29.1.14

#IB - Runaway Love: Capítulo 5

“Não gosto mais da Tori”

Mode Justin on*

Estava em casa ajudando minha mãe a fazer o almoço quando ouvi gritos vindos dos fundos de casa. Fui até lá e vi Chaz e Ryan, pulando e gritando feito idiotas.

- Vocês beberam? – disse, rindo deles.
- O Chris voltou, cara!
- O Chris? Por quê? Aquele filho da puta deve ter feito algo muito fodido.
- Com certeza! Foi mandando para fazer trabalho comunitário.

Gargalhamos.

- E ele vai vir lá em casa mais tarde e vim te chamar para rir da cara dele.
- Ok, eu vou sim. Podem voltar para suas casas, seus cornos.

Voltei para a cozinha e minha mãe me olhou sorrindo.

- O que foi meu filho?
- O Chris voltou mãe. E provavelmente a Caitlin também.
- Por quê?
- Veio fazer trabalho comunitário. Talvez a Sandy quisesse que eles ficassem perto dela.
- Pode ser. E você vai vê-los?
- Sim. Mais tarde.

Acabamos nosso espaguete e almoçamos. Adoro quando cozinhamos juntos, apesar de eu ser um quase desastre na cozinha. Lavei a louça para minha mãe e ela secava e guardava. Terminei e subi para meu quarto, indo trocar de roupa para ir à casa do Chaz.

Desci e beijei a testa de minha mãe, já indo para a casa dele. Éramos vizinhos, então nem precisei andar tanto. Bati na porta. Chaz me atendeu, que começou a rir em seguida.

- Ele já chegou? – perguntei.

Chaz assentiu e entrei, vendo os dois irmãos ali. Cumprimentei Caitlin, que continuava linda como sempre e comecei a rir da cara do Christian. Ele mostrou o dedo do meio para mim e Chaz se juntou a mim, morrendo de rir também.

- A Caitlin também pegou trabalho comunitário e vocês ficam rindo de mim? Que droga.
- Você também, Cait? O que vocês fizeram?         
- Estávamos na casa da Maggie fazendo a roda da seringa e fumando e a polícia chegou e nos prendeu.
- Que azar. Essa deve ser a quinta vez, não é?
- Sim. – disse ela, assentindo.
- A vizinha da Maggie é uma puta. – disse Chris, nos fazendo rir.
- E foram apenas vocês?
- Eu, minha irmã, Maggie e Tori.
- Até a Tori? Não creio.
- Justin, você é muito burro. A Tori é a mais drogada das três!
- Não fala assim dela, seu corno! – disse Caitlin, socando o ombro dele.
- Desculpa! Mas eu não to mentindo. A Tori é incrível, mas se droga muito.
- É mesmo. – disse Chaz, voltando com um copo de refrigerante e me entregando – Sempre quis pegar aquela loira.
- E por que nunca pegou? – perguntou Ryan.
- Ela era do Justin, cara! Por que pegaria? Juramento de amigo.
- A Tori não era minha.
- Era sim! Você ainda a ama que eu sei.
- Cala a boca, vagabundo. Não gosto mais da Tori.

Chaz e Ryan começaram a rir de mim e Caitlin me olhou aflita. Eu sempre amei a Tori, desde quando ela se mudou para o meu bairro. Aqueles olhos azuis e os cabelos loiros sempre me encantaram. Mas ela sempre me ignorou. E depois que ela foi embora, tentei esquecê-la. Já fazem três anos e não consigo tirá-la da mente.

- Gosta sim.
- Vai se foder. E a banda de vocês, Cait? Anda fazendo sucesso?
- Com certeza! Toda LA nos ama.
- Que bom – disse, sorrindo.
- A Tori disse foi atrás de um lugar para fazermos um show aqui, por isso não veio. Ela disse que me avisaria quando encontrasse.
- Você vai ver, ela vai arranjar um lugar bom.

Caitlin sorriu e sorri de volta. Conversamos sobre as prisões deles em LA e dos shows. Depois de horas, Caitlin e Chris tiveram de voltar para a casa deles e fiquei na casa de Chaz, jogando Batterfield contra Ryan.

(...)

- Justin! Justin!

Abri a janela do meu quarto e vi Ryan ali, pulando. Revirei os olhos e gritei para ele ir se foder. 

- Cara! Temos que ir ao show das meninas! O Chris vai tocar e o Chaz também.
- Ah, é verdade. Sobe ai!

Ryan entrou e não demorou muito até ele surgir no meu quarto.

- Te dou cinco dólares se acertar onde será o show.
- Sei lá. Em um clube?
- Filho da mãe.           
Ri de Ryan e ele me entregou o dinheiro. – O Chris disse que a Tori vai fazer um strip lá. Não posso perder isso, cara.
- Você e suas safadezas. Tudo bem, eu vou com você. E quem mais vai?
- Chamei uns amigos do basquete. Harry e Tony.
- Hm – murmurei – E que horas vai ser?
- Às dez.
- Mas já são nove horas, Ryan! Seu corno!

Entrei no banheiro e fui tomar um banho. Deixei aquele corno no quarto e comecei a imaginar o strip dela. Meu deus. Meu amigão começou a ficar ereto e voltei a tomar meu banho, deixando de lado aqueles malditos pensamentos.

Saí do banheiro e Ryan não estava mais lá. Talvez tivesse ido para sua casa. Troquei-me e me arrumei, vestindo uma regata preta e uma calça jeans. Abusei do perfume e coloquei minha corrente da sorte. Avisei minha mãe que ia sair e segui para a casa de Ryan.

A mãe dele atendeu a porta e me deixou subir para seu quarto. Abri a porta e entrei, vendo ele se infestar de perfume. O quarto todo ficou fedendo e comecei a tossir. Ryan me mandou ir me foder e comecei a rir.

- Quem mandou passar tanto perfume? Coitadas das meninas que você pega.   
- Seu corno vagabundo.
- Quando eles vão vir? - disse, rindo dele. 
- Já eram para estar aqui. Bem, eu to pronto. Vamos passar na casa deles e ir para o clube.

Ryan se despediu de seus pais e fomos buscar os outros e em seguida fomos para o clube. Estava ansioso. Há três anos não via minha amada. Entramos e vi várias mulheres em canos e garçonetes seminuas servindo bebida. Sentamos mais no fundo e avistamos Chaz e Chris. Caitlin acabava de subir e colocou seu baixo em volta de seu corpo.

Uma mulher de seios fartos e cabelos loiros subiu no palco e pegou o microfone do pedestal.

- Olá rapazes! – disse ela – Como vocês viram, há uma bateria e atrás de mim e isso não é comum. Hoje nós temos uma banda de rock diretamente de LA para nosso clube!

Os demais homens gritaram e assoviaram. Queria vê-la logo. 

- Ela se chama Dark Angels e vai deixar os roqueiros de plantão loucos. Com vocês, Tori Johnson!

Senti meu coração acelerar. Tori subiu no palco, sorrindo. E que sorriso. Ela vestia um vestido branco colado em seu corpo e uma liga preta. Que corpo era aquele. Senti Ryan me empurrar e começar a gritar e fiz o mesmo.

- Bem, espero que curtam nossa música e aproveitem o show, rapazes.

Sua doce voz me fez sorrir. Ela estava magnífica, apesar da maquiagem pesada em seus olhos. Ela começou a cantar e a dançar ali. Não sei se passava mal ou gritava. Como ela conseguia ser tão sexy? A música também ajudou muito.

Ela cantou o final da música dançando para Chaz, aquele corno. Queria ser ele ali, desfrutando aquela beldade. Quando ela já estava no final da outra, colocou o microfone no pedestal e cantou ali, apenas movimentando sua cintura e balançando seus longos cabelos loiros. Ela começou a olhar para a plateia e nossos olhares se encontraram no meio de tantos. Senti meu coração sair pela boca. Era como se houvesse uma sincronia. Parecíamos só ter nós dois naquele lugar. Sorri para ela e Tori mordeu seus lábios, terminando a música.  

No total, foram seis músicas incríveis. A voz dela era muito linda e sexy. Caitlin também cantava com ela, às vezes no coro e no refrão.

Quando eles terminaram as seis músicas, Tori saiu do palco e os outros também desceram, porém indo até nós e sentando na nossa mesa.

- Cara, eu to sonhando? – disse Chaz, um pouco abobado.
- Não né, burro. É vida real, e a Tori é gostosa mesmo – disse Chris, fazendo Chaz rir.
- Agora ela vai fazer o strip, mano! – disse Ryan.

Eu estava tenso e ansioso. Não sabia o que sentir. De repente, as luzes se apagaram e uma música sensual começou a tocar. Uma luz focou Tori, que fez meu queixo cair com seu traje. O que era aquilo, senhor? Parecia o paraíso.


Senti um calor percorrer meu corpo. Ninguém falava. Em todos os lugares que se olhava, os homens estavam vidrados na minha Tori. Inclusive eu. Ela começou a dançar no cano conforme a música tocava. Seu corpo entrava em sincronia com a melodia. Sentia-me excitado. Seus movimentos provocavam pontadas em mim, não consigo explicar. Minha cueca estava para rasgar.

Ela parou de dançar naquele enorme cano prateado e desceu do palco, andando no meio daqueles homens todos. Depois de uma longa caminhada desfilando e trazendo olhares maliciosos consigo, ela parou na frente de um homem, aparentemente de 30 anos, e começou a dançar em sua frente, sentando em seu colo e abrindo a camiseta dele.

Depois disso, ele colocou uma nota no meio dos seios dela e Tori ia beijá-lo, porém saiu de seu colo. Conseguia ver aquela nota no meio de seu decote enquanto ela se aproximava de minha mesa. Sim, ela estava vindo na mesa onde eu estava. Quase tive um ataque. Tori parou na frente da nossa mesa, sorrindo para Ryan e o chamou com os dedos.

Por um segundo, pensei que ela não viria a mim, já que escolheu o Ryan. Ele se levantou e foi até ela, que começou a rebolar na sua frente. Aquele tarado deu um tapa na bunda dela e ela pareceu gostar. Não sei se o que sentia eram ciúmes, mas, eu fiquei com raiva de vê-los juntos. Tori mordeu os lábios do Ryan e sorriu em seguida, o que fez meu amigo colocar dinheiro no decote dela após trocarem palavras que não consegui discernir.

Em seguida, ela se virou para nós. Seus olhos foram de encontro aos meus e mordi meus lábios, sorrindo. Era minha vez.

Tori parou na minha frente e os garotos começaram a gritar, sabendo que ela faria o que quisesse comigo. A garota loira sentou no meu colo e começou a requebrar. Achei que iria gozar ali mesmo. Nossos olhares não desviavam de jeito nenhum, tirando as vezes que não aguentava e tinha que gemer. Que delícia. Eu realmente estava no paraíso da luxúria. Deus, me perdoe, mas essa loira vai ser minha, não importa quando e nem onde. Vou ouvi-la gemer e até gritar meu nome, se puder. 

Ela tomou meus lábios e senti um choque elétrico tomar conta de meu corpo. Foi extraordinário quando ela tocou seus lábios nos meus. Há anos sempre sonhei com esse dia, o que beijaria Tori Johnson. Mas não esperava que fosse dessa maneira e muito menos em um lugar como esse. Segurei em sua cintura e a colava em meu corpo. Não queria que aquele momento acabasse. Nossas línguas dançavam em sincronia, assim como o movimento de nossos corpos.

A garota mordeu meus lábios, me fazendo-a olhar em seus olhos azuis novamente. Sentia-me vitorioso. Não resisti e olhei para baixo, vendo aquele par de seios fartos quase saltando daquele decote e mordi os lábios, descendo minhas mãos para suas coxas e encontrei dinheiro em meu bolso. Peguei-o e enfiei em seu decote, não perdendo a oportunidade de tocá-los com meus polegares atentos. 

Ela desceu de meu colo e voltou para o palco, saindo do mesmo em seguida depois de dançar mais um pouco. Não conseguia nem conversar. O que foi aquilo? Ainda estava arrepiado do seu toque. Ryan começou a dizer o quando ela era gostosa e sexy, que se pudesse já tinha levado-a para a cama e coisas do tipo. Eu não conseguia tirar da cabeça a imagem dela olhando nos meus olhos e o gosto de sua boca na minha vai ficar pra sempre na minha mente.

Bebi um pouco da bebida que aquelas garçonetes seminuas nos entregavam e consegui senti-la descer rasgando. Aos poucos, senti que estava ficando bêbado e não podia passar do ponto. Os outros já estão fora de si, então alguém precisa dirigir.

Já eram três da manhã quando deixei Ryan na sua casa. Ele disse que eu podia dar umas voltinhas pela cidade e que pegava o carro mais tarde, então fui. Já tinha andado pelos pontos de encontro de Stratford toda e já voltava para casa quando vi um station wagon verde ligado no alerta. Esse é o carro do Sr. Johnson. Parei, descendo do carro para ver o que era.

Ri da cena que via. Era Tori. Ela estava toda jogada no banco do carro e com os pés no volante, abraçada com uma garrafa de vodka. Abri a porta do passageiro e consegui sentir o cheio da maconha. Tenho dó do Sr. Johnson. Peguei Tori no colo e a coloquei no banco do passageiro do carro de Ryan. Tranquei o carro do Sr. Johnson e levei Tori para minha casa. Peguei-a no colo outra vez e abri a porta. Minha mãe já estava no sétimo sono, então nem ligaria para mim.

Subi para meu quarto e deitei-a em minha cama. Ri outra vez e deixei-a ali. Tomei um banho quente, tentando entender o que aconteceu com Tori. Ela deve ter saído do clube e ido beber e acabou dormindo no carro. Deve ter sido isso. Voltei ao quarto e vesti minha cueca e analisando a minha situação.

A garota que amei em toda a minha vida estava na minha cama, desacordada. E eu não posso fazer nada, a não ser ajudá-la. Tirei seu salto e o deixei no canto. Tirei sua roupa apertada e a deixei só de roupas íntimas. É claro que eu fiz isso de propósito. Que corpo, senhor. Tirei sua liga também, outra vez me aproveitando da situação. Seu corpo não era como o de antes, e sim mais curvilíneo e sexy. Peguei uma camiseta minha e vesti-a em Tori.

Fui até o quarto de minha mãe, cautelosamente, e roubei seu demaquilante. Eu não sei como fiz isso, mas consegui tirar aquela maquiagem carregada de seus olhos. Joguei os pedaços de algodão fora e a cobri, deitando ao seu lado. Alisei seu rosto e sorri. Foi um dia em tanto.

Adormeci uns minutos depois, pensando que tirei a sorte grande.

Nunca achei que seria você que diria que sou especial
Nunca achei que você diria que eu sou linda
Vazio e Nulo
Nunca pensei que você me daria esperanças
Nunca achei que você me acorrentaria por tanto tempo
O que deu errado?

Void & Null, The Pretty Reckless


###

Hey Geliebers! 

Amém, vocês se tocaram que Runaway Love é PERFEITA e que a autora ama comentários. Enfim, daqui pra frente as coisas serão diferentes. Espero que tenham gostado. 

Continuo com 15 comentários!

Amo vocês girls! 
Beijinhos, da Gih.


23 comentários:

  1. giiih que perfeitooo
    amei amei amei
    continuaaa
    bjs bjs

    ResponderExcluir
  2. Anônimo21:09

    Realmente é perfeita, fico até ansiosa para você postar logo kkk Continua..
    Beijoos <3

    ResponderExcluir
  3. Isadora00:50

    Gee, esta muito perfeito. Continua

    ResponderExcluir
  4. Anônimo12:11

    haaaaa eu vou morrer ta muitooo perfeita cara !! continuaa

    ResponderExcluir
  5. Anônimo22:52

    as coisas serão diferentes como ? coantinua :-)

    ResponderExcluir
  6. Não vejo a hora de ver os dois juntos de verdade kkkk continuaaaaaaaaa

    ResponderExcluir
  7. Anônimo07:17

    muiiiito bom posta o próximo

    ResponderExcluir
  8. Anônimo23:42

    continuaa ta muiito top u-ú

    ResponderExcluir
  9. Anônimo18:53

    amei como assim as coisas serão diferentes ? continua ta perfect !}

    ResponderExcluir
  10. Anônimo22:52

    postaaaa logoooo pfvr

    ResponderExcluir
  11. Anônimo15:08

    ahhhh to amando com certeza posta logo o próximo

    ResponderExcluir
  12. Anônimo16:15

    continua !

    ResponderExcluir
  13. Anônimo17:38

    VEJAM A MINHA NOVA FANFIC CONFUSED. imaginebeliebers23.blogspot.com.br

    ResponderExcluir
  14. Anônimo17:51

    nossa ta lindo perfeito de mais posta logo o próximo to ansiosa :-)

    ResponderExcluir
  15. Anônimo22:08

    Gi, to amando :)) Continua

    ResponderExcluir
  16. Oie, você poderia divulgar meu blog ? Acabei de postar a Sinopse =D
    http://imaginesmilieber761.blogspot.com.br/?m=1

    ResponderExcluir
  17. Anônimo14:54

    continua ta vaiiii

    ResponderExcluir
  18. continua vaiiiiii

    venho aqui todos os dias ver se voce ja postou mais :)

    ResponderExcluir
  19. Anônimo00:17

    ta postando de 1 em 1 mês agora é gata ? -,-

    ResponderExcluir
  20. Anônimo15:01

    Flor, será que tu podia ser minha afiliada? Pfpfpfpfpf :3 Eu te imploro... Se não puder me avise ok? Obg...
    By Laisa

    ResponderExcluir
  21. Oie, você poderia divulgar pra mim, por favor?
    http://imaginenadaparasempre.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  22. haha ta mt perfeita continua

    ResponderExcluir
  23. divulga please?? http://imaginebelieber6589.blogspot.com.br/ obrigadoo

    ResponderExcluir