2.7.13

Nothing Like Us -Capítulo 14


Tudo que você quer está debaixo do seu nariz, é.
Você deveria abrir seus olhos, mas eles continuam fechados, fechados.
Eu, eu quero salvar seu,
Quero salvar seu coração hoje a noite.
Save You Tonight - One Direction

Aviso no final do capítulo. Leiam, não é tão importante, mas leiam.

Narrador point of view
-Ele ta bem? –Liam perguntou desconfiado.
-E-eu não sei, vou subir e falar com ele. –Alice disse e todos assentiram.
Alice subiu as escadas rapidamente e foi em direção ao seu quarto que dividia com Justin, assim que abriu a porta encontrou o mesmo deitado de barriga para cima sem camisa, com as mãos atrás da cabeça apoiadas na cabeceira da cama.
-Justin. –ela o chamou caminhando até ele. –Ta tudo bem? –ela perguntou se sentando na cama, Justin desviou seus olhos do teto e olhou a menina sentada ao seu lado, sorrindo timidamente de lado e negou com a cabeça.
-Sabe que não está. –ele disse, se sentando na cama e ajeitando sua calça moletom cinza.
-Sei? –ela perguntou arqueando as sobrancelhas.
-Marta não se demitiria assim do nada, ela está planejando algo. –Justin disse pensativo.
-Justin. –Alice falou pegando a mão do garoto. –Para de pensar nisso um pouco vai. –ela disse subindo no colo do garoto, ficando com as pernas na cintura dele e de frente para ele.
-Só se você me fizer esquecer. –Justin falou passando os braços em volta da cintura dela sorrindo maliciosamente.
-Você só pensa em sexo. –ela disse rindo.
-Melhor em sexo do que na Marta. –ele disse fazendo careta e Alice ficou pensativa.
-Tem razão. –ela disse sorrindo.
Justin riu e se aproximou da garota, lhe dando um selinho e Alice sorriu fofa.
-Seus peitos estão grandes. –Justin comentou e Alice riu alto, corando lentamente.
-Para de besteira Bieber. –ela falou escondendo seu rosto no pescoço de Justin e ouviu o mesmo rir.
-Mas é sério. –ele disse ainda rindo.
-Eles são todos seus. –Alice sussurrou no ouvido de Justin e mordeu o lóbulo de sua orelha, fazendo o menino arfar e apertar a cintura da garota.
-Você adora me provocar. –ele murmurou de olhos fechados.
-Já está excitado Bieber? –ela perguntou e riu baixo, fazendo Justin abrir os olhos e os revirar.
-Pelo amor de Deus, olha o que você faz comigo Lice. –ele disse baixo e suspirou.
-Desculpe. –ela riu tímida. –Mas agora não tem como Jus, tem muita gente lá em baixo.
-Droga. –ele murmurou e tirou Alice delicadamente de seu colo, a colocando sentada na cama. –Vou tomar um banho frio pra... você sabe. –ele disse dando um selinho em Alice, que concordou com a cabeça.
Alice se deitou na cama e respirou fundo, sentindo o cheiro de Justin que saia do travesseiro, olhou para o lado e viu na sua mala um livro de capa roxa e olhou para o mesmo confusa.
Se lembrou então de que Marta tinha arrumado suas malas antes de irem para Londres, certamente ela teria o colocado ali, mas, para que?
Levantou-se da cama ainda ouvindo a água do chuveiro e a voz de Justin cantarolar uma música que ela não conhecia, mas mesmo assim não ligava, apesar da letra ser perfeita, a voz de Justin era o que a encantava.
I know what i want, i know what i get, yeah
I’m only here to find you, you
All need is you by my side ALICE!
All I wanna do
Is lay down next you
Alice riu alto quando Justin gritou seu nome e sorriu consigo mesma, era tão bom ter ele só para ela.
Tudo que ela sentia por ele era tão confuso, ela sabia que amava ele, mas também sabia que tudo que eles tinham era mais forte do que só amor, eles tinham uma ligação que ninguém jamais poderia explicar, nem eles conseguiam, talvez aquela velha história de “nascemos um pro outro” não soasse como besteira para Alice quando se tratava dela e de Justin, aquilo poderia muito bem ser algo do destino.
Pegou o livro roxo com detalhes prata na mão e leu o que havia escrito na capa.
“Diário de Katie Morgan”
Olhou confusa para a capa e abriu o diário, passando algumas páginas rapidamente e parando em uma aleatória.
“16 de maio de 1867.
Querido diário, hoje foi um dia bastante difícil, devo declarar, eu e Jason andamos meio afastados, ele não vem a minha casa, talvez por medo do meu pai, mas quando apareço em sua casa ele faz questão de não me atender ou mandar sua empregada me dispensar, o que está havendo conosco? Ele anda frio, grosso, estúpido, mas mesmo longe, aquele desgraçado consegue permanecer em meus sonhos.
Faz mais de uma semana que não nos vemos, e nessa semana tenho sonhos constantes com ele, e devo dizer que um é mais assustador que o outro.
Hoje à noite sonhei com uma mulher, ela usava um vestido preto de seda com alguns detalhes prateados, ela tentava me pegar e me tirar de Jason, dizia a cada momento que eu não era o suficiente para ele.
O que devo fazer? Estou ficando cada vez mais paranoica com esses sonhos, não consigo mais caminhar nos campos em paz achando que aquela mesma dama me observa, em algum chá da tarde que minha mãe faz, posso jurar que consigo ver aquela mulher sentada ali, bebericando uma xícara dos inúmeros sabores de chá e me olhando com um sorriso diabólico, mas logo ela some de minha vista.
Não posso procurar ajuda, sei que irão me chamar de louca, dizer que estou fora de mim ou até mesmo, que não ando indo a igreja com minha mãe aos domingos.
Eu realmente não sei o que fazer.”
Alice largou o diário em cima das malas boquiaberta, olhou para os lados confusa e olhou mais uma vez para o livro em suas mãos.
Passou rapidamente mais algumas páginas e parou em outra aleatória.
“30 de julho de 1867
Querido diário, Marta está a cada dia me atormentando mais, eu não aguento mais isso, ela simplesmente colocou Jason contra mim, fez com que ele se esquecesse de mim, de como realmente sou, ele não quer me ouvir, não olha mais na minha cara e isso me machuca de uma forma tão intensa.
Hoje a noite terá em nossa mansão um baile, só para as pessoas da elite da cidade, não sei por que minha mãe insiste que os burgueses não podem comparecer, por Deus, eles também são gente.
Jason estará aqui, não sei como será o nosso reencontro, depois de longas semanas não consegui vê-lo, Marta não deixa.
Seu vestido preto continuava em seu corpo e seu sorriso diabólico insiste em brincar no canto de seus lábios.
Ela definitivamente me assusta.”
-Alice? –Justin gritou do banheiro fazendo a garota se assustar, colocou desajeitadamente o diário em sua mala e respirou fundo. –Lice? –Justin repetiu.
-S-sim? –Alice respondeu nervosa.
-Pode pegar minha toalha em cima da cama? Esqueci completamente dela.
-Claro. –ela disse pegando a mesma e andou até o banheiro, entregando-a para Justin, que estava nu ao lado de fora do box.
-Obrigado. –Justin agradeceu e a deu um selinho, Alice sorriu fraco. –O que houve? Está se sentindo bem? –Justin perguntou preocupado se secando e Alice negou, encostando-se à parede do banheiro.
-Eu vou descer e dizer que está tudo bem com você, o pessoal ficou preocupado. - ela falou e Justin assentiu sorrindo fraco.
Justin franziu a testa e saiu do banheiro ainda confuso com o modo que Alice estava agindo, há poucos minutos atrás ela estava normal, e agora simplesmente parecia atordoada.
Vestiu-se rapidamente e desceu as escadas com pressa, vendo todos sentados na sala, conversando animadamente. Procurou Alice com os olhos e a encontrou na poltrona observando o nada.
Caminhou até ela e se agachou na sua frente, fazendo Alice sair de seus pensamentos e sorrir fraco.
-Me conta. –Justin pediu e Alice negou, se levantando da poltrona.
Empurrou Justin na mesma e se sentou no seu colo, passando os braços pelo pescoço do garoto, que colocou o seu em volta da cintura da menina.
-Não aconteceu nada, só estou pensativa. –ela sussurrou e se ajeitou no colo do garoto, que firmou mais ainda seus braços na cintura de Alice.
-Certo, sei que alguma hora você vai me contar. –ele disse e Alice riu, sabia que Justin não iria cair na mentira dela.
-Ainda bem que você me entende. –ela disse e o menino gargalhou, beijando o topo da cabeça de Alice.
-Melhor do que ninguém. –ele afirmou e ela assentiu, fechando os olhos.
-Estou cansada. –disse simples e Justin a olhou.
-O médico disse que se sentiria assim, é efeito do remédio. –ele falou e ela fez careta.
-Lembrei que minha quimio começa amanhã. –falou e Justin a puxou mais para si.
-Eu sei, vai dar tudo certo. –disse convicto e Alice deu de ombros, fingia não se importar mais.
-Casal, se não se importam, vamos ao Burger King, vão querer algo? –Liam perguntou pegando a mão de Lucy, Zayn se levantou e caminhou até o balcão da cozinha do apartamento, pegando as chaves do carro que alugaram.
-Eu não vou querer nada, na verdade nem posso. –Alice disse e Justin negou também.
-Certo, voltamos logo queridos. –Isabel disse fechando a porta do apartamento, deixando Justin e Alice no completo silêncio, silêncio que só eles entendiam.
[...]
Justin se certificou que Alice ainda dormia, deu-lhe um beijo na testa e desceu silenciosamente as escadas.
Abriu a porta do apartamento e saiu sem fazer barulho algum.
Lá fora estava frio, mais um dia comum na cidade de Londres.
Um vento rápido passou bagunçando um pouco o topete de Justin, o mesmo colocou suas mãos no moletom que usava e caminhou mais rápido pela calçada.
Pegou o celular no bolso da calça e releu a mensagem recebida noite passada.
“Sua namorada é enxerida demais, mas eu já deveria saber disso. Digamos que ela descobriu coisas além do esperado, e você pode ter que pagar caro por isso. Precisamos conversar. Encontre-me no Starbucks no centro e poderemos conversar melhor. Não leve ninguém Bieber, saberei se estiver ou não sozinho.
Com carinho, Marta. Xx”
Olhou para os lados antes de atravessar a rua e abriu a porta da lanchonete bastante famosa por ali, o sininho tocou anunciando a entrada do garoto no estabelecimento, era cedo ainda e não havia muitas pessoas ali, mas as que estavam ali pareceram nem reparar no menino.
Justin caminhou até o caixa e pediu um café simples, logo em seguida se sentando em uma mesa por ali.
Olhou para os lados a procura da mulher e passou as mãos pelo cabelo nervoso. Afrouxou o cachecol que estava em seu pescoço e batucou os dedos na mesa, aquele lugar estava sufocando ele.
Uma moça chegou com seu pedido e ele agradeceu. Bebericou seu café e se sentiu mais confortável quando o líquido quente passou por sua garganta, aquecendo-o internamente.
Dois cafés terminados e três muffins, Justin se certificou totalmente que Marta não viria, não mesmo.
Olhou o relógio em seu Iphone e viu que passava alguns minutos das 8h00, Alice acordaria lá pelas 10h00, a quimio dela só estava marcada para de tarde, forçou sua mente, mas não se lembrou do horário.
Se levantar e saiu dali decidido a ir pro hotel, dormir mais algumas horas, estava extremamente cansado, não dormira noite passada relembrando a mensagem que estava em seu celular.
Passava pela rua de trás do Starbucks, viu uma figura cheinha vestida de preto encostada a parede. Marta.
Ela olhava na direção do garoto e sorria maleficamente como sempre, Justin parou por alguns segundo se arrepiando com aquilo, mas logo suspirou e andou na direção dela.
-Bieber, achei que não vinha mais. –Marta disse e riu.
-E eu achei que era pra te encontrar no Starbucks, te esperei quase uma hora. –Justin disse irônico.
-Disse que nos encontraríamos no Starbucks, e não dentro do Starbucks. –ela falou simples.
-Que seja. –Justin deu de ombros. –Diga o que quer.
-Você sabe o que quero. –ela disse.
-E você sabe que não quero fazer isso. –ele disse e Marta deu de ombros.
-Isso ou você morre, sabe do que sou capaz. –ela falou e sorriu falsa.
-Me mate então. –ele disse simples e se virou, pronto para seguir seu caminho de volta para o hotel.
-Bieber, Bieber, você gosta muito da pequena Lice, ato corajoso o seu. –Marta disse e ele se virou novamente pra ela, franzindo a testa. –Você sabe mais do que ninguém o que posso fazer com ela, eu sei muito bem que você daria a sua vida por ela, mas... –Marta disse e sorriu diabolicamente. - Mas e se eu a matasse e não você?
-Você não teria coragem. –Justin disse firme.
-Me teste então. –Marta disse e o celular de Justin tocou. –Atenda, eu não me importo. –ela disse e Justin revirou os olhos.
Pegou o celular no bolso e viu no visor “Pai”.
-Alô?- Justin disse.
-Vem pra casa. AGORA Justin. –Jeremy disse desesperado e desligou.
-Hm, é melhor ir logo, pode ser algo com Alice. –Marta disse e sorriu marota.
-Você não pode ter... –ele ia dizendo, mas Marta o interrompeu.
-Eu já fiz. –ela disse e sorriu mais ainda. –É melhor correr. –ela disse antes de sair.
Justin olhou para os lados e bufou, passando as mãos pelos cabelos e não pensou duas vezes antes de correr até o apartamento.
-PAI! –Justin gritou entrando no apartamento e escutou passos descerem correndo pela escada, era Zayn.
-Estava te esperando, vem, vamos logo para o hospital. –Zayn disse calmo.
-ME EXPLICA, O QUE HOUVE COM A ALICE? –Justin gritou.
-Calma cara! –Zayn pediu. –Ela só passou mal por causa dos remédios, parece que ela estava tomando na quantidade errada, mas Jeremy me ligou e disse que ela já está melhor, mas estava querendo te ver.
-Certo. –Justin disse e suspirou.
[...]
-Justin! –Alice exclamou assim que viu o garoto e sorriu.
-Oi princesa. –Justin disse andando até a cama e beijou a testa de Alice.
-Onde estava, acordei passando mal e não te encontrei. –Alice falou enrugando a testa.
-Sai pra dar uma volta, estava meio... Nervoso. –ele tentou explicar e sorriu fraco. –Desculpe.
-Não tem problema, o importante é que está aqui agora, daqui a pouco minha quimio começa. –ela falou e Justin pegou em sua mão, entrelaçando seus dedos.
-Se sente melhor? –ele perguntou e ela assentiu, mordendo o lábio inferior.
-Só nervosa com a quimio. –disse.
-Já disse, vai ficar tudo bem. –Justin afirmou mais uma vez e Alice assentiu.
-Senhorita Morgan, bom ver você. –Doutor Simon disse entrando no quarto. –Pronto para sua quimio? –ele perguntou e ela assentiu, olhando sugestivamente para Justin que sorriu a encorajando.
-Vamos lá. –ela murmurou.
-É tudo bem simples. –Simon começou. –A quimio é composta por vários medicamentos, que entrando no seu corpo, vão tentar conter o avanço do seu câncer, ele vai atacar diretamente as células doentes que tentam se multiplicar, cada etapa ataca uma quantidade de células, por isso fazemos várias seções. –O doutor explicou e Alice assentiu, se sentando na maca, ainda com Justin segurando sua mão.
-Hm, devo acrescentar que esse tipo de medicamente afeta nosso sistema imunológico, ou seja, você pode ter alguns sintomas, como a queda de cabelo, diarreia, vômitos e outras coisinhas, nada que possa te fazer tão mal, eu espero.
-Meu cabelo pode cair? –Alice perguntou desesperada.
-Bom, provavelmente, as chances são grandes, mas não se preocupe, eles crescem rápido. – médico disse tentando relaxar Alice.
-Justin, eu vou ficar horrível careca, você nem vai me querer mais. –Alice sussurrou quase chorando enquanto o médico preparava a quimio.
-Para de paranoia Lice, você fica linda de qualquer jeito, e além disso, sempre vou te amar, não importa como você esteja. –ele disse e beijou delicadamente casa dedo da mão de Alice.
-Ok. –Alice disse e suspirou.
-Vamos aplicar através da sua veia, então pode se deitar novamente querida. –Simon disse e Alice deitou.
Logo uma enfermeira entrou e aplicou uma agulha na veia de Alice, doutor Simon aplicou o remédio dentro do soro, que pingava em uma velocidade média.
-Isso deve durar no máximo duas horas, apenas relaxe e converse normalmente com Justin, se distraia ok? –o médico disse e saiu.
-Essa agulha está me incomodando, Justin. –Alice disse e Justin gargalhou.
-Deve estar mesmo, mas logo você se acostuma. –Justin disse.
[...]
-Isso é normal? –Lucy perguntou vendo Alice vomitar pela terceira vez, Alice estava recebendo a quimio há duas semanas, algumas partes de seu cabelo já haviam caído e ela vomitava constantemente após a aplicação do remédio.
-O doutor disse que sim. –Justin disse entregando um chiclete de menta a Alice quando ela terminou.
-Obrigada. –Alice murmurou mastigando. –Isso é tão horrível e nojento. –ela falou frustrada.
-Calma querida, é pro seu bem. –Isabel disse fazendo carinho na cabeça da filha.
-Espero realmente que eu fique bem, não aguento mais isso, de verdade. –Alice disse e secou algumas lágrimas que caíram.
-Você vai ficar bem. –Justin sussurrou para Alice, que sorriu lhe dando um selinho.
-Podem me deixar sozinha? Quero descansar. –Alice olhou para todos no seu quarto e eles assentiram, saindo dali deixando apenas ela e Justin. –Isso incluiu você também, Jus. –ela disse e gargalhou.
-Poxa amor, até eu? –ele perguntou fazendo biquinho e Alice assentiu ainda rindo. –Ok, qualquer coisa é só chamar. –ele disse lhe dando um beijo na bochecha e saiu do quarto.
Alice suspirou e pegou o livro de baixo de seu travesseiro, abrindo na página que havia marcado na noite anterior.
“23 de dezembro de 1886
Querido diário, hoje faz três anos que Jason morreu, Marta me disse que faria isso, mas não acreditei. Meu maior erro foi duvidar, ela faria aquilo, ela fez.
Todos diziam que a dor iria passar, que tudo que sentia era passageiro e que logo, estaria bem novamente, engano meu ao acreditar naquilo.
A dor ainda permanece no meu coração, da mesma que estava naquele fatídico dia.
Jason sempre permanecerá em meu coração, na minha mente e em meus sonhos, é claro.
Nunca consegui saber o motivo de sonhos iguais e dessa ligação tão forte que até os dias de hoje, mesmo depois de sua morte, nós temos, mas pretendo logo descobrir.
Creio que, esse será meu último relato aqui, irei me mudar daqui a alguns dias para algum lugar, que meus pais não me contaram ainda.
Pretendo começar uma vida nova, com nova casa, nova cidade, novos amigos, e claro, com Jason em meus sonhos.”
Alice passou as páginas restantes do diário e não encontrou mais nada escrito, suspirou e última folha do livro, havia algo escrito por uma caneta roxa, numa língua que parecia ser Francês.
“29 mars 1897
Cher journal, je viens ici pour signaler à tous ceux qui lisent ce journal, nous avons finalement trouvé la raison de rêves. Je pense qu'il n'y aura jamais d'autres avec une connexion comme ça, mais je dois dire que les réponses se trouvent dans un moment critique de sa vie et peut-être même dans vos rêves.
Dormez bien, rêver bien.”
Pegou seu notebook na mesa e abriu o tradutor, digitando o texto ali e leu com cuidado o resultado.
“29 de março de 1997
Querido diário, venho aqui relatar a quem ler esse diário, que finalmente descobri o motivo dos sonhos.
Acho que nunca haverá outras pessoas com uma ligação como essa, mas, devo dizer que as respostas deverão ser achadas num momento crítico de sua vida e talvez, até mesmo nos seus sonhos.
Durma bem, sonhe bem.”
Alice largou o diário e fechou os olhos para dormir, talvez para sempre.

Hey pessoas.
Bom, disse que não ia postar mais aqui, mas prometi que iria fazer um resumão da história com o final e postaria.
Eu estava aqui, escrevendo, até que percebi que teria que postar esse capítulo aqui antes, para depois postar o resumo e o final, porque se não, não terá sentido, você não irão entender direito e enfim.
Daqui a alguns dias, quando minhas provas acabarem, eu entrar de férias e conseguir terminar de escrever, posto o resumo e o final, ok?
Desculpem pelos erros ortográficos, to morrendo de preguiça de reler o capítulo pq ele ta bem grandinho e amanhã tenho 3 provas, então socorro, to morrendo de sono e blá blá, mas amanhã eu releio e arrumo o que tiver errado kkkkkk.
Obrigada a quem ainda vai ler isso, e quer ler né? reihdfsnferosd.
Tá, ok, até daqui a alguns dias.

Twitter > (aqui) < me sigam e peçam pra seguir de volta que sigo (:
Ask > (aqui) < perguntem que respondo qualquer coisa.
Instagram (aqui) < me sigam e peçam pra seguir de volta que sigo (:
Facebook (aqui) < me adicionem e falem comigo, sou um amor.
Grupo do Imagine no face (aqui) < participem lá!

Comentem muito, por favor, quero saber quem ainda lê e tal.

Amo vocês demais <3

32 comentários:

  1. Linda, sinto sua falta, MIMIMI;*

    ResponderExcluir
  2. Amei o capitulo. Como assim? A Alice vai morrer? OH GOD! TELL ME WHY YOU DO THAT. Enfim, o Justin é muito corajoso, mas por que a Marta é tão má afinal? Por que ela sempre separa os casais que tem essa ligação? O que o Justin é? Porque eu lembro da Marta falando que o Justin deveria contar para Alice quem ela era. Eu não quero que a Alice morra. Já tem final triste demais na minha vida. O Justin vai morrer se Alice morrer, ele vai morrer aos poucos, vai ficar só o corpo, pois a alma estará morta. Estou ansiosa para o próximo e estava com saudades

    ResponderExcluir
  3. Cara ta muito perfeito,como assim ela vai morrer?odeio a marta,ansiosa para o proximo estava com saudades

    ResponderExcluir
  4. Anônimo03:25

    Como assim você não vai postar mais?? To por fora.. Como assim a Lice vai morrer?? Como assim eu vou ter que ficar sem uma das minhas IB's preferidas?? não sei qual o motivo mais pf não para de postar... Continua logo.. #Mikaah @Miçaahviana estava com sdds ... Bjs

    ResponderExcluir
  5. Omg omg omg tá perfeito ;3

    ResponderExcluir
  6. Marta! Porque tão perversa?
    Larissa! Porque faz isso?

    Fiquei tão feliz que esse não é o final ....*--------*
    Sua história é tão perfa!

    Óóh... fica calma, estude bastante e segura na mão de Deus que dá certo!

    Beesitos muchacha =*

    ResponderExcluir
  7. Omg, está muito perfeito, um dos melhores IB que eu já li *--*

    ResponderExcluir
  8. Anônimo10:54

    Poxa Lari, a sua ib é a melhor do blog, sério, queria tanto que você continuasse com ela, poxa agora que vai vir as férias é mais fácil de postar e talz, mas vc n quer continuar e isso me deixa triste, vou ter que procurar outros blogs para ler pq tenho que me contentar de que vc n vai postar mais.....e tipo vc nao vai escrever mais nenhuma ib? :(
    Enfim pelo menos tem mais um capitulo para eu ler e sentir o ultimo gostinho de ler sua ib...
    Bom, te amo demais, esse capitulo está mais do que perfeito,
    Bjos,
    Fefa

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Anônimo10:55

      Eu de novo haha, bom eu sou a @biebernutellaa

      Excluir
  9. Sei que a ib que mais gostam nesse blog é Little Angel, mas eu particularmente gosto muito mais da sua ib, pois retrata a realidade. Não desmerecer Little Angel pq acho que é um boa ib, mas a sua é tao perfeita, me encanta, e só de saber que vc vaipara de escrever eu ja fico trsite, pq vc nao faz um blog só seu e escreve? acho mto melhor assim. Enfim esse capitulo ficou perfeito, to anciosa para o próximo

    ResponderExcluir
  10. Eu falei que continuaria aqui,no que der e vier Lari.
    Então,gostei muito de te rever aqui sua linda.Estava morrendo de saudades de NLU.Muita.
    E fiquei muito feliz de ver que vc postaria de novo,acho que foi um dos dias mais felizes da minha vida (tá amanda,não exagera)!
    Mas eu NÃO QUERO QUE ACABE!Esse bando de filho da put*..desculpe a agrevissidade,quando se trata desse assunto,eu me mudo completamente (acho que sou bipolar as vezes ashau).
    Mas Lari,não se preucupe por você,eu esperaria até o último dia da minha vida (que isso?Tá vendo,falei que era bipolar)...e esperarei muito impaciente até vc postar de novo askaskaoska
    Mas aqui amore,espero que vc continue logo,quero ver um final feliz.Só aviso.
    Estarei sempre aqui..forever and always ∞

    ResponderExcluir
  11. Serio to chorando,e ate agora nao sei o motivo..Se e por causa que queria que vc continuasse a escrever aqui ..ou se é por causa da Alice "rsrsrs" Serio !!Ela vci morrer??Quer me deixar deprimida e?? Nao sei o que e mais tragico,vc sai do blog ou alice morrer!!(Por favor quero muito ver o resumo e o final :)

    ResponderExcluir
  12. OMG, OMG, OMG QUE PERFEITO
    Como assim fechou olhos para dormir para SEMPRE?
    ELA MORREU?
    Não né?
    Sei lá
    SUA FIC É PERFEITA *-*

    ResponderExcluir
  13. OMG perfeito perfeito perfeito, só não entendi uma coisa como assim dormir para sempre? ela não morreu ne? continuaaaaaaaaaa!

    ResponderExcluir
  14. Chorei, na real, vou sentir muuuutio sua falta aqui. Mas a história ta perfeita (como sempre) bj

    ResponderExcluir
  15. aaaaah vou sentir tanta falta disso, anéem Lari vc podia voltar.. Cara sempre terão pessoas invejosas tentando te derrubar. Mas, você tem que ser forte e pensar nas outras milhares que te amam e querem vc aqui.. Manda essa recalcada se ferrar e volta. Please

    ResponderExcluir
  16. Anônimo16:38

    Muito obrigada por voltar a escrever, NLU é a minha IB preferida do blog, continua, estou curiosa! Ass.: Mari

    ResponderExcluir
  17. Anônimo18:45

    Oh meu Deus, sua IB é perfeita e cara, qual é a da Marta? Por que ela tenta separar quem tem esse tipo de ligação? Alice não vai morrer vai? MEU DEUS EU VOU FICAR LOUCA! POSTA RÁPIDO O PRÓXIMO POR FAVOR obrigada e boa sorte nas provas vlw


    bjos Gaby*

    ResponderExcluir
  18. OMG LICE VAO MORRER ? NÃO NAÕ PODE MORRER :'( VÉI CHORANDOOO NÃO PODE ACONTEECER ISSO MARTA FDP . Continuaaa a Lice tem que viver

    ResponderExcluir
  19. Anônimo07:00

    Awn eu senti suua falta, falta dessa historia! Ahh A Alice n pode morrer :(( n demora pra postar o final ta?
    Alice

    ResponderExcluir
  20. peppepepeperaii .... Como assim dormiu pra sempre ?? Não acabou não né ?? OMG essa estória é perfeita !!!! Posta um proximo capitulo pra eu não entrar em desespero kkkk
    Continuaaaaaaa

    ResponderExcluir
  21. Anônimo14:38

    como senti sdds...!
    continua, continua, continua!
    by:ana

    ResponderExcluir
  22. Anônimo18:24

    continuaaaa meu deus que perfeito

    ResponderExcluir
  23. Anônimo12:05

    Cara, eu fiquei muito triste quando soube que você vai sair, fiquei tipo "ela NÃO pode sair, as histórias dela são tipo INCRIVEIS e ela parece ser tão legal", mas fazer o que? você vai fazer muiiiiittttaaa falta aqui, mas você vai criar um blog para você, vai entrar em outro ou vai parar de escrever IB´s? (por favor, diz que é uma das primeiras opções... diz?) ~~~lê eu sendo fã~~ kkkk. Bom, vamos a IB... PARA TUDO!! Como assim talvez para dormir para sempre? A Alice não vai morrer não, né? O.O e o que essa coisa dos infernos da Marta é? velho, tô com vontade de bater nessa mulher dos infernos que só vendo u.u kkkk. e é impressão minha, ou ela tá viva des da época dos ancestrais da Alice? O.o estranho... essa ligação que a Ali e o Justin tem é dessa época? e o que essa Marta tem contra os dois? eu hein, mulher chata... e porque a Ali sonhava com o Jus antes? e é impressão ou foi essa Marta que faz a Alice ficar doente? Essa mulher é uma bruxa ou algo gênero? Bom, vou parar por aqui senão vou te encher de perguntas e você vai acabar enjoando da minha pessoa kkkkk. Continua assim que puder e pode ter certeza: suas histórias são incríveis e você vai fazer falta aqui.
    Daya

    ResponderExcluir
  24. olá estou amando o seu IB, quero saber o resto,estou muito curiosa para o final.

    ResponderExcluir
  25. Anônimo10:20

    Como assim a Lice vai morrer??Oque é a Marta??Oque ela tem contra os dois juntos?? Por Favor não para de escrever IB's...nunca vi uma IB tão perfeita na minha vida...Vamos sentir saudade de vc aqui :( posta rapido to anciosa

    ResponderExcluir
  26. Continua por favor,ta tao PERFECT,continua!

    ResponderExcluir
  27. Anônimo01:33

    a melhor historia de todas

    ResponderExcluir