7.4.13

#IB - Little Angel: Capítulo 73

Capítulo dedicado à linda da Thay, porque ela é um amor de belieber. <3

Recado importante no final.
- Eu queria visitar a Jessie.

Justin me olhou confuso, parando de tocar o piano e franziu o cenho.

- Que Jessie? – perguntou ele, ainda com aquela cara confusa.
- Do hospital de crianças com deficiência, lembra? Que eu levei o Bryan para trabalhar lá, e a menina disse que eu tinha asas.
- Ah! – exclamou ele, com uma pontada de compreensão no olhar, tirando suas mãos das teclas brancas – E você quer que eu vá junto?
- Eu queria apresentar meu namorado para eles, mas vá apenas se quiser. Você não é acostumado com crianças te rodeando o tempo todo e...
- É claro que quero, Angel. – interrompeu ele, sorrindo – E vou fazer os caras e a Caitlin virem com a gente. O que acha? Mais diversão para as crianças.
- Seria ótimo! As crianças adoram visitas de “estranhos”, se é que me entende. – fiz aspas com os dedos e Justin riu, assentindo.
- Então tá. Pode ir se arrumar que eu vou convencê-los.

Assenti alegre e levantei do banquinho, andando até o quarto dele e procurando uma roupa meiga para visitar os meninos. Preciso fazer algumas perguntas à Jessie, e só agora ela me veio à mente. Depois do nosso almoço simples e de eu, Pattie e Cait arrumarmos a cozinha, todos permaneceram aqui, os meninos revezando no vídeo-game e falando de putarias, e eu e Caitlin sobre livros. Depois, eles nos expulsaram do quarto por estarmos muito melosos um com o outro e viemos parar na sala de música, tocando piano.

Entrei no quarto, vendo Chaz jogado no pufe com uma cara de defunto e Ryan e Chris jogando. Caitlin mexia no celular, parecendo conversar com alguém e peguei minha mochila, andando até o banheiro e logo ouvi os berros do Justin. 

- Gente, que tal sermos palhaços por uma tarde?
- Ser mais palhaço do que já sou? – perguntou Chaz, fazendo os outros rirem. – Viu?!
- Eu digo nos fantasiarmos de palhaços. A Angel queria fazer uma visita a um hospital de crianças com deficiência, e seria legal se nós também ajudássemos, não acham?
- Mas onde vamos achar roupas de palhaço? – pareceu a voz do Chris.
- Eu tenho na minha casa. – disse Ryan – daquela peça que tivemos que fazer no 10º ano.
- Ah, eu lembro! – disse Cait, rindo. – O Chaz ficou uma gracinha de Bozo.
- Fica quieta Caitlin, você também estava uma gracinha com aquela peruca amarela, tá?

Ri dos comentários deles e vasculhei minha mochila, encontrando uma blusa do Batman e um short rasgadinho. Vesti-os e arrumei meu cabelo, prendendo-o em uma Maria Chiquinha pelas crianças adorarem me ver com aquele cabelo e saí do banheiro ainda prendendo um dos lados e ouvi as gargalhadas e fitei a cara emburrada do Chaz.

- O que foi gente? – perguntei avoada.
- A Angel ficaria muito fofa de palhacinha, não acha? – disse Chris, sorrindo para mim.

Neguei sorrindo sem mostrar os dentes e deixei minha mochila no chão, mordendo meu lábio inferior.

- Ok, vocês querem se vestir de palhaços, certo? Mas vocês pensaram se as crianças podem ter medo?
- Quem teria medo de palhaços?
- Nunca gostei muito de palhaços – disse, franzindo a testa. –, alguns são meio demoníacos, mas também tem os que só querem fazer a alegria dos outros.
- Então o que sugere, capitã?

Ergui uma sobrancelha com o comentário desnecessário de Chaz e dei de ombros.

- Sejam vocês mesmos. Não precisam se fantasiar para fazer as crianças rirem ou se sentirem mais felizes, apenas sejam gentis. É isso que eu faço.

Todos murmuraram compreendendo minhas palavras e Justin andou até mim, me abraçando.

- É por isso que te amo, Angel. – ele beijou minha testa e sorri sem graça, fechando os olhos.
- Então já podemos ir? – perguntou Chaz, ansioso.
- Podemos.

Todos já estávamos a caminho do hospital. Nós nos despedimos de Pattie antes e também avisei minha mãe por telepatia, e ela estava estranha. Sabe quando você percebe que a pessoa está escondendo algo, mas não tem coragem de contar? E também não me senti no direito de ler a mente dela. Se ela quiser me contar, que fale pessoalmente.

Chegamos ao hospital e mandei todos esperarem do lado de fora. Entrei e dei de cara com Thomas, que brincava com uma menina com Síndrome de Down no balcão de atendimento.

- Angel! Você por aqui! – disse ele, me abraçando.
- Vim visitar os pimpolhos e trouxe uns amigos também, se me permite.
- Claro que permito. E precisamos conversar sobre aquele dia também.

Assenti e mandei-o esperar, chamando os meninos e eles admiravam o hospital deslumbrados. Estava tudo reformado, com pintura nova e estrutura o suficiente para cuidar de cem crianças no máximo. Lembro de quando eu e Thomas organizamos um bazar só para ajudar com a reforma daqui, até fazerem uma doação anônima de 100 mil dólares. Sou muito grata a essa pessoa, porque, hoje minhas crianças têm o melhor por causa dela.

- Esse cara não é aquele do hospital? – perguntou Chaz, fazendo Thomas rir e assentir em resposta.
- Sou eu sim. Trabalho aqui e apenas fico de plantão lá quando necessário.
- Tudo isso desse tamanho? – perguntou uma moça bonita, que passou por mim e por ele, e Thomas a encarou com um sorriso safado.

Segurei o riso e dei um tapa no ombro dele, fazendo nós dois rirmos.

- Enfim, pode nos levar para alguma sala que as crianças estejam precisando de visitas? E eu quero ver a Jessie e o Johnny.
- Tudo bem. – disse ele, dando uma piscadela – Sigam-me!

Thomas iria pegar a garota no colo e neguei, abrindo os braços para ela e a menina veio sorrindo, encostando sua cabeça em meu colo e sorri. Thomas fitava aquilo sorrindo, da mesma forma que Justin também fez e logo seguimos para a sala que Thomas iria nos levar. 

Entramos na sala. Era a sala de brinquedos, mas não aquela que encontrei Jessie. Era outra, bem maior que aquela. E também tinham muitas crianças. Cerca de trinta, se meus cálculos estiverem corretos. Todas olharam ou se viraram para nós, e vi vários rostinhos novos, e alguns que já conhecia há tempos.

- Angel! – disse uma menina, que a reconheci assim que vi quem era. Jullie. Ela não tinha os braços, mas sabia fazer de tudo e mais um pouco. Tinha só seis aninhos e era um amor. – Tio Thomas, você trouxe a Angel!
- Você não se esqueceu da gente! – disse um menino. Sorri de orelha a orelha ao ver de quem se tratava. Era Jones, o mais serelepe dos meninos, com seus doze anos. Um de seus braços era deformado e torto, e já está bem melhor da última vez que o vi.
- Awn, meus amores, venham cá!

Fui esmagada por um monte de crianças, e sem falar nas que estavam de cadeira de rodas.

- Calma, calma! – disse, sufocada e rindo – Eu queria apresentar meus amigos para vocês!
Todas saíram de cima de mim e observaram os caras e a Caitlin.
- Esse é o Ryan, Chaz, Christian e a Caitlin. Digam oi para eles!
- Oi! – gritaram as que podiam falar e ouvir.
- E esse, Angel? – perguntou uma menininha, de voz baixa, que estava grudada nas minhas pernas, apontando para Justin. Seu nome era Gabriela, e tinha apenas quatro anos.
- Esse é meu namorado, Justin.

Muitos deles fizeram um “bleh” bem alto, e outros riram.

- Vocês já tentaram fazer filhos? – perguntou Jones, e o olhei surpresa, rindo.

As crianças que já entendiam o que aquilo significava riram e Justin se juntou a eles.

- Carinha, você é um dos meus – disse Justin, o que me fez dar um tapa no braço dele.
- Claro que não, Jones. Todos sabem que os bebês vêm das cegonhas, não é? – perguntei para as crianças menores, que responderam com um sim alegre. – Viu? Pare de fazer gracinhas desnecessárias e...
- As cegonhas trazem sim os bebês, crianças. Mas quando vocês forem maiores, vão aprender certas coisas que vão esclarecer bastante coisa. – disse Justin, interrompendo minha fala e revirei os olhos, cruzando os braços – E Jones, pode ter certeza que sua resposta é sim! – sussurrou ele, piscando.

É isso que dá namorar um retardado que já sai contando para crianças que tirou a virgindade da namorada, inclusive para uma de doze anos.

- Não liga pra ele, Angel. – disse Cait, colocando sua mão em meu ombro. – Viemos aqui pelas crianças, não foi? Então vamos alegrá-los!

Sorri para ela, assentindo, e peguei algumas crianças, sentando-as em pufes e comecei a contar historinhas. Ryan e Chris começaram a fazer um teatro retardado para outras, Justin e Chaz conversavam com um grupinho de meninos – sendo mais específica, os crescidinhos. E eu já até sei do que eles estão conversando. 

- Angel, uma menina está te chamando. Aquela ali, que está sentada no sofá. – disse Cait, apontando para uma menina cega. Essa eu ainda não conheço.
- Tudo bem. Pode continuar a história?
- Claro.

Cait tomou meu lugar e andei até a menina, que segurava um livrinho em braile. Ela tinha os cabelos loiros bem clarinhos, e ela usava aqueles óculos escuros especiais para cegos. Deveria ter uns oito, nove anos. Ela era linda. Sentei ao seu lado e peguei em sua mão, vendo um sorriso se formar no rosto dela.

- Olá! – disse, me ajeitando para ficar de frente para ela – Como é seu nome?
- Angelina.
- Muito prazer, Angelina. Seu nome se parece muito com o seu, sabia?
- Sim. Todos falam de você aqui. Seu nome é Angela.

Sorri em resposta, mordendo os lábios.

- Então você me conhecia, mas sem saber quem eu era?
- Acho que sim! – respondeu ela, rindo. – Eu posso te ver?

Franzi o cenho e respondi que sim, sem saber o que ela faria. A garota tirou os óculos e os colocou sobre o caderno após tateá-lo, revelando olhos azuis de uma cor viva. Era impressionante. Geralmente, quando alguém é cego, o azul não é tão vivo como esse. Suas mãos tocaram levemente meu rosto, me fazendo sorrir. Seus dedos finos e médios passaram por meus olhos, nariz e boca, formando um sorriso radiante nos lábios vermelhinhos dela. Agora, tocava meus cabelos, os massageando lentamente, e não conseguia parar de sorrir. Senti uma lágrima cair de meus olhos e minha pele se arrepiou. Conseguia captar a energia dela, sentir o que ela sentia.

- Isso tudo é tristeza ou emoção? – perguntou ela, me fazendo rir.
- Tá mais para felicidade misturada com emoção. Você é perfeita, Angelina.
- Você também é perfeita, assim como vi no meu sonho.

Franzi o cenho levemente e sequei meu rosto, segurando em suas mãos.

- Sonho? Que sonho?
- Que você me fazia enxergar outra vez, tocando nos meus olhos. E você tinha asas também. Igualzinho a um anjo.

Apertei as mãos dela mais forte, sentindo as lágrimas caírem sobre meu short. Não era apenas uma brincadeira de criança ou qualquer coisa.

- Angel? Você tá bem?

Ouvi a voz de Chaz atrás de mim e olhei para ele, fechando os olhos.

- Pode chamar o Thomas? – perguntei, sem nem saber o que falar. – Preciso falar com ele. E também pede para ele trazer os gêmeos. Ele vai saber o que fazer.

Chaz assentiu preocupado e saiu da sala, apressado.

- Agora esse não é um choro de emoção. – disse Angelina, um pouco decepcionada. – Foi algo que eu falei? 
- Não, querida. São coisas minhas. – parei por um momento e respirei fundo, molhando os lábios secos. – Você conhece a Jessie e o Johnny?
- A Jessie é minha melhor amiga! – disse a menina, com uma expressão feliz no rosto.
- Que ótimo! Ela também é muito especial para mim. Quando o tio Thomas chegar, nós todos vamos conversar, tudo bem?
- Por quê? – ela parecia assustada.
- É uma coisa que eu deveria ter resolvido há um tempo e não resolvi, e você vai me ajudar a achar a solução dela agora.
- Que legal! – ela sorriu outra vez e colocou seus óculos, soltando suas mãos das minhas.

Chaz e Thomas surgiram logo em seguida e fechei os olhos. Era agora ou nunca. Avisei Justin que iria resolver umas coisas com Thomas e que depois contaria tudo a ele e pedi para as crianças me esperassem. Saí da sala junto com ele e Angelina, que andava de mãos dadas comigo.

- O que houve?
- Preciso tirar essa história a limpo, Thomas. Desculpa te envolver tanto nisso, em coisas minhas, mas seria impossível sem você.

Suspirei pesadamente em seguida e ele ficou em silêncio. Nem eu sei mais o que pensar.

“Mãe... pode vir aqui no hospital?”

“Por que filha? Aconteceu algo?”

“Quero tirar essa história de anjo a limpo, e quero você aqui para me ajudar.”

“Ok. Daqui a pouco estou ai.”

Molhei meus lábios e notei que estava na sala do Thomas, e Jessie e Johnny estavam ali. Quando ambos me viram, largos sorrisos se formaram em seus lábios e soltei as mãos de Angelina para abraçar os dois. Eles estavam sentados no sofá, e a cadeira de Johnny e o andador de Jessie estavam ao lado. Sentei entre eles e os envolvi com meus braços, os apertando e ouvindo-os resmungarem e rirem logo em seguida.

- Sabia que depois da sua visita, ela sorri toda hora? – disse Thomas, fazendo-me sorrir e apertei as bochechas dela, ouvindo a risada gostosa da menina.
- Verdade, é? – me virei para Johnny, que assentiu com um meio sorriso.
- Por que nos chamou aqui, Angel? – perguntou a garota, sorrindo.
- Lembra que eu queria conversar com você naquele dia? – ela assentiu e pedi para que Thomas colocasse Angelina no meu colo – Então, eu queria conversar com você sobre as asas que viu em mim. E com a Angelina também. E também quero fazer umas perguntas ao Johnny, mas vou esperar uma pessoa chegar primeiro.
- Tudo bem! – disse ela, sorrindo.
- Que pessoa? – perguntou Thomas, confuso.
- Minha mãe.

Thomas me olhou compreensivo e ficou sério em seguida. Ele percebeu a gravidade da situação e sentou em sua cadeira, um pouco atordoado.

- Não esperava que fosse tão... sério.
- Licença?

Olhei para a porta rapidamente e vi minha mãe ali. Sorri no mesmo instante e ela entrou, fechando a porta atrás de si e me olhou, olhando para Jessie e Johnny.

- Então esses são os gêmeos?
- Como sabe que somos gêmeos? Ela nem conhece a gente! – disse Johnny, olhando para sua irmã.
- Eu contei a Angel, e acho que ela contou a sua mãe. – mentiu Thomas. Ele não havia contado isso para nós, mas foi uma bela escapatória.
- Isso mesmo – acrescentou minha mãe, sentando em uma das cadeiras –, Angela que me disse. Vocês são bem parecidos! E quem é essa garotinha linda no seu colo?
- Angelina. – respondeu a menina, sorrindo.
- Que lindo nome. – disse minha mãe, fazendo a menina sorrir mais ainda. – Então tá. Vamos começar logo. Pode começar, Angel.
Assenti e me virei para Jessie, acariciando Angelina. – Jessie, vou te fazer perguntas e quero que seja sincera. Tudo bem?

A menina concordou e molhei meus lábios.

- Você vê asas em mim agora?
- Vejo.
Engoli em seco. – Você e seu irmão sonharam comigo alguma vez?
- Sim. – olhei para Johnny e ele assentiu também, me fazendo embaralhar os pensamentos.
- Hm, eu era um anjo nesse sonho?
- Era.  

- E no seu, Angelina?
- Era sim.

Fechei os olhos, sem saber o que dizer.

- Como foram os sonhos de vocês, crianças?
- No meu a Angel me fez enxergar de novo. – disse Angelina, apertando minhas mãos e sentia as lágrimas brotarem em meus olhos.
- E no nosso ela trazia o papai e a mamãe para nos ver de novo.
- É, mãe da Angel! – disse Johnny, sorrindo – Ela trazia o papai e a mamãe do céu como um anjo.

Minha mãe me fitava calmamente enquanto chorava. Não consegui segurar. Jessie me olhava preocupada e Angelina tocou meu rosto, secando as lágrimas que caíam em minhas bochechas. Sorri com o ato dela e molhei meus lábios.

- Posso perguntar agora? – perguntou minha mãe, e as crianças assentiram. – Como você imagina a Angel, Angelina?
- Cabelos castanhos claros com as pontas levemente cacheadas, olhos cor de mel vivos e meigos, um sorriso confortante em meio a lábios vermelhos ao natural e asas grandes e brancas de anjo.

Coloquei Angelina de pé e levantei, a sentando no meu lugar e pedi licença a eles, saindo da sala. Não suportava mais ouvir. Eu só não me esgoelava de chorar porque estava em um hospital e porque iria assustar a todos. Cobri meu rosto com minhas mãos e chorei ali mesmo, em pé, na frente da sala do Thomas.

Não sabia nem o que pensar. Eram tantas informações para processar, tantas palavras para digerir, possibilidades a se formar em minha mente. Não sabia se aquilo era emoção, algum tipo de tristeza ou felicidade. Ou tudo misturado.

- Angel? O que foi?

Reconheci a voz de Justin e colidi nossos corpos, chorando em seu peito desesperadamente.
- Por favor, se acalma. – disse ele, afagando meus cabelos – Respira fundo.

Solucei e agarrei sua camiseta, afundando minha face nela e molhando o tecido sem demora. As palavras não saíam.

- Angel? – Thomas apareceu na porta, com um olhar preocupado – Sua mãe quer, hm, que você volte.
- Pode chamar ela aqui? – perguntou Justin, vendo que eu não conseguiria respondê-lo.

Ele assentiu e não demorou a minha mãe vir. Rachel me olhou sentida e passei para seus braços, chorando em seu ombro.

- Eu sei que você está chocada, Angel. Mas precisamos saber mais sobre isso, tudo bem?

Assenti com um aceno de cabeça e funguei, olhando nos olhos dela.

- Eles falaram mais alguma coisa?
- Angelina ficou com medo de não ter te descrito corretamente e a tranqüilizei, dizendo que estava tão igual que chegou a te assustar. Agora, em questão das asas, entendi o porque de você querer me chamar.
- Hm, posso interromper? – perguntou Justin, parando atrás de mim e acariciando minhas costas.
- Claro querido. – respondeu minha mãe, sorrindo.
- O que tá acontecendo?

Ri dele e me soltei dos braços de minha mãe, secando meu rosto com as costas da mão e olhando para ele, que enlaçou seus braços em minha cintura.

- Você viu a garotinha cega que eu estava conversando na sala de brinquedos?
- Vi sim. Ela é tão meiguinha.
Sorri, assentindo. – Verdade. Bem, ela me disse que teve um sonho comigo, sendo que eu nem conhecia ela, e que eu era um anjo no sonho. Como a Jessie disse também, que ela teve um sonho que eu era um anjo e não sabia quem era eu. É tudo tão... confuso. Primeiro ela fala que me vê com asas, tem um sonho comigo, e agora a Angelina tem outro sonho.
- E como eram os sonhos?
- O da Jessie era que eu trazia os pais dela de volta para eles. Eles faleceram em um acidente de carro, e eu os trazia do “céu” como um anjo. E no da Angelina eu curava a cegueira dela apenas tocando em seus olhos com a mão. E ela passou a ver perfeitamente no sonho, vendo como eu era. E ela me descreveu Justin, literalmente.

Sequei uma lágrima que caiu teimosamente do meu olho e fechei os olhos, deitando minha cabeça no ombro dele.

- Nossa, Angel. – Justin subiu suas mãos, acariciando minhas costas e me abraçou logo em seguida – Sabe o que acho? Que você cura as pessoas em forma dos sonhos.
- Eu não curei a Angelina, Justin. Ela continua cega.
- Mas fez a Jessie sorrir depois de três meses sem sorrir. Isso já não é um avanço louco? Talvez ela ficasse triste pelo resto da sua infância, adolescência. Mas não, você a ajudou sem nem saber.
- O Justin está certo, Angel. – disse minha mãe, pensativa – Não sei se isso é possível, mas não custa pensar sobre o assunto. Quem sabe você consiga mesmo curar a Angelina?
- Agora? – perguntei, confusa.
- Sim! – disse ela, entrando na sala de repente e logo saindo com a garota segurando em sua mão. – Angelina, você consegue sentir a presença da Angel agora?
- Eu sinto! – disse ela, sorrindo. – E o namorado dela também está aqui, o Justin.

Justin me olhou surpreso e dei de ombros, sorrindo. Dizem que os cegos e os surdos têm capacidades de percepção bem melhores que as nossas.

- Ela pode fazer como fez no sonho agora?
- Pode.
Engoli saliva, parando na frente da garota. – Como você estava, Angelina? – perguntei, tentando me concentrar.
- Sem meus óculos – disse ela, os tirando e revelando seus olhinhos azuis. -, assim.
- E o que eu fiz?
- Você colocou suas mãos nos meus olhos e eu voltei a ver.
Minha visão ficou turva e funguei, assentindo. – Tudo bem. E-eu não sei se consigo, tudo bem? Mas, se eu não conseguir, promete n-não ficar brava comigo?  
- Prometo.

Ajoelhei, ficando da sua altura e toquei o rosto dela, sentindo as lágrimas rolarem dos meus olhos. Lentamente, toquei seus olhos e respirei fundo, fechando os meus. Não estava mais no hospital, e nem com Justin e minha mãe. Estava tudo preto, e enxergava apenas a garota em meio minha visão embaçada das lágrimas.

Ela vestia um vestidinho azul com um lacinho vermelho no cabelo, e eu não estava mais com minha blusa do Batman. Meus cabelos não estavam mais presos, e sim soltos, dando cor à roupa branca que eu usava. Minhas costas pesavam e tirei minhas mãos dali, tentando encontrar o que estava em minhas costas e Angelina abriu seus olhos. Eles estavam mais brilhantes que antes, e ela sorria de orelha a orelha de forma radiante. Toquei o que estava me pesando nas costas e senti uma lágrima rolar por minha bochecha.

- Eu, eu te vejo! – disse ela, olhando no fundo dos meus olhos – Você é como nos meus sonhos! Suas asas são lindas!

Estava de volta ao hospital e minha visão ficou normal. Olhei para minha mãe, e depois para Justin. Ambos me olhavam assustados, surpresos. Eu... eu não sei o que acabei de fazer. Sentei em minhas pernas, olhando para a garota sorridente e cobri meu rosto com minhas mãos, agora nem ligando para o lugar que estava. Chorei como nunca tinha chorado.
Aquilo não era real.

Eu não fiz uma menina cega voltar a enxergar.

Senti dois bracinhos me envolverem fortemente e ergui minha cabeça, encontrando meus olhos com os dela.

- Obrigada Angel! Você é mesmo um anjo enviado pelo papai do céu!
- Alguém me segura? – perguntei, já ficando com a visão negra.

Logo depois, apaguei, sem força alguma.

[...]  


Minha cabeça faltava explodir de dor. Estava com frio de doer a ponta dos dedos e ao mesmo tempo suava frio. Abri os olhos com uma vontade louca de não existir mais e notei estar coberta, e no meu quarto, agora escuro. Não havia ninguém ali, somente o barulho da minha respiração irregular.

Molhei meus lábios e me ergui, sentando na cama e tudo rodou, me fazendo cair no travesseiro outra vez. Sussurrei um ‘droga’ emburrado e dolorido, colocando minhas mãos em meu rosto e notando como me encontrava quente. Febre. Era só o que me faltava, não é? Febre num sábado. Isso se ainda for sábado.

Levantei outra vez, dessa vez ficando de pé, e me apoiei na cama pra não cair com a tontura. Minhas pernas tremiam loucamente, não sei como me aguentei em pé. Logo elas escorregaram, me deixando cair com tudo no chão e fazendo um barulho alto. Suspirei nervosa e tentei me erguer, vendo a porta abrir e a luz entrar no quarto.

Era Justin, e ele me olhou assustado, correndo até mim e me erguendo. Olhei para ele e sentindo minha cabeça latejar e meu estômago revirar.

- Achei que nunca mais iria acordar. – brincou ele, me fazendo revirar os olhos e sorrir sem mostrar os dentes.
- Preferia não ter acordado. – sussurrei, sentando na cama outra vez e minha visão ficou turva.
Justin tocou minha testa gentilmente com as costas da mão e sorriu triste. – Já vi que sua febre não passou. Como está se sentindo?
- O pior possível. Ainda é sábado?
- Que droga. É sim, mas faltam alguns minutos para que não seja mais.
- Dormi quase até meia noite?
- Quase. São 23h40.

Assenti conformada com a situação e embrenhei minhas mãos em meus cabelos. Nunca fiquei tão mal na vida, eu acho.

- Eu estava indo pra casa buscar roupas e ouvi um barulho no seu quarto. Vim correndo ver o que era e não esperava te ver sentada no chão.
- E nem eu esperava acordar, sabe? Por que não morri?
- Não fala assim Angel. – ele sentou do meu lado e me deitou em suas pernas, acariciando meu rosto. – É outra realidade que não pode fugir.
- De que eu sou um anjo? E você acha isso legal. Agora todos vão querer que eu seja perfeita, vão exigir ainda mais de mim. Não vai demorar até espalharem que “milagres acontecem porque a Angel é um anjo” – fiz aspas com os dedos e ele riu da minha careta enojada.
- Não, boba. O Thomas prometeu sigilo absoluto, e as crianças também. Aquilo seria, hm, um milagre da medicina. Você deveria ter visto a felicidade da Angelina, Angel. E também das outras crianças.

Sorri sem graça e ele beijou minha testa, me lembrando de outra coisa.

- E os caras? Eles... sabem?
- Não tivemos como não contar, mas pode ficar tranquila. Sua mãe prometeu matar eles de dor se contassem algo para alguém. Literalmente.

Ri do tom assustado na voz de Justin e levantei, olhando em seus olhos orgulhosos.

- Sabe... – disse, suspirando em seguida – Por essa eu não esperava.
- Acho que ninguém esperava, Angel.
- Será que a Sra. Stubin sabe?

Justin franziu o cenho e deu de ombros.

- Se ela estiver seguindo cada passo seu, acho que sim.
- É impossível ela não saber, Justin. Ela me persegue até nos sonhos.
- Mas não é isso que os Stubin fazem? Invadir os sonhos dos outros?
- É. – respondi, dando de ombros e rindo em seguida. Por um lado ele estava certo. – E acho que eu também invado, mas sem intenções malignas como as dela.
- Você é totalmente o contrário dela, se não notou ainda. Você é boa e ela se tornou tão má a ponto de querer matar você, eu e sua mãe. Você só quer ajudar os outros e ela só pensa em si mesma.
- Mas ela pediu perdão, Justin. E eu nem a perdoei direito. – disse, me lembrando daquele dia deplorável.
- E você acha mesmo que isso justifica querer a morte de pessoas que um dia já foram parte da sua rotina? Ela é uma psicopata. – afirmou Justin, inconformado.
- Era. Ela era uma psicopata.

Virei para trás e vi minha mãe ali, nos olhando séria e com um papel nas mãos. Conseguia ver o brilho de seus olhos chorosos, porém que exalavam seriedade, dela. Senti um arrepio correr minha espinha e soltei o ar pesadamente.

- Como assim era, mãe? – perguntei, sentindo minha garganta secar.

Rachel acendeu a luz do quarto e andou até mim, me entregando o papel.

- Leia.

Olhei para a folha cheia de escritos à mão e trêmulas letras compunham uma carta. Mordi meus lábios, iniciando a lê-la com um nó enorme na garganta. Não tinha ideia do que esperar dessas letras escritas à tinta e provavelmente a uma pena.

“Querida Angela,

Eu sei que eu lhe devo muito mais que meras desculpas. Devo-te muito mais do que um amor de avó, o que foi o que sempre tive por você, mas não sei o que deu em mim. Não era eu ali, naquela sala desmoronada. Não era eu quando pensei em te usar para me dar mais descendentes poderosos. Infelizmente, eu mereço tudo isso. Mereço o seu medo, a sua desconfiança, a sua repulsa sobre a minha presença.

Nós sempre fomos muito amigas, não é? Nunca imaginei que se importaria tanto com uma velha viúva ao ponto de limpar sua casa a cada três dias da semana. Era algo importante para você, eu sei. Assim como às aulas de piano, que sempre te dei com muito amor. Também com a sua vontade de me deixar feliz, me levando ao mercado, como o Charlie fazia. Falando sobre meus filhos, sobre meus tapetes e meus cachecóis. Sobre como era estar apaixonada.

Entretanto, pode ter certeza de que não irei mais lhe incomodar. Não irei mais lhe causar dor nem repulsa. Pode ter a certeza de que sua vida será perfeita agora, sem mim. Eu te causei muito mal e me arrependo profundamente, por isso estou agora lhe escrevendo isso depois de ter tomado a decisão de que o grande céu azul seria meu lar agora, ao lado de Charlie.

Gostaria que fosse feliz a partir de agora. Que não se preocupasse com a minha decisão, porque estarei mais feliz lá. Que apenas se preocupe com seu futuro e com o grande rapaz que deve estar agora, ao seu lado. Almejo que seja feliz com ele, com sua mãe e sua irmã. Prometa para mim, assim como fez com seu pai, que será feliz, porque só assim serei também.

Com amor, Martha Stubin.”

As lágrimas caíam na folha e não consegui acreditar no que lia. Olhei para minha mãe e ela estava como eu, chorando igual a um bebê. Justin tocou meu ombro e olhei para ele, que deixou lágrimas caírem ao encontrar meus olhos.

Aquilo não estava acontecendo.

Ela não pode ter me deixado pelo menos ter lhe dito que a amava, diante de todas as circunstâncias.

Que eu a perdoava.

***
Hey Geliebers! 

Obrigado pelos 'parabéns', rs. Fiquei muito feliz, de verdade. ^^


Ok, ok. Foi isso aí que vocês leram. Angel é um anjo sim, mas ainda tem bastante coisa pra esclarecer, afinal, ela desmaiou e nem deu tempo de descobrir mais coisas. E como assim, Sra. Stubin morta? Para quem está no grupo do Facebook, esse aqui, viu que eu falei do susto. Finalmente, hein Jully? Fiz meu trabalho -q Vocês gostaram de ela ter morrido? Eu gostei o/ mas fiquei triste ): Chorei de me esgoelar escrevendo, de verdade. Entrei no corpo da Angel, chorei quando ela chorou ao curar a Angelina e na hora de ler a carta. E em outras partes também, kkk. Sou uma manteiga derretida u-u.

Só continuo com mais de 40 comentários! 

Como essa semana é de provas e a que vem também, não garanto que irei aparecer tão cedo aqui. Ando tirando notas baixas e não me orgulho nem um pouco disso, ou seja, vou mergulhar de cabeça nos livros. E também ando muito ocupada com as coisas da minha festa - sim, vou fazer festa de 15, no fim do mês *--* -, e estou enrolada com isso. Ou seja, não me apedrejem se não postar. Vou fazer meu máximo. 

Ah, e estou pensando em fazer a segunda temporada de Little Angel! Se eu continuar fazendo o que tenho em mente, vai ser muita coisa, então vou dividi-la, tudo bem? Aprovam a ideia? Vou deixar uma enquete, e também com outras opções lá que verão depois. *-* 

Indicações:
http://i-maginebeliebers.blogspot.com.br/ > recomendo demais Morning Sun *o* é perfeito ><
http://dreaming-with-justinb.blogspot.com.br/ > totally recomento as duas fics, todas perfeitas. 

Grupo do Facebook < Bora participar *------*

Respostas aos comentários: 

Pâmela Monteiro:

Tem meu twitter, esse aqui. Por lá nos falamos (: 

Anony que perguntou do meu twitter:

Meu twitter é esse, flor. *-*

Hm, reparei que não ando mais fazendo final de post, então vou fazer um agora, rs *-*

"Só há uma coisa na vida que precisamos aprender, e ninguém ensina isso nas escolas. A capacidade de suportar."
 Clarice Lispector

Amo vocês meninas! 
Beijinhos, da Gih!

50 comentários:

  1. Luiza_Bieber23:05

    Uhuuuuu!! PRIMEIRA A COMENTAR!!! \O/ \O/
    Ok, parei! u.u
    AAAAAAH!!! A Angel é um anjo! *-*
    Eu queria que eles fossem vestidos de palhaços!! hsuahsuahsuhas!! XD
    Awwwn! Muito fofa a Angelina! *-*
    Flor, eu já to fazendo parte do grupo no facebook! :D
    E também já to seguindo no twitter! :)
    Boa sorte nas provas! ;)

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Luiza_Bieber21:16

      Eu to continuando o meu cometario! U.u (Meu pai mandou eu dormi bem na hora q eu tava comenta so! Vê se pode?! U.u
      Awwwnnn!! Meu Que carta foi essa??! Cara eu me arrepiei quando eu li ! ~.~ :( :'( *u*
      AAAAH!! FAZ LOGO ASEGUNDA TEMPORADAAAA!!! \O/ Uhuuuu!!! \O/ *u* ok.. Parei... U.u. Rsrsrsr bjus flor!! CONTINUAAAA!!!

      Excluir
  2. Sua manteiga derretida suprema!! Nao acredito que chorou! Nao sei como somos parentes. A senhora stubin fez sua escolha e sua parte, mas encarando bem ela ja tava velha iria morrer de um jeito ou do outro e etc Eu fiquei confused na parte da Angelina mas ok depois percebi o que era

    ResponderExcluir
  3. FICOU LINDO DEMAAAAAAAAAAAAAAIIIS!
    CHOREI COM A CARTA,SÉRIO CARA! TÔ EMOCIONADA.
    ANGEL É UM ANJO,DE VDD,SÉRIO? QUE LINDO!
    EU GOSTEI DA IDEIA DE FAZER 2º TEMPORADA!
    PARABÉNS PELA IB PERFEITA CARA!
    Continua,Xoxo ♥

    ResponderExcluir
  4. Anônimo23:29

    GIIIIII
    aw kra, esse cap foi perfeito,lindo,a nass,divo..
    eu simplesmente amei a parte em q ela cura a menininha nass, foi perfeito gi, se diva muito kra, sua princessa, e a angel é uma anja então? rsrsrs, aw *-*, sra. Stubin se foi o/ ela fez mt mal p angel, só q ao mesmo tempo era como uma vó p ela, \: . foi divo esse cap, como todos né, pq gi vc é de uma criatividade q plmdd kra, me supreende a todo momento :3
    SE TA FALANDO SÉRIOOOOOOOOOOO?
    2TEMP DE LITTLE ANGEL????????? PLMDDD, KRAAAAA, É CLARO Q EU QUERO,PLMDD, COM CERTEZAAAAAA KJHSAKJHSAKHS
    enfim, foi divo, brilha mais q o sol >3 .
    @itsanajulia__

    ResponderExcluir
  5. Anônimo23:49

    Chorei com a Carta Giiiiiiiiiii!! Que lindoooooooooo.. Mas como a Angel adiquiriu o poder de cura, isso faz parte dos poderes dela? To curiosaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaa... E faz a segunda temporada siiiim!! Boas Provas, espero que vá bem (yn) continua!! Beijão..

    ResponderExcluir
  6. Anônimo00:05

    Eu chorei na parte da Angelina!! Continua ta ótima...

    ResponderExcluir
  7. Uaaauu !! Continua ta demais !!

    ResponderExcluir
  8. ketlim11:48

    continua

    ResponderExcluir
  9. Anônimo12:11

    Continuaa! ta perfeito
    ela é um anjo *o* tipo...
    foi legal a Sra. Stubin ter morrido auhsakhsas
    vai fazer 2 temporada? já dava pra fazer um livro sobre Little Angel hsuashas
    faz 2 temporada siim, amooo Little Angel, é tipo, muiito perfeito, nao sei como vc consegue ter tanta criatividade!
    contnuaa
    kisses kisses
    By:AnaF

    ResponderExcluir
  10. Anônimo13:09

    Nossa *o* Simplesmente perfeito, cara. Parabéns, eu nunca iria conseguir criar uma história tão perfeita como essa, é mt emocionante, eu simplesmente me desabei a chorar aqui em casa.
    Continua, continua, continua :)

    By:Sarah

    ResponderExcluir
  11. BITCH, arrasou *-* não se preocupe iremos esperar o próximo capítulo :) aaaaaaaaaaaaah ta de parabéns! Giiiiiih linda, como consegue escrever tudo com muito detalhe? Linda, você teria muito sucesso como escritora! Booom, bjinhos e bons estudos espero que tire notas boas! hahahaa enfim, boa sorte! :D

    ResponderExcluir
  12. Ai que perfeito OMG, continua logo que perfeição! *--------------------------*

    ResponderExcluir
  13. continuaaaaaa pff

    ResponderExcluir
  14. Brithanny14:45

    Nunca mais comentei né? Poisé, tirei I+ (2,5) na prova e fiquei de castigo kk. Li tudo agora e MEU DEUS PERFEIÇÃO DEFINE! E AQUELE HOT QUE EU LI AGORA SUA SAFADA MEU DEUS! VOCÊ TEM QUE CONTINUAR LOGO SUA DIWA! Ainda não acredito que tirei I+ na prova que valia 10. Minha gritou comigo todos os dias, mas ela só reclama do meu I+, nem me deu parebens por todos os meus A+, em todas as outras matéria, quese morri pq não pude ler Little Angel rs. CARALHO ELA É UM AJO, EU SEMPRE SOUBE DISSO VÉI, PQP, PERFEIÇÃO DE MAAAIS, E ELA CURANDO A ANGELINA? AWNN CHOREI SÉRIO.
    Caps Look desativado, okay.
    Finalmente a primeira vez no 70, (ou 71, n lembro kk) safadaa. Nem vou mais mandar os desenhos por um motivo: minha prof de artes viu o desenho e quer deixar em exposição, e ainda pediu um desenho dela, e todos os de Little Angel, mesmo que eu disse que eu não queria, que ela pegasse. E COMO ASSIM SEGUNDA TEMPORADA?? AAAAAAAAA VOU MORRER, SÉRIO, COMO PODE SER TÃO DIWA? Se eu tirar um A- (9,5) ou até um 9,9 que não sei como é em letra kk, agora é assim onde eu estudo, foda né? Mas se eu tirar menos que A+ eu fico sem Pc por um mês, ou menos, ou mais, e fico sem Little Angel :'( Nem sei como aguentei, mas valeu a pena, Perfeito demais sua diwaaa, sabe por que é com "w"? Eu to escrevendo um livro e tem um novo idioma, com algumas palavras, e o "w" é de Wytter: perfeita rs, acho que é Wytter nem sei mais kkk
    Sua fanfic é a melhor :'D
    To chorando akiee AAAAAAAAAA POSTA LOGOO SE NÂO EU VOU TER UM HEART ATTACK AKIIIIIIEEEE
    DIWAA, love you <3

    ResponderExcluir
  15. aaai ta lindo.. continua logo pf, n consigo viver sem as ib's...! aaaah e se não for pedir muito vc pode divulgar para mim pf? http://iimaggbelieberhoot.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  16. Anônimo16:16

    OMG! É TÃO LINDO!! QUERIA SER UMA ANJA TAMBEM!! CONTINUA LOGO POR FAVOR!

    ResponderExcluir
  17. Incrível sua capacidade de me fazer chorar! Cara, esta mais que prefeito sua fic! Anwww , a angel é um anjo ? Que Divo *-* por favor continue u.u - Srta.Walker :33

    ResponderExcluir
  18. Anônimo17:42

    CONTINUA DIVA <33
    By:Tainá

    ResponderExcluir
  19. Anônimo18:31

    Ooown, que lindo, a Angelina foi curada (((: continuaa '

    ResponderExcluir
  20. Anônimo19:26

    Cd vez o cap ta melhor!! Posta logo pf!!!!!

    ResponderExcluir
  21. Catarina19:34

    Tá ótimo, tou muito ansiosa pra saber o que vai acontecer.. E boa sorte com as provas kk

    ResponderExcluir
  22. nossaaa quanta coisa aconteceu, muito perfeito, adorando ler... continua Gih

    ResponderExcluir
  23. NOSSA GIH ME MATA MESMO!!! meu seus gih chorei bastante , bem q o justin falou q ela era um anjo, e essa história da senhora Stubs morta??? nossa nem imaginava mas eu gostei e nao gostei, sei la eu me apeguei com ela no começo da história rs.
    sobre a segunda temporada de LA eu super apoio, nao quero q acabe tao cedo, eu fico com depressão pós ib ( sou anormal, peguei do jus) mas em fim, LA nao pode acabar, e q fique claro q eu tmb apoio a segunda temp. de The skater girl rsrs.
    ah e me desculpe minha diva do ib por te apressar, vou tentar nao ser tao anciosa.
    e ai ganhou muitos presentes??? espero q sim, emfim, aproveita sua festa viu?? espero q se divirta.
    o ib morning sun eu tmb li, vi nas parcerias do bog e curti muito, nao vejo a hora do proximo capitulo.
    e seu avô gih?? ele deve estar melhor vc nao falou mais nada, eu sempre oro por ele e espero q minhas orações estejam funcionando :)
    pra vc ter noção de como to viciada eu li um pouquinho cada hora, pq minha mae nao quis dexa eu entrar antes e eu li nas aulas de portugues rsrsrs
    acho q por hoje é só mesmo, ja escrevi d+ kkkk nem sei se vc vai er até aqui mas se ler eu te amo ta??? bjustin da pessoa mais viciada do mundo

    ResponderExcluir
  24. Ta MUUUUITO bom e eu superapoiooo segunda temporada! Bjoss

    ResponderExcluir
  25. Anônimo20:11

    CONTINUAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAA

    ResponderExcluir
  26. PERFEITO JA COMENTEI O Q ACHEI LA NO GRUPO TO COLOCANDO AKI PARA MEUS COMENTARIOS FAZER PARTE DESSES TAMBEM...Pode estudar a vontade mas nao e para esquecer de nos aqui

    ResponderExcluir
  27. Anônimo23:39

    Continuaa..

    ResponderExcluir
  28. Contiinua pooor favoor :( haha

    ResponderExcluir
  29. Ei flor, estou escrevendo uma fic com o austin e queria pedir pra voce indica-la :) se puder indicar, agradeço, se nao tambem agradeço c: >> www.imagine-a-meezy.blogspot.com/ <<
    P.S.: ib linda mdds

    ResponderExcluir
  30. Anônimo18:08

    Continua eu estou in love pela sua IB
    BY:Tainá

    ResponderExcluir
  31. Anônimo18:33

    >>Leitora nova aqui<< To amando essa IB é muito perfeita, vc escreve de um geito maravilhosamente perfeito <33
    Continua logo please?? to super anciosa *-*
    BY: Nicole

    ResponderExcluir
  32. Brunna Breezy22:27

    OMG Diva como smp u_u , vlh eu ja imaginava que ela seria um anjo. Na boa eu AMO essa IB. Eu acho que nao fui a unica a chorar na parte da angelina e da sr. Stubin :c , Mais enfim continua ;)

    ResponderExcluir
  33. Oiii! Ameii esse cap. Eu jà te sigo no twitter e mandei a solucitaçao para o grupo. Tomare que tenha 2° temporada continue postando ;-)

    ResponderExcluir
  34. Perfeitooo!
    divulga?http://fanficsofdrew.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  35. Anônimo19:03

    Eu sempre gostei de ibs com histórias reais, sem essas coisas de vampiros, anjos e outros, mas ai eu sem nada pra fazer pesquisei por ibs, achei seu blog e vi que já tava no capítulo 70 e resolvi ler o primeiro capítulo e li outro e mais outro e agora to aqui...E bem, essa história é simplismente a melhor que eu já li. Você escreve de um modo tão bom, tão envolvente, que sempre quando acaba um capítulo dá aquela vontade de ler o próximo e olhe que eu sou bem qustionadora e crítica com o que eu leio, ou seja eu sou chata! Mas enfim, você escreve maravilhosamente bem, sua ib é diferente de todas as outras "clichês" e para o bem de todos que acompanham, por favor continue!

    ResponderExcluir
  36. Eu sei que é chato ficar pedindo, mais vcs podem ver a minha ib? obg!
    http://iimaginekidrauhl.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  37. Isadora22:26

    Amei, esta muito perfeito. E faz sim segunda temporada, eu acho a Angel muito perfeita junto com Justin. Continua

    ResponderExcluir
  38. Anônimo21:49

    Continuaaaa

    ResponderExcluir
  39. Anônimo22:27

    Oi Gi!! Nossa faz muito tempo que eu não comento :P desculpa! Muitos simulado aki! Mas hoje baixou o santo aqui em mim e eu parei e me perguntei "mdds faz muito tempo que eu não entro no blog da Gi!" Ai eu entro e me deparo com… O CAPITULO 73! MASOQ? DUDE EU PULEI DE FELICIDADE! KARACA QUE COISA DE DOIDO! Ai eu me recompus - ate porque minha mãe tava me olhando estranho e comecei a ler - fui lá no capitulo que eu tinha parado e MDDS HAHA ERA A PRIMEIRA VEZ DELES AI EU TUVE HEART ATTACK E COMECEI A TER CRISES DE FELICIDADE - só que eu sou uma santa e passei direto pq eu não leio esse tipo de coisa ( sqn ) - AI EU VI Q TINHA DUAS PARTES E TIVE OUTRA CRISE! Depois de muitas crises causadas por tudo isso que eu perdi cheguei nesse capitulo o/ YEAH! E dude a cada dia você me surpreende! Tudo tão perfeito que me deu vontade de chorar com a Angel! Nosso anguinho >< se tem que me explicar sobre esse super poder novo u-u ele é divino - literalmente - e me deu dó da Sra. Stubin… só que não eu ainda odeio ela ^^ Dude do meu coração se podia fazer a Angel se vingar da Carol? - é eu ainda não esqueci desse ser -

    Beijos & SWAG @FollowOraculo ( @anaclara_pn )

    ResponderExcluir
  40. Anônimo23:39

    continuaa omg

    ResponderExcluir
  41. Anônimo14:39

    Ta perfeita a ib, posta logo, não to me aguentando

    ResponderExcluir
  42. AI MINHA FLOR, QUE EMOÇÃO EM LER SUA IB.
    TODOS OS DIAS ME ALEGRO DE TER ENCONTRADO SUA IB NO GOOGLE KK', DE TER O PRAZER DE CHEGAR A TEMPO DE LER MUITOS E MUITOS CAPÍTULOS,DE CHEGAR A TEMPO DE PROVER DE SUA LINDA IMAGINAÇÃO. VC É INCRÍVEL, SUA IB É INCRÍVEL, ESSE BLOG É INCRÍVEL... ACHO QUE TODO ESSE AMOR QUE VC RECEBE DE SUAS LEITORAS É, APENAS A RESPOSTA PARA TAMANHA IMORTÂNCIA, SUA, NESSE MUNDO. SAIBA QUE VC É UMA GAROTA ADMIRÁVEL E COM CERTEZA, EU GOSTARIA DE SER COMO VC, APENAS UMA FRAÇÃO DE VC!
    SUA IB ME INSPIRA A VIVER COM MAIS FELICIDADE, AMANDO E SENDO BOA, PELO MENOS UM TERÇO DO QUE DEVO. O QUE QUERO DIZER É QUE, VC ME FAZ SER UMA PESSOA MELHOR. ENTENDE?
    POR FAVOR, FAÇA SIM UMA SEGUNDA TEMPORADA, ESSA IDEIA É... PERFEITA!
    CARACA, SR. STUBIN MORREU? PARECE QUE SIM, ME SURPREENDI, ENFIM, TRISTE POR ELA, MAIS ACHO QUE FOI UMA MORTE DIGNA, E... MEMORÁVEL, QUERO DIZER, ELA FOI PERDUADA*-*
    P.O.R.R.A MEU COMO ASSIM, ANGEL É MESMO UM ANJO!!! OH MY GOD!!!
    DEPOIS DISSO TUUUDO, SÓ TE PEÇO PARA CONTINUAR.
    *****************FOREVER**********************

    ResponderExcluir
  43. GIHHHHHHHHHHHHHHHHHHHHHHHHHHHHHHHHHHHHHHH, Nossa que saudade. O capitulo ficou simplesmente perfeito, como sempre né? Puff, chega até a dar raiva, pois até mesmo quando você acha que está horrível está perfeito. Como assim a Angel é mesmo um anjo? O Justin tirou a virgindade de um anjo? OMB! Eu vou infartar aqui. Os meninos como sempre sendo palhaços, é o normal. E o pior é que o Justin fica mais palhaço perto dos palhaços, isso é sacanagem, coitadinha da Angel. Eu ainda não acredito que a Angel é mesmo um anjo. O que o Charlie falou está relacionado a isso? a ela ser um anjo? Justin como sempre ao lado da Angel para quando ela precisa, até parece que ele tem um radar. Eu acho que eles são ligados de uma certa forma, não é possível, eles nasceram para ficarem juntos. COMO ASSIM A SRA. STUBIN MORREU? Ela era uma velha meio louca e completamente obsessiva em relação a Angel. Eu fiquei meio triste, mas tenho certeza que ela em um lugar melhor, agora ela está feliz. Coitada da Angel, é emoção demais para um dia só. E ela ainda não consegui falar para sra. Stubin que a tinha perdoado completamente, por isso que eu sempre digo, viva como se não tivesse amanhã nunca se sabe o que te espera no futuro. Gih, eu nem sei mais o que dizer, ficou tudo tão perfeito. Eu ficaria feliz com uma segunda temporada, mas você tem que estar focada, e ter certeza que quer isso, algumas autoras se perdem, ou até mesmo perdem a vontade de escrever fazendo segunda temporada, mas faz o que você achar melhor, SE TIVER EU VOU ADORAR. Estou ansiosa para o próximo, te amo, sua linda. E não se preocupa com essas coisa de aniversário, no final tudo dá certo, e vai ser uma noite especial para você.

    ResponderExcluir
  44. Oiiiiieeeeeeeeeee Giiiiii , ultima a comentar :( to mt tempo sem comentar ne? é que não tava dando pra mim ler :( poiseh (escola, vc sabi)tava morrendo de saudade todo diaaa eu pensava sobre a sua historia "Little Angel" hahah então sobre a Ib:
    Caaaara Gi, ta mt perfeito é serio, eu já to com os olhos tudo inchados aqui de tanto chorar .. A Angel curou a Angelina?? *0* Gente chorei litros aqui .. Ela é um ANJO??
    AAAAAAAH #MORTA AQUI.. mas tá mt fofo msm .. e a Sra. Stubin morreu??? A-L-E-L-U-I-A hahahahah to brincando, fiquei meia triste ne? mas ela já tava velhinha e tals já ia morrer msm kkkkkkk
    mt EMOCIONANTE a carta que ela mandou pra Angel, ao menos ela pediu perdão ne? e a Angal ficou triste por não ter "perdoado" ela .. aiiiiiih
    Giiiiiiiiiiiii vc quer me matarrr msm ne?? Vou ter um ataque cardíaco aquiii..
    Aiiiiiiiiiiii e o JUSTIN, que fofoo, maravinhoso, príncipe tudo de bom hahahaha por entender e defender a Angeell;
    Nossss vey '-' eu AMO VC DEMAIS, E A SUA IB TB <3
    De tnts que eu já li nunca vi uma tao MARAVINHOSA como a suaaaaaa .. Parabensss amor
    PERRRRRAAAAAAAAA.. É SERIOOO?? SEGUNDA TEMPORADORAA????????
    EUUUUU QUEROOOOO ... VAI SER PERFEITO TB, HAHAHAHAHA to amando sua ideiaaaaa S2
    Aiiiii amor boa sorteee ai com suas provas e tals, desejo q vc tireee 10 em tudoooooooooo kkkkkk E SEI Q VAI TIRAR
    Mas é issooo amor, continuaaa ta perfeito S2
    @annykidrauhl

    ResponderExcluir
  45. Anônimo00:07

    AMEI ESSA FIC , SOU FÃ DAQUI DE PAIXÃO ~le desliga caps lock .
    KK, sou doida ._. , mais enfim, eu amo Little Angel, e a Angel é a coisa mais fofa rs , uma verdadeira anja , desdo primeiro cap, eu sabia que ia amar. Eu gosto de história assim.. digamos que envolvem "poderes" , pra me conhecer melhor , eu sou a Bells, ou a Laane .-. , tipo "mistura de on e of" rs. Mais enfim, sou uma grande fã de Little, e .. OMG SEGUNDA TEMPORADA ? QUER QUE EU MORRA ? i'm dead hehe -sqs .
    *3*

    ResponderExcluir
  46. Anônimo21:02

    Perfeito, sem mais. *-* Continua ^^

    ResponderExcluir