18.12.12

#IB - Little Angel: Capítulo 45

- Posso saber o motivo de tantas risadas? Queria me juntar a vocês.

Todos ficaram em silêncio. Lancei um olhar intrépido para Liam, que me fez respirar fundo em seguida. E lá vamos nós de novo. O rapaz tinha um sorriso perverso nos lábios. Senti aquela mesma sensação estranha do dia do parque.

Merda.

- Não irão me dizer o motivo? - silêncio dos demais - Chris, qual foi?

Todos os olhares foram parar no Chris, que os olhava assustado. Pelo o que percebi, o Chris é muito amigo do Liam, tanto que eles estavam no parque juntos naquele dia. Voltei a olhar para Liam, que também olhava para Chris com as sobrancelhas erguidas esperando sua resposta e ele me olhou com um sorriso sombrio. E olhou para minha mão pousada em meu colo, a que havia o anel de compromisso, e mordeu os lábios, seguido de um olhar surpreso.

- Ah! – exclamou ele, tomando a atenção dos demais e iniciou uma gargalhada. – Não acredito que é por isso! – disse ele, se recompondo da risada.

Eles se entreolharam confusos e senti Justin segurar firmemente minha mão vaga, me fazendo olhar para ele de soslaio.

- Os mais novos pombinhos do Team Bieber selaram um compromisso! Que lindo. – a ironia era proeza em sua voz, e ele tornou a me olhar. – Só não sabia que iria me deixar, meu amor.

Liam colocou uma e suas mãos em meu queixo, acariciando-o com seu polegar e parei de respirar, sentindo-me arrepiada com seu toque enquanto olhava para os seus olhos azuis como o infinito céu sem nuvens. Estava paralisada, sem palavras. Ele me hipnotizou, simplesmente.

Mas uma parte de mim estava com um imenso nojo dessa mão imunda me tocando.
Todos estavam tensos, sabendo plenamente a gravidade da situação. Conseguia sentir a raiva de Justin mesmo sem olhar para ele. Eu continuava tendo arrepios e me sentia mal.

Completamente entorpecida por esse canalha.

Balbuciei palavras inaudíveis, que na minha mente, eram um “me largue”. Mas nem ele havia me ouvido.

“Reverta a situação.”

- Tira a mão dela, Liam.

“Não consigo.”

- Você não manda em mim, perdedor.  ele falou com tanto nojo que parecia sair veneno dos cantos de sua boca.

“Consegue sim. Acredito em você.”

- Não sou sua – dessa vez saiu, porém em forma de sussurro. -, e nem seu “amor”. – disse em tom zombeteiro, ainda baixinho.
- O que disse Angel? – perguntou Liam, se abaixando para que nossos olhares ficassem da mesma altura.
- Eu não sou sua. – r epeti, praticamente cuspindo as palavras na cara dele e lançando um olhar amargo para Liam.

O rapaz mordeu os lábios em meio a um sorriso enquanto erguia seu corpo. Parecia que era isso que ele esperava ouvir. Ergui-me da mesa, ficando tão perto dele que conseguia sentir sua respiração quente em minha face. Olhei sobre o ombro, encontrando o olhar de Justin e dos outros, que mostravam sua tensão.

- Deem-me licença, pessoal.

Olhei novamente para aquele azul perdidamente charmoso e umedeci os lábios, saindo da lanchonete e sendo seguida por Liam.

- Ei, Angel! – gritou ele, um pouco longe de onde me encontrava – Não consegue admitir que ainda sente algo por mim na frente do seu namoradinho, não é? 

Revirei os olhos, sentindo meu sangue ferver e aumentei meu passo para despistar-me dele, porém senti puxarem-me pelo braço, sendo colada no corpo dele. Seu calor invadia o meu, seu perfume me penetrava às narinas e me arrepiava com sua respiração tão perto de meu pescoço. Respirei fundo de modo irregular, sentindo-o tocar minha orelha com seus lábios gelados, me levando a eriçar meus pelos outra vez. Suas mãos seguravam em minha cintura gentilmente e o olhei de relance, fracamente.

- Admita – sussurrou ele -, você ainda me ama, não é?   

Não respondi. Estava paralisada novamente. Ele deixou escapar um risinho irônico e perverso. Sentia meus dedos virarem mini picolés.

- Você ficou muito mais gostosa desde que fui para Londres, hein? – senti um sorriso ser formado e mordi meus lábios, tensa.

“Mostre a ele do que você é capaz.”

- Se soubesse que estava perdendo isso – ele me virou, fazendo-me ficar frente a frente com ele, trocando olhares e respiros -, não teria ido a Londres.

O dia rendia para a noite, demonstrando a hora crepuscular. O vento fazia os meus cabelos e os dele balançarem, assim como as folhagens das árvores próximas. O seu sibilar e o remexer das folhas juntando-se com as respirações já irregulares dele eram os únicos barulhos que conseguia ouvir. Nossos rostos estavam tão próximos que era possível sentir seu hálito quente batendo em minha pele fria pelo vento gelado.

Liam tentou me beijar, porém coloquei meu dedo indicador em nossos lábios, olhando novamente para em olhos que exalavam luxúria e desejo.

- Você é um tremendo babaca. – sussurrei me soltando dos braços dele que se encontravam em minha cintura. – Eu tenho um namorado que, com certeza, dá mil de você. - ergui uma sobrancelha - Por que não vai atrás de um das suas vadias, hein?
- Não admito te ver com outro. - a voz dele era doce. Que maldito. 
- Como se você se importasse comigo e com meus sentimentos.
- Mas você ainda me ama. Eu sinto isso em sua insegurança quando estou perto de você... – outra vez ele segurou em minha cintura e, com uma de suas mãos, pousou-a em meu queixo, umedecendo seus lábios -... como agora.

Praguejei em pensamento. Eu não o amo, muito pelo contrário, eu o odeio com todas as letras. E amo, muito o Justin. Mas, quando vejo esses olhos... é como se ele me hipnotizasse.

“Seja forte. Não caia na armadilha dele.”

Olhei para aquele azul novamente e senti-me tonta. Minha cabeça parecia explodir. Fechei os olhos, contraindo meus membros e ajoelhando no chão pela dor. Abri os olhos novamente, tentando gemer de dor, mas minha voz não saia. Só abria a boca e respirava fracamente. E minha cabeça doía mais, como se o cérebro não coubesse dentro dela. Minha visão foi embaçando-se, e ouvi gritos atrás de mim, pareciam estar chamando meu nome.

Senti segurarem-me pelos braços e só vi borrões de pessoas. Parecia ser o Justin e o resto do povo. Sorri ao discerni-lo em meio aos borrões e umedeci meus lábios, sendo tomada pela escuridão.

[...]   

Mode Justin on*

Eu via aquela cena desprezível na minha frente, mas não conseguia fazer nada. Fui tomado pelo pânico. E ninguém conversava. O Junior's pareceu calar-se para ver a nossa "briga". Angel se ergueu da cadeira e ficou frente a frente com Liam, olhando para mim em seguida. Eu vi segurança no olhar dela, muito diferente daquele olhar apavorado daquele sábado. Ela sabia o que estava fazendo. 

E depois saiu de lá, pedindo licença. Liam a seguiu e me ergui no mesmo instante, sendo impedido por Chris. O mesmo corno que fez isso da última vez. 

- Me solta, Christian! 
- Não quero que se machuque, Justin. 
- Me machucar? A única coisa que vou machucar é a minha mão de tanto socar aquele filho da puta. 
- Justin... não. - ele me olhou amedrontado e me soltei de se braço, saindo da lanchonete bufando.

Parei na porta da lanchonete e vi os dois ali, alguns metros mais longe. Talvez uns 100 metros. Angel andava com passos firmes e Liam corria atrás dela, segurando-a pelo braço e permaneceu ali, conversando com ela. Andei até lá, mas fui impedido novamente, e dessa vez não era Chris, e sim Chaz e Ryan.

- Justin, essa não é uma briga sua. – disse Chaz.
- Mas o meu anjo precisa de mim.
- Quanto mais você fugir com ela, mais medo de enfrentá-lo vocês terão. Será que não percebeu isso ainda? – disse Ryan, com um olhar sério – É isso que ele quer. Provocar você. Deixe-a lidar com isso sozinha, mas se ela realmente precisar, têm quatro caras e a Cait para ajudá-la no que der e vier.

Assenti em meio ao desespero. Virei para ver o que eles estavam fazendo e vi Angel quase beijando aquele maldito. Ele a segurava pela cintura e ela tinha um olhar abobado, talvez hipnotizado, e isso me doeu no fundo. Mas sabia que a minha anjinha sabia o que fazia. Liam estava prestes a beijá-la, quando ela colocou seu dedo. Dei graças a Deus por isso e ela se soltou dele, ainda o olhando severa.

Liam segurou na cintura dela outra vez, deixando sua mão no queixo dela e Angel o olhou incapaz, e depois uma expressão de dor foi tomada pelo seu rosto. Vi ela contrair os ombros e cair no chão de joelhos e fui correndo até lá, gritando seu nome. Parei na frente dela, olhando para seus olhos revirados. A garota deu um sorriso fraco e apagou em meus braços.

- Angel! – disse, sacudindo-a. – Meu amor!  


Sentia seu corpo congelar em meus braços e coloquei meus dedos em seu pescoço, tentando sentir seu pulso e não o encontrei. Não pode ser.

- O que foi Justin? – perguntou Chris, me olhando aflito.
- Ela não tem pulso. – respondi, sentindo as lágrimas se formarem em meus olhos.
- Como assim não tem pulso?! – disse Chaz, colocando suas mãos na cabeça e andando de um lado para o outro.
- Ela não pode... – disse fracamente.
- Vamos levá-la para o hospital – disse Caitlin, segurando em minha mão -, anda!

Peguei Angela no colo e corremos até a Range. Dei as chaves para Ryan e ele foi dirigindo. Ficaram no meu carro Ryan, eu, Angel, Chaz e Chris. Aquele babaca do Liam deve estar em um carro atrás de nós, não sei ao certo.

Ela estava gelada e pálida. Eu tentava de todas as formas procurar seu pulso, até colocar minha cabeça no meio de seus seios. E nada. Sentia-me desesperado.

- Vocês notaram que, toda vez que ela vê o Liam, ela desmaia? – disse Chris, não sei por que. Mas disse.
- Ela já tinha desmaiado antes? – perguntou Cait.
- Já. No dia que o Liam chegou.
- Mas ela não estava sem pulso – disse, tentando não chorar. – Que maldição. Ela estava estranha antes.
- E por que não fez nada?
- Ela disse que estava bem, então acreditei nela. Não posso perdê-la, cara. Justo quando ela era só minha!

E dito isso, caí em lágrimas. Droga. Ryan apertou minha mão e deitei minha cabeça no ombro dela, molhando seu vestido de cor creme e de rendas. Maldito Liam. Eu ainda mato esse cara.

Chegamos ao hospital e logo os enfermeiros se apressaram para levar a minha princesa. Deitaram-na em uma maca e foram sentindo o pulso dela e eles se olharam assustados.

- Ela não tem pulso! – disse um deles, enquanto empurrava a maca.

E entraram em uma sala. Conseguia ouvir aqueles malditos barulhos de quando se colocava aqueles aparelhos de choque na pessoa e ela dava um “pulo”, tentando reviver o coração. Um enfermeiro se dirigiu a mim, com uma prancheta na mão, tirando-me daquele transe. Era um rapaz, como eu, talvez de 18, 19 anos. Cabelos castanhos e barba feita. Olhos castanhos também, da mesma altura que eu. Ele exalava confiança. 

- O que houve com a garota? Ela é o que sua?
- Ela é minha namorada. Ela simplesmente desmaiou, isso está se tornando um pouco frequente, se quer saber. E eu estou ficando assustado.     
- Hm... Sua namorada. Nome do senhor e da senhorita.
- Justin Bieber e Angela Collins.
- Angela Collins? – perguntou ele, me olhando com o cenho franzido – Esse nome me é familiar.
- Não vim nesse hospital com ela antes, eu acho.
- Não, não é isso. Eu também trabalho em um hospital de crianças com deficiência como ajudante, e já a vi lá, diversas vezes. Ela é uma boa garota. As crianças a chamavam de “Mamãe”.

Sorri sem graça, assentindo para o enfermeiro. 

- Legal da parte dela. Hmm... quando ela desmaiou, ela ficou extremamente gelada e pálida. Será que...? - não consegui terminar a frase.
- Checou o pulso dela?
- Sim, eu tentei encontrá-lo, mas, não o achei.
- Bem, eu não...
- Thomas! – ouvimos, o que interrompeu o rapaz – Vem! Preciso de você aqui!

Era uma das mulheres que levaram a Angel na maca. Assenti para ele, deixando-o ir e Thomas foi com a mulher morena. Respirei fundo e senti pousarem uma mão em meu ombro. Virei para ver quem era, entristecido. Ryan.

- O Chaz está ligando para sua mãe. Estamos torcendo para que não seja nada, Biebs.
- A Angel é especial – ouvi, discernindo a voz do Chris -, não podemos perdê-la assim.
- Concordo com ele, Justin. Eu não a conheci direito, mas pelo que parece... ela deve ser muito especial. - disse Cait, mordendo os lábios.
- E ela é. A minha Angel.

Em meio às palavras deles, já estava de olhos marejados. Tive aquela sensação estúpida de perda e sentei em uma das cadeiras, ao lado de Chaz, e enterrei minhas mãos em meus cabelos, bufando em seguida.

"Não posso perdê-la.", ficava repetindo isso diversas vezes em minha mente, respirando fundo. Precisava acalmar minha mente, mas a imagem dela empalidecida não saia do meu pensamento.     


Já fazia horas que estávamos ali, e não tinha nenhuma notícia dela. Senti alguém tocar meus cabelos, os afagando e ergui minha cabeça, vendo minha mãe. Ela estava com uma cara triste, assim como Rachel, que estava ao seu lado.

- Já deram notícias dela? – perguntou Pattie.
- Não. – respondi, sentindo as lágrimas caírem lentamente pelo meu rosto – Eu não consigo não pensar no pior, mãe.
- Vai ficar tudo bem, filho.

Ela sentou no meu lado vago e deitou minha cabeça em seu ombro, assim pude chorar em paz. Rachel simplesmente não conversava. Se ela previsse mesmo o futuro, teria impedido isso. Mas... por que não impediu?

- Sr. Bieber?

Ergui minha cabeça, procurando de onde veio a voz. Era o Thomas.   

- Sim? – respondi, secando meu rosto.
- Eu sinto muito, mas...
- Não fala isso, por favor. NÃO ME DIZ ISSO, CARA! – gritei no meio do hospital, desabando em lágrimas.

Conseguia ouvir o choro abafado de minha mãe, ao meu lado. Todos estavam chocados.

- Como você não conseguiu salvá-la? Você não é médico? Cadê as mil maravilhas da medicina, hein? – eu bufava de raiva e desespero.
- Mas você nem me deixou terminar de falar!

E surgiu uma esperança no fim do túnel.

- Desculpe. – sussurrei, olhando para o rapaz um pouco trêmulo.
- A Angela teve enxaqueca forte, e teve espasmos múltiplos durante todo esse tempo que estivemos sem dar notícias. O motivo de ela ter ficado “fria”, nós não sabemos e nem descobrimos, mas seu pulso voltou, fraco, mas voltou. Há alguns minutos que ela parou de ter espasmos. É provável que ela não acorde logo, Sr. Bieber. Talvez dois dias, ou menos.   
- E isso trará sequelas, doutor? – perguntou minha mãe, tão apreensiva quanto eu.
- Não sabemos. Talvez uma perca de memória recente.
- Então ela pode se esquecer do nosso maravilhoso dia de ontem. – sussurrei e mordi meus lábios.
- Se quiser ir vê-la, rapaz.

Assenti, acalmando meu coração.

- Posso vê-la primeiro, Justin?

Virei e vi Rachel, um pouco aflita com a situação, mas ela permanecia confiante.

- Claro, a filha é sua. – disse, deixando escapar um sorriso fraco.

Rachel assentiu com um sorriso agradecido no rosto e ela seguiu Thomas. Eu estava explodindo de alegria. Achei que ela havia partido, mas não! Ah, que alívio!

- Que susto, hein Biebs? – disse Chaz, me dando um empurrãozinho no ombro.
- Susto? Eu quase morri aqui!

Todos riram de mim. Mas não era mentira. Eu fiquei tão desesperado que só me faltava morrer! Ainda bem que não aconteceu o pior. Vou poder ver meu anjo sorrindo para mim outra vez, graciosa como sempre.


***
Hey Geliebers *-* 

Trollei vocês, hein? haha. O que será que vai acontecer com a Angel? E o Liam? Eu admito que fiquei com nojo de mim quando escrevi isso, sério. Quem quer matar o Liam? o/ 
E a Sra. Stubin dando uma de "salvadora da pátria" falando para a Angel o que fazer? Hm. Suspeito. Será que ela está mesmo em Jacksonville, vendo o túmulo do Charlie? 
Perguntas e mais perguntas, haha.

Próximo capítulo com fortes emoções! Ansiosas? 
 
Indicações: 

Gostaram? Comentem! ^^ 

E para um fim de post, uma frase para vocês. 

"Não existe essa coisa de “sorte”. Existe você ir e correr atrás do que quer."
 Dr. House.

House, sempre foda u.ú 

Amo vocês meninas! 
Beijinhos, da Gih. <3

30 comentários:

  1. OH GOD , é assim que eu gosto você postando frequentemente u.u . Quem é eu pra falar isso . Veei , morrendo aqui achei que a Angel ia morrer mesmo , que susto Gih , ai kkkkkkk. Continua logo sua diva *-*

    ResponderExcluir
  2. Obaaaa segunda, nao primeira mas ja é bom.
    Liam desgraçado
    Você me trollou malvada.

    ResponderExcluir
  3. Estou definitivamente viciada na sua ib. dçsldçldsçld. cada detalhe estão perfeitos. Eu simplesmente estou adorando Gih, eu pensei que o Justin iria bater no Liam, pois infelizmente não teve briga, poxa. -q sçdsldlçlds. sóqnão.

    ResponderExcluir
  4. morri de susto aquii kkkkk continuaaaaaaaa

    ResponderExcluir
  5. perfeito amor, sério.. amei de vdd, que bom que o pulso dela voltou etc, continuaaa

    ResponderExcluir
  6. Eu achei q o poder dela ia aparecer quando ela tava com o Liam, mas não :( kk' continua to super curiosa *-*

    ResponderExcluir
  7. Trollada mais uma vez.
    Tal ídolo tal fã u-u.
    KKKKKKK.
    Perfeição não define essa ib.
    Enfim, continua?
    Beeijoos.
    Larissa.

    ResponderExcluir
  8. MDDC *-* que susto! velho ta muito perfeito continue please u.u

    ResponderExcluir
  9. Anônimo01:03

    Ai meu deus que sustooo! Mas a Angel não poderia morrer agora messsmo hahaha. Continua logoooo, amanhã, estou tão curiosa

    ResponderExcluir
  10. Anônimo01:04

    Acho que essa é uma das melhores IB's desse blog, rs. Muito boaaaaaaaaaa!

    ResponderExcluir
  11. Anônimo02:37

    Cara eu fiqui tao desesperada na parte que o Liam toca na Angel e tal e ela n faz nada rs me deu uma agonia!! Ai eu quase morro quando ela desmaia!!!
    Comtinua
    Alice

    ResponderExcluir
  12. PQP, caralho, eu fiquei tão aflita quanto o Justin.aaai meu dels. manow, não te nem palavras. quando cê vai postar o proximo. to curiosa pra saber como vai terminar isso...

    ResponderExcluir
  13. Meu Deus, Giovanna, eu quase morri! Que isso U.U
    Oh, babe, o Liam é tipo, o Liam Hemsworth?
    Porque eu estou imaginando com ele, sei lá...
    Continue :3

    ResponderExcluir
  14. amando divaaaaa! pode ler meu blog? http://imaginejbeliebers.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  15. Anônimo11:04

    Amore, como vc fez pra conseguir tantos seguidores e tantos acessos? divvulgou aonde?

    ResponderExcluir
  16. Anônimo11:20

    Ai meu deusssssssss quase chorei lendo esse capítulo. Será que ela vai esquecer o dia que teve com o jus ? =[ não poti u_u E o Liam ? será que ele tem "poderes" também? aaaaah continua logo

    ResponderExcluir
  17. Anônimo11:58

    Eu acho que o Liam é um sonhador e um dos "poderes" dele é hipnotizar as pessoas, fazer com que elas concordem com ele ou algo do tipo. E não a Angel não pode esquecer da noite perfeita que ela teve com o justin. o/

    @anaclara_pn Ps.: leitora nova de LA

    ResponderExcluir
  18. Anônimo14:51

    Hey amr adorei ... tem Ask ? se diver o meu ta aki se quiser pergunta qualquer coisa tah ai http://ask.fm/umapandadoida

    ResponderExcluir
  19. caracaaa que foda ! nossa levei um susto meeu !! ainda bem q ela ta viva KKKKKKKKKKK ..
    to adorando muitoo .. continua pliiis !

    ResponderExcluir
  20. Anônimo15:04

    Adorei a ib, rsrsrs. Ahhhhh vcs podiam ajudar uma amiga minha? ela vai excluir o blog pq quase não tem acesso e comentário e a história dela ta mt boa, ela acha que não está, mas está ótima. Aqui está o link boyfriendjb.blogspot.com ajudem ela por favor! -Mylena

    ResponderExcluir
  21. Perfeito continua ... divulga : www.imaginando-jasonmccan.blogspot.com

    ResponderExcluir
  22. Divulga por favor? Ta no comecinho me ajuda por favor? Obrigada. Seu blog é muito perfeito viu?
    http://diariio-de-uma-belieber.blogspot.com.br/
    Obrigado.

    ResponderExcluir
  23. continua please muitooo perfeitaa

    ResponderExcluir
  24. Amei o capitulo. Eu acho que poderiam enterrar o Liam vivo, ninguém sentirá falta dele. Na boa, eu quase morri agora, mas eu acho que tem alho haver com os poderes dela. O Liam tem a ver com isso, pois é muito suspeito ele ter esses ataques somente quando o Liam está por perto. Eu estou ficando encucada com a senhora Stubin.

    ResponderExcluir
  25. Anônimo10:19

    Que perfeito! Com certeza essa êh a melhor IB de todos os tempos! Continuaaaaaa

    ResponderExcluir
  26. Coooooooooooooonntiiinuuuuuua pfpfpfpf.

    ResponderExcluir
  27. Que susto!!! Ainda bem que ela ta viva! kk' Que raiva desse Liam, sério ele deveria morrer aff.A Angel não pode esquecer da noite dela com o Justin!!! Seu IB ta muito perfeito! To amando! Obg por indicar o meu blog fofa! *--* E continuaaaaa please

    ResponderExcluir
  28. Anônimo18:21

    quase morri com a Angel meu deus vc quer me matar kkkkkkkk que lindo mano quero matar esse porra desse Liam q bosta de menino u.u continua :D

    ResponderExcluir
  29. Mdsss case morrriii... E na hora que ela fico paralizada por causa do liam eu quase invadi o meu pc p da um soco nele.. Kkk

    ResponderExcluir