir
  7. Anônimo14:34

    continua!

    ResponderExcluir
  8. Anônimo14:49

    Como vc consegue fazer as IB's mais perfeitas q tem???
    Indica? ~> http://imaginejbeliebers.blogspot.com.br/
    Continua~~~~

    ResponderExcluir
  9. Continua, está PERFECT!...

    ResponderExcluir
  10. Sério! se eu nao ler as tuas IB's eu entro em panico.... continuaa!!

    ResponderExcluir
  11. Anônimo15:02

    is perfect

    ResponderExcluir
  12. Anônimo15:20

    continua please! kkkk

    ResponderExcluir
  13. Anônimo16:05

    Continua please ta perfeita @beatriz_bieber4

    ResponderExcluir