21.8.13

#IB - Believe in Everything: Capítulo 75

Avisinho básico: Esse é o último capítulo de BIE, fiz um big em recompensa do meu hiatus de nove meses (é, eu sou uma anta por ter demorado tanto, masok)  e espero que gostem!

~~~~~~~~~~

Tudo aconteceu muito rápido. Depois do meu aniversário, as coisas finalmente se ajeitaram. Eu e Biebs finalmente poderíamos viver juntos sem ter o que esconder da mídia. Já morava na casa dele depois de meu pai permitir, e o visitava o máximo que podia. E realmente estamos assumidos, ainda mais depois de uma entrevista que tivemos, há bastante tempo. 

Estávamos com a Ellen DeGeneres – um dos meus programas favoritos, inclusive – e ela nos fez assumir de vez, contar sobre o dia que nos conhecemos, de que foi amor à primeira vista, etc. e etc.

- Então aquele vídeo da declaração no seu aniversário foi de fato real?
- Claro! – eu sorri, me lembrando como se fosse hoje – Eu fiquei tão feliz, morri de chorar!
- É, e agora ela está morando comigo.
- Isso é muito bom. Mas, para vocês terem tomado esse passo, algo a mais deve ter ocorrido.
- Digamos que demos o nosso jeito. – Justin piscou para Ellen e rimos dele. – Afinal, eu sempre gostei dela mais do que uma fã, mais do que uma amiga. Eu senti algo diferente quando a vi naquele vídeo, a ponto de me levar para o Brasil. Foi insano, e olha só no que deu!
- Bem, nem devo acrescentar nada sobre meu amor por ele, né?

Mais risos vindos de todos.

- E vocês vão trabalhar juntos outra vez? Em outra colaboração musical?
- É bem provável, e espero que ocorra logo. Será outro sucesso mundial.

Biebs sorriu orgulhoso para mim e sorri de volta, o abraçando no sofá.

E o mais louco depois disso, uns meses depois da entrevista, quando o Justin fazia seus shows da Believe Tour – o CD havia sido um sucesso esplêndido, é claro. É do meu Biebs de que estamos falando -, Scooter decidiu que eu iria abrir seus shows daqui pra frente.

- Luísa, Justin, tenho uma notícia a contar para vocês.

Estávamos na cozinha, preparando algo para comermos. Pattie também estava no cômodo, e olhou para ele com um sorriso no rosto. Ela sabia, tinha certeza que sabia.

- O que, Scooter? – perguntei curiosa. Biebs conteve um sorriso. Até ele sabia. Uma sacanagem eu ser a última a saber disso.
- Você vai abrir os shows da turnê do Justin, querida.
- O-M-G! SÉRIO? – gritei, olhando para Justin e ele sorriu, me abraçando – GENTE, TO MORRENDO! ISSO NÃO PODE SER REAL!

Todos eles riram de mim e abracei Scooter, desesperada.

- OBRIGADA, OBRIGADA, OBRIGADA, OMG! SCOOTER EU TE AMO!
- Mas e eu, Lulu? – Biebs fez um biquinho meigo e rimos dele, e me soltei de Scooter, me aninhando nos braços do meu namorado lindo.

Isso foi um sonho realizado, e para completar, a Rafa veio morar conosco para continuarmos com nossa dupla dinâmica.

Tudo está simplesmente perfeito. Já faz um ano que isso tudo ocorreu, um ano! O tempo passou voando, admito. Sim, já fiz meus 17 anos, dirijo minha Ferrari por aí com a Rafa e vamos às boates com o Justin e o DJ Tay James. O Alfredo continua fazendo vídeos cômicos de nós e postando no Viddy só para me provocar. A Pattie lançou seu livro sobre a sua vida, vendendo milhões de cópias.

Biebs criou um novo perfume, o Girlfriend. Simplesmente perfeito – e fez questão de me dar de presente antes de começar a ser vendido nas lojas. E ele está planejando agora o Believe Acoustic, um álbum com algumas músicas do Believe em acústico, e outras novas. Eu e Rafa fizemos outras músicas e mashups no decorrer desse tempo, porém sem os gêmeos.

E você deve estar se perguntando... E o Otávio? O que houve com esse cara?

Bem, eu não sei te dizer. Ele simplesmente passou a ser o Otávio que era antes. Nunca conversava, isolado. Mas pelo menos sei que o Thiago continua com seus vídeos amadores – que hoje são uns dos mais vistos do YouTube por nossa causa – porém, o moreno simplesmente murchou. Nunca mais tive notícias bombásticas dele, como “Otávio está namorando” ou “finalmente o Otávio se tocou que tem que estudar” e afins. Pelo menos ele aceitou que eu amo o Justin, e não tentou ficar em cima de mim por isso.

Meu irmão? Ele está solteiríssimo, porém dando suas jogadas de cintura. Ele ainda mora com a mamãe, deixou de ser fã assíduo do Restart, apesar de ainda ouvir suas músicas. Pelo menos aquelas roupas horrorosas eu consegui mudar nele. Nunca mais tive notícias da Débora, e nem quero ter. Pelo o que ele me diz, as garotas do colégio morrem de amores por ele.

Meu pai conseguiu recuperar o dinheiro e comprou sua própria casa, no mesmo bairro que a do Justin. É uma mansão linda. Ele ralou para conseguir o dinheiro, e tenho muito orgulho dele por isso. Ah, e me esqueci de mencionar uma coisa. Ele se tornou empresário, junto com o Scooter. Eles são sócios agora, e meu pai estava programando para ser meu empresário e da Rafa também. Já está quase tudo pronto, só aquela papelada burocrática que atrapalha.

Hoje, estávamos em turnê mundial, e teríamos um show daqui meia hora. O backstage estava eufórico. Agora o Cody Simpson estava se apresentando, e eu e a Rafa seremos as próximas.

- Garotas! – ouvi Allison nos chamando e Rafa se levantou, me dando a mão para me erguer. Estava ansiosa, como em todo show.
- Estamos indo! – Rafa gritou de volta, olhando sua maquiagem e ajeitando sua roupa com as mãos. – Sabe... Às vezes eu penso que isso é tão surreal como seu amor platônico pelo Chris Evans.
- Deixe o Chris fora disso, e se o Biebs ouvir isso, ele me esgana. Mas, você fala que tudo isso – indiquei com a mão o lugar que estávamos. O camarim das “estrelinhas do papai”. (Lê-se nome ridículo que meu pai apelidou nossa dupla) – é surreal?
- Exatamente. Há um ano estávamos estudando, paquerando e seguindo seus sonhos como qualquer adolescente por aí.
- Só para você ver o quanto a palavra acreditar faz magias.
- Se ela participar do grupo da “Avada Kedavra” e do “Expelliarmus” eu aceito seu conceito mágico.
- Ha-ha-ha. – ri sem humor – Você e suas gracinhas.
- Minhas meninas – ouvi a voz de Justin no camarim, e ele fez questão de usar uma voz grossa e sensual digna de cafetão, nos fazendo rir –, a Allison mandou avisar que faltam cinco minutos para...
- CINCO?! – gritamos juntas e saímos correndo pelo backstage, ouvindo as risadas de Biebs ao longe.
Posicionamo-nos atrás do palco e Cody agradecia às beliebers. O DJ Tay James nos anunciou e os gritos ecoavam na arena. 
- Olá Londres! Que tal começarmos com um bom rock n’ roll?

Começamos a cantar The Only Exception e Back in Black, e as meninas não paravam de gritar. O show foi animado e carismático, cantamos algumas de nossas músicas e fizemos outros covers. Logo, chegou a hora que todos nós esperávamos.

Nós duas descemos para a parte da plateia reservada do backstage, onde Scooter, Kenny, Pattie e Alfredo estavam junto dos seguranças. Ele entrava com aquela grande asa de metal e começou a cantar All Around The World.

Não conseguia ouvir a voz de Rafa do meu lado, não sei se era pela gritaria ou pelo som alto. Ou talvez pelos dois. Ou até por eu estar tão encantada, como em todas as vezes que assisto aos shows dele. Como se voltasse a ser aquela belieber fanática, que sabe todas as músicas de cor, beijava seus pôsteres e deixava as amigas enlouquecidas de tanto falar sobre ele.

- LUÍSA RODRIGUES, DÁ PRA OLHAR PRA MIM?
- Ai sua grossa! – falei, fechando a cara. – Não posso mais assistir meu namorado se apresentando?
- Você faz isso todo dia, Lú! Só escuta: os gêmeos estão aqui.
- O QUE? – disse/gritei incrédula – AQUI EM LONDRES? – Rafa assentiu convicta e franzi o cenho, sem saber o que falar. Muito menos o que pensar. – Mas como?
- Vieram de avião, oras. Queria que eles viessem com o pozinho mágico da Tinker Bell? Ou de carro voador?
- Seu humor me enoja – revirei os olhos e ela riu. – Mas, por que não nos avisaram?
- A pergunta seria: Por que não te avisaram? Simples. Queriam fazer uma surpresa, Luísa.
- Hm, legal – murmurei, cruzando os braços e voltando a assistir Biebs.
- Por que você não tá saltitando igual uma retardada?
Eu ri dela e dei de ombros – Sei lá. Eu deixei com eles uma parte da minha vida que não gosto de lembrar.
- Ah, vai começar o mimimi.
- Mimimi nada, Rafa. É sério isso.
- Eles vão vir pro backstage, eu acho.

Suspirei cansada e apertei meus braços mais ainda. Isso é hora dele aparecer? Logo ele?

Agora não conseguia mais prestar atenção em nada. Nem em Biebs. Saí de lá, deixando Rafa com um olhar preocupado sobre mim e entrei no meu camarim, trancando a porta em seguida.

Sim, eu estava sendo ingênua e imatura. Afinal, já passou tanto tempo depois disso e... Ele não deve guardar rancores, certo? Ele até veio aqui, no meu aniversário. Sabendo de mim e do Justin. Que eu não gosto dele como ele gostaria.

- Luísa?

E se, de repente, ele se rebelasse? Seria um desastre total.

- Lulu?

Talvez seja coisa da minha cabeça, mas eu até ouço ele me chamando. Olhei para a porta com uma pontada de tristeza e andei até o banheiro, me trancando ali também.

- Luísa! Eu sei que você tá ai, pode parar de bobeira.

Agora era a Rafa.

- Anda amiga, para com isso. Eles querem te ver.

Só me olhei no espelho e suspirei, sentando no chão frio. Um ano se passou. Um ano que eu tive todos esses turbilhões de emoções, indecisões e tudo por causa dele.

- Lulu? Abre! Por favor! Deixa eu te dar um abraço, pelo menos!

Por causa dele que eu sofri. Que eu não amei o Justin por inteiro no começo, por receio de magoá-lo. Ele nunca havia se manifestado, e aquela hipótese que Pedro teve quando me disse que ele só poderia estar interessado no meu dinheiro, nunca deixou de me martelar.

- Se você não abrir vou chamar o Justin! Fazer esse show parar, por sua causa!

Aí ela tocou no ponto fraco. Que vaca.

- Duvido que você pare esse show, Rafaela Farias. Quer ser demitida, por acaso? – retruquei, notando que eles estavam na porta do banheiro. A única que não tinha chave, a não ser a de dentro.
- Eu paro sim! Se você quer ser infantil, vou agir da mesma forma que você!
- Ah, obrigada pela parte que me toca – zombei, revirando os olhos.
- Filha? Dá pra abrir essa porta?

Até meu pai se intromete. Ok, ninguém pode me deixar sozinha nessa maldita hora?

- Dá pra vocês saírem? Eu quero ficar sozinha, caramba! – gritei, ligando a torneira e molhando meu rosto em seguida.
- Não vou te deixar aí trancada. Do jeito que você é louca, é capaz de se...
- Não fale isso nem de brincadeira, Rafaela – sibilou meu pai, e sorri vitoriosa. – Tudo bem filha, depois você vem cumprimentar os rapazes.

Ergui minha cabeça e vi a maquiagem borrada no reflexo do espelho. Suspirei outra vez, tirando todo aquele borrado de rímel e sombra e sentando no chão. É, eu sou uma louca mesmo.

Acabei passando o show inteiro trancada naquele banheiro. Apenas ouvindo as beliebers gritando e a voz dele cantando ou às vezes falando com suas fãs. Apesar de ele estar longe, o sentia tão perto. Sua voz de fato me acalma. Não sabia se iria conseguir encarar Otávio depois disso, se ao menos teria vontade de me levantar do chão que já havia deixado minha bunda quadrada. Ajeitei-me tentando tirar o desconforto e ouvi passos. Prendi o ar no mesmo segundo.

- Amor?

Nem havia reparado que o show tinha terminado, e a fofoqueira da Rafaela deve ter dito a ele que estava aqui.

- Lulu? Você tá bem?

Soltei o ar em resposta e Justin tentou abrir a porta, sem sucesso. Mordi meus lábios, apreensiva.

- Você me deixa entrar? Por favor?
- Tem mais alguém com você? – sussurrei, me escorando à porta e segurando a maçaneta de leve.
- Somos só eu e você, Lulu. Não precisa se...

Destranquei a porta e a abri lentamente, olhando nos olhos cansados de Justin. Ele estava corado devido o esforço de quase duas horas cantando e dançando e eu aqui, agindo como uma menininha fútil.

- O que aconteceu?

Abracei Justin como se fosse o último que fosse dar nele e ele retribuiu, beijando o topo de minha cabeça. Aspirei seu pescoço e beijei sua clavícula, segurando seu pescoço e olhando naquela imensidão cor de mel, como se eu fosse encontrar as soluções dos meus problemas ali.

- Eu... Não sei consigo...
- Ver ele de novo? – ele completou, acariciando meu rosto gentilmente.

Fechei os olhos em resposta, como aquela dor que invadia meu peito naquela época voltasse à tona apenas por ouvir mencionar dele.

- Ah, meu amor... – ele deitou minha cabeça em seu ombro outra vez, me apertando em seus braços – Não se preocupe. Já faz um ano!
- Eu sei Biebs. Eu sei. – suspirei, fechando os olhos e tentando fazer aquela dor parar de rasgar meu peito lentamente.

Não me contive e acabei chorando ali, sem saber direito se o que eu sentia era ódio de mim por não ter conseguido superar isso até hoje ou por ser covarde o suficiente de encarar meu próprio namorado num momento como esse.

- Lulu, eu sei que dói, mas você tem que deixar esse sentimento de lado. Eu sei que você sofreu, todos nós sofremos por isso. Mas você não pode deixar de ver seu amigo, não acha?
- E se ele não me vê como uma amiga?
- Ele trouxe a namorada dele, Luísa.

Oi? Eu ouvi isso direito?

- O que você disse?
- Ele trouxe a namorada dele.
- Namorada? – repeti, sem acreditar nas palavras dele.
- É. E você achando que ele tentaria estragar nosso amor outra vez.

Ergui minha cabeça e olhei para Justin, de cenho franzido. Ele tinha um sorriso leve no rosto, completamente despreocupado. Ele está namorando e ninguém me contou? Só falta o Thiago estar de namorada também.

E só agora notei que Otávio estava ali, na porta, ouvindo tudo. E que Justin estava completamente gostoso sem camisa e com as calças no meio das suas coxas.

- Por que você não disse? – falei, sem saber o que eu sentia.

Justin se virou e viu Otávio ali, e se desprendeu de meus braços. Continuei ali, parada. Sem ação.

- Era uma surpresa. Só não esperava que você fosse, hm... Se trancar no banheiro.

Fitei o chão, sem saber onde enfiar a minha cara corada e envergonhada por tudo isso. 


- Desculpa – disse, balançando a cabeça negativamente – eu só... Pensei porcarias. Desculpe.

Senti me abraçarem e identifiquei o cheiro do perfume dele e sorri, abraçando seus ombros com saudade. O que eu estava com a cabeça? É claro que ele iria prosseguir com a vida dele apesar de tudo, como eu fiz. Como eu fui infantil.

- Não precisa se desculpar – ele sussurrou, beijando minha bochecha –, eu imaginei que você fosse fazer isso.
- Obrigado pelo elogio, honey.

Nós dois rimos e olhei nos olhos dele, sorrindo em seguida.

- Bem, agora me apresenta a sua namorada. Quero ver se você tem mesmo bom gosto. – zombei, notando que havia me rebaixado, mas vamos fingir que eu não percebi isso.
- Claro que eu tenho bom gosto, Lulu. Não tinha escolhido você antes?

Ergui uma sobrancelha, enrugando minha testa de leve.

- Pior que ele tem, amor. A namorada dele é muito bonita.
- Ei! – disse, olhando para Justin com ciúmes – Quem disse que era pra você reparar a beleza dela?
- Ela não fica um amor com ciúmes? – disse Biebs, e Otávio apertou minhas bochechas.
- Seus idiotas! – sussurrei para eles, me libertando do abraço do moreno e saí de nariz em pé do camarim, trombando em alguém.

Analisei a garota loira lentamente. Nunca vi essa menina na vida. Deveria ter uns... 16, 17 anos. Olhos castanhos, rosto fino e pele branquinha como a minha. Reparei que ela usava uma blusa do Guns N’ Roses e uma luzinha acendeu em minha mente.


- Você que é a Luísa? – ela perguntou, libertando uma voz fina.
- Sim – ergui uma sobrancelha, sorrindo – Você deve ser a namorada do Otávio!
- Claro, Lulu! – suas mãos alisaram meus ombros e ele deu um beijo estalado no meu ombro – Essa é a Gaby, minha baby.  

Sorri alegremente para ela e mordi meus lábios. Ela era realmente bonita. Porém, como eu sou mais, não disse nada sobe beleza e afins.

- O Otávio fala sempre de você – sorri outra vez – e de quando vocês tinham uma banda.
- É. E ela nem tinha nome – disse, confusa.
- Vocês nunca quiseram os “Cavaleiros da Noite”.
- E eu lá uso um elmo e escudo pra ser cavaleira, Otávio? – Gaby riu e dei de ombros – “Os Gêmeos e as Garotas” sempre foi mais legal que isso.
- Concordo, esse nome é mais sensato.
- Mulheres, sempre do contra. – resmungou ele, indo para o lado da namorada e rimos.
- E o Thiago? Cadê esse ser? – perguntei, cruzando os braços.
- Ele não te contou da nova namorada dele? – Otávio tinha um sorriso cafajeste nos lábios e eu neguei curiosa.
- Aquele filho de uma... – franzi o cenho, reformulando a frase e eles riram de mim – Aquele panaca fala direto comigo e ele não me contou?
- Isso também é surpresa. Agora, vamos achá-los.
- Ah, procurem vocês. Eu vou tomar um bom banho e vestir outra roupa, to com esse vestido há horas.

Deixei-os ali, no corredor e voltei para o meu camarim, e Biebs estava ali, deitado no meu sofá, cochilando. Sorri terna e fechei a porta, deitando do lado dele.

- Ei Biebs, você não vai tomar banho? Vai dormir assim, suado?
- Eu não ligo – ele resmungou, me fazendo rir
- Ah Justin, só porque eu queria que você tomasse banho comigo...
- Opa! – ele abriu os olhos, sorrindo – Você disse “Justin” e “banho” na mesma frase. Isso é muito raro de se ouvir.
- Que engraçado, nossa. Morri de rir. – disse, revirando os olhos, e sentando nas suas pernas. – Você aceita?
- Claro, amor. Vem cá.

Ele me puxou e deitei minha cabeça em seu peitoral, ouvindo as batidas calmas de seu coração. Justin beijou minha testa e sorriu calmo.

- Eu te amo muito, princesa.
- Também te amo muito, Biebs.

Levantei de cima dele e tirei meu vestido, e Justin se livrou de suas calças. Fomos correndo para o banheiro e ele ligou o chuveiro, me empurrando para a água morna enquanto ainda estava de roupas íntimas. Olhei brava para ele e as tirei, dando um soco de leve em seu peitoral enquanto ele ria de mim. 

Tomamos nossos banhos e peguei uma toalha pra ele depois de me secar. Ele tinha roupas reservas no meu camarim e nos vestimos. Agora iria conhecer a namorada do Thiago, e algo me dizia que eu iria adorar ela.

Justin tinha ido falar com Scooter e fiquei procurando os meninos no meio do backstage. Nada. Biebs nos chamou para irmos embora, já que nós fomos os últimos a ficar ali e ri da minha babaquice de procurar eles ali. Já no hotel, fomos bombardeados por mais flashes e beliebers. Justin acenou da janela do ônibus da tour e ouvimos mais gritos agudos.

Fomos para nossos quartos e Pattie chamou Justin para eles conversarem. Fui sozinha para o quarto que dividia com a Rafa e vi que a porta estava encostada e dei uma leve empurrada, vendo ela aos beijos com o Thiago na cama dela. Ainda bem que estavam sentados, porque né.  

Ok, o mundo todo decidiu namorar e eu não acompanhei essa mudança repentina de amor elevado ao cubo.

Mas que frase nerd foi essa?

- Toc, toc – disse, parando na porta e vendo os dois assustados com a minha presença. – Beleza, quando pretendiam me contar sobre esse namorico? Deve ter mais surpresas em todos os cantos desse hotel, se é que vocês me entendem. 

- Eu iria contar antes de você se trancafiar no banheiro, porém...
- Nem vem falar do banheiro, sua namoradeira escondida – retruquei olhando para Thiago com um sorriso maroto – Nem vai me dar um abraço, loiro?

Ele sorriu e levantou da cama, me abraçando forte.

- Estava com saudades, mini Lú.
- Igualmente, loiro.
- Ah, e eu tive que me segurar ao máximo para não contar. Desde quando a Rafa veio trabalhar com você já estávamos ficando, e acabamos começando a namorar a distância. Não via a hora de vê-la!
- Obrigada pela saudade, querido! – disse, irônica – E você, sua descarada, nem para me contar isso antes!

Ela revirou os olhos e apertei as bochechas dela.

- Conheceu a namorada do meu irmão?
- Conheci. Ela parece ser legal.
- Ela é legal – ele corrigiu – e é roqueira como vocês três.
- Sabia que ele iria achar outra roqueira!

Rimos juntos.

É, finalmente tudo tomou seus devidos eixos. Mais tarde, todos nós fomos para uma boate e o DJ Tay James tocou lá. Alfredo filmou o We Know The DJ e dançamos até cansar.
Eles ficaram por aqui uns dias, e meu pai fez a proposta de nós remontarmos a banda, e é claro que eles aceitaram. Ficaram em turnê conosco e nomeamos a nossa banda para “Girls and the Twins”.

Eu podia finalmente dizer ao mundo que a minha vida é perfeita, e nunca deixará de ser. Tinha o namorado perfeito, a banda perfeita, a família – louca, porém perfeita, os amigos perfeitos... E tudo isso por um sonho.

O de acreditar em tudo. Nos sonhos, nas oportunidades que a vida te dá. Portanto, acredite!
......................................................................................................

Hey Geliebers! 

É, eu finalmente estou de volta, depois de 21 dias sem postar. Hm, não me culpem, estou triste por vocês não terem gostado de Runaway Love e estava pensando em até excluí-la, e vou deixar essa enquete aberta depois. 

Eu achei fofo o final, sério. Eu tentei resumir ao máximo, tive que reler a IB inteira outra vez para conseguir escrevê-la de novo, e eu não tinha ideia de como ela é perfeita. (modéstia a parte) <3 

Demorei uma semana - se contar apenas os dias em que eu escrevi - pra fazer esse capítulo e tentei deixá-lo o mais especial possível, porque BIE merece um final top. E eu adorei os 44 comentários de lá, para aquela que antes tinham 10, 20. *-*

A segunda temporada de Little Angel será postada no dia 26/08, portanto, paciência shauiuhs. Nem comecei a escrevê-la, mas vou dar os meus pulos. Estou em semana de provas, e vou ter que fazer magia mesmo, pqp. 

Indicações:
http://ilovekidrauhlib.blogspot.com.br/


(avisem que são leitoras se forem me adicionar, pf. Não tenho bola de cristal! HASUHSHA)

Amo vocês, girls! 
Beijinhos, da Gih.

15 comentários:

  1. Brunna Breezy00:45

    sdds , mt mt Perfeeeita :3

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Criei um bloggg para Fanfics de Justin Bieber... Poderia seguir? COmentar? Acompanhar?? Obggggg http://imaginandobeliebersonha.blogspot.com.br/<<< Beggin on your knees

      Excluir
  2. Anônimo13:31

    http://imaginebelieberthedreams.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  3. Anônimo21:13

    Uhul incrivel
    Nao exclui o RL nao eu gostei ,nao eu amei de verdade
    E estou anciosa para a segunda temporada de LA ate mais

    Liih

    ResponderExcluir
  4. Velho muito perfeito esse final. E Gi eu amei Runaway Love, eu acho que é preguiça das pessoas de comentar mesmo. E vei quero que dia 26 chegue logo necessito ver a second season de Little Angel, simplismente amo essa IB. Bjs Gi

    ResponderExcluir
  5. Perfeito o final! Mesmo eu querendo que não acabasse nunca!
    Mas eu adorei e achei incrível toda a história, até chorei no final! hahahahaha
    Enfim, parabéns!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Criei um bloggg para Fanfics de Justin Bieber... Poderia seguir? COmentar? Acompanhar?? Obggggg http://imaginandobeliebersonha.blogspot.com.br/<<< Beggin on your knees

      Excluir
  6. eu choro,tú chora,vois chorais,nós choramos.....
    Caralho velho....não queria que BIE acabasse :( é tão perfeita essa IB *-*
    Gih,sinceramente,eu acho que essa foi a sua melhor IB aqui do blog.Sabe,quando você começa a escrever,eu sinto que,quando você começa a escrever,você não para mais.Você vive no seu "mundinho" da imaginação,pq,filha,tú caga imaginação viu?
    Apesar de não te acompanhar desde o inicio,eu sinto que sim,pois eu sei que você é uma warrior,nos momentos mai dificeis,você nunca desistiu.É isso que amo tanto em você.Você é sincera,linda,bunduda(ueheuheu) e diva d+!
    Mas,como viemos aqui pra falar da IB....Cara,pq acabou cara?Bom,na verdade,ibs igual a RL,não é o meu forte,eu gosto mais daquelas de "amorzinho" (se vc já leu fazendo meu filme,sabe de quem é essa fala *-*)!Bom.algumas tipo criminal igual algumas que leio (algumas.Algumas.ALGUMAS) eu adoro.
    Mas,(mudança repentina de assunto) que coisa é essa da Rafa namorar o Thiago? lol lol fiquei tipo: '-'
    Bom,pelo visto não tem de se preucupar mais com o Otávio.Pelo visto,amei a namorada dele!Tão linda *-*
    Mas Giih,eu vou falar o seguinte por demorar (e até vezes não) comentar.É que na minha escola,todo ano, acontece um "festival" de dança.E só nesse ano que eu entrei.A apresentação é amanhã (23),e,desde os dia que começamos a ensaiar é segunda,quarta e sexta na minha escola (de tarde).E terça e quinta,eu tenho jazz.E que,todo santo dia eu chego 7h da noite em casa.E olha que tem prova nessa segunda hein!Viu como é?Minha vida tá muito chata.Fico com sono ás 8 da noite.E olha que eu,EUZINHA,perdi toda a matéria da prova de matemática hoje.Sabe por que?Hmmm...deve ter pensado 'deve ter ensaio'.E e vc pensou isso você acertou!Essa merda de ensaio!bleeeer,mas,finalmente essa semana acaba.ALELUIA!E também o motivo de não comentar é a preguiça,eu tô quase morrendo de preguiça,mas,eu sou a prova viva de que não mata.
    Mas,cara,quero logo LA!!!!!AAAAA to surtando aqui....mas,enfim amore,nos vemos por aí(quer dizer,na ib)?
    Beijos na bunda

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Criei um bloggg para Fanfics de Justin Bieber... Poderia seguir? COmentar? Acompanhar?? Obggggg http://imaginandobeliebersonha.blogspot.com.br/<<< Beggin on your knees

      Excluir
  7. http://fanficsjustinbieberr.blogspot.com.br/2013/08/my-destiny-capitulo-36-end-of-season.html ultimo cap. da temporada ....

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Criei um bloggg para Fanfics de Justin Bieber... Poderia seguir? COmentar? Acompanhar?? Obggggg http://imaginandobeliebersonha.blogspot.com.br/<<< Beggin on your knees

      Excluir
  8. Isadora18:29

    Esta perfeito esse capitulo e claro toda a ib.

    ResponderExcluir
  9. Anônimo19:10

    OMG CARALHO QUE PERFEITA ESSA IB E ESSE FINAL O GOD. Eu amei tudo, sério mesmo, estava morrendo de saudades dessa ib e já estou com saudades, não queria que acabace. Vou dizer mais uma vez que amei esse final, então vai lá, eu amei esse final que tudo :'')
    By:@_fuckmejustin_

    ResponderExcluir
  10. nossa, q ib perfeita, um belo exemplo de acreditar em tudo mesmo,demorou pra continuar mas ficou perfeito em compensaçao, e o melhor de tudo e q mim identifiquei pois estou numa parte da vida q esta aparecendo oportunidades maravilhosas de realizar meus sonhos, nao tenho palavras pra descrever o quando ficou otima muito diva a continuaçao e termino desse imagine, parabens!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Criei um bloggg para Fanfics de Justin Bieber... Poderia seguir? COmentar? Acompanhar?? Obggggg http://imaginandobeliebersonha.blogspot.com.br/<<< Beggin on your knees

      Excluir