21.12.12

#IB - Little Angel: Capítulo 46


Capítulo dedicado à Bianca Vieira, minha Angel que fez bday ontem. Parabéns meu anjo!

~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~


- Que susto, hein Biebs? – disse Chaz, me dando um empurrãozinho no ombro.
- Susto? Eu quase morri aqui!

Todos riram de mim. Mas não era mentira. Eu fiquei tão desesperado que só me faltava morrer! Ainda bem que não aconteceu o pior. Vou poder ver meu anjo sorrindo para mim outra vez, graciosa como sempre.

- Ainda bem que não foi algo tão grave. – disse Chris, unindo suas mãos.
- Mas ela vai ficar desacordada por uns dias, Chris. E isso não vai ser legal, nem um pouco. – acrescentou Ryan, levantando da cadeira.
- Não importa. Só de saber que ela está bem, é uma ótima notícia.
- Isso mesmo.  

Ficamos em silêncio e Rachel surgiu depois de uns minutos. A mulher tinha um sorriso triste no rosto. Era a minha vez de ver Angel. Segui Thomas e dei uma última olhada nos caras e nas meninas, olhei para a mãe de Angela e aquele sorriso triste havia se transformado em um orgulhoso, e ela também chorava, mas com certeza, não era de tristeza. E eu não entendi o porquê.

Talvez estivesse bem pela filha não ter “morrido”. E essa coisa de vidente me deixou um pouco intrigado. Ela iria saber de algo e ter avisado a Angel disso, mas não. Não consigo entender.

Thomas entrou em uma sala e entrei também, vendo Angela ali. Haviam espetado o braço dela para colocar soro e também uma máscara de oxigênio. Naquela máquina que mostrava os batimentos do coração, estavam dos 30 até os 40. Fraco, muito fraco. E vê-la naquele estado me doeu muito. Fiquei perto da maca dela e segurei em sua mão, sentindo sua pele morna. Ela não estava mais gelada.

- Ei, meu amor. – sussurrei – Fica bem por mim, tá? Eu acredito que você vá sair dessa sã e salva. Sem esquecer nadinha.

Deslizei meus dedos no anel dela e deixei uma lágrima cair. Fiquei ali, fitando-a. Queria entender o motivo desses desmaios loucos. Queria saber o que ela sentia ao estar tão perto do Liam e não fazer nada. Senti tocarem meu ombro e virei para trás, vendo Thomas.

- Ela é um anjo, Sr. Bieber. Cuide bem dela.
- E eu cuido. Com toda a minha vida. Ah, e pode me chamar só de Bieber, tá? Nada de senhor. Me faz parecer velho.
- Tudo bem. – disse o rapaz, com um sorriso no rosto – Eu não consegui entender o que aconteceu com ela. Quando eu cheguei aqui, ela realmente estava sem pulso. Tentamos revivê-la com os aparelhos e nada. Era para ser dada como morta. E começou a ter espasmos. É muito estranho, já que ela já estava “morta”. Seus dedos se retorciam e torcia os lábios. E parou de ter os espasmos, que duraram mais ou menos meia hora. E seus batimentos voltaram fraquinhos. Talvez vinte por minuto. E chegaram aos trinta/quarenta por minuto. É praticamente a metade dos batimentos normais.

Olhava para Angela surpreso. Isso realmente é surreal.

- Não sei a que conclusão chegar, Senhor... – ele notou o erro e pigarreou, sorrindo - Bieber.
- Diz ela que é de família. A mãe dela já teve isso nessa idade.
- Algo hereditário. – ele mordeu os lábios, pensativo. – Tenho que estudar sobre isso. Ah, já está na hora de alguém mais vê-la.
- Tudo bem. A minha mãe vai ter um troço se não ver a nora logo.

Sorri e olhei para o meu anjo, apertando sua mão macia outra vez.

- 50, Thomas! 50! – disse uma mulher, com a voz entusiasmada.

Olhei para aquele aparelho e realmente estavam a cinquenta batimentos por segundo. E depois sessenta.

- Isso é ótimo! Vá chamar sua mãe, Bieber. Ela vai ficar feliz em ver que os batimentos de sua nora estão se normalizando, não é?
Ri dele e dei tapinhas nas suas costas. – Cuida dela por mim, cara.
- Claro.

Sorri agradecido e sai da sala, me dirigindo a recepção. Minha mãe me olhava ansiosa a fim de respostas. Rachel não estava mais lá. Só estavam Chaz, Ryan, Caitlin e minha mãe.

- Mãe, pode ir vê-la. É a segunda sala à direita.
- Tudo bem filho. Ela está bem mesmo?
- Os batimentos dela estão voltando.
- Que ótimo! Segunda sala à direita.
- Isso mesmo.

Minha mãe foi até lá praticamente saltitando de alegria. Ri dela e sentei em meu lugar, sorrindo aliviado.

- E ai Justin? A barra pesou muito? – perguntou Chaz.
- Antes que eu responda, para onde foi o palerma do Christian?
- O Liam veio aqui, Justin. – disse Ryan, um tanto decepcionado – Nós brigamos com ele e o Chris foi junto, acredita?
- Meu irmão é um idiota. – Cait cruzou os braços, mordendo seu lábio inferior – Não vê que o Liam só faz merda.
- Deixa o moleque, Cait. Quando ele quebrar a cara, ele volta. É sempre assim. E a Rachel? Minha mãe não me falou nada sobre ela.
- Ela só disse que não podia ficar muito aqui por causa da filha dela e foi embora. Ela parecia estar meio... estranha, Justin. – disse Cait, franzindo o cenho.
- É mesmo. Meio incomodada. – acrescentou Ryan.
- Bem, eu não sei de nada. E Chaz - disse, me dirigindo a ele -, pesou sim, cara. Mas já voltou ao normal. A única coisa que me resta é espancar o Liam até ele pedir perdão, aquele filho de uma...
- Meu filho, olha a boca!

Reconheci a voz de minha mãe e revirei os olhos, sorrindo. Minha mãe é tão certinha, igual à Angela.

- Desculpa mãe. É... você pode levá-los para casa enquanto eu fico aqui, mãe?
- Não, você vai fazer isso. Depois de levá-los, vá para casa e descanse. Foi um dia cheio. Eu fico aqui. Amanhã você volta.
- Mas mãe!
- Sem essa de reclamações, vá logo.

Levantei da cadeira, rendido. Eu realmente precisava de um descanso, acalmar os nervos. O resto dos caras e a Cait foram comigo e deixei Cait em sua casa, já eles quiseram dormir na minha para não me deixarem “sozinho”. Todos nós tomamos banho e os cornos ficaram no meu Xbox enquanto ia até a cozinha fazer uma boquinha.

Abri a geladeira e ouvi a porta dos fundos abrindo e me virei, vendo meu pai surgir com dois amigos. Barry e Tonny. Ambos estavam sem camisa e cobertos de suor. Deveriam estar treinando no jardim.

- E aí Bieber! – disse Barry, dando tapinhas em minhas costas – Como vai o namoro?
- Ah... você sabe. Estamos bem. – respondi, pegando um citrus e o abrindo em seguida.
- E cadê a garota? Ela parecia ser legal – disse Tonny, secando seu rosto com uma toalha.
- Está no hospital.
- Então era sério o negócio que sua mãe me disse? Achei que era mais uma das maluquices dela.
- Não, dessa vez foi sério. Ela desmaiou de novo. Mas não foi a pressão dela que baixou. Eles não conseguiram descobrir o porquê de ela ter desmaiado.
- Que coisa, filho. Mas ela já está bem, não é?
- Já, mas vai ficar no hospital durante dois dias, no máximo. É uma longa história.

Tomei meu citrus e meu pai pegou isotônicos para eles, que subiram para a sala de treinamento. Ficamos ali só eu e meu pai.

- Seu corno vagabundo!
- Ah, vá à merda Chaz! Toma essa, desgraçado!
- Não acredito! Seu merda!

Comecei a rir dos gritos deles e me encostei a pia, terminando meu citrus enquanto pensava nela. Molhei os lábios, ficando de cabeça baixa.

- Filho...
- Sim?
- Depois me conta, hein?
Sorri para ele. – Claro. Agora me deixa dar um jeito nesses doidos antes que os vizinhos reclamem.

Meu pai riu de mim e subi para o meu quarto, vendo os dois concentrados na televisão e só seus dedos se moviam. Parei na frente da TV e desliguei o Xbox. Eles ficaram gritando comigo e me chamando de corno.

- O Xbox é meu, e eu posso desligá-lo na hora que quiser.
- Mas Justin, eu estava ganhando do Chaz!
- Mentira, eu que estava.
- Dá pra parar? Vou mandar vocês irem embora a pé.
- Que chantagista.
- Sou mesmo. O meu pai está lutando com uns amigos, querem apanhar? – perguntei, erguendo uma sobrancelha e sorrindo.
- Seria uma boa treinar uns golpes – disse Ryan, dando socos no ar.
- Vamos lá Justin, é bom que você ocupa a cabeça.
- Podem ir primeiro. Eu já vou.

Ambos assentiram e saíram do quarto, indo para a “academia” do meu pai. Deitei na cama, molhando os lábios e respirei fundo, fechando os olhos e vendo o sorriso dela. Eu não tenho aula amanhã, só irão começar as aulas na quarta, mas mesmo assim ficarei sem ver aquele sorriso encantador, aqueles olhar doce e sua enorme simpatia.

Ela me deve uma série de explicações. O motivo dos desmaios frequentes e o que ela ainda me disse que iria contar, quando estávamos no carro. O que ela sentia quando aquele canalha tocava nela para ela estar daquele jeito, deixando tudo aquilo acontecer.

Mordi meus lábios e passei minha língua em meus dentes, tentando não ser tomado pela dúvida repentina. Senti falta de seu calor agora. Do seu cheiro. Do seu beijo. Do seu toque e daquele frio na barriga que ela me dava. Sorri ao pensar isso e deitei-me de lado, me ajeitando no travesseiro e ali adormeci, até esquecendo que prometi aos caras que iria lutar com eles.

[...]

Mode Angel on*

Acordei com uma dor insuportável na cabeça. Malditas enxaquecas. Abri os olhos e vi estar em um lugar branco, com barulhos estranhos. Havia pessoas ao meu redor, todas de branco e colocavam um desfibrilador sobre meu peito e não sentia nada. Espetavam meu braço e fechei os olhos, pensando na dor e também não senti nada. 

Isso é muito estranho. 

Levantei da maca e vi-os fazendo tudo àquilo comigo, mas, eu não estava mais na maca. Fui para a porta e segurei a maçaneta, mas minha mão atravessou-a. Franzi o cenho, sem entender e fiz de novo, vendo minha mão atravessar outra vez a maçaneta. Passei meu corpo pela porta e surgi do outro lado, olhando para a porta estranhando o ato e comecei a andar pelo corredor. 

Todos seguiam pelo corredor, normalmente, apressados ou calmos, atrás de seus trabalhos e pacientes. Parei na recepção do hospital e vi toda a turma ali, até Pattie e minha mãe. Justin estava com as mãos no rosto, totalmente triste. 

- Justin! – o chamei, acenando – Ei! Estou aqui! 

Eles permaneciam ali, me ignorando. Cruzei os braços, fazendo bico. Andei até ele, tentando afagar seus cabelos dourados e minha mão atravessou sua cabeça. Agora eu estou com medo. 

- Eles não podem te ver Angela. 

Virei para trás e reconheci Sra. Stubin. Ela estava vestida com um vestido branco e franzi o cenho, andando até ela. 

- Por quê? 
- Por que você morreu. 
- Hã? – perguntei assustada. – Como assim eu morri?! Eu não posso morrer! 
- Todos os sonhadores passam por essa parte da transformação, Angel. Na verdade, você só saiu do seu corpo, mas seu efeito colateral foi tão forte que você "morreu". – a senhora fez aspas com suas mãos com um sorriso no rosto. 
- Mas eu vou voltar a viver, né? 
- Claro que sim. É só um ritual, Angel. É claro que você vai viver de novo. Agora, eu queria te mostrar umas coisas. 

Assenti, indo junto da senhora. Andamos até a porta de saída do hospital e fomos parar em um parque. Aquele mesmo que eu fui com o Justin outro dia que encontrei Stravinsky. E que encontrei aquele canalha também. E as memórias foram voltando devagar enquanto caminhávamos pela trilha calçada do parque. 

- Que poderes acha que vai ter, querida? – perguntou ela. 
- Hm. – mordisquei meu lábio inferior, pensativa – Eu não tive a curiosidade de pesquisar sobre os poderes, Sra. Stubin. Mas, se eu fosse ter algum poder mesmo, queria usá-lo para ajudar os outros... entende? 
 A senhora sorriu, assentindo calmamente. – Entendo sim, minha querida. E se você fosse ter mais poderes do que imagina? O que faria com eles? 
- Não sei. Realmente não parei para pensar nisso. – ficamos em silêncio enquanto eu pensava. – Queria poder ler os pensamentos do Justin – disse, finalmente. -, para poder saber como ele me ama. E também poder torturar o Liam até estourar os miolos dele que ele só usa para xavecar as meninas. 

Sra. Stubin riu de mim e notei que não estávamos mais no parque, e sim no altar de uma igreja. A igreja do Reverendo Harrison. Ele conversava com uma adolescente, e me reconheci mais nova ali, com um sorriso no rosto. Eu me lembro desse dia. Foi há uns anos atrás, quando ofereci para ajudar com a limpeza da igreja e com os fundos. Sorri ao lembrar que passei uma tarde toda vendendo limonada e dei todo o meu dinheiro, acho que uns 50 dólares, e dei para o Reverendo. Ele ficou agradecido e apontou para o início da igreja, onde estava o baú de doações. 

- Se lembra desse dia, não é? 
- Lembro sim. Eu dei todo o meu dinheiro para a igreja. E foi você quem fez a limonada, não foi? – sorri, olhando para a senhora. 
- Foi sim. Às vezes eu passo horas pensando o quão boa você é com os outros. É de surpreender. 
- Eu me sinto bem fazendo isso. É algo que eu quero fazer pela vida toda. 
- E isso é um dom, sabia? 
- Dom? Tipo os poderes dos sonhadores? 

A senhora desceu do altar e a segui, e saímos da igreja. E agora estávamos no cemitério. Sendo exata, no túmulo do meu pai. Fiquei ali parada olhando sua lápide, onde estava escrito o nome dele e a data de nascimento e a morte. Coisas típicas de sepulturas. Funguei ao sentir que as lágrimas seriam mais fortes que eu e cruzei meus braços, umedecendo meus lábios. 

- Ele está orgulhoso, Angel. – ela também olhava para o túmulo, com um sorriso no rosto. – O Peter sempre quis que você tivesse poderes, pois sabia que os usaria do jeito certo. E ainda com a sua aura equilibrada, que fazem todos se sentirem bem a sua volta. Você será a sonhadora invejada, querida. Assim como eu fui. 
- Por que invejada, Sra. Stubin? - perguntei, secando meu rosto. 
- Não posso te contar o porquê. Ah, já está na hora de irmos. 

Sra. Stubin deu um passo para trás e se virou, voltando a andar. Segui-a e paramos no hospital, bem na sala que eu estava sendo examinada. Ela fez um sinal para a cama e assenti, deitando na cama e fechando os olhos. 

- Martha? O que você faz aqui? 

Abri os olhos de novo, vendo minha mãe na porta. Mas... como? Eles não me viram antes!

- Você sabe o que vim fazer, Rachel. Agora, se me deem licença. 

E a senhora sumiu espontaneamente, como fumaça. Minha mãe me olhou surpresa e parou ao lado da maca, sorrindo de orelha a orelha. 

- Sua hora chegou filha. Espero que esteja feliz. 
- Minha hora? De que, mãe? 
- Preciso mesmo dizer, Angela? 
- Ah mãe, sabia que a minha cabeça tá doendo como se fosse explodir? Me dá um desconto, vai. 
Ela riu de mim e sentou no lado vago da maca, apertando minha mão. - Só espero que seus poderes sejam como os meus e que consiga controlá-los de imediato. Eu tive que passar muito tempo para aprender a usar os meus sem enlouquecer por cada pessoa que eu olhava, via seu futuro inteiro. 
- Então, terei poderes a partir de agora?  
- A partir da hora em que acordar. Você teve tantos espasmos que vai ficar de cama por um tempinho. 
- Ah não! – disse desapontada e arrancando um sorriso de minha mãe. – E vou ter que fingir dormir? 
- Não. Quando você se concentrar novamente no seu corpo físico, vai achar que isso foi só um sonho ou coisa do tipo. E vai ficar, talvez dois dias, de cama.
- Dois dias?! Isso não poderia ficar pior. Quero saber quais serão meus poderes! 
Minha mãe riu de mim e beijou minha testa e sorri para ela. - Agora será a vez do Justin. 
- Tudo bem. 
- Até quando acordar, filha. 
- Até, mãe.   

Ela saiu da sala e um homem de cabelos castanhos foi junto dela. Fechei os olhos, deixando a escuridão tomar conta de mim novamente.

[...]

Abri os olhos, me sentindo desconfortável e franzi a testa, umedecendo meus lábios secos. Sentei na maca, sentindo meus músculos rígidos e me espreguicei, os relaxando um pouco. Observei o quarto e não havia ninguém. Espera.

O que eu estou fazendo aqui?

E tudo foi voltando à mente, fragmento por fragmento. Desde a minha quase briga com o Liam e aquela coisa de sair do corpo e ficar vagando por aí espiritualmente - que, de acordo com a minha mãe seria só um sonho doido. E quando o Justin veio aqui me ver. 

Mordi os lábios, esfregando os olhos com minhas mãos e ouvi abrirem a porta. Era um dos carinhas de branco e que, inclusive, colocou o desfibrilador em meu peito. Agora que conseguia vê-lo melhor, consegui notar o quanto ele era jovem. E bonito também. Seus cabelos castanhos realçavam sua pele branca. Ele também tinha os olhos castanhos e um sorriso encantador. E me era muito familiar, mas não me lembro de onde o conheço.

O rapaz me olhou sorridente e surpreso ao ver que estava acordada. Sorri de volta, um pouco sem graça e ele veio até mim, parando na minha frente.

 - Como é dormir por dois dias sem parar, Angel? 
Sorri sem graça e dei de ombros. – Eu dormi mesmo por dois dias? Pareceram ser só algumas horas. 
Ele sorriu sem mostrar os dentes e cruzou os braços. – Pode me contar como foi esse seu "desmaio" antes de eu ir chamar seu namorado? 
- O Justin está aqui? – perguntei, morrendo de vontade de vê-lo.
- Está sim. Disse a ele que ia vê-la e dar notícias. Ele vai adorar saber que está acordada, finalmente. Ele passou a tarde toda aqui e ontem também. Parece que a sua sogra fez companhia a ele. Sua mãe também veio com sua irmã algumas vezes só por notícias.
- É, todos se preocupam comigo. - disse, sorrindo sem graça. 

O rapaz riu de mim e uni minhas mãos em meu colo, brincando com meus dedos.

- Pode começar da hora que sentiu que iria desmaiar. 
- Hum... Tudo bem. Pelo o que me lembro, eu estava conversando com um ex-namorado meu e tive a sensação de que minha cabeça iria explodir. E senti meus membros se contraírem e caí de dor no chão e apaguei depois. Só isso que me lembro. 
Ele balançou a cabeça positivamente, assimilando os fatos. – O seu namorado me disse que você já teve isso antes e que era de família também. 
- Ah sim, é de família. Minha mãe me disse que eu teria isso nessa idade porque ela teve e a minha avó também, então... é algo que não posso escapar. – sorri fracamente a ele. 
- Entendo. Não tem nenhum motivo específico para isso? Um problema de saúde?
- Não que eu saiba. – menti, dando de ombros. – É meio que espontâneo. Pode ser imunológico ou algo do tipo. 
- Pode sim. – ele sorriu sem mostrar os dentes – Bem, posso ir chamar seu namorado?
- Pode! - respondi entusiasmada. 

O rapaz foi até a porta e parou, se virando para mim e sorrindo. 

- As crianças sentem sua falta, mamãe. - disse ele. 

E me lembrei de onde ele era familiar. Thomas Patterson, 19 anos. Ajudante do hospital para crianças deficientes, desde os bebês até os 13 anos. Às vezes eu encontrava alguns mais velhos, mas eram raros os casos. Sorri me lembrando deles e das semanas que passei cuidando de todos que podia. Bons tempos. 

- Diga a eles que irei lá assim que puder, Thomas. 
- Claro Angel. Já volto. 

Assenti, levantando da maca e lembrei que antes estava mais naquele quarto cheio de aparelhos, porém não estava mais. Era só um quarto de estadia mesmo. Parei ao lado da janela e sentia o calor do sol reluzir em mim, e era uma sensação ótima. Fiquei ali durante um tempo, apenas sentindo-o me aquecer levemente. 

Senti me abraçarem por trás e sorri ao notar quem era. Virei para vê-lo e Justin sorria de orelha a orelha e o abracei outra vez, mais forte dessa vez e deitei minha cabeça em seu ombro, aspirando seu perfume, sentindo seu calor no meu.    

- Não sabe como fiquei preocupado – sussurrou ele, me aninhando em seus braços. 
- Não era minha intenção te deixar preocupado. Desculpe. 

Ele riu em meu ouvido e segurou em minha mão com o anel, beijando-a em seguida. Sorri para ele, me aconchegando em seus braços outra vez. Nunca mais quero sair daqui.
  
- Eu acho que você não se esqueceu de nada.
- Não! Por que esqueceria?
- O Thomas disse que você poderia ter sequelas desse seu desmaio doido, como perca de memória recente, mas já vi que não teve.
- Ah sim. Justin! – disse, me lembrando de uma coisa.
- O que?
- Posso tentar fazer uma coisa?
- Que coisa? – ele sorriu malicioso e ri dele.
- Posso? – não quero contar sobre os poderes agora.
- Ah, pode. Mas quero um beijo em troca.
- Ok. Dou quantos beijos você quiser. Agora, fica parado e olha para mim, no fundo dos meus olhos.

Justin assentiu e me foquei nele, olhando no fundo dos olhos dele também.

“Cara, o que a Angel tá fazendo? Ela fica tão fofa com essa carinha de concentração. Pelo menos vou ganhar milhões de beijos depois que ela fizer isso.”

Sorri abobada e abri minha boca em um perfeito “O”. Não acredito. Posso ler os pensamentos de quem foco! Ah, agora eu sei como lidar com aquele canalha.

“Consegue me ouvir?” – perguntei, em pensamento.

- Angel? Como você...?  

Mordi os lábios, rindo. Comunicação telepática e leitura de pensamentos, confere. Pisquei para ele e selei nossos lábios, tirando aquela “tensão” do momento.

“Ela falou comigo pelo pensamento? Nossa, que saudade que estava desses lábios, que macios.”

Ri em meio ao selinho e ele me olhou sem entender. É, eu vou me divertir muito com isso.

***
Hey Geliebers! 

Antes de qualquer coisa, acho que esse é o terceiro parabéns que eu dou pra Bia, mas eu quero que ela saiba eu amo MUITO ela, demais, porque ela é minha anjinha. Te amo! haha. E também queria agradecer a minha prima linda, a Maria Eduarda, que me ajudou a fazer o capítulo. Sua swagueira u-u. 

Fiz um big de presente de natal para vocês e para a Bia linda, é claro. Faltam 4 dias para o natal e eu acho que terei de me ausentar, talvez do dia 22 até o 26, e também porque meu CPU pifou e a minha net tamém. To postando na casa da minha tia aqui kkkk. Não tenho certezade que será esse o tempo, porque como é época de festas, os carinhas não vão trabalhar para arrumar o meu computador, então, paciência meninas. :/
Só eu que estou com vontade de matar o Liam? Já vi que ele vai fazer de tudo para estragar o namoro deles, e ainda leva o Chris junto! Argh. Eu achei muito fofa a Angel tentando ler os pensamentos do Justin. *-*' E ele preocupado? Dá muita dó! O que virá a seguir, com ela descobrindo seus poderes? Hm

Alguém tem mais palpites dos poderes da Angel? A Sra. Stubin já disse um, e os que a Angel fez se englobam em um, que é a Telepatia em si. 

E, pelo o que eu vi nos comentários de vocês, alguns deles estão me dando ideias fantásticas. Esperem só pelo que virá, vocês vão se surpreender. (; 

Resposta para a linda da Giulia (minha outra swagueira):

Ah amore, eu não consigo imaginar o Liam como o gostoso do Liam Hemsworth. Ele é bem mais velho que o Liam da história, e sei lá, pra mim não cola. Eu fiquei feito doida procurando uma foto para te mostrar como eu penso que ele é e eu achei depois de muito tempo *u*. 


Tipo, no que eu descrevo, ele tem os cabelos só um pouquinho mais escuros que esse e "os olhos azuis como o infinito céu sem nuvens" haha. Típico carinha charmoso, que deixa as mina doidinha e eu achei esse muito lindo. Fala sério, gamei no Liam agora. LOL! 

Mas se você o imagina como o Liam Hemsworth, pode imaginar, não é porque eu disse que eu imagino o Liam assim que ele é igual a esse rapaz. A imaginação é sua, é o seu modo de ver. Espero ter respondido sua pergunta, rs. 

Resposta para a anony que perguntou dos meus seguidores e views:

Olha, eu vou te falar uma coisa. Quando eu entrei aqui, porque o blog não era meu, era da Thay, tinham 100 mil views. Eu, pelo menos, divulgava no twitter, pois eu escrevia #IBs lá e para as minhas "fãs" de lá lerem a que eu fazia no blog. Depois que eu fiquei mais focada no blog, eu nem usava mais o twitter, mas as views não deixaram de aumentar. Sabe o que eu penso? Quem tem talento vai longe, não querendo me gabar. Vamos usar como exemplo o nosso Biebs. É um sonho que você acredita e vai seguindo para ver até aonde vai. Eu nunca parei de escrever, porque é uma coisa que eu gosto de gastar meu tempo fazendo. E eu também acho que foram mais as fãs do blog que divulgavam para as amigas e etc. 

Bem, espero ter respondido sua pergunta *-*


Gostaram? Posso ser inconveniente e pedir pelo menos 30 comentários para o próximo? Não se sintam mal por isso, mas não é difícil comentar, não quebra o dedo, nem queima, nem entorta e faz muito bem pro coração dessa autora carente... ^^ 

Para um fim de post, uma frase swaggy para vocês.

"Eu inventei de tomar uma dose de sentimentos e estou de ressaca até hoje."
 Nicholas Sparks.

Quem nunca se sentiu assim? '-'

Amo vocês meninas! 
Beijos, da Gih. ^-^

40 comentários:

  1. Valeu pelo agradecimento e a parte da Angel ficou muito foda, como agente escreveu.
    Primeira por não ter que ler #assimnaovale
    Você também é swagueira(mesmo isso sendo esquisito) kkk

    ResponderExcluir
  2. OMGOOOOOOOOSH kkkkkkkkkkkkkkk "ela tá conversando comigo por pensamento?" kkkkkkkkkkkk continua <33333333 eu amo LA

    ResponderExcluir
  3. Segunda a comentar?? Aaaaah cara eu amoo sua IB, perfeita demais. Continua logo hein.

    ResponderExcluir
  4. AAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAA QUE PERFEITO!!!! QUE FOFO ELA LENDO OS PENSAMENTOS DO JUSTIN!!! :) CONTINUA LOGO POR VAFOR! ~~LE BIQUINHO~~ PLEASE!!!!!! @Mhay_Biebers

    ResponderExcluir
  5. Anônimo10:09

    OMB QUE PERFEITOOOOOOOOOO !!!! QUERO VER O JUSTIN TODO CONFUSO QUANDO ELA CONTAR SOBRE OS PODERES E TALS KKKKKKKKK CONTINUA LOGO POR FAVOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOR =[ TO MTMTMTMMTMTMMT CURIOSA. TENTA FAZER DE TUDO PRA POSTAR, N SE AUSENTA NÃO, NÃO VIVO SEM SUA IB =[ =[ =[ =[ CONTINUA LOGO PLEASE

    ResponderExcluir
  6. AW MEU DEUS! VELHO EU CONSEGUI COMENTAR ! O.O Gii ta divônico isso aqui ! perlo amor! ta lindo ameeeeeeeeeei mesmo ! continua logo pelo amor de DEus? AUHSUAHSU' MAN eu amei ela lendo os pensamentos do Justin ! *o*
    awn awn to mega encantada com essa cap !
    eu amo essa ib#é oficial ! (:
    mil beijos Gih, sua fofa !
    @eveelyn_dsilvaa

    ResponderExcluir
  7. kra eu to completamente apaixonada por esse IB
    tá muito perfeito ♥

    ResponderExcluir
  8. Aww , que perfeito amei você é super diva man .

    Divulga ? : http://www.imaginando-jasonmccan.blogspot.com.br/

    Bj brigado.

    ResponderExcluir
  9. Anônimo12:33

    PERFEITA!!SUA IB É PERFEITA,EU NUNCA AMAI TANTO UMA IB NA MINHA VIDA!!!ELA É LINDA E TÃO FOFA*-*
    POR FAVOR CONTINUA PRA SEMMMMMMMMMMMMMMMMMPRE KKKKKKKK
    PELO GOSTOSO DO JUSTIN ;)

    AAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAA EU AMMMMMMMMMMMMMMMMMMMMMMMMMMMMMMO
    SUA IBBBBBBBBBBBBBBB KKKKKKKKKKK

    POSTA LONGO OUTRO CAPÍTULO * ALIAS EU ADOREI ESSE, FOI LINDO ELA CONVERSANDO COM O JUSTIN PELO PENSAMENTO MEGA...FOFO

    ResponderExcluir
  10. Mais uma vez sua IB ficou linda Gih :)
    Flor, eu fiz no bloco de notas e fui somando os pontos,com isso, eu fui escrever no post e acabei confundindo. A Letícia que tem 30 pontos e você 32. Você ganhou em 3º lugar. Vou te enviar os prêmios.Desculpaaaaaaas!
    Beijos,
    Mundo Igualitario

    ResponderExcluir
  11. Oi , Cara eu amo sua ib *---* Divulga a minha ? Por favor http://soubeliebererprasempre.blogspot.com.br/ Bgd

    ResponderExcluir
  12. Isadora16:24

    Nossa, a cada capítulo a ib fica mais perfeita. Continua

    ResponderExcluir
  13. Anônimo17:30

    Tua ib e otima. Eita que a Angel vai amar ler os pensamentos do Justin haha. Não demora muiito pra postar nao flor .. Contiinua :)

    ResponderExcluir
  14. continuaa please omg ta muitooo perfeitooo <33 parabéns bbza :)

    ResponderExcluir
  15. Anônimo00:50

    Perfeiçãoooooooooooo!!!hahahah' amei a Angel conseguir ler os pensamentos do juss!! :D continua amire!! Ta mt bom msm!! :) bjs
    By: Luuh
    Twitter:Luiza__bieber

    ResponderExcluir
  16. Anônimo01:50

    Seu corno vagabundo!
    - Ah, vá à merda Chaz! Toma essa, desgraçado!
    - Não acredito! Seu merda!

    me diz quem nao morre de rir
    com os xigamentos deles

    dyyhkassia !!!

    ResponderExcluir
  17. Anônimo02:12

    eu imagino liam o harry do 1D nao me pergunte porque kkk

    dyyhkassia!!

    ResponderExcluir
  18. OMG, OMG, OMG, OMG, POSTA LOGO O OUTRO, QUERO VER O QUE ELA VAI DESCOBRIR QUE O LIAM CHATO FT MALVADO ESTA PENSANDO ! POSTA, POSTA, POSTA, POSTA, *==*

    ResponderExcluir
  19. aaaaah que demais !!!!!!
    amei continua ❤❤❤❤

    ResponderExcluir
  20. P-E-R-F-E-I-T-O! Continua!

    ResponderExcluir
  21. NOSSA MUITO BOM
    dahora ver a angel lendo os pensamentos do justin hilario kkkkkkkkkkkkkk continuaaaaaaaaaa

    ResponderExcluir
  22. olha eu de novo continuaaaaaaaa

    ResponderExcluir
  23. huhuuuuu vo comentar ate chegar nos 30 comentarios kkkkkkkkkkkk eu quero muito ver a continuaçao kkkkk

    ResponderExcluir
  24. amoreee continuaaaaaaaaaaaa

    ResponderExcluir
  25. eu sei que posso ta enchendo o saco mas eu quero continuaçaooooooooooooo kkkkkkkkkkkkkkk

    ResponderExcluir
  26. só falta tres e la vou eu continuaaaa please :)

    ResponderExcluir
  27. continuaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaa
    continuaaaaaaaaaaaaaaaa
    ajuda essa belieber desesperadaaa pela continuaçaooo do little angel capitulo 47....please amoreee

    ResponderExcluir
  28. desculpa ter postado tanto comentarios e que eu to muito ansiosa pra ver o proximo capitulo e nao custa nada eu comentar né kkkkkkkk HEART POR FAVOR CONTINUAAAAAAAAAAAAAAAAAA E SORRY pela incomodaçao espero que vc me entenda flor

    ResponderExcluir
  29. AAAAAH , nossa tá muito perfeito ( o quer você faz que não é perfeito ) Enfim , você me faz ficar muito inspirada ..

    Divulga ? : http://sonhemaisalto-belieber.blogspot.com.br/

    Obrigado .

    ResponderExcluir
  30. Perfeito perfeito perfeito , amo demais essa IB continua logo

    ResponderExcluir
  31. Awwwwn, que fofos
    Ameeii os poderes dela HAHAHA vai ser divertido as partes dos poderes kkkk
    To amandoo, continuaa
    BEEIJOS

    ResponderExcluir
  32. AAAAAAAAH , eu amei a Angel com poderes ! Ficou foda , quem dera eu tivesse esses poderes também. #xatiada
    Enfim, continua (plmdds) e feliz natal ! <#

    ResponderExcluir
  33. continuaaaaaa amore muito perfeito feliz natal flor

    ResponderExcluir
  34. ketlim00:04

    continua to amando é uma das melhore ib que eu ja li

    ResponderExcluir
  35. Este comentário foi removido pelo autor.

    ResponderExcluir
  36. AAAH QUE FIC PERFEITA MEU DEUS! A Angel é tãaao fofa *-*

    ResponderExcluir
  37. Kkkkkkkkkkkkk,mdsssssss fico perfeitooooo, to quase chorando aqui pq ja estou no cap46 quase chegando ao 80 pfv pfv pfv faz logo a 2temporadaaa!!!!!

    ResponderExcluir